Clubes de assinatura que não deram certo

No entanto, apesar do sucesso muitos clubes de assinatura acabam não dando certo, seja pela falta de planejamento no mercado em que se atua, pelo atendimento inadequado, pelo tipo de produto/serviço comercializado ou por outros motivos principais como: desacordos societários. Fizemos um update desse texto para servir de conteúdo para o mercado.

Embora o título seja “Clubes de assinatura que não deram certo”, tomem como aprendizado esses exemplos brasileiros. Alguns até deram certo, mas por algum motivo, encerraram a operação. Esse texto também poderia conter o título: “Clubes de assinatura que deram certo, mas encerraram as operações.”

Glossybox

O clube de assinatura Glossybox começou em 2011 e oferecia assinaturas de caixas contendo produtos de beleza como, perfumes e cosméticos que eram enviados na residência dos assinantes. No entanto no ano de 2014 encerrou suas atividades.

Shoes4you

A Shoes4you foi criada em 2011 e oferecia para seus assinantes através de um valor fixo mensal o direito de adquirir um par de sapatos por mês. Caso o assinante não tivesse interesse no produto oferecido poderia optar por congelar o plano. Mesmo com grandes investimentos, a Shoes4you encerrou suas atividades no ano de 2013.

Fitinbox

No clube de assinaturas Fitinbox o assinante escolhia o kit desejado de suplementos esportivos e recebia em casa todo mês durante um ano. Em 16 de novembro de 2015 a empresa anunciou em sua rede social o encerramento de suas atividades.

Camisinha.Club

O Camisinha.club foi um clube de assinaturas que oferecia aos seus assinantes planos para receberem preservativos no conforto do seus lares, com facilidade e discrição. Um dos motivos (que foi compartilhado pelo empreendedor) é que o modelo não se firmou como escalável.

Easyman

No Easyman, o cliente através da compra única ou pela assinatura mensal ou semestral, poderia escolher os produtos que desejaria receber em casa, como, camisetas básicas, cuecas e meias. O serviço oferecido pelo Easyman no entanto não mais existe.

Assinepet

Ao assinar o Assine Pet o cliente recebia em sua casa rações e produtos para o Pet. O clube foi fundado em 2012 e era considerado um dos serviços de assinaturas de ração mais tradicionais do país. Foi um dos pioneiros.

Cueca em casa

Com a assinatura anual o cliente poderia receber em casa cuecas e meias de acordo com o plano escolhido, sendo eles com entregas bimestrais ou trimestrais. Foi um dos pioneiros do Brasil. Esse eu conheci pessoalmente. Foi um grande laboratório para quem veio depois.

Box Bijou

O Box Bijou era um serviço de assinatura que oferecia aos seus assinantes a vantagem de receber em casa, caixas com variadas bijouterias todos os meses. No entanto, o clube não existe mais.

Petsy

O Petsy foi um e-commerce e clube de assinaturas onde era possível receber em casa ração e acessórios para o seu pet. A empresa era localizada em São Paulo e atualmente não segue mais com suas atividades.

Gostoso Segredo

O Gostoso Segredo foi um clube de assinatura de produtos sensuais. O clube contava com três tipos de assinaturas e era possível receber mimos e acessórios sensuais. Também encerrou as atividades.

Sexybox

O Sexy Box foi um clube de assinatura que enviava aos seus assinantes uma caixinha contendo produtos eróticos. As assinaturas podiam ser realizadas de forma mensal, trimestral, semestral ou anual. Encerrou as operações em 2015.

Rabixo

Infelizmente, o Rabixo – que era um dos maiores cases de assinaturas do país, também encerrou as operações (foi notícia aqui). Entramos em contato com os fundadores, que preferiram não falar sobre o principal motivo. Esse era um dos que a gente mais admirava 🙁

Esmalteria

Outro case que a gente gostava bastante e que encerrou as operações foi o Esmalteria Club. Fundado em 2013, o clube era comandado por três homens! Entramos em contato com os fundadores que nos deram uma verdadeira aula de empreendedorismo. Vamos tentar publicar algo sobre o novo projeto deles.

Independente dos motivos que fizeram encerrar as atividades de cada um dos clubes de assinatura citados acima, é fato que para empreender neste tipo de mercado, é fundamental ter um bom plano de negócios assim como em qualquer outro tipo de empreendimento. E os motivos podem ser diferentes, mesmo com clubes dando certo, crescendo, fatores externos e outras variáveis podem fazer o clube encerrar, assim como qualquer e-commerce.

Vale ressaltar também que fatores como o investimento em marketing, atendimento adequado, controle de reclamações e uso de uma plataforma adequada para recebimento recorrente, são fundamentais para o sucesso de um clube de assinatura. Portanto, vale a pena estar atento nestes quesitos na hora de abrir uma empresa de assinaturas.

Mapa dos clubes de assinatura

Tem um clube de assinaturas e quer ajudar no Mapa dos Clubes de Assinaturas? Clique aqui

Fundador e CEO da Vindi, plataforma líder em recorrência e criador do maior evento de empresas SaaS e Assinaturas do país, o “Assinaturas Day”.