Você já ouviu falar em carros por assinatura? Sabe como funciona e quais são as vantagens? Como essa moda surgiu? Será que ela veio para ficar?

Os aplicativos de corrida e mobilidade urbana revolucionaram a forma como nos locomovemos nos grandes centros urbanos. Junto com essa febre, os carros por assinatura deram poder e sustentabilidade para as locadoras no segmento.

Com o mercado aquecido e muito mais maduro, a conversa passou de “será que isso dá certo” para “será que funciona para mim?”.

Nesse post, você verá:

  • Como a Economia do Acesso está transformando o mercado de mobilidade urbana também;
  • Como funcionam os carros alugados por assinatura;
  • Quais as vantagens e desvantagens para locadoras que querem oferecer carros por assinatura;
  • Por onde começar para oferecer esse serviço;

E muito mais!

Economia do acesso

Streaming de vídeos, softwares, clubes de assinatura, fintechs, startups e empresas em todos os segmentos estão entendendo as mudanças de comportamento do consumidor nos últimos anos.

Se antes vivíamos na era da posse, onde tínhamos o sonho de ter uma casa na praia, o CD do nosso artista favorito e o carro do ano, hoje o consumidor quer acesso.

Acesso à praia é suficiente, com uma casa alugada que proporcione uma grande experiência naquele período. E somado a isso, sem as despesas e dores de cabeça em cuidar de uma casa no litoral.

Acesso ao novo álbum do artista é suficiente, até porque, quem tem espaço em casa para guardar tantos CD’s, não é mesmo?

Acesso ao conforto que um carro do ano pode te dar, mas sem precisar pagar IPVA, revisão, DPVAT, licenciamento e desvalorizações de mercado.

O novo consumidor quer acesso a produtos e serviços de qualidade sem, necessariamente, possuir bens. E, acima de tudo, a palavra da vez é experiência de consumo.

A empresa que conhece seu cliente, sabe o que ele gosta e como gosta de ser atendido. Já deu os primeiros passos para fazer parte desse movimento disruptivo e acelerado do mercado.

Por outro lado, a empresa que não se adaptar, tem grandes chances de se perder no meio do caminho. E ficar para trás não deve ser o objetivo de nenhum negócio, não é mesmo?

O case Adobe

Para ilustrar como a Economia do Acesso funciona, vamos pensar na gigante Adobe.

Conhecida mundialmente por vender seus softwares e disponibilizar tecnologias de ponta para seus clientes, a empresa americana deixou as caixinhas e CD’s de lado para vender assinaturas.

Fundada em dezembro de 1982 por Charles Geschke e John Warnock, a Adobe tinha tudo para manter as tradições da marca, mas investir na recorrência foi a decisão mais acertada, em um momento de profundas transformações de consumo.

Você já não vê mais as caixinhas da Adobe por aqui, mas basta procurar pelos planos de assinatura na internet e encontrar o modelo perfeito para atender às suas necessidades.

Eles fecharam o ano fiscal de 2019 com uma receita de mais de U$ 11 bilhões. E esperam alcançar os U$ 13 bilhões em 2020.

Isso é Economia do Acesso.

Muitas outras empresas poderiam ser citadas aqui, como a Netflix, Fender, Spotify, SmartFit, Empiricus, Wine e a lista que ficaria imensa apontando case a case.

O importante é que você entenda os pilares que estão norteando o mercado para saber onde empresas como Uber, 99táxi e Cabify estão inseridas.

E a responsável pela tendência de carros por assinatura é: a recorrência!

O clubes de assinatura estão por todos os lados, e o modelo de cobrança recorrente é um dos pilares da Economia do Acesso que norteia a oferta desses produtos e serviços.

Já mostramos que o novo consumidor quer ter acesso a um carro e se locomover pela cidade, sem necessariamente ter um veículo registrado no seu nome. E como pagar por isso?

Com a recorrência!

A cobrança automática deu poder e estabilidade ao gigante Uber.

Quem aqui lembra da época que tínhamos que pegar um táxi no ponto mais próximo de casa, esperar a corrida acabar torcendo para que o taxímetro não subisse muito rápido e sofrer na hora do pagamento?

Nos raros motoristas que tinham as maquininhas, o aparelho demorava para ligar e fazer a transação.

E, na outra grande maioria, estavam os motoristas que não tinham troco e sempre queriam arredondar para cima. A experiência era horrível e cara.

Hoje, você tem a oportunidade de pedir um carro no conforto do sofá da sua casa, saber antes quanto vai pagar, escolher o tipo de carro que quer viajar e nem precisa se preocupar com o pagamento no final, já que o aplicativo cobra diretamente do seu cartão de crédito.

A cobrança recorrente está de mãos dadas com a Economia do Acesso e norteando as novas experiências de consumo no mercado.Faça uma demonstração da plataforma da Vindi

Nos tópicos a seguir, você entenderá como esse novo mindset chegou aos carros por assinatura e está ajudando grandes locadoras de carros a crescer no segmento.

O crescimento dos aplicativos de corrida

A revolução trazida pela Uber, em 2014, entregou ao cliente uma experiência completamente diferenciada.

Além disso, o trabalho como motorista de aplicativos tirou milhares de desempregados que buscavam uma oportunidade.

Por outro lado, a concorrência amadureceu o mercado e ampliou rapidamente a oferta dos aplicativos de corrida. Com essa popularização, não demorou muito para que a qualidade do serviço caísse e que ajustes precisassem ser feitos.

Hoje, para que motoristas se cadastrem na Uber, por exemplo, é necessário ter um carro no mínimo de 2008, com quatro portas, cinco lugares e ar condicionado. Essas especificações valem apenas para a primeira categoria, UberX.

Para se cadastrar na categoria UberBlack, é necessário ter um carro ano 2012, quatro portas, cinco lugares, ar condicionado, banco de couro, modelo Sedan ou SUV e apenas na cor preta.

Dados da SEMrush mostraram que a Uber recebeu quase 4 milhões de buscas no Google e Bing no último ano. Logo atrás, o aplicativo de caronas BlaBlaBlaCar recebeu 311 mil visitas e o Cabify, 84 mil.

O tiro certeiro das locadoras de carros

Com um mercado aquecido e em constante expansão, as locadoras de carros uniram a cobrança recorrente, a Economia do Acesso e a oportunidade de trazer o público dos motoristas de aplicativos em uma única estratégia comercial.

Hoje, dados da agência Reuters indicam que, dos 600 mil motoristas da Uber, quase 400 mil não possuem os veículos que dirigem. Esse é um dos números mais altos registrados pela empresa no mundo.

Além disso, a explosão das locadoras de carro reforça o quanto o poder do acesso está à frente da posse do bem.

Se é possível fazer a integração entre entregar um carro a um motorista, com uma cobrança recorrente e mensal, descontada direto do cartão de crédito e ainda melhorar a experiência do cliente que pede esse motorista, por que não tentar?

As locadoras tentaram. E a solução deu match na hora.

Carros por assinatura: como funciona?

Para usufruir dos carros por assinatura, basta ir a uma loja de locação de carros, perguntar sobre quais são os planos oferecidos e escolher o mais adequado para você.

Geralmente, os planos são divididos em assinaturas semanais, quinzenais e mensais. No entanto, algumas empresas do ramo já oferecem até assinaturas anuais!

Para o cliente, é fundamental pesquisar preços, modelos de carros e condições de pagamento. Além disso, é necessário levar uma série de documentos para sair com um carro da locadora.

O pagamento recorrente pelo cartão de crédito dá tranquilidade e conforto para o cliente, já que o limite total não fica comprometido.

Por exemplo: se você pretende assinar um carro por R$ 875,00 durante 6 meses, você só precisa ter R$ 875,00 de limite e não os R$ 5.250,00 totais, somando todos os meses de assinatura.

A partir de agora, falaremos sobre como implementar o serviço de carros por assinatura dentro de uma locadora. Se você tem um negócio nesse segmento ou tem curiosidade sobre o assunto, esse post é para você!

Vantagens para locadoras ao oferecerem carros por assinatura

Ter um carro por assinatura, na maioria das vezes, é sinônimo de comodidade e economia para quem precisa se locomover pela cidade ou mesmo viajar.

Mas, e para as locadoras? Será que vale à pena disponibilizar um serviço recorrente de assinatura de carros? Quais planos são mais seguros para serem ofertados?

Entre as maiores vantagens, podemos destacar:

Movimentação da frota

Uma das maiores dificuldades verbalizadas por quem está no mercado de locação de veículos é movimentar a frota constantemente.

Na prática, carros muito antigos e carros de luxo que ficam parados por muito tempo podem comprometer a receita da empresa, e é preciso pensar em estratégias que solucionem essa dor.

Com um modelo de assinatura recorrente, você tem a  possibilidade de direcionar os esforços de venda para seu cliente e na experiência que ele deseja ter.

Além disso, nesse modelo a movimentação da frota é previsível e é possível colocar mais carros para rodar, à medida que o serviço de assinaturas se popularizar.

Lembre-se que o boca a boca ainda é uma das melhores estratégias de marketing que você pode ter para promover seu negócio!

Diminuição de custos

Com mais carros nas ruas, você terá menos custos dentro da empresa para manter sua frota bem cuidada. Carros parados por muito tempo também sofrem desgastes estruturais que podem comprometer o bom funcionamento deles.

Além disso, os gastos fixos com IPVA, DPVAT, revisões e seguros serão aproveitados com mais assertividade, já que a assinatura ajudará nesse controle orçamentário.

Aumento da MRR

A cobrança recorrente na sua locadora de carros deixará sua MRR (receita mensal recorrente) muito mais previsível.

Dessa forma, você terá segurança para se planejar mensalmente, trimestralmente, semestralmente e até pelo ano inteiro, caso decida oferecer planos anuais.

Com assinaturas ativas e clientes assinando contratos, você saberá quanto dinheiro entrará por mês e terá mais segurança para pensar em estratégias de venda e retenção.

A recorrência se retroalimenta e direciona os esforços para o lugar certo. Por isso acreditamos que esse modelo é o que mais pode te ajudar a vender mais e sempre.

Otimização de recursos

Com mais carros nas ruas, custos fixos bem aproveitados, MRR estável e um sistema de assinaturas que consegue ser escalável e autossustentável, todos os recursos da sua locadora podem ser remanejados.

Precisa de mais representantes comerciais? Quer investir mais em ações de Publicidade e Marketing? Aumentar o time de colaboradores? Desenvolver estratégias de crescimento?

A cobrança recorrente te dá essa liberdade.

Oportunidades de cross-sell

Por que vender apenas carros por assinaturas e aluguéis por curtas temporadas se você pode oferecer combos com diferenciais que ajudarão na retenção dos seus clientes?

Algumas locadoras do mercado têm acordos com os principais aplicativos de mobilidade urbana e dão descontos para quem trabalhar com as duas empresas em paralelo.

Os motoristas podem conseguir descontos de até 50% nas mensalidades se trabalharem com a Uber, por exemplo.

Além disso, uma locadora também pode oferecer serviços de lavagem, aluguel ou venda de acessórios, descontos progressivos por indicação e uma infinidade de ideias que só dependem do seu foco empreendedor.

Desvantagens para locadoras ao oferecerem carros por assinatura

Com tantas vantagens oferecidas pela cobrança recorrente para seu negócio, alguns desafios precisam de atenção de cuidado na hora de vender assinaturas de carros.

Cuidado com o veículo

Com a movimentação da sua frota a todo vapor, é fundamental que o cliente esteja ciente de todas as responsabilidades e deveres com o veículo.

Até porque, é um grande desafio controlar que o carro será devolvido ao final da assinatura com o mesmo cuidado e qualidade que foi entregue.

Apenas um contrato claro, com cláusulas objetivas e penalidades relacionadas a mau uso podem proteger sua empresa de qualquer prejuízo.

Vários perfis de clientes

Essa não é necessariamente uma desvantagem, mas é importante sinalizar que um cliente que aluga um carro por um final de semana não é o mesmo que assina um carro por um ano.

Dessa forma, é necessário pensar em como será a jornada desse cliente no tempo em que a assinatura durar para evitar cancelamentos e quebras de contrato inesperadas.

Se você tem a disposição para cuidar do relacionamento com esse cliente, a recorrência foi feita para o seu negócio!

Quero oferecer carros por assinatura na minha locadora: por onde começar?

Conheça o perfil do seu cliente

Antes de começar a oferecer carros por assinatura, é fundamental conhecer as personas que são potenciais clientes e fãs do seu negócio.

Motoristas de aplicativos e pessoas que estão mudando de cidade para trabalhar em projetos de prazo determinado são alguns exemplos que ilustram esses perfis.

Conhecendo seu cliente, fica mais fácil montar estratégias para cuidar da jornada dele pela locadora, enquanto a assinatura estiver ativa. Invista em relacionamento e foque em como reter esse cliente pelo maior tempo possível.

Escolha o método de pagamento

A cobrança recorrente funciona para pagamentos via boleto bancário, débito em conta e cobrança automática no cartão de crédito.

Você pode oferecer os meios mais adequados com a sua estratégia financeira, mas nós sempre recomendamos a cobrança por cartão de crédito como a mais segura para você.

Isso porque a cobrança recorrente é diferente de parcelamento. Seu cliente só precisa ter disponível o valor mensal no limite do cartão e, caso não pague a fatura, é o banco emissor o responsável pela cobrança.

Automatize os processos de pagamento

Com assinaturas ativas, você logo verá a necessidade de automatizar o fluxo de pagamentos para gerenciar seus clientes e ter visibilidade da sua receita.

Gerenciar clientes recorrentes com soluções caseiras e que não se preocupam com segurança e rapidez é um risco muito grande para sua empresa.

Muitos clubes de assinatura deixaram de existir por planejamento e gestão, então é importante que você pense nisso desde o início.

Escolha uma plataforma que unifique seu processo de gestão financeira

Se você tem uma locadora de carros e quer oferecer planos de assinatura para seus clientes, a Vindi tem a plataforma mais robusta do mercado para gerenciar cobranças recorrentes, além do maior gateway de pagamentos independente do país.

Além disso, nossos produtos e serviços estão ligados a um time de especialistas preparado para ajudar seu negócio a crescer com sustentabilidade e escalabilidade.

Nós já ajudamos mais de 6 mil empresas a venderem mais através da recorrência, e acreditamos que esse é o modelo do futuro dos pagamentos ao redor do mundo.

A mudança está diante dos nossos olhos

De um lado, vemos a Economia do Acesso modificando as estruturas de todo o mercado. Até as empresas mais resistentes estão entendendo a importância de se adaptarem, para não se perderem no meio do caminho.

Do outro, vemos os aplicativos de mobilidade urbana injetando milhões na economia do país. Gerar empregos, movimentar o mercado e serem disruptivos fazem parte do pacote de crescimento dessas startups que chegaram para ficar.

A cobrança recorrente faz parte de uma nova forma de consumo no Brasil e no mundo, que veio sem data para acabar. Nós acreditamos que esse é o futuro das vendas e também no potencial que existe para seu negócio crescer.

Clique no banner abaixo e fale com um dos nossos consultores comerciais para saber como podemos fazer sua empresa vender mais e sempre!banner para contato comercial na Vindi

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos você também.