SaaS – Software as a Service

Um dos maiores sistemas de entrega de Software do mundo atual, o modelo de SaaSSoftware as a Service – ou simplesmente Software como Serviço, é a distribuição e comercialização do software através de serviço (licenças de uso).

saas-software-as-a-service
Cloud Computing, um dos grandes mercados SaaS

O Saas (Software as a Service) o que é?

…usado por diversas empresas de tecnologia e segue a tendência global do consumo contemporâneo.Nesse modelo, onde o usuário paga pelo serviço, o fornecedor é responsável por toda estrutura de entrega (servidores e infra estrutura). O usuário por sua vez, utiliza esse software pela internet, pagando através de uma cobrança recorrente o uso do software online.

Benefícios do SaaS

Se formos comparar ao modelo tradicional de entrega de software, onde o cliente adquire a licença e se responsabiliza pela instalação e manutenção do sistema, as principais vantagens e benefícios do SaaS são:

– Não exige que o cliente (usuário) tenha uma estrutura complexa de tecnologia e informática. E permite também que esse, não precise investir em treinamento de pessoal para manutenção e instalação do software.

– Permite o uso de apenas funcionalidades que forem necessárias ao momento atual do cliente, ou seja, possibilita acessar partes do software e expandir de forma gradual os “upgrades” necessários.

– A implantação pode ser realizada independente da equipe de TI disponível pelo cliente.

– Redução de custos com os itens acima, principalmente pelo tempo economizado em todos os processos. Diferente do modelo tradicional onde o desembolso inicial é alto.

Conversão ideal para Trials x Freemium

Alguns sugerem 10%. Esse número na nossa opinião é algo muito alto. O CTR Rate (taxa de conversão) ideal é subjetivo. Para o mercado SaaS, os números oscilam dependendo de mercados, nichos e diferenças básicas como: B2C x B2B, onde a diferença de público alvo pode impactar bastante o índice. Outro fator é o serviço oferecido. Um exemplo clássico é o próprio Netflix, que afirma que 10% dos seus assinantes são migrados do modelo trial.

Segundo documento da 16 Ventures, 3% é um número adequado para se perseguir. (CONTINUE LENDO para acessar o documento no fim do texto), ou seja, a cada 100 trials o ideal é ter 3 clientes convertidos.

Como Funciona a Cobrança no Modelo SaaS

Em sua maioria, o principal modo de cobrança do modelo de Software as a Service é a cobrança recorrente. Podendo ser mensal, trimestral, anual e algumas vezes quinzenal. Algumas empresas têm como cultura, estabelecer antes da cobrança, o modelo Freemium, onde o usuário testa o serviço antes de comprar. O modelo Freemium funciona muito bem nos modelos de SaaS e nos serviços por assinatura. É o famoso “trial”. Ele é viabilizado pela cobrança de usuários assinantes e pela disponibilização do sistema, ou parte dele, para usuários free.

freemium-saas
Trial – o Freemium para o modelo SaaS

Os métodos mais comuns podem ser identificados pela cobrança recorrente pelo uso de licenças (ex: Adobe Creative Cloud), uso de volume de serviços (ex: Mailchimp) e o freemium (Netflix). Outro exemplo claro de cobranças recorrentes em SaaS, é o mercado de Cloud Computing – que adota esse tipo de modelo para cobrar dos usuários.

Principais exemplos de empresas SaaS

Alguns casos são até fáceis de lembrar quando o assunto é SaaS – Software as a Service. O Netflix, que é fenômeno mundial, pode ser fatalmente citado em qualquer texto sobre SaaS. Maior e melhor exemplo de sucesso, a assinatura de filmes é uma realidade muito grande no mundo. O Netflix possui mais de 40 milhões de usuários/assinantes no mundo. Só por esses números já valem para serem citados. Mas nós temos muito casos de sucesso no Software como Serviço:

Netflix – 40 milhões de pessoas não podem estar erradas.

Salesforce – O CRM online mais usado no mundo. Principal aliado das empresas do Vale do Silício nas vendas.

McAfee – Segurança online através de anti-vírus como serviço.

Adobe – O Creative Cloud, principal modelo de assinatura de software da Adobe já é um sucesso entre profissionais de tecnologia.

Mailchimp – Serviço de entrega de email marketing mais usado pelas startups no mundo.

IBM – a Gigante da informática também tem uma vertente SaaS, em seu processo de Negócios como Serviço.

Paypal –  a maior plataforma de pagamentos do mundo é um exemplo de empresa Saas.

Entre outros inúmeros exemplos de empresas no modelo Software as a Service. 

salesforce-escritorio
Escritório central do Salesforce em São Francisco: um dos maiores cases SaaS

A VINDI, que é também uma empresa Saas, já que permite o uso do backoffice de assinaturas e um completo gateway mediante pagamento de uma assinatura, acredita que muitas empresas vão aderir práticas do modelo de Software as a Service daqui para frente. As pessoas estão validando muito esse modelo, pois o consumo muda rapidamente. Um dos grandes exemplos dessa mudança de Propriedade para Acesso é a palestra do comediante Murilo Gun – Life as a Service, onde essa mudança de consumo é identificada por exemplos do cotidiano.

Veja o vídeo do Life as a Service

Mercados SaaS

Alguns mercados possuem uma grande aderência ao modelo SaaS. Além da entrega simples de um software, empresas de ramos específicos possuem maior convergência com essa mudança:

ERP’s – grande parte dos Erp’s internacionais já funcionam nesse modelo e ainda muitos vão mudar. Esse modelo permite inclusive o nascimento de empresas desse mesmo nicho rapidamente.

BIG DATA – As empresas de grande armazenamento de dados já usam parte de seus produtos nesse sistema.

CLOUD SERVICES – Empresas de hospedagens, cloud computing e servidores utilizam a computação na nuvem para oferecer serviços através de assinaturas.

E-LEARNING – Cursos online, escolas digitais e outras ferramentas possuem total aderência ao modelo SaaS.

JOGOS ONLINE – os Clubes de jogos online oferecem assinatura de jogos através de mensalidades e planos.

APLICATIVOS – Apps de músicas, filmes e podcasts já são febre entre jovens e profissionais de tecnologia. Leia-se o Deezer.

jogos-online
Jogos Online – um dos pilares da VINDI

Propriedade x Acesso

O principal apelo do modelo SaaS é o acesso, e não propriedade. Antes da internet, a única forma de adquirir um software era adquirir a licença e instalar através de disquets e cds. A operação que parece ser simples exigia muitos processos envolvidos em uma única implementação. Para esse software funcionar de forma completa exigia-se muito de colaboradores, que precisavam de treinamento e suporte, tempo de instalação que era investido pela equipe de TI e o tempo entre compra e funcionamento que muitas vezes levavam dias. Um “upgrade” de sistema também era sofrível para os tempos de hoje. Você era dono do software por completo. Era praticamente comprar um produto físico como um carro, televisão e até uma simples furadeira. Você comprava e se tornava “dono” efetivo do software.

Caso da Furadeira

Pegando mais uma vez o gancho do Life as a Service do Murilo Gun, o consumo de Propriedade pode ser bem exemplificado com a compra da furadeira – onde o comprador desembolsa cerca de R$100 e usa a furadeira algumas poucas vezes em um ano. É muito comum a compra de produtos como a furadeira se transformarem em investimentos mal feitos, já que o pouco uso do produto não justifica o preço pago para ter sua propriedade.

No caso do Acesso, a furadeira teria que ser “alugada” por uso, em forma de assinatura ou licença. Nesse caso, o ideal é investir pela quantidade de horas usada para “fazer furos”, e não ter a propriedade do equipamento. Nesse caso o investimento por horas ou por “furos efetuados”, poderia ser infinitamente menor do que os R$100 da compra da furadeira. Imagine um serviço onde a mesma furadeira seja alugada por R$10,00 a hora. Em apenas uma hora é possível fazer furos de todas as formas. A pergunta que temos que fazer do Consumo de Propriedade x Acesso é:

Quantas vezes você usa uma furadeira no ano?

zascar-netflix-furadeira
O exemplo da furadeira: quantas vezes você usa uma furadeira no ano?

Temos a certeza que o modelo de Propriedade para Acesso (SaaS) é uma realidade nas empresas de software online, e também uma tendência para empresas de tecnologia em geral. Além da economia de R$90 / ano, a propriedade e depreciação não ficam a cargo do comprador / assinante. Assim é com filmes, música digital, software e até carros (conheça o serviço da Zazcar).

Impacto Social do SaaS no Brasil e no mundo

O impacto tecnológico é evidente, já o sócio-econômico não é muito bem difundido. Antes da globalização e da revolução digital, era impossível acessar tecnologias de outro lugar do mundo. Hoje estamos a cliques desse acesso. O impacto é enorme em acessibilidade, velocidade e também economicamente falando. Hoje qualquer pessoa pode, de qualquer lugar no mundo, acessar um serviço SaaS rapidamente, sem burocracia e melhor: por um preço justo. É assim como softwares de gestão de projetos (ex: Basecamp), serviços de envio de emails profissionais (ex: SendGrid), hospedagens e servidores (AWS) entre outros muitos outros exemplos de SaaS. É a democracia do software. Esse impacto positivo têm um grande efeito nos países emergentes, que carentes dos serviços de maior qualidade, podem adquirir softwares capazes de ajudar a própria evolução tecnológica do país. Assim é no Brasil, Índia, China, Peru, Rússia, Chile e todos países em franca expansão inovadora. No Brasil observamos um número grande de startups de tecnologia focadas no modelo SaaS. É o caso de startups como a Rabbiit, software de gestão de tempo, a OdontoSimple – software para dentistas e o software de orçamentos online Orçamento Plus, que são 3 exemplos reais de empresas nascendo no modelo SaaS. 

Considerações finais sobre Empresas SaaS

Vamos recapitular o porquê das empresas SaaS usarem esse modelo e também porque empresas que ainda não adotaram o modelo, devem pensar na mudança:

– Redução de custos (menor gasto com treinamento, suporte e pessoal)

– Flexibilidade de implantação e nas atualização dos softwares,

– Autonomia para Testes A/B – a poucos cliques.

– Escalabilidade e maior velocidade nos “upgrades” e “downgrades”.

– Maior foco no negócio

– Maior Planejamento e rapidez na correção de erros.

– Impacto positivo em países emergentes, democratizando os softwares.

– Entre outros muitos ligados a inovação.

Algumas companhias estão construindo seus negócios e estratégias através de Empresas SaaS. Temos muitos exemplos que não puderam ser citados em um único texto. Conhece uma história de sucesso SaaS no Brasil que não foi citada nesse post? Conte para a gente.

 

Gostou do Post? Compartilhe!

IMPORTANTE: Relatório Sexteen Ventures – A Realidade sobre o Modelo Freemium.

Fonte: Assinatura Recorrente, ComputerWorld, Salesforce, Murilo Gun, Fast Company, SixteenVentures.

Sobre o autor

Redação Vindi
A Equipe de redação Vindi é formada pela área de sucesso do cliente, marketing, financeira e vendas. Todo mundo contribui para que você fique informado sobre tudo em assinaturas, pagamento on-line e Saas.

Você vai gostar também

Let’s talk Vindi com Junior Crocco (Fitness ... No Let's talk Vindi com Junior Crocco batemos um papo com nosso cliente e parceiro, fundador do Fitness Digital e do Leads 3X. Vale muito entender ...
Como transformar hábitos em receita recorrente Atualmente temos nos surpreendido com novas experiências, serviços e tecnologias inovadoras que têm se adequado ao perfil de serviços e produtos que o...
Dicas para vendas mais seguras Uma pesquisa do Serasa Experian, realizada entre 2014 e 2015, apontou que a maioria das fraudes no e-commerce acontece, principalmente, às quintas-fei...
Débito em conta corrente: por que os bancos estão ... Nós temos tido algumas discussões importantes com alguns clientes solicitando a modalidade de débito em conta corrente. Por isso, decidimos escrever u...