Uma das inovações que está mexendo com o mercado é o Banking as a Service (BaaS). Você já ouviu falar? Ela faz parte das inovações tecnológicas que estão chegando em todos os setores do mundo corporativo. 

Cada vez mais, as empresas procuram soluções que facilitem o seu dia a dia. Isso acontece na automação de processos, na aproximação da relação B2B e/ou B2C e se reflete em aumento da receita, garantindo a sustentabilidade do negócio com máxima eficiência.

Entenda o que é, como funciona e como o Banking as a Service (BaaS) pode fazer parte da sua empresa: 

O que é Banking as a Service (BaaS)?

Banking as a Service é o termo utilizado para toda e qualquer plataforma de serviços financeiros, geralmente de fintechs, que permitem que uma empresa tenha o seu banco e possa oferecê-lo a seus clientes.

Ou seja, contratar um BaaS significa ter um banco a seu serviço, o que garante à empresa inúmeras facilidades, como:

  • Controle de entradas e saídas dos clientes;
  • Diminuição das burocracias geradas pelos bancos tradicionais (que atire a primeira pedra quem nunca teve que resolver um pepino no banco);
  • Personalização e automação do setor financeiro da empresa, dentre muitos outros pontos positivos.

Nos próximos tópicos, você entenderá melhor sobre como ele funciona e como o mercado está reagindo a essa solução. Tenha em mente que um BaaS faz o papel da instituição de pagamento e do emissor, direcionando tal autonomia à empresa.

Como está o mercado “As a Service”?

O mundo está migrando para o formato “as a service”. E, como resultado, basta um olhar rápido no celular para identificarmos como essas soluções fazem parte do nosso dia e facilitam a nossa rotina. 

É válido falarmos um pouco de outros modelos para contextualizar ainda mais o que é Banking as a Service e como o modelo está se aplicando aos bancos também.

Uber

A Uber entrega serviços de locação de carros sob demanda aos seus usuários. É fácil e rápido de usar conforme a necessidade e pago de acordo com o uso.

Imagem da página inicial do Uber, um exemplo de as a service
Reprodução: UBER

Airbnb

Assim como a Uber, o Airbnb entrega serviços de locação, mas dentro do mercado de hospedagem sob demanda. Com poucos cliques e várias opções de filtros, é possível alugar uma casa, apartamento, cabana e até castelos pelo mundo todo!

Imagem da página inicial do Airbnb, um exemplo de as a service
Reprodução: Airbnb

Dropbox

O Dropbox é um ótimo exemplo de SaaS, ou seja, de Software as a Service, com seu armazenamento de dados que, em 2015, já tinha alcançado a marca de 500 milhões de usuários. Junto com ele, também são exemplos os gigantes Netflix e Spotify.

Imagem da página inicial do Dropbox, um exemplo de as a service
Reprodução: Dropbox

Além desses modelos, ainda poderíamos citar empresas para ilustrar que o mercado está cada vez mais conectado a seus clientes:

Essas empresas estão, acima de tudo, entregando soluções sob demanda, alinhadas às necessidades das empresas como um todo.

Como o Banking as a Service funciona na prática?

Com uma plataforma BaaS, é possível desenvolver e gerenciar toda a cadeia de pagamentos da sua empresa sem precisar que um banco faça isso por você. Dessa forma, você precisa manter relacionamento com as bandeiras escolhidas e o adquirente contratado.

Seus clientes terão um cartão personalizado, com a identidade do seu negócio, fazendo todas as transações no ambiente digital por meio de um aplicativo e poupando a sua empresa de uma série de tarefas complexas envolvidas na integração com os bancos.

Assim, pensando em estratégia de negócio, uma empresa que opta por ter uma conta digital com características de banco entrega ao consumidor final uma experiência completamente personalizada e diferenciada

Além disso, ela aprimora o relacionamento com o cliente, incrementa seu portfólio e fica a par do comportamento de consumo dos clientes da base gerada dentro do BaaS, ao longo do tempo.

O BaaS vai acabar com os bancos tradicionais?

Se o Banking as a Service substitui a figura do banco tradicional e é uma solução inovadora e em ascensão no mercado, isso significa que os bancos tradicionais estão ameaçados?

A resposta é: NÃO!

Isso porque os bancos tradicionais não precisam ser, necessariamente, concorrentes dos bancos digitais. Pelo contrário, a tendência é que os bancos tradicionais utilizem as tecnologias disruptivas dos BaaS para realinhar os modelos e implementar soluções ágeis e que pensem mais no consumidor/ cliente.

Como abrir um Banking as a Service?

Na teoria, o Banking as a Service serve para qualquer empresa, de qualquer setor e que se posicione como B2B, B2C e B2B2B2C. Na prática, vale entender a necessidade que o seu negócio tem para abrir esse braço de inovação.

Isso porque o desenvolvimento e implementação da tecnologia requer um esforço não só da liderança, mas de todas as áreas que se envolvem direta e indiretamente com a saúde financeira.

Para começar, pesquise e analise soluções disponíveis no mercado (disponibilizamos abaixo uma lista com algumas sugestões).

Para facilitar, priorize as que facilitam a transferência das informações e ofereçam aplicativos que atendem as necessidades de UX. Após a escolha, é preciso integrar o BaaS ao sistema financeiro de sua empresa via a API (Interface de Programação de Aplicação) disponibilizada pelo serviço.

Através dessa integração, os serviços contratados ficam disponíveis para utilização da empresa e clientes.

Quais são os principais exemplos de Banking as a Service? 

Existem várias empresas que oferecem o desenvolvimento de BaaS para seu negócio e podem te ajudar na implementação. Então, separamos aqui duas pra te ajudar a conhecer mais, já que a nossa missão é te ajudar a vender mais e sempre!

Live On

Com arquitetura 100% modular, a Live On é um banco digital white label que te entrega uma plataforma segura, de acordo com a legislação do Banco Central e totalmente customizável.

Reprodução: LIVE ON

Dock

Além da estrutura customizável e modular, a Dock disponibiliza os códigos, licenças e todo conhecimento necessário para você criar e operar o seu próprio banco digital.

Reprodução: DOCK
Reprodução: DOCK

Treezor

Plataforma de BaaS baseada 100% em API, a francesa Treezor permite que seus parceiros ofereçam aos seus clientes serviços como transferências bancárias, transferências P2P, gerenciamento de contas, carteiras digitais, aquisição de cartões físicos e virtuais de crédito e débito e contas bancárias internacionais.

Reprodução: TREEZOR

Banco Topázio

Solução brasileira, o BaaS do Banco Topázio, integrável via API, auxilia parceiros a promover serviços digitais de alta qualidade aos seus clientes finais. Adicionalmente, a licença bancária permite promover inovação no sistema financeiro. O BaaS também oferece soluções para Câmbio, Emissão de Dívidas e Light Banking. 

Reprodução: BANCO TOPÁZIO

Bônus: Vindi

A Vindi não é um BaaS. Mas, se você precisa somente de uma API de pagamentos, com total gerenciamento dos recebíveis da sua empresa e estratégias que diminuam taxas de inadimplência e aumentem sua receita, a Vindi oferece uma plataforma completa que atende às suas necessidades. 

Conheça 5 vantagens de integrar a API de pagamentos da Vindi.

Gostou desse conteúdo sobre BaaS? Então, baixe agora seu e-book gratuito SaaS: overview do mercado brasileiro e estratégias do setor!

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos você também.