Já pensou em usar o crédito recorrente para agilizar pagamentos e atrair mais clientes?

Essa forma de pagamento pode ser perfeita para as empresas que trabalham com assinaturas, planos e mensalidades. 

Nesses casos, em vez de usar o limite do cartão de crédito do cliente, a cobrança é feita mensalmente na fatura do mesmo enquanto durar o contrato.

É uma solução que facilita o controle do consumidor e, também, a gestão financeira do negócio. 

Pense em como seria prático cobrar os clientes diretamente no cartão de crédito e de forma automática

Gostou da ideia?

Então, continue lendo e saiba tudo sobre o crédito recorrente. 

O que é crédito recorrente?

Crédito recorrente é uma cobrança no cartão de crédito realizada de forma periódica e contínua. Ela é utilizada por empresas que trabalham com planos, assinaturas e mensalidades para cobrar seus clientes de forma mais prática e sem comprometer o limite do cartão. 

Logo, é uma modalidade de cobrança recorrente, que geralmente é feita todo mês em uma data específica conforme o contrato firmado com o cliente. 

Para implementar o crédito recorrente, as empresas utilizam sistemas de gestão de pagamentos recorrentes que automatizam todo o processo de cobrança. 

Considerando que existem mais de 123 milhões de cartões de crédito em uso no Brasil, conforme pesquisa do Banco Central publicada em 2020 na IstoÉ, nada mais prático do que usar esse meio de pagamento para negócios recorrentes.

Além disso, considere a projeção da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços): o uso do cartão deve crescer entre 18% e 20% em 2021, de acordo com dados divulgados na CNN Brasil.

Então, o que não falta são motivos para acreditar que o crédito recorrente será cada vez mais utilizado no país. 

E, de fato, há muitas vantagens nessa forma de cobrança, como veremos adiante.

Diferenças para o débito recorrente

A diferença entre o crédito recorrente e o débito recorrente é a modalidade de pagamento.

Enquanto o débito retira o dinheiro da conta bancária do comprador imediatamente, o crédito é lançado na fatura do cartão de crédito para pagamento posterior na data de vencimento.

Nos negócios recorrentes, essas duas formas de cobrança são utilizadas para o pagamento de planos, mensalidades e assinaturas.

No caso, o cliente pode escolher qual a modalidade mais vantajosa.

Alguns preferem que a cobrança ocorra no débito automático em uma data específica para coincidir com o recebimento do salário, por exemplo.

Outros acham melhor lançar a cobrança no crédito e pagar uma única fatura mensal do cartão com todas as despesas.

A escolha depende de como o consumidor prefere se organizar, mas é interessante que a empresa ofereça as duas opções.

Se você conhece bem seu perfil de cliente e entende quais são as suas preferências, não  vai ter dificuldade em identificar o que funciona melhor para ele.

Como funciona o crédito recorrente

O crédito recorrente é muito simples: o cliente contrata um serviço e o valor da mensalidade é lançado todos os meses no cartão de crédito dele enquanto durar o contrato. 

Mas é importante entender que crédito recorrente é diferente de parcelamento, pois as cobranças são feitas mês a mês, sem consumir o limite do cartão do cliente.

Por exemplo, imagine uma academia que oferece um plano semestral com mensalidades de R$ 90,00.

Se um aluno decidir pagar com cartão de crédito, ele não terá que passar os R$ 540,00 no cartão parcelados em 6 vezes, pois isso comprometeria o limite oferecido. 

No modelo de crédito recorrente, o sistema cobra os R$ 90,00 a cada mês na fatura, durante seis meses. 

Para que isso aconteça, a empresa precisa de um sistema de pagamento que se conecte aos adquirentes (empresas que processam transações de cartão de crédito, como Cielo, Rede e GetNet) e armazene com segurança os dados do cartão do cliente. 

Vantagens do pagamento recorrente no cartão de crédito

O crédito recorrente traz inúmeras vantagens para os negócios da economia da recorrência.

Veja na lista, a seguir, alguns exemplos:

  • Aumenta as oportunidades de negócio ao ampliar as formas de pagamento oferecidas pela empresa;
  • Não compromete o limite do cartão de crédito do cliente, tornando a oferta ainda mais atrativa;
  • Permite que a empresa tenha uma receita previsível, assim como em outras modalidades de cobrança recorrente;
  • Melhora as taxas de inadimplência, já que a cobrança é feita automaticamente, sempre na mesma data e não depende de saldo disponível em conta (apenas do limite do cartão);
  • Garante retentativas automáticas caso a transação tenha alguma falha temporária, aumentando as chances de efetivar a cobrança no prazo certo;
  • As cobranças recorrentes são feitas automaticamente e a empresa só precisa coletar os dados do cartão de crédito do cliente uma única vez;
  • Os sistemas de pagamento recorrente oferecem toda a segurança necessária para processar as cobranças e proteger os dados financeiros dos clientes – a Vindi, por exemplo, possui o certificado PCI nível 1 que atesta a segurança máxima. 

Cartão de crédito recorrente: para quem é indicado?

O cartão de crédito recorrente é indicado para todas as empresas que atuam com o modelo de recorrência, incluindo planos, mensalidades e assinaturas.

Veja alguns exemplos de segmentos que podem se beneficiar dessa forma de pagamento recorrente.

Serviços recorrentes

O segmento de serviços recorrentes abrange academias, escritórios de contabilidade, clínicas de estética, escolas, entre outros negócios que trabalham com planos e mensalidades.

Nesse tipo de empresa, vale muito a pena oferecer a opção do crédito recorrente para a comodidade dos clientes e maior controle do sistema billing

SaaS

No segmento de SaaS (Software as a Service, ou Software como Serviço), cobrar assinaturas no cartão de crédito recorrente é uma ótima forma de organizar os pagamentos.

Nesse modelo de negócio, o cliente assina o software e tem acesso a todas as funcionalidades online, em vez de adquirir o programa e fazer a instalação local. 

Assim, a empresa pode oferecer diversos tipos de planos com pacotes de funcionalidades adaptados às necessidades dos clientes – e o crédito recorrente aparece como uma opção prática para o pagamento mensal. 

Clubes de Assinatura

Já existem mais de 4 mil clubes de assinatura no Brasil e o mercado fechou 2020 com crescimento de 12% mesmo com a pandemia, segundo dados publicados na Valor Investe.

Eles vendem livros, bebidas, alimentos, cosméticos e os mais diversos produtos selecionados e entregues mensalmente na casa do cliente no modelo de assinatura.

Logo, é claro que o cartão de crédito recorrente é mais uma forma eficaz de cobrança recorrente para esses negócios. 

E-commerce com venda recorrente

Várias lojas online também estão aderindo ao modelo de venda recorrente

A estratégia funciona muito bem para clientes que adquirem produtos e serviços mensalmente. Eles podem facilmente se transformar em assinaturas pagas com débito e crédito recorrente. 

Um exemplo é um pet shop online que possui um serviço de assinatura de ração, ou um portal de atendimento psicológico virtual que cobra mensalidades dos pacientes. 

Como fazer venda recorrente no cartão de crédito

Para adotar as vendas recorrentes no cartão de crédito, você vai precisar de um sistema de gestão de pagamentos recorrentes que se conecte às diferentes bandeiras de cartões.

Esse tipo de solução viabiliza os pagamentos online com cartão de crédito e boleto, por exemplo, fazendo a conexão com os adquirentes e reunindo todos os meios de pagamento em um único ambiente. 

A plataforma deve oferecer recursos para automatizar a cobrança mensal, renovar os planos ou assinaturas e controlar a inadimplência dos clientes, além de oferecer toda a segurança para armazenar e processar os dados.

Melhor ainda se tiver opções de integração com o sistema contábil da empresa, emissão de nota fiscal, régua de cobrança e gestão completa de planos, assinaturas, contratos e cancelamentos.

Tudo isso facilita muito a gestão dos pagamentos recorrentes por cartão de crédito e outros meios. Isso porque o processo se repete mensalmente e precisa ser controlado de perto.

Um problema comum são os erros de cobrança temporários ou permanentes, que podem acontecer quando não há limite suficiente no cartão, quando o mecanismo antifraude detecta uma transação atípica ou quando o cartão expira.

Por isso é importante contar com um sistema confiável, como o da Vindi, que ajuda você a corrigir possíveis falhas e gerenciar todo o processo de pagamento. 

Leve a cobrança recorrente para o seu negócio

Como vimos, o crédito recorrente é uma grande oportunidade de gerar mais vendas no seu negócio, ter receita garantida e ampliar o alcance de clientes.

Se você ainda não trabalha com pagamentos recorrentes, vai gostar de conhecer a solução completa da Vindi. 

Em uma única plataforma de pagamentos online, você tem tudo o que precisa para automatizar, renovar e gerenciar as cobranças recorrentes.

As funcionalidades incluem gestão de assinaturas, estornos descomplicados, gateway de pagamentos com vários métodos, recuperação de inadimplência, API amigável e muito mais. 

E aí, ficou interessado em implementar o crédito recorrente e outras formas de pagamento recorrente no seu negócio?

Então, vamos conversar sobre a melhor solução para a sua empresa.