Magento é sinônimo de e-commerce para muita gente, e não é difícil entender o porquê.

Estamos falando da plataforma mais usada para criar lojas virtuais no mundo todo, que permanece na liderança de mercado ano após ano.

Desde sua criação, o grande diferencial do Magento é o código aberto, que permite que qualquer pessoa com conhecimento em programação crie e personalize sua loja online usando esse sistema.

Com isso, surgiu uma grande comunidade ao redor da plataforma que trabalha continuamente para melhorar suas funcionalidades.

Então, se você pretende vender pela internet, precisa conhecer o Magento de perto.

Faremos isso por aqui a partir dos seguintes tópicos:

Leia até o fim e domine a maior plataforma de e-commerce do mundo. 

O que é Magento?

Magento é a plataforma de e-commerce mais popular do mundo, usada por mais de 315 mil lojas online em 50 países.

Seu grande diferencial é ser open source (código aberto, em português), permitindo que qualquer pessoa com conhecimento em programação use o sistema e faça modificações.

Dessa forma, empresas e desenvolvedores conseguem personalizar o Magento, fazer integrações e utilizar vários módulos para construir lojas online completas.

A plataforma foi criada em 2008 pela empresa estadunidense Varien, e pertence à gigante Adobe desde 2018.

Para você ter uma ideia do tamanho da plataforma, ela está por trás de 1,2% de todos os sites ativos na internet, segundo dados publicados no Website Builder (disponível apenas em inglês).

Anualmente, são movimentados mais de US$ 224 bilhões só nos e-commerces que utilizam a plataforma. 

Além disso, o Magento segue sendo líder de mercado no famoso Quadrante Mágico da Gartner, que avalia as principais plataformas de e-commerce do mundo. 

Já na América Latina, o Magento representa 30% dos negócios online e mais do que dobrou de tamanho durante a pandemia, segundo dados da própria empresa publicados no E-commerce Brasil

No Brasil, grandes empresas como Riachuelo, Nestlé e Droga Raia usam o Magento para vender online. 

Não à toa, muita gente fala em “Magento” como sinônimo de e-commerce, e a plataforma vem crescendo e agregando cada vez mais recursos desde a aquisição pela Adobe. 

Para que serve o Magento

O Magento serve para criar lojas virtuais de qualquer porte e se destaca por oferecer uma estrutura robusta e ao mesmo tempo flexível para vender online. 

A empresa se apresenta como “uma solução que permite criar experiências de compra engajantes para todo tipo de consumidor em uma plataforma escalável, de código aberto, com segurança imbatível e alta performance”. 

Dentro do Magento, é possível:

  • Cadastrar e organizar produtos de forma 100% customizável
  • Desenvolver um layout próprio ou utilizar um dos temas oferecidos 
  • Oferecer todos os meios de pagamento e configurar o checkout
  • Gerenciar o catálogo de produtos
  • Configurar opções de entrega na casa do cliente e retirada na loja 
  • Controlar o estoque
  • Gerenciar a expedição, separação de produtos e logística em geral
  • Acompanhar o desempenho do e-commerce com ferramentas de analytics e Business Intelligence (BI)
  • Utilizar ferramentas de atendimento ao cliente integradas ao site
  • Adaptar a loja para navegação em computadores, tablets, smartphones e qualquer dispositivo móvel
  • Integrar a loja online com outros sistemas utilizados pela empresa como ERP (Enterprise Resource Planning), CRM (Customer Relationship Management), gateway de pagamento ou software de emissão de notas fiscais, por exemplo
  • Utilizar centenas de extensões gratuitas e pagas disponíveis no Marketplace Magento.

Quem usa Magento?

O Magento é conhecido por ser utilizado por empresas de todos os portes, desde pequenos negócios até grandes corporações.

Veja alguns exemplos de marcas globais que adotam a plataforma para vender online:

  • Asus
  • Land Rover
  • Ford
  • Burger King
  • Nestlé
  • HP
  • Lenovo
  • Coca-Cola
  • L’Occitane
  • Nike.

No Brasil, os principais exemplos são Riachuelo, Nestlé, Ipanema, Droga Raia e Pernambucanas.

No site oficial do Magento, você pode conferir vários cases de sucesso de empresas que utilizam a plataforma no mundo todo. 

Como funciona o Magento

O Magento ficou mundialmente conhecido por ser de código aberto e funcionar de forma totalmente modular

Isso significa que a plataforma é toda dividida em módulos, permitindo que as empresas adicionem inúmeras funcionalidades às lojas virtuais de forma prática e rápida.

Ao trabalhar com os módulos Magento, você pode:

  • Escolher os módulos que atendem às suas necessidades (inclusive o layout da sua loja, que também é adicionado como extensão)
  • Trabalhar recursos avançados de SEO, como meta description.

No marketplace oficial, é possível escolher entre centenas de extensões que facilitam a vida do desenvolvedor e do empreendedor.

Alguns exemplos são funções de inclusão de imagens, integração com redes sociais, recuperação de carrinho, cálculo de frete etc (vamos falar em mais detalhes adiante). 

O que permite essa flexibilidade é o fato de o Magento ser desenvolvido nas linguagens de programação PHP e MySQL — as mesmas utilizadas no WordPress.

A maioria das pessoas conhece a versão de código aberto da plataforma, chamada de Magento Community, mas hoje existem também duas versões pagas criadas pela Adobe: Magento Commerce e Magento Commerce Cloud.

Saiba mais sobre a segunda versão no vídeo da Adobe:

 

Como usar Magento?

Atualmente, existem duas principais formas de usar o Magento para criar seu e-commerce:

  • Contratar um desenvolvedor para construir sua loja virtual do zero com a versão de código aberto da plataforma
  • Adquirir uma das versões pagas do Magento voltadas a empreendedores para depender menos do suporte do TI.

Em qualquer uma das opções, você terá uma série de recursos para trabalhar dentro da plataforma e criar uma loja online sob medida. 

Vamos conhecer melhor essas funcionalidades.

Plataforma Magento e seus recursos

Conheça alguns dos principais recursos da plataforma Magento clássica:

  • Configuração do checkout 100% integrado com a solução de pagamentos 
  • Integração entre pedidos, pagamentos e envios na plataforma
  • Possibilidade de vender no mundo todo com a criação de sites multilíngues e multiregionais
  • Catálogo de produtos 100% customizável
  • Compra com um clique 
  • Busca local integrada ao site
  • Integração com diversos sistemas de terceiros
  • Opções de extensões pagas e gratuitas para atendimento ao cliente, pagamentos, segurança da informação, marketing, contabilidade, logística, controle de estoque, otimização de sites, etc. 

E estes são novos recursos que estão disponíveis nas versões pagas:

  • Criador de páginas que permite criar e configurar páginas da loja online com diversos recursos de edição de conteúdo, utilizando um sistema “arrastar e soltar” que dispensa o suporte de um desenvolvedor
  • Ferramentas de analytics e Business Intelligence para uma gestão de e-commerce data-driven (orientada por dados)
  • Recursos para gestão de vendas B2B (Business to Business) como catálogos personalizados e gerenciamento de grandes contas
  • Ferramentas de automação de marketing digital avançadas
  • Recursos para gestão do relacionamento com os clientes e fidelização de clientes
  • Recomendações de produtos automáticas
  • Segmentação de clientes dentro da plataforma para uma experiência de compra personalizada
  • Ambiente em nuvem otimizado para o sistema Magento
  • Apoio para Customer Success e suporte técnico exclusivo

Vantagens do Magento no e-commerce

Muitas vantagens fizeram do Magento o sistema de e-commerce mais utilizado no mundo.

Conheça as principais.

Alta flexibilidade

A flexibilidade é, sem dúvida, um dos grandes atrativos do Magento.

O sistema modular permite que você selecione o conjunto ideal de funcionalidades para a sua loja virtual e ainda faça a integração com outras aplicações que já utiliza na sua empresa.

Além disso, sempre que você pensar em um recurso que gostaria de acrescentar ao e-commerce, é muito provável que já exista uma extensão no marketplace com a função que você precisa. 

Dessa forma, é possível chegar a um nível de personalização que poucas soluções oferecem no mercado. 

Comunidade em constante crescimento

Graças ao código aberto, formou-se uma gigantesca comunidade de profissionais dedicados ao redor do Magento. 

São desenvolvedores, blogueiros, gerentes de projeto e outros profissionais que compartilham suas experiências em fóruns abertos e contribuem para a melhora contínua da plataforma.

Assim, toda vez que sua equipe tiver uma dúvida sobre o Magento e seus recursos, haverá um tópico com a resposta na internet — e com a vantagem do acesso gratuito.

Atualmente, existem mais de 260 mil desenvolvedores que trabalham com Magento em todo o mundo. 

Ambiente totalmente responsivo

O Magento foi um dos primeiros sistemas a se preocupar com a exibição das lojas online em dispositivos móveis.

Hoje, quem não tiver um e-commerce responsivo (que se adapta a diferentes formatos de tela) está em séria desvantagem no mercado, pois as compras online por meio de smartphones e tablets só crescem.

Felizmente, o Magento conta com um ambiente 100% responsivo e otimizado para uma adaptação perfeita a qualquer dispositivo. 

Assim, seu cliente tem uma ótima experiência de compra móvel e você ainda pode gerenciar seu e-commerce diretamente do celular.

Alto desempenho

Um dos critérios mais importantes na hora de escolher uma plataforma de e-commerce é o desempenho, pois você precisa de um sistema ágil, com carregamento rápido e o máximo de estabilidade possível.

O Magento garante essa performance com um sistema altamente robusto e uso mínimo dos recursos do servidor.

Esse é um grande diferencial, pois qualquer microssegundo de atraso conta na experiência de compra online. 

Ferramentas avançadas de SEO

SEO (Search Engine Optimization, ou Otimização para Mecanismos de Busca) é a estratégia de otimização que ajuda seu e-commerce a aparecer no topo dos resultados do Google.

Se você fizer um bom trabalho no seu site, seus clientes vão encontrar você toda vez que pesquisarem por palavras-chave relacionadas ao seu negócio.

No Magento, fica mais fácil fazer essa otimização, pois a plataforma oferece recursos como estrutura de URL amigável para SEO, tags e descrições.

Assim, você aumenta suas chances de ser encontrado online e atrair os melhores leads para o seu site. 

Suporte de qualidade

O Magento também se destaca por oferecer um excelente suporte técnico às empresas e desenvolvedores.

Na versão de código aberto, as atualizações e melhorias são constantes, e há muita informação disponível gratuitamente na internet.

Já na versão paga, a própria Adobe oferece um suporte qualificado.

Escalabilidade

Por fim, vale ressaltar que o Magento é a base perfeita para escalar qualquer negócio online.

A estrutura da plataforma permite que a loja online cresça e multiplique seu conteúdo de forma simples e prática, sem precisar alterar os fundamentos do site. 

Dessa forma, você pode expandir seu negócio com tranquilidade e com a certeza de que a plataforma vai dar conta do recado. 

Aproveite para saber mais detalhes sobre o que é a Magento e os benefícios no vídeo da Yapay:

Como criar uma loja no Magento

Se você pretende criar uma loja virtual no Magento, precisa conhecer melhor o processo. 

Veja como funciona passo a passo. 

Faça o planejamento da sua loja

Antes de criar uma loja online no Magento, é importante ter um bom plano de negócios.

Estes são os pontos que não podem faltar:

    • Nome e segmento da loja: sua identidade e área de atuação
    • Produtos e serviços: descrição e diferenciais dos produtos e/ou serviços que você vai vender
    • Público-alvo: quem vai comprar de você e quais os perfis desse público
    • Pesquisa de mercado e concorrência: com quem você vai competir e quais são as oportunidades e desafios
  • Precificação: qual será o preço de venda para garantir os lucros da loja
  • Formas de pagamento: quais meios de pagamento serão aceitos 
  • Logística: como será feita a armazenagem, transporte, separação, entrega e/ou retirada dos produtos
  • Gestão financeira: como será feito o controle financeiro, incluindo cobrança, emissão de notas fiscais, emissão de boletos, controle do fluxo de caixa, gestão de recebíveis, etc.
  • Relacionamento com o cliente: como será o atendimento e relacionamento com o cliente
  • Equipe: quem será responsável pela gestão do e-commerce
  • Marketing: como a loja será divulgada na internet para alcançar seu público-alvo.  

Escolha a versão do Magento

Como vimos, a Adobe criou diferentes versões do Magento, além da tradicional plataforma de código aberto já conhecida.

Então, cabe a você analisar as opções oferecidas e ver qual tem as melhores funcionalidades e o melhor custo-benefício para a sua empresa.

Contrate uma empresa ou profissional

Em qualquer versão do Magento, você vai precisar do apoio de uma empresa especializada ou profissional de TI para criar sua loja.

Então, é importante escolher fornecedores com experiência na plataforma, principalmente se você pretende usar a solução de código aberto para construir o site do zero.

Lembre-se: a curva de aprendizado do Magento é mais longa do que a de outras plataformas e exige profissionais especializados para dar conta da sua complexidade. 

Contrate uma hospedagem

A hospedagem é um ponto-chave na hora de criar seu e-commerce com o Magento.

Como se trata de um sistema robusto, não adianta escolher um serviço compartilhado de baixo custo, ou você terá problemas sérios com estabilidade e entrega. 

O ideal é contratar um serviço especializado em Magento, priorizando empresas renomadas no mercado.

Assim, você garante o desempenho máximo da plataforma e não perde vendas por causa de erros, instabilidade e lentidão no carregamento. 

Customize o layout

Um dos primeiros passos do desenvolvimento do e-commerce em Magento é a customização do layout.

É fundamental que a sua loja tenha uma identidade visual marcante e atrativa para o usuário, pois a “vitrine” virtual é tão importante quanto aquela da loja física.

Na plataforma, existem inúmeras opções de personalização e extensões que ajudam a causar impacto visual. 

Crie seu catálogo

Na criação do catálogo de produtos, também não faltam opções de personalização.

Você pode classificar seus produtos em diferentes categorias, adicionar imagens e vídeos, cadastrar inúmeras variações (cor, formato, tamanho, embalagem, etc.), entre outras possibilidades.

Além disso, é possível editar destaques conforme o volume de vendas e vender produtos personalizados. 

Defina as formas de pagamento

As formas de pagamento fazem toda a diferença nas vendas do e-commerce.

No Magento, é possível integrar sua loja com uma plataforma de pagamentos completa como a Vindi, que conecta seu e-commerce aos principais bancos e adquirentes.

Assim, você pode oferecer meios de pagamento como boleto bancário, cartão de crédito, cartão de débito, débito em conta, carteiras digitais e outros métodos que seus clientes buscam. 

Configure o checkout

O checkout é outro fator essencial na sua loja, pois é o momento em que o cliente fecha o carrinho e finaliza a compra

Para reduzir seus abandonos de carrinho, você precisa oferecer um checkout transparente, que é basicamente o pagamento dentro do seu site, sem redirecionamento a links externos.

Esse detalhe muda tudo, porque transmite mais confiança ao cliente e ajuda a aumentar as conversões no seu e-commerce. 

Configure a entrega

Na parte de entregas, você deverá configurar as opções de frete (Ex: Correios, transportadora) ou de retirada na loja, se houver.

É importante ter uma calculadora de preços e prazos incorporada à sua loja e sempre atualizada.

Cuide da segurança

As fraudes no e-commerce não param de crescer, e você precisa garantir a proteção necessária para a sua loja virtual.

Já imaginou sofrer um ataque hacker e ter seus dados e os dados de seus clientes expostos?

Para evitar esse problema, você pode usar as extensões de segurança de dados do Magento, que incluem antivírus, mecanismos antifraude e outras soluções.

Também é importante utilizar um sistema de pagamentos com certificação PCI Compliance como a Vindi, pois é uma garantia de que as transações serão feitas de forma segura no seu e-commerce. 

Estruture o atendimento

O atendimento é outra área crítica no e-commerce que merece sua atenção.

O Magento possui várias extensões com canais de atendimento integrados ao seu site, ferramentas de avaliação e feedback, gestão de tickets, gestão de FAQ e outras funcionalidades.

Então, é só escolher o que funciona bem para a sua empresa e treinar sua equipe para oferecer o melhor atendimento na fase de venda e pós-venda. 

Divulgue sua loja

Não adianta criar uma loja incrível no Magento se ninguém souber da existência do seu negócio.

Por isso, a plataforma conta com várias extensões de marketing que ajudam você a criar campanhas de e-mail marketing, otimizar seu site para SEO, criar banners e pop-ups, promover sua loja nas redes sociais e muito mais. 

Com o site pronto e funcionando, o próximo passo é investir em divulgação para movimentar seu tráfego e aumentar as vendas. 

Módulos Magento para vender online

Já vimos que o Magento é formado por vários módulos que atendem às mais diversas necessidades do empreendedor digital.

Se você escolher as extensões certas, poderá criar uma experiência completa e personalizada para seus clientes.

Veja alguns exemplos de módulos que você vai encontrar na plataforma:

  • Finanças e contabilidade: gestão contábil e financeira, gestão tributária, controle de orçamentos, gestão de contas a pagar e a receber, controle de fluxo de caixa
  • Conteúdo e Customização: integração com marketplaces, templates, desenvolvimento de versão mobile, produção de conteúdo
  • Atendimento ao cliente: solução multicanal, integração com redes sociais, FAQ, chatbots (robôs de conversação), integração com CRM
  • Marketing: ferramentas de automação, campanhas de e-mail marketing, marketing em redes sociais, SEO, links patrocinados
  • Segurança e pagamentos: ferramentas antifraude, antivírus e antimalware, recursos de criptografia de dados, gateways de pagamento
  • Relatórios e Analytics: soluções de BI e analytics em geral
  • Vendas: pipeline de vendas, integração com as principais plataformas comerciais e marketplaces, gestão de promoções e descontos, programas de fidelidade
  • Estoque e envio: calculadoras de frete, integração com serviços de entrega, gestão de pedidos e ordens de serviço, verificação de endereços, gestão de armazéns
  • Otimização do site: ferramentas para otimização de desempenho e hospedagem. 

O Magento é pago?

Se você é um empreendedor e não um desenvolvedor com conhecimento avançado em PHP, o Magento sempre será pago, mesmo na sua versão de código aberto.

Isso porque, apesar de qualquer pessoa poder baixar o código da plataforma e criar uma loja a partir dele, é uma tarefa altamente complexa que exige a contratação de profissionais.

Na verdade, a versão de código aberto só é considerada “gratuita” porque não é preciso pagar nenhum tipo de licenciamento à Adobe.

Mas é claro que você terá que pagar pelo trabalho de desenvolvimento e gerenciamento do site.

Além disso, existem as novas versões pagas da Adobe (Magento Commerce e Magento Commerce Cloud), que incluem também o preço do licenciamento.

Quanto custa a plataforma Magento?

A Adobe não divulga os preços das versões pagas do Magento, pois o preço é customizado de acordo com o volume de vendas e porte de cada empresa.

A empresa possui planos mais acessíveis para pequenos e médios negócios, mas é preciso contatar um representante de vendas

Na versão gratuita, é preciso fazer um orçamento com uma empresa ou profissional especializado para descobrir quanto custaria o seu projeto.

De modo geral, o mais simples dos e-commerces desenvolvido em Magento não sai por menos de R$ 2 mil no mercado brasileiro. 

Além disso, você deve considerar outros custos envolvidos na criação de uma loja como hospedagem, manutenção, marketing, registro de marca, criação de identidade visual, abertura de empresa, taxas de adquirentes e intermediadores de pagamento, etc.

Planos e versões do Magento no Brasil

Estas são as versões disponíveis do Magento no Brasil:

Magento Open Source 

Conhecida antigamente como Magento Community, é a versão gratuita da plataforma. 

Ela oferece funcionalidades suficientes para montar uma loja virtual, como cadastrar produtos, incluir preços e promoções, controle de estoque e meios de pagamento.

Mesmo com recursos limitados, essa versão continua sendo uma das mais utilizadas no mercado, complementada com módulos de terceiros. 

O principal público do Magento Open Source, segundo o site da própria empresa, são os desenvolvedores e os negócios de menor porte.

Em 2015, o Magento lançou a versão 2.0 da plataforma, e desde então os lojistas estão em processo de migração para o novo sistema.

Entre as novidades estão melhorias na performance e escalabilidade, novos recursos para melhorar as taxas de conversão, checkout simplificado, APIs mais eficientes, entre outros upgrades. 

Magento Commerce

Magento Commerce é a versão paga da plataforma que veio para substituir o antigo Magento Enterprise.

Ela conta com diversas funcionalidades para ajudar no sucesso do e-commerce, tais como:  Business Intelligence, ferramentas de fidelização do cliente e PCI Compliance para a segurança de dados.

Além disso, oferece a chamada Order Management (uma ferramenta voltada para ajudar empresas que possuem multimarcas ou multicanais a simplificar sua estratégia de omnichannel).

A versão Magento Commerce é voltada, principalmente, para empresas de médio e grande porte que possuem um alto volume de vendas.

Magento Commerce Cloud   

Magento Commerce Cloud é a solução paga de e-commerce na nuvem oferecida pela Adobe. 

Seu principal destaque é, exatamente, a integração com as ferramentas em nuvem da Adobe, como Analytics Cloud, Marketing Cloud e Advertising Cloud.

Alternativas ao Magento para e-commerces

O Magento segue invicto como líder de mercado, mas surgem cada vez mais concorrentes de peso.

Confira algumas alternativas para a sua loja.

WooCommerce

Na hora de escolher uma plataforma de e-commerce, é comum que muitas pessoas fiquem na dúvida entre Magento e WooCommerce, outra solução bem popular no mercado. 

Embora ambas sejam open source, o WooCommerce é um plugin do WordPress, mas igualmente eficiente e de fácil utilização.

Suas vantagens são a interface intuitiva e sistema de hospedagem mais simples, mas há algumas limitações em relação ao Magento e uma base de dados mais modesta.

Tray

A Tray foi adquirida pela Locaweb, mas antes disso, já tinha uma das soluções de e-commerce mais usadas no Brasil.

Com ela, você pode criar uma loja de ponta a ponta, com integração de ERPs, meios de pagamento e diversas soluções para amparar uma loja online. 

Além disso, pode administrar diversos canais através de uma única solução — por isso é a recomendação número 1 da Vindi!

Betalabs

A Betalabs foi desenvolvida em 2010 por alunos da FGV que queriam otimizar e acabar com a burocracia das vendas online para pequenas e médias empresas.

Hoje, ela conta com alguns dos clubes de assinatura mais legais do país, como a YVY, a Tag Livros, a Faber Castell, entre outros.

Veja mais opções de plataformas de e-commerce. 

Integração do Magento com a Vindi

A Vindi oferece um módulo de gestão de pagamentos completo para Magento que agiliza as vendas recorrentes no seu e-commerce.

Há, inclusive, um tutorial para configurar o módulo Magento 1.

Com as integrações exclusivas, você tem um gateway de pagamento robusto que conecta sua loja aos principais adquirentes (Cielo, Rede, GetNet, Stone, etc.) e bancos.

Assim, fica fácil aceitar pagamentos no boleto bancário, cartão de crédito, cartão de débito, débito em conta, entre outras opções. 

Mas a Vindi vai muito além de um gateway.

Alternativas ao Magento para e-commerces

Nosso módulo tem todos os recursos necessários para a gestão de assinaturas, planos e mensalidades, incluindo o controle de recebíveis, checkout transparente, proteção antifraude, recuperação de inadimplência e muito mais.

Quer saber como usar a Tecnologia Magento em Projetos Recorrentes? Veja o vídeo abaixo: 

 

Magento: tudo sobre essa plataforma de e-commerce

Além disso, a Vindi foi a primeira empresa brasileira a oferecer a opção de recorrência para quem usa o Magento 2.0, e é citada pela própria Magento, em inglês, como excelente opção de integração.

Essa integração é feita pela API de pagamento Vindi, que já é conhecida pela flexibilidade, e as funcionalidades da versão são inúmeras:

  • Gestão de transações direto pela loja (cancelamentos, reembolsos e capturas)
  • Criação de planos recorrentes para seu projeto de assinatura
  • Pagamento em um clique, permitindo aos clientes finalizarem suas compras sem precisar registrar todas as informações do cartão de crédito mais de uma vez
  • Parcelamento de venda avulsa ou de assinaturas
  • Pagamento via cartões de crédito e boleto, tendo em vista o uso da recorrência para todos
  • Inserção de produtos do tipo plano Vindi para criação de assinaturas e via checkout
  • Função para cadastro e consulta de clientes, com direito a perfis de pagamento
  • Função para cadastro e consulta de produtos, de envio de fretes e taxas
  • Suporte a webhooks de renovação de assinatura, renovação de pedidos e grid para consulta de planos.

Entendeu por que o Magento é tão popular e combina perfeitamente com a Vindi?

Para saber mais, baixe nosso Kit gratuito sobre a plataforma Magento para negócios recorrentes.
ilustração de equipe de trabalho olhando um quadro com texto: saiba como a plataforma magento é ideal para planos recorrentes