Magento ou WooCommerce? Se você pensa em abrir um negócio online, provavelmente já se deparou com essa questão. Já que essas são as duas plataformas que mais têm ganhado espaço no mercado digital.

Enquanto a primeira é um plug-in gratuito para WordPress, a segunda é um sistema web open source, com uma infinidade de recursos à disposição para administrar a loja.

Sendo assim, a escolha entre qual utilizar não é fácil e deve ser feita levando em consideração as suas necessidades de vendas. Já que tanto o Magento como o WooCommerce possuem pontos fortes e fracos que devem ser considerados.

Para ajudar você nessa decisão, detalhamos as principais características das duas plataformas. Confira! Mas, atenção: o objetivo deste texto é fornecer conteúdo de qualidade para os nossos leitores. Contudo, não prestamos consultoria sobre e-commerce e nem nos responsabilizamos por decisões tomadas por terceiros.

Magento ou Woocommerce? Qual plataforma escolher para criar seu e-commerce?

Apesar de terem propostas parecidas, cada uma das plataformas oferecem diferentes aplicações para quem quer criar um e-commerce num ambiente open source. Então, nosso intuito nesse post é falar sobre os prós e contras de cada uma delas.

No nosso ponto de vista não existe melhor ou pior, mas sim preferências por momento do projeto, tipo de administração e flexibilidade. Siga nossa análise.

Magento

Presente no mercado desde 2008, o software atende desde pequenas até grandes empresas do comércio virtual. É uma plataforma de e-commerce desenvolvida na linguagem PHP e que está em formato livre no site da empresa e na comunidade de desenvolvedores.

Por se tratar de um sistema open source, o Magento possibilita que qualquer pessoa com conhecimentos avançados de programação possa fazer alterações e desenvolver diversas funções na plataforma; o que permite uma constante customização, satisfazendo o mercado que a molda do jeito que preferir.

Além disso, oferece a integração completa com vários sistemas, como gateways de pagamento, ERP, WMS, CRM, ferramentas de e-mail marketing e tantos outros recursos exclusivos. Tudo isso com alta performance de gestão.

Quer saber mais sobre o módulo de pagamento Magento da Vindi? Clique no banner abaixo.

magento

Outra grande característica do Magento é a arquitetura modular. Por meio dela, o sistema como um todo é composto por módulos independentes (também chamados de Extensões Magento).

Esses módulos são considerados a grande sacada da empresa, permitindo a incorporação de novas funções por usuários, tornando a plataforma mais agradável para quem visita e adicionando funcionalidades para quem administra.

Outro grande destaque dessa plataforma, ao considerar o Magento ou Woocommerce, são os templates. É por meio deles que o design da loja pode ser alterado, possibilitando que usuários customizem da maneira que acharem melhor.

Entretanto, a plataforma exige um bom provedor de hospedagem, já que trabalha com inúmeras requisições ao banco de dados. Em casos de deficiências no desempenho do provedor, a loja não funciona muito bem, podendo chegar a sair do ar.

Prós:

  • Pode ser constantemente customizada;
  • Pequenas e grandes empresas podem utilizar os serviços da plataforma;
  • Uso de templates para alterar o design da página.

Contras:

  • Exige um bom provedor de hospedagem;
  • Muitos recursos tornam a plataforma complicada;
  • Exige conhecimento avançado em programação.

WooCommerce

Diferente do Magento, o WooCommerce é um “plug-in” open source e não chega a ser propriamente uma plataforma. Lançado no mercado em 2011, ele é uma boa alternativa para vendas online. Tem interface leve, fácil de operar e vem conquistando cada vez mais espaço, principalmente com as empresas menores.

Sendo assim, as lojas virtuais são criadas diretamente pelo WordPress e, pelas facilidades de manutenção, muitos usuários ao considerarem o Magento ou Woocomerce acabam preferindo o segundo.

Por meio de ferramentas modulares, como algumas features do WordPress, é possível inserir no site elementos como carrinho de compras, gateways de pagamento, gerenciamento de estoque e outras facilidades. Além do que, ele permite a adesão a outras formas de pagamento por extensões gratuitas ou pagas.

Quer saber mais sobre o plug-in de pagamento WooCommerce da Vindi? Clique no banner abaixo.

woocommerce

O WooCommerce é uma grande oportunidade para quem deseja se aventurar no mundo e-commerce. Variáveis pré-criadas não exigem do usuário um conhecimento aprofundado sobre programação back-end. O que permite moldar o site e dar uma repaginada bacana sem tantas complicações.

Mas se você achou pouco, o WooCommerce também é integrado ao Schema; que pode ajudar na questão de SEO, um fator importante quando o assunto é gerar visitas.

Prós:

  • Por rodar em WordPress e não precisa de um sistema de hospedagem complexo;
  • Gratuito para baixar;
  • Fácil utilização.

Contra:

  • Limitação devido à utilização de uma plataforma que não nasceu com foco no e-commerce;
  • Base de dados de plug-in pode ser insuficiente.

Magento ou WooCommerce: semelhanças

Primeiramente, tanto o Magento ou WooCommerce possuem produtos de código aberto. Ou seja, o usuário poderá editar e customizar a loja da forma que desejar.

Além da permissão de adicionar facilmente uma infinidade de produtos e temas para projetar e personalizar o design do site.

Outra grande semelhança está no modelo de negócios “freemium”. Ou seja, ambas as plataformas cobram por recursos adicionais caso o usuário queira complementar a sua loja.

Por exemplo, na integração das formas de pagamento com um banco (gateways). Além do que, tanto o Magento ou WooCommerce permitem que o dono da loja virtual tenha um blog.

Conclusão

Não existe melhor ou pior solução. O que a gente conclui com mais de centenas de e-commerces é que a escolha depende do momento da empresa, do profissional de TI que está a frente do negócio e também da velocidade que o projeto precisa ter.

Liste suas necessidades, quais são suas projeções para o futuro e escolha a plataforma que melhor consegue atender você também a longo prazo.

Você já conhecia o Magento ou WooCommerce como ferramentas de e-commerce? Não deixe de compartilhar suas experiências nos comentários abaixo!

ebook gateway ou subadquirente

[avg] ([per]) [total] vote[s]

13 Comments

  1. Bacana o post, muito esclarecedor. Eu já vi muitos programadores sofrerem com Magento kkk, mas uma coisa que eu nunca vi foi alguém reclamando do woocommerce. A minha questão é, para uma quantidade de produtos aproximadamente de 10 mil, será que o woocommerce suporta? Apesar dele ser ilimitado, será que suporta?

    • Olá Fred obrigado pelo comentário. Acho que o ponto não é o WooCommerce para esse nível de produtos e sim, o WordPress. Mas antes disso, de chegar nesse nível, o WooCommerce é uma boa opção.

      Mande um e-mail para mim: rodrigo@vindi.com.br

      Será legal falar

  2. Wellington L Reply

    Se me permitem, a análise do Woocommerce deixou alguns pontos vagos. Sobraram elogios para o Magento, mas o WC deram a entender que é para iniciantes, pequenas lojinhas, etc, quando nada impede de uma grande loja utilizar WC para seu negócio. Alias, existem lojas grandes que usam Woocommerce.
    Pontos que discordo da análise:
    – Woocommerce também tem uma infinidade de recursos para gerir uma loja, mesmo que dependendo de plugins terceiros;
    – Woocommerce também possibilita integração com ERP, gateway de pagamento, etc. pois possui recursos pra isso e funcionam perfeitamente bem, dependendo apenas do programador que vai fazer a integração.
    – Woocommerce também pode ser customizado constantemente, até mais fácil do que o Magento se o tema usado for compatível com algum page builder como o Visual Composer.
    – Woocommerce não precisa de plugins extras para inserir carrinho de compras e gerenciador de estoque como mencionado no artigo pois são recursos nativos do WC.
    – “Limitação devido à utilização de uma plataforma que não nasceu com foco no e-commerce”. Por favor expliquem essa afirmação, pois não consigo ver limitações. Acredito ainda que por usar o WordPress como plataforma, só melhora.
    – “Base de dados de plug-in pode ser insuficiente.” Uma rápida pesquisa na biblioteca de plugins free do WordPress me traz mais de MIL resultados, fora os plugins pagos disponíveis no Codecanyon e no próprio desenvolvedor do plugin.

    Outra coisa que faltou falar é que se for optar por comprar um template pronto para Magento, ele custa mais de 100 dólares em média, quando pra WordPress compatível com Woocommerce custa em média 50 dólares. Se for desenvolver também o custo para Magento é muito superior do que para Woocommerce e isso conta muito na hora da escolha da plataforma.

    Se interpretei mal alguma informação, peço desculpas antecipadamente.
    Abraço;

    • Ótima contribuição Wellington L.

      A gente tentou criar um post mais direto ao ponto para tirar dúvidas iniciais, a sua defesa já vale para quem quer conhecer profundamente a necessidade do WooCommerce. Muito obrigado

  3. Vinicius AC Reply

    O woocommerce também tem essas vantagens. – Pode ser constantemente customizado (é muito fácil criar um plugin para estender o woocommerce. Além disso, existem centenas de actions e filter para facilitar alterar funcionalidades )

    – Pequenas e grandes empresas podem utilizar os serviços da plataforma (alguns dos mais acessados sites do mundo são wordpress)

    – Uso de templates para alterar o design da página (a prova são os milhares de temas completamente diferentes em muitos casos )

  4. Bom dia, gostaria de saber se tem como eu esconder o preço, mostrar somente o item e colocar para ver preço e compra somente quem eu autorizar , isso no woocommerce.

    • Wellington L Reply

      Fala Isakc. Tem sim cara, inclusive eu estou trabalhando em um projeto parecido, onde só se tem acesso aos valores depois de logado, e cada grupo de usuários vê um preço diferente de acordo com as regras que eu coloquei.
      No teu caso da pra mostrar o preço só pra quem você autorizar sim, e é coisa bem simples de fazer. Se precisar de ajuda me chama no skype wlubkenet@gmail.com

  5. Olá, poderia explicar melhor esta questão “Base de dados de plug-in pode ser insuficiente” ? Grato.

  6. Pingback: E-commerce: o que você precisa saber sobre comércio eletrônico

  7. Pingback: Módulos Magento: entenda o que são e como funcionam - Blog Vindi

  8. Pingback: Como implementar o pagamento por cartão de crédito no meu site?

Write A Comment

[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[data-image-id='gourmet_bg']
[data-image-id='gourmet_bg']
[data-image-id='gourmet']
[data-image-id='gourmet']