O mercado e-commerce vem crescendo nos últimos 5 anos em média 30% ao ano. Falamos muito de pagamento no blog mas de nada adianta você ter uma ótima ferramenta que dê segurança na hora da cobrar, e não se preocupar com o seu produto. Muitas vezes a forma como você expõe seu serviço ou produto pode ser determinante na venda. Assim como no comércio tradicional, o ecommerce deve funcionar como uma loja normalmente: ser bonito (a), ter bom atendimento, facilitar a compra do visitante e tornar a experiência dele, um sucesso. Os clientes já sabem muito bem diferenciar um site bonito que funciona de outros que só entregam beleza. A exigência aumentou, principalmente no design e na usabilidade, que são fundamentais para conquistar e manter o cliente na loja. Preparamos 7 dicas para vocês criarem uma boa experiência na hora de vender:

1. Personalidade no Layout – Como seus clientes diferenciam seus produto com o do concorrente? Uma boa paleta de cores e uma boa tipografia darão uma personalidade para a sua marca. Ex: pense naquela loja do shopping que você adora entrar.

slot1

2. Imagens de alta qualidade – “Uma imagem diz mais que 1000 palavras” – é a mais verdadeira expressão quando falamos em design. Imagens de qualidade passam confiança aos consumidores. Imagens com detalhes claros ajudam na percepção do produto e o cliente se sente seguro na compra. A experiência de compra pode aumentar mostrando imagens de diversos ângulos do produto e disponibilizando imagens com variações de cores. E pense na qualidade delas, não estamos falando aqui de simplesmente, colocar modelos bonitas como garotas propaganda, e sim: fotos profissionais, combinação de cores, foco e personalização podem ser o sucesso para ilustrar o produto.

slot2

3. Fácil navegação – Um dos maiores erros dos e-commerces é exatamente não facilitar a vida do cliente. A maioria dos grandes e-commerces categorizam seu produtos para facilitar a vida dos compradores, que é o segredo. Mostre ao cliente, o que ele quer ver. E deixe fácil a navegação a ponto de ele não precisar fazer uma busca na “lupa”. Se quiser fechar o ciclo, deixe à vista a todo momento o campo de busca também. Muita atenção na hora de organizar as informações. Uma boa dica para não poluir o seu layout é usar flyouts ou super-menus. Lembre-se de usar o menor espaço possível e de ser simples, na maioria das vezes. As pessoas estão preferindo designs “cleans” (limpos) e com a menor poluição possível. É uma tendência. Fique de olho.

 

slot3

4. Filtro de Escolhas – Tempo é dinheiro. E é com esta afirmação que precisamos economizar o tempo e esforço do usuário. Ter a possibilidade de filtro é importante tendo em vista que as pessoas geralmente não tem paciência na internet.

filtro

Está gostando desse artigo?

Cadastre seu email no campo abaixo para ser o primeiro a receber novas atualizações do site.

5. Limpo – O Termo “clean” nunca foi tão falado e tem suas razões. O Layout da sua loja como um todo tem que ser “limpo”, unindo sua personalidade, fotos e navegação simples. Os produtos precisam dentro do seu espaço se respeitar, o botão comprar, por exemplo, pode ficar destaque maior. Nada de anúncios na sua tela de pagamento para garantir o mínimo de distração possível. Textos como “veja também” ou “compre também”, são uma ótima forma do consumidor continuar comprando. Atenção nessa etapa para não perder o chamado “design clean”.

hermosocompadre

6. Exponha seus Diferenciais – Se você tem loja física e oferece desconto, cupom fidelidade, frete grátis, troca grátis, promoção, coloque isso nas áreas do site com destaque. Exponha seus diferenciais para o consumir ver vantagem no seu produto. Se você não falar, como vão saber?

7. Se existe oferta, mostre-a! – Em todas as páginas – Você precisa expor as ofertas para que o cliente olhe. Nada melhor que explorar a estrutura do seu site para expor isso. Mas cuidado. Dependendo da forma que você expõe, pode atrapalhar e não ajudar. Ninguém gosta de entrar em uma loja e ter vários vendedores empurrando produtos. Depois que o seu cliente escolhe um produto a única coisa que ele deseja é pagar, apenas isso. Cuidado e tenha a sensibilidade quando tentar empurrar outra venda para não perder a atual.

8. Hora do Pagamento – Hora crucial. É a hora do checkout! Algumas lojas fazem de tudo para vender, criam sites inovadores, funcionais, investem milhares de reais em Facebook Ads, Adwords e outras mídias, mas esquecem que a hora do pagamento é um processo mais do que importante. A maioria dos pequenos ecommerces usam ferramentas prontas, usando subadquirentes para cobrar dos seus clientes. Esses subadquirentes por sua vez, levam o cliente para outros lugares para o pagamento, para outras páginas, tornando a experiência do usuário um desastre na hora de pagar. Seja transparente. Outro erro comum é deixar o meio de pagamento para o final do projeto num ecommerce.

Atenção às dicas: Pense antes de tudo sobre os meios de pagamento e quais usar.

– Vou usar um subadquirente, gateway ou adquirente?
– Crie um checkout eficaz, com poucos campos e fácil preenchimento
– Personalize o checkout: o cliente quer ver as vantagens na hora de pagar. Isso aumenta a conversão e diminui o abandono do carrinho.
– Prefira campos de preenchimento (cartão, data de validade, nome e cód de segurança) grandes.

Facilite o preenchimento e cuide para que os campos tenham validação de dados.  Muita atenção na usabilidade do seu projeto, não se canse de pesquisar e de repetir testes. Seguir esses 8 passos com cuidado e atenção, sua loja poderá obter uma melhoria considerável em vendas.

btn