O pagamento recorrente, que se torna uma cobrança recorrente por parte da empresa, é um dos melhores modelos comerciais da era digital.

Com ele, os clientes pagam periodicamente por um produto ou serviço entregue de forma contínua, mantendo um relacionamento de longo prazo com a empresa.

São as chamadas vendas recorrentes, que se repetem todo mês (ou semana, quinzena, bimestre, etc.) e são cobradas automaticamente na forma de planos, assinaturas e mensalidades.

O modelo ganhou força com grandes cases como Netflix e hoje está presente nos mais diversos segmentos, como academias, tags de estacionamento, empresas SaaS, escolas, clínicas e clubes de assinatura.

Neste guia, você vai entender como funciona o pagamento recorrente e como fazer parte da promissora economia da recorrência:

Leia com atenção e entre para a tendência lucrativa da recorrência

O que é pagamento recorrente ou cobrança recorrente?

Pagamento recorrente ou cobrança recorrente é toda transação realizada em períodos pré-determinados e de forma contínua para o uso de um serviço ou entrega de um produto.

Na maioria das vezes, as cobranças são feitas de forma automática, e sempre recorrente.

A recorrência, nesse caso, é definida por períodos: semanais, mensais, trimestrais, anuais e até diários.

Podemos exemplificar o pagamento recorrente mensal com as tags de pedágio automático (Ex: Sem Parar), planos de academia como os da Bluefit, assinatura de serviços de streaming como Netflix e Spotify, mensalidades de clubes de assinatura, entre outros. 

Veja mais alguns exemplos de negócios com cobrança naturalmente recorrente, ou seja, que já têm essa característica intrínseca ao seu modo de funcionamento:

  • Mensalidades: escolas, academias de ginástica, cursos (online e presenciais), estacionamentos, doações
  • Planos: seguros, planos de saúde e odontológico, plano veterinário
  • Assinaturas: revistas, jornais, plataformas de streaming, clubes de assinaturas de produtos de nicho
  • Contratos de serviços: softwares, consultorias, clínicas de estética, advogados, agências de viagens, dentre outros.

Em todos esses exemplos, o cliente escolhe assinar o serviço ou produto e pagar todo mês em vez de fazer compras e pagamentos pontuais.

Dessa forma, a assinatura pode ser paga automaticamente no cartão de crédito ou boleto.

Chamamos as empresas que utilizam esse modelo de cobrança de negócios recorrentes, que fazem parte da economia da recorrência e vendem seus produtos e serviços por assinatura, plano ou mensalidade

Entenda mais sobre o que é cobrança recorrente no nosso vídeo especial sobre o assunto:

O que é pagamento online?

O pagamento recorrente está diretamente relacionado ao pagamento online, pois grande parte das cobranças recorrentes são feitas por meios digitais.

Basicamente, esse tipo de pagamento é realizado pela internet e é a principal ferramenta de cobrança de e-commerces (lojas virtuais), aplicativos de pagamentos móveis (mobile payment) e soluções como transferência online de débito.

Logo, podemos dizer que pagamento online é toda transação entre empresas e clientes realizada de forma 100% digital, por meio de uma troca de dados. 

Para que um pagamento seja considerado digital, ele deve ocorrer por meio de uma plataforma de pagamento online, app de dispositivo móvel ou carteira digital, por exemplo. 

O método usado pode ser o cartão de crédito, débito em conta ou boleto, desde que toda a transação seja realizada pela internet. 

O importante é que não haja elementos físicos envolvidos, como um cartão passado na maquininha ou dinheiro em espécie. 

Com o crescimento do e-commerce, os pagamentos digitais vêm se tornando cada vez mais populares e ganharam ainda mais fôlego durante a pandemia do coronavírus. 

Quais são as vantagens do modelo de cobrança recorrente?

A maioria das empresas que usam a cobrança recorrente, como vimos, são as que oferecem produtos ou serviços contínuos ao cliente.

São entregas ou prestações de serviços que duram por um certo período de tempo. 

Essa forma de vender possibilita um relacionamento duradouro com o cliente, e tem por padrão a continuidade do fornecimento do produto, serviço ou acesso.

E, para que o cliente não precise pagar à vista o valor total de produtos ou serviços que serão entregues ao longo de um período – muitas vezes, são meses ou anos -, a cobrança recorrente é uma forma de gerar uma cadência conveniente de pagamentos.

Tal frequência é informada pela empresa ao cliente no momento do contrato ou da assinatura, seja ela mensal, trimestral ou outra.

Veja alguns benefícios do pagamento recorrente:

Vantagens da cobrança recorrente para as empresas:

  • Cobrança sem a ação do cliente
  • Melhor gestão dos recebimentos
  • Aumento das vendas, em decorrência do modelo de assinaturas
  • Fluxo de caixa planejado
  • Fim dos processos manuais de cobrança
  • Mais estabilidade e resiliência em tempos de crise.

Vantagens da cobrança recorrente para os clientes:

  • Não toma o limite de crédito no cartão, somente a parcela mensal
  • Se for cobrado no cartão, acumula-se milhas
  • Melhor experiência na hora de pagar
  • Melhor administração dos gastos mensais
  • Forma sustentável de consumo.

Diferença entre pagamento recorrente e venda parcelada

É importante entender que a cobrança recorrente se diferencia de uma venda parcelada.

Isso porque a venda parcelada corresponde a uma venda única, paga em prestações pelo cliente, enquanto que a cobrança recorrente é uma contratação atrelada a entregas e renovações periódicas.

Por exemplo, no caso dos clubes de assinaturas – expoentes do modelo de cobrança recorrente -, o cliente paga um valor mensalmente e recebe uma caixa de produtos selecionados para seu perfil.

Ou seja, ele está pagando e ainda recebendo algo, ao contrário de uma compra de um produto único parcelada no cartão de crédito.

Em alguns casos, a venda parcelada pode também comprometer o limite do cartão do cliente com o valor total da venda, o que não ocorre com a recorrência.

Em suma, as empresas usam a cobrança recorrente porque o modelo é exigido pelo formato da atividade comercial que prestam.

E, adicionalmente, ela oferece vantagens e praticidade tanto para quem vende quanto para quem compra dessa forma.

Faça um Diagnóstico Financeiro Gratuito!

 

Importância do processo de cobrança 

Se eu te dissesse que sua empresa pode estar perdendo entre 20 e 30% de receita todos os anos por erros no processo de cobrança, ineficiências e descuidos operacionais, você acreditaria?

E que você poderia estar faturando muito mais com alguns ajustes simples, mas que fazem toda a diferença na hora cobrar seus clientes?

Esses dados da International Data Corporation são capazes de assustar até os empreendedores mais otimistas.

Além disso, se você está no comando de um negócio, sabe que é possível perder um cliente por cobrá-lo indevidamente, usando um tom de voz inadequado e sem se preocupar com a relação estabelecida com ele.

Por isso, é importante investir na otimização do processo de cobrança e na automatização.

Por que automatizar a cobrança recorrente da empresa

A cobrança recorrente pode ser manual ou automatizada, a depender do nível de desenvolvimento do negócio. 

Imagine que, por exemplo, você, como cliente de uma academia, precisasse, todo mês, sacar dinheiro para pagar sua mensalidade, ou mesmo, a cada vencimento, ter que passar no balcão da academia para passar o cartão.

É possível? Sim.

Porém, nesse ponto, é importante pensar não só individualmente, mas, sim, na cobrança de centenas ou até milhares de alunos ou clientes.

Assim, a cobrança manual torna-se, muitas vezes, impraticável para os alunos e funcionários, além de nada escalável para a academia.

O aluno poderia até mesmo se esquecer uma vez ou outra de pagar, ou não estar presente no dia do vencimento.

Quem nunca passou por isso?

Dessa forma, a partir do momento em que se pensa em crescimento de grandes negócios, entra a necessidade de usar uma ferramenta de automação de cobranças

Essa ferramenta, sobretudo, tem o papel de gerar as cobranças automáticas e permitir maior controle de inadimplência.

Ou seja, ela deve disponibilizar recursos para visualização de pagamentos pendentes e funcionalidades de recuperação de inadimplência.

Assim, de forma geral, podemos afirmar que todas as empresas que precisam de escalabilidade, controle financeiro, redução de inadimplência e mais tecnologia para cobranças inteligentes, devem usar a automação oferecida por uma plataforma de cobrança recorrente.

6 dicas para melhorar seu processo de cobrança e aumentar a receita

Se você quer melhorar seu processo de cobrança recorrente e aumentar sua receita, temos algumas dicas valiosas.

Confira:

1. Crie um plano de fidelização

Em primeiro lugar, no meio de tanta concorrência, a oferta de planos de fidelização, cashbacks e programas de pontos pode ser um diferencial para manter seus clientes ativos e, inclusive, pagando em dia.

A Starbucks, por exemplo, é um case de referência com o Starbucks Rewards. Basicamente, a empresa possui um aplicativo que usa e abusa da gamificação para manter seus clientes.

Dessa forma, a cada produto comprado em uma loja, você acumula pontos, sobe de nível e troca por outros produtos da marca.

Hoje, mais de 16 milhões de pessoas já usam o Starbucks Rewards e nós temos um post contando mais sobre isso aqui.

Essa estratégia é mais sutil e propõe um caminho mais longo do processo de cobrança para te ajudar a maximizar sua receita e garantir o engajamento de quem assina seus produtos ou serviços.

2. Ofereça várias formas de pagamento

Quanto mais opções de pagamento você entrega para seu cliente, mais poder de compra e interesse ele tem.

Essa dica de manejo de objeções tem como objetivo eliminar qualquer barreira que possa aparecer no checkout, fase final do fluxo de compra.

Portanto, é fundamental oferecer para seu cliente opções como boleto bancário, link de pagamento ou cobrança automática no cartão de crédito.

Quanto mais opções você tiver, mais chances seu cliente tem de comprar.

3. Libere o desconto por pontualidade

Nessa opção, você pode oferecer descontos para clientes que aceitarem antecipar o pagamento via boleto bancário, por exemplo.

Liberando o desconto por pontualidade associado a vantagens para o consumidor, você reduz significativamente os índices de inadimplência, melhora seu processo de cobrança e ainda garante o recebimento da sua receita.

Além disso, vale destacar que essa ação precisa estar alinhada com a data de cobrança das suas assinaturas e é específica para boletos, já que a cobrança com cartão de crédito é automática.

Por exemplo: se eu faço a emissão de um boleto para um cliente com vencimento no dia 10, posso ofertar um desconto de 3%, caso ele pague até o dia 5.

Vale lembrar que o desconto por pontualidade não é um adiantamento de receita, já que você continuará recebendo segundo as agendas escolhidas (semanal, quinzenal, mensal).

Esse desconto tem como objetivo diminuir os índices de inadimplência, que são mais comuns em pagamentos via boleto, e garantir o recebimento da sua receita.

4. Cobre clientes em atraso

Uma das maiores dores das empresas que procuram a solução da Vindi é a cobrança dos clientes em atraso.

E, não é para menos: algumas pessoas não gostam de cobrar ou de receber uma cobrança.

Nós fizemos um estudo sobre isso, e você pode ter acesso a ele aqui.

Dessa forma, empresas que cobram faturas em atraso, com o mínimo de fricção possível para o cliente, conseguem estruturar processos mais eficazes.

Com a Vindi, além das cobranças feitas por e-mail, também temos o recurso de SMS para facilitar essa parte do seu fluxo de pagamentos e enviar notificações.

Dados internos da nossa plataforma demonstraram que a taxa de visualização de SMS é maior do que a de leitura de e-mail, e você pode ter essa integração em sua empresa também.

5. Automatize e recupere rapidamente transações com falhas

Junto com o desafio de cobrar clientes com faturas em atraso, temos os clientes que perdem ou trocam de cartão e não atualizam os dados necessários para renovar a contratação de determinado serviço.

Se isso acontece na sua empresa e você precisa lidar com prejuízos de receita por falhas de pagamento, saiba que você não é o único.

Para te ajudar a resolver este problema, existem recursos como o Renova Vindi, que é muito eficaz na redução da inadimplência.

Trata-se de um recurso de atualização automática de cartões de crédito expirados e reemitidos.

Quando uma transação feita na nossa plataforma é rejeitada, o sistema verifica com a adquirente se aquele cliente tem um novo cartão.

Se o cliente tiver, os novos dados são armazenados e uma nova tentativa de transação é realizada no dia seguinte.

Assim, você não precisa cobrar seu cliente.

Nós resolvemos esse problema para você e automatizamos essa etapa do processo para te dar tranquilidade e segurança, tanto para compras à vista quanto parceladas.

Além disso, a ativação do Renova Vindi recuperou cerca de 30% da inadimplência dos nossos clientes.

6. Deixe que uma plataforma gerencie o processo de cobrança da sua empresa

Automatizar e gerenciar o processo de pagamentos do seu negócio te dá liberdade, segurança e garante que a sua empresa cresça de forma sustentável.

É fundamental que você tenha visibilidade da sua carteira de assinaturas, receba métricas, relatórios e consiga acessar facilmente clientes que estão em atraso.

Para isso, a Vindi tem a plataforma mais robusta do mercado, com recursos e integrações que foram feitas para te ajudar a vender mais e sempre.

Além disso, nossa solução de gestão é segura, ágil e está pronta para rodar na sua empresa.

A seguir, vamos entender melhor como a Vindi ajuda você no processo de pagamento recorrente.

Como usar a cobrança recorrente da Vindi no meu negócio?

Para operar um negócio com cobrança recorrente, você precisa, em primeiro lugar, executar uma atividade comercial que se configure como recorrente.

No começo deste post, listamos as principais delas, e aqui você confere mais alguns exemplos de modelos de negócios que podem aproveitar a economia da recorrência.

Com esse ponto bem resolvido, o segundo passo é contratar uma plataforma de cobranças recorrentes, como a Vindi.

No sistema, você deverá definir a frequência das cobranças e o que o cliente estará adquirindo a partir delas

Além disso, você pode elaborar diferentes faixas de valores de planos, mensalidades ou assinaturas, relativas a diferentes níveis ou quantidade de produtos ou serviços.

Depois dessas informações básicas, você planejará:

  • Os meios de pagamento que irá aceitar
  • Por qual meio enviará as cobranças aos clientes
  • Políticas de descontos, multas, juros e cancelamentos
  • Como ter uma visão estratégica das principais métricas das suas vendas, para guiar ações comerciais.

Deu para perceber que, para ter eficiência em todos esses pontos, não dá pra contar só com uma planilha do Excel, né?

Então, vamos explicar como fazer isso de forma simples e rápida na plataforma de cobrança da Vindi.

Mas, antes, que tal fazer um diagnóstico financeiro do seu negócio, totalmente gratuito? É só clicar no banner e realizar o nosso questionário interativo!

 

Meios de pagamento que a Vindi oferece

A Vindi possui a API de pagamentos mais completa do país, com integrações com adquirentes, subadquirentes e bancos.

Além de contemplar os métodos disponíveis (boleto, cartão e débito em conta), a Vindi permite as seguintes funcionalidades para processar pagamentos online:

Confira os meios de pagamento processados pelo sistema:

Cartões de crédito

A plataforma Vindi suporta as seguintes adquirentes e bandeiras de cartão de crédito via Yapay: Visa, Master, Elo, Amex, Hiper, Diners, Discover, Aura, JCB e Hipercard. 

Bancos (boleto bancário)

Temos os seguintes bancos para emissão de boletos: 

  • Caixa
  • Banco do Brasil 
  • Itaú
  • Bradesco
  • Santander
  • Sicoob
  • Citibank
  • Sicred

Débito em Conta

O débito em conta é aceito para os bancos Itaú, Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Santander, Banrisul e Citibank

Tipos de cobranças que a Vindi permite para cada empresa

A nossa maior preocupação é orientar o melhor modelo e também permitir através da nossas funcionalidades e da nossa API, a mais flexível plataforma de recorrência e pagamento do Brasil.

Os exemplos a seguir provam que temos de fato, uma ferramenta poderosa, independente de qual seja o tipo de cobrança que as empresas querem implementar.

Existem diversos tipos de cobrança no modelo de assinaturas e na forma de aquisição.

Vamos entendê-los e ver como sua empresa pode aplicá-los.

1. Trial

1.1 Com captura de cartão

Case Vindi: Playkids

A Netflix é o maior case de assinaturas do mundo, não somente pelo produto, mas também pela estratégia de aquisição de clientes.

Diferente da maioria dos serviços do modelo freemium, a Netflix só permite o acesso ao conteúdo free no primeiro mês, mediante cadastro do método e forma de pagamento.

E a plataforma ainda faz a validação de alguns métodos como o cartão de crédito, por exemplo.

Se o usuário não cancelar nesse período, a assinatura é validada normalmente.

Nesse modelo, o grande foco é a captura de cartão do cliente, para a conversão subir.

Maior aplicativo infantil do mundo, o app Playkids é um dos melhores cases de assinatura com trial, que temos na Vindi.

E essa estratégia de aquisição o impulsionou para se tornar um dos maiores aplicativos do mundo.

Veja a ilustração abaixo.

playkids vindi

1.2 Sem captura do cartão

Case Vindi: Benchmark Email

Um dos bons exemplos de estratégia de aquisição de clientes é o caso da Benchmark Email, nosso cliente, que é uma das maiores empresas de marketing do mundo, como você pode ver no exemplo abaixo.

É o caso tradicional do freemium, onde por alguns dias ou por funcionalidades, o sistema é liberado para uma degustação sem a captura de dados do cartão.

O case da Benchmark ilustra bem essa prática matadora!

Nesse caso, a empresa libera parte do sistema ou um número X de clientes/disparos e features, para um o uso do sistema.

O foco dessa estratégia é trazer a experiência do software e converter no final.benchmark emailFoto: a Benchmark Mail é um dos cases mais legais do casos práticos de freemium

A mesma estratégia é aplicada no Mailchimp (maior case mundial) e no Tinder.

2. Assinatura Direta (com boleto, cartão ou débito)

Case Vindi: MeuSucesso

É a mais simples de fazer (e a mais comum do mercado).

A assinatura direta é aquela onde o acesso ao conteúdo só é possível mediante o pagamento do serviço.

Nenhum conteúdo é disponibilizado, se não houver uma “bilhetagem” do serviço.

Foto: no MeuSucesso.com o conteúdo só pode ser acessado depois do pagamento

Foto: o checkout é a chave para o acesso

Outros casos de uso são a Alura e Smartfit.

Offline

Todas as funcionalidades da plataforma Vindi também podem ser usadas no modo offline, ou seja, quando a venda não é feita pela internet.

No caso das vendas físicas você pode criar um link de pagamento com o produto ou plano cadastrado na hora da primeira compra.

Dessa forma a assinatura e o cliente já são cadastrados na plataforma e as cobranças feitas automaticamente, igual ao modelo online.

É como se seu negócio offline (academias e escolas para citar alguns exemplos simples) cobrasse igual a Netflix, oferecendo pagamento via cartão de crédito, débito e boleto bancário (leia mais no parágrafo abaixo em Emissão de boletos automática).

Emissão de boletos automática

Na plataforma Vindi, você consegue fazer a emissão automática dos boletos.

De forma prática, é possível enviar uma fatura por e-mail junto com um boleto em PDF. 

Assim, fica muito mais fácil ter o controle total dos clientes que abriram e pagaram os boletos.

Outro diferencial é que, na Vindi, você só paga pelo boleto liquidado.

Ou seja: você só paga a taxa do boleto depois que seu cliente realizou o pagamento da sua fatura.

A emissão de boletos avulsos também é possível de forma rápida na plataforma.

Para isto, basta cadastrar a agência, conta e carteira de cobrança do seu banco.

Dessa forma, você consegue, em alguns cliques, programar para os seus clientes receberem uma cobrança personalizada e customizada com o seu logo e identidade visual da empresa.

3. Assinatura configurável ou combo de serviços

Case Vindi: Fruta Imperfeita

Um dos melhores exemplos que temos aqui na Vindi é o e-commerce de produtos que permite a personalização do kit/assinatura.

O site Fruta Imperfeita (case ilustrado abaixo), além de permitir a escolha de planos pré-formatados, permite que os assinantes escolham cestas com itens diferentes no combo.

É o que chamamos de produto ou assinatura configurável.

Esse é um dos modelos mais flexíveis de se cobrar uma assinatura, mas vai exigir um nível de entrega mais condensado tanto em serviços quanto em produtos.

Além de obrigar um maior controle dos assinantes já que cada um terá um valor diferente de cobrança e um kit ou combo de produtos personalizados.fruta imperfeitaOutros casos de uso são Petlove e Meddy.

4. Assinatura com desconto por prazo

Case Vindi/Smartbill: Estadão

O Estadão, ilustrado nesse tipo de assinatura, é o melhor caso para exemplificar o desconto com prazo determinado.

A empresa dá o benefício de 3 meses grátis da assinatura, caso você complete o cadastro completo do checkout.

É o benefício do desconto em troca do cadastro completo.

Essa é uma das estratégias mais usadas nos jornais e revistas digitais, pois o cartão também é capturado no cadastro.

Após esse período, o serviço lança um débito do valor integral da assinatura no cartão do usuário.estadaoDesconto por prazo determinado, em troca do cadastro completo. Foto: Reprodução Estadão

Outros casos de uso são o Spotify e Sem Parar.

5. Assinatura com plano fixo + produtos agregados

Case Vindi: Empiricus

A flexibilidade da plataforma possibilita que empresas possam cobrar na entrada do cliente, um combo de produtos ou serviços específicos da primeira compra, e fazer a recorrência de apenas algum item, para as cobranças posteriores.

Um exemplo clássico é o serviço GoDaddy, que se popularizou como um serviço de registro de domínios e hoje vende diversos produtos agregados.

Na primeira compra, o site permite a inclusão de diversos produtos para o checkout, onde a cobrança acontece de forma consolidada na primeira compra e nas próximas cobranças, somente a assinatura (no caso do GoDaddy a hospedagem por exemplo) é lançada na fatura.

Além disso, ele permite que outras assinaturas possam fazer parte da mesma cobrança.

Outro caso de uso (um dos melhores com a Vindi) é a Empiricus

Por exemplo, o Plano Carteira Empiricus, quando levado para o checkout sugere a contratação de um outro plano (de extensão) para mais dois anos de assinatura.

Veja abaixo.

Foto: no carrinho, o checkout possibilita a inclusão de um novo produto agregado (de extensão) para mais 2 anos.

Foto: ao selecionar o plano de extensão, a venda é fechada com o valor final do produto agregado.

Outros casos de uso são GoDaddy e GlutenFree Box.

6. Assinatura variável por minutagem ou por uso de envios

Case Vindi: Clicksign

Um caso clássico de assinatura variável vemos nas empresas SaaS.

No exemplo da ClickSign, software de envio de contratos digitais, a assinatura segue um padrão de tabela e o preço do excedente é automaticamente cobrado no plano, assim que o uso dispara.clicksign

Outros casos de uso são RD Station e a própria Vindi.

7. Faturas avulsas ou compra única

É o que chamamos de transação, ou simplesmente fatura avulsa, venda avulsa ou compra única

É a modalidade do e-commerce tradicional, onde a transação é única, sem a recorrência pré definida.

Nesse tipo de cobrança, as formas de pagamento à vista e parcelada, podem ser acessadas facilmente através da nossa plataforma e API’s.

Para faturas avulsas (compras pontuais) a Vindi atende clientes com produtos de preços fechados e com um produto de preço variável também, ex: milhas aéreas.

7.1 Fatura avulsa (preço fixo) ou compra única

Case Vindi: Le Monde

O jornal francês Le Monde Diplomatique é um dos nossos melhores cases de compra única.

A editora permite facilmente, a compra de edições únicas das suas publicações, igual ao e-commerce tradicional de produtos físicos.

Veja abaixo.

Foto: o jornal permite produtos avulsos e assinaturas

Foto: checkout direto do Le Monde

Outros casos de uso famosos são Dafiti e Netshoes.

7.2 Fatura avulsa (preço variável) – E-commerce

Case Vindi: Multiplus

Essa modalidade de compra/pagamento é muito comum em doações voluntárias, compra de créditos e outros.

A característica desse tipo é que o cliente escolhe exatamente o valor que será debitado.

A Multiplus deixa o cliente escolher a quantidade de milhas que o cliente vai comprar e dá o preço de acordo com a unidade de milhas escolhidas. 

Veja abaixo.

Foto: combo variável – Multiplus

Foto: Checkout Vindi

Outros casos de uso são Amigos do Bem (doação) ou Wikipedia.

A Vindi permite a forma de todos os exemplos citados acima e ainda alguns específicos de cada negócio de cada cliente.

Algumas empresas criam sua própria forma de cobrança, necessitando da flexibilidade de métodos, formas e prazos de cobranças exclusivos ao seu ramo de atuação.

É exatamente aí que podemos ajudar.

Com a nossa documentação técnica, você pode decidir qual melhor forma de integração para cada tipo de negócio.

4 passos para gerenciar pagamentos recorrentes com a Vindi

Agora sim, vamos ao passo a passo da criação de uma cobrança recorrente na plataforma da Vindi!

1. Crie um produto

Na página de configurações, dentro da plataforma Vindi, nossos usuários têm acesso a todas as ferramentas necessárias para fazer uma venda. 

O primeiro passo é criar o seu produto.

Ele não necessariamente é algo material, pois a função da categoria “produto” na plataforma é definir qual valor será cobrado em um plano.

Assim, cada variação de valor representa um produto específico

Por exemplo, um clube de assinaturas de vinho pode ter um produto “Box vinho tinto 750ml” e outro “Box vinho branco 750ml”.

Já uma escola de inglês pode ter produtos como “Mensalidade das aulas”, “Taxa de matrícula” e “Aula extra particular”.

Você pode dar o nome que quiser a esses produtos e identificá-los na venda. Nessa etapa, você também irá configurar o modelo de precificação e o valor que será cobrado para cada produto. 

A plataforma Vindi suporta 5 configurações diferentes de cálculo para precificar produtos, envolvendo preços fixos e variáveis.

2. Crie um plano

O item “Plano” define com que frequência suas assinaturas serão vendidas, renovadas e faturadas. Por exemplo, uma academia pode possuir um “Plano Mensal” que é renovado automaticamente todo mês. 

Nesse momento, então, você definirá a periodicidade e o ciclo que o sistema deverá seguir para realizar a cobrança recorrente, como, por exemplo, cobrar a cada 1 mês por 12 vezes.

Você também poderá configurar nessa etapa as datas ou janelas que o cliente será cobrado.

Por exemplo, em caso de pagamento via boleto, esta data significa quando o seu cliente receberá o boleto, e, no caso do cartão, quando o sistema irá realizar a cobrança no cartão.

3. Cadastre seus clientes

Neste passo, você irá inserir os dados do seu cliente.

Aqui não entra nenhum dado bancário, somente informações básicas.

Você pode ir cadastrando sua base aos poucos e conforme as vendas forem ocorrendo. 

Cadastre informações como nome, e-mail, endereço e número do documento do cliente.

Futuramente, com suas vendas em operação, nessa área de clientes, você poderá visualizar também qual o status de cada cliente: ativo, inativo, inadimplente e outros.

Depois desse passo, você poderá gerar um Perfil de Pagamento para o cliente na plataforma, e informar os dados de cartão ou, ainda, emitir boletos bancários para ele. 

4. Venda mais e sempre!

Com tudo configurado, quando você vender uma assinatura, apenas precisará seguir esses passos e atribuir ao cliente:

  • Data de início da assinatura
  • Método de pagamento que você cadastrou com ele
  • Qual o plano escolhido.

E pronto! Venda feita.

A plataforma irá seguir as configurações de frequência, datas e meio de pagamento para realizar as cobranças recorrentes ao cliente, até o final do ciclo contratado.

As cobranças serão lançadas na fatura do cartão dele, a cada período.

Ou, no caso do boleto, serão enviados periodicamente para o e-mail já cadastrado no perfil.

 Muito prático, né?

O que mais encontro na plataforma de cobrança recorrente da Vindi?

A Vindi tem a missão de ajudar os negócios não só a enviarem cobranças, mas também terem maior controle sobre os recebíveis e recuperarem inadimplência.

Na plataforma, você também contará com relatórios de vendas e com ferramentas extras para recuperar pagamentos não realizados. Conheça algumas delas:

Régua de cobrança

A régua de cobrança é um recurso que serve para estabelecer uma frequência de comunicação automatizada com o cliente sobre as cobranças por boleto.

Você pode avisá-lo da aproximação de data de pagamento do boleto ou de um pagamento não realizado, por exemplo. 

As notificações estão disponíveis por e-mail ou SMS, e basta estabelecer mensagens padrão e a frequência de envio para que a plataforma automatize isso para você.

Pode resultar em muitas horas de trabalho poupadas e recebimentos em dia!

Recuperação de cartões vencidos ou sem limite

Quando o pagamento é por cartão, as cobranças podem ser recusadas quando o cartão cadastrado expira ou quando falta limite no cartão. 

Dessa forma, a plataforma da Vindi tem duas ferramentas que ajudam a atualizar automaticamente dados de cartões reemitidos e fazer retentativas simples de cobrança ao longo dos dias seguintes à recusa do sistema.

Essas ferramentas já recuperaram mais de R$ 80 milhões em vendas para nossos diversos clientes.

E então, ficou interessado em implementar o pagamento recorrente e agilizar o processo de cobrança com a Vindi? 

Solicite sua demonstração gratuita aqui e fale com nossos consultores preparados para te atender.

 

Faça uma demonstração gratuita da plataforma da Vindi!