Com o constante avanço da tecnologia, novos meios de pagamento estão surgindo e ganhando espaço entre os consumidores. Oferecendo, assim, mais oportunidades de negócios e criando alternativas às formas tradicionais já bem conhecidos por nós, como: o cartão de crédito, dinheiro ou mesmo boleto bancário.  

O ritmo e a aderência a essas novas formas de pagamento podem variar entre países. Além de fatores como a economia e o acesso à internet também terem um papel importante na aceitação de novos meios. 

Mas, independente de qualquer fator, sabemos que, diante de rotinas cada vez mais agitadas, os consumidores buscam comodidade e segurança em suas transações. 

Nesse texto, separamos as principais tendências do setor que devem ganhar ainda mais força no próximo ano. Confira!   

Meios de pagamento: um pouco do cenário atual 

Antes de mergulharmos nas principais tendências dos meios de pagamento. Vale a pena olharmos o que diz o relatório da Worldpay sobre o cenário atual desse segmento. Ele analisou diferentes mercados, em todos os continentes. 

Por exemplo, sabemos, diante dos números divulgados, que a carteira digital (uma das tendências que vamos explorar no próximo tópico) já é o principal meio de pagamento na China e ocupa o segundo lugar na França.

Já a transferência bancária, utilizada apenas por cerca de 6% dos brasileiros em transações virtuais, aparece em primeiro lugar em países como Nigéria e Alemanha.

Quando falamos em pagamento online no Brasil, o cartão de crédito ainda aparece como líder, com 60%, enquanto a carteira digital representa 13%. 

Em um mundo cada vez mais globalizado, observar o comportamento em outros continentes pode trazer importantes insights sobre o futuro dos meios de pagamento por aqui. 

Principais tendências dos meios de pagamento

1 – Pagamento instantâneo 

Uma das principais novidades em 2020 no Brasil deve ficar por conta do pagamento instantâneo. Já que o Banco Central prometeu disponibilizar a opção no próximo ano, sendo a entidade a responsável pela liquidação dos pagamentos.

De forma simples, o pagamento instantâneo é a transferência de valores entre contas em tempo real. Com isso, logo após a transmissão, o beneficiário já terá o valor disponível em sua conta. 

Porém, sem dúvidas, uma das principais vantagens desse serviço é que ele poderá ser feito mesmo fora do horário comercial, durante os sete dias da semana, incluindo feriados. Com isso, essa é sua grande diferença em relação aos serviços atuais de transferência como TED e DOC. 

Para efetuar um pagamento instantâneo, o pagador deverá ter uma conta com um Prestador de Serviço de Pagamento (PSP) e instalar sua aplicação no celular. 

Nós já escrevemos aqui no blog um texto sobre o pagamento instantâneo. Se você quer se aprofundar no assunto, não deixe de lê-lo aqui.  

2 – Open banking

A principal ideia do open banking é criar uma espécie de comunidade ao redor das instituições financeiras, como já acontece em outros setores. Assim, empresas terceiras serão capazes de desenvolver aplicações que conversem com os bancos e que agreguem valor aos serviços.

Essa iniciativa permitiria, por exemplo, de uma startup criar um aplicativo para controle de gastos. E as informações sobre as despesas do cliente seriam coletadas diretamente da conta bancária, sem a necessidade de preenchimento manual. 

Porém, para o open banking se concretizar, é necessário que os bancos passem a disponibilizar suas APIs (em inglês Application Programming Interface) de forma restrita ou mesmo a parceiros escolhidos. Já que é por meio dessa programação que desenvolvedores seriam capazes de criar aplicativos.

A boa notícia é que, em 2015, foi criado o The Open Banking Working Group, constituído por bancos, fintechs e outras empresas da área financeira. O objetivo é exatamente criar propostas de padronização de APIs, permitindo, assim, mais agilidade e melhor integração dos serviços. 

No Brasil, a expectativa é que o open banking comece a ser praticado no segundo semestre de 2020. O que vai permitir ao consumidor também muito mais controle dos seus dados financeiros. 

3 – Carteira digital 

A carteira digital, que já citamos nesse texto, é uma solução eletrônica que permite armazenar todos os dados financeiros necessários para realizar uma compra e fazer um pagamento. 

No inglês é chamada de e-wallet e oferece segurança nas transações. Ela já é realidade para quem utiliza o serviço de empresas como o Paypal e o Mercado Pago. 

Embora, como vimos antes, no Brasil ela ainda represente apenas 13% dos meios de pagamento utilizados no comércio eletrônico, a tendência é que mais pessoas passem a aderir o modelo pela praticidade.

Segundo o mesmo estudo da Worldpay, a Argentina é o país da América Latina que mais utiliza a carteira digital, com 22% de aderentes. 

Enquanto na China duas em três transações online utilizam esse meio de pagamento, tendo uma alta aderência também em pontos de venda, com 36% do mercado. As empresas líderes de mercado são o Alipay e o WeChat Pay 

4 – Biometria

A biometria já é utilizada pelos consumidores para desbloquear celulares e até acessar contas bancárias sem a necessidade do cartão e senhas. Agora, a tendência é que ela também seja utilizada como meio de pagamento.

Em 2018, por exemplo, a Visa iniciou um projeto piloto de cartão de pagamento biométrico em parceria com os bancos Mountain America Credit Union e Bank of Cyprus. Para esses testes, a biometria foi registrada previamente no cartão e deveria ser comparada com a impressão das digitais do cliente no momento da compra para validar sua assertividade. 

A ideia, inicialmente, é que a leitura da biometria substitua o uso de senhas. Esse meio de pagamento deve ser disponibilizado no Brasil em breve. No futuro, ela também pode substituir até o cartão.  

Como vimos nesse texto, as tendências dos meios de pagamento tem como principal objetivo facilitar a vida dos consumidores, mas garantindo segurança. É importante estar atualizado e preparado para se adaptar às novas necessidades do mercado e, também, dos clientes.

Com a plataforma da Vindi você consegue administrar todos os recebíveis da sua empresa e as formas de cobrança. Fale agora com um de nossos especialistas e veja como podemos ajudar a sua empresa a vender sempre!