Construir um checkout transparente eficiente é uma dor e uma delícia para os empreendedores online.

Hoje, para vender mais, não basta focar em aumentar a sua oferta, entender tudo sobre métricas, jornada do cliente e funil de vendas, sem pensar em um ponto chave do processo: o checkout. É aquele momento em que o cliente paga e concretiza sua compra.

Checkout é 33% da venda

Mas, espantosamente, parece que o mercado não vêm se preocupando tanto com checkout. Por mais que isso pareça algo na pauta da maioria dos profissionais de e-commerce, na prática ele sempre é deixado por último. 

Já me deparei com alguns dos maiores e-commerce perdendo dinheiro, literalmente. Em alguns, eu consegui chegar a fazer contas de quantos milhares (e milhões) são colocados no carrinho, mas não são vendidos. Por que isso acontece?

O usuário quer a experiência

Performance é o segredo na internet. Incrível como algumas empresas já mudaram alguns conceitos e já se preocupam com o pagamento online, que era negligenciado até pouco tempo. 

Além disso, o design não é mais uma simples firula. Eu estou afirmando aqui que design é fundamental, tanto quanto pagamento. Eu, por exemplo, chego a imaginar que não compro alguns produtos digitais porque o campo de preenchimento do cartão não tem boa aparência. Parece besteira, mas é bem sério isso. 

Além disso, não basta pensar em checkout tradicional. É preciso configurar um checkout transparente para ganhar em conversão de clientes

O Checkout transparente aumenta 30% das vendas, em comparação a outros checkouts.

O que é checkout transparente?

É comum na experiência de comprar online, na hora de efetuar o pagamento, o cliente ser redirecionado à uma plataforma ou gateway externo, como o PayPal ou PagSeguro. Este é um exemplo de checkout tradicional, ou checkout via lightbox.

A principal diferença do checkout transparente é exatamente poder eliminar esta etapa, permitindo que os dados do pagamento sejam inseridos ainda na página do e-commerce e que o pagamento seja processado sem a necessidade de utilizar um site externo.

Esse sistema é bem mais vantajoso, porque aumenta a capacidade de retenção do e-commerce, facilita o processo do cliente e elimina a necessidade de cadastro adicional em outra página.

Checkout transparente: por que colocar na sua loja virtual?

O momento do pagamento é crucial para não perder seu cliente. Pense no quanto foi suado ele passar por todo seu funil de vendas até chegar na sua página de pagamentos. Ele viu anúncios, navegou no site, escolheu os produtos… Não é bem quando ele vai pagar que você quer que ele desista da compra, certo?

Conheça alguns motivos principais que levam ao abandono do carrinho:

  • Medo: o visitante não conhece o site e tem medo de incluir seus dados;
  • Indecisão: ele não sabe se realmente precisa daquele produto;
  • Impaciência: não quer preencher campos, dados e burocracias;
  • Confusão: ele fica perdido em meio a muitas opções. 

Assim, há três coisas que mais importam para evitar tudo isso: design, simplicidade e credibilidade

O consumidor está cada vez mais acostumado a exigir alto padrão de design nas suas escolhas de produtos e também nas interfaces na internet.

Além disso, ele não quer passar pela burocracia de preencher inúmeros campos para comprar online. Quer vender mais? Então, tire a burocracia da frente! Ele tem que sentir também que seu site é confiável e seguro.

Um dos problemas do checkout online é a quantidade de campos desnecessários que as plataformas pedem, sendo que nem sempre precisam de toda aquela informação. Com a LGPD entrando em vigor, isso precisará ser revisto urgentemente.

Uma experiência ruim no checkout é como preencher um cheque na hora de comprar um produto. É uma situação massante, para dizer o mínimo.

Agora que você já sabe o que é checkout transparente, que tal entender como funciona e como colocá-lo no seu e-commerce? Acompanhe estes passos que testamos com milhares de clientes nossos, e que serviram de base para termos a certeza de que são eficientes:

10 melhores dicas sobre como colocar checkout transparente

Saber configurar um checkout transparente tem algumas regrinhas, que podem parecer exageradas, mas, acredite: elas fazem toda diferença para o consumidor. Podemos dizer isso pela vasta experiência que temos no assunto.

Acompanhe, então, nosso guia com passos práticos para você começar agora mesmo a melhorar a experiência de pagamentos do seu e-commerce.

1. Não redirecione seu cliente

Redirecionar seu cliente para pagar em páginas fora do seu site é como mandar ele ir passar o cartão na maquininha do seu vizinho. Essa prática é censurável.

Isso acontece quando falta infraestrutura de tecnologia, e implica diretamente na conversão das vendas. A maioria só percebe o quanto está perdendo de conversão quando troca para um checkout transparente.

Outra dica muito importante é ter no checkout um ambiente clean, sem links de saída, como botões de outros conteúdos. Não distraia seu cliente com possibilidades dele sair daquela página. Deixe só os campos para o pagamento e itens que reforçam a segurança.

stripe

2. Só peça dados realmente necessários

Não vale a pena usar o momento do checkout para capturar dados do cliente que tenham somente a finalidade de alimentar seu CRM. 

Só nome, CPF, e-mail e dados de cartão já são suficientes para fazer a compra com sucesso. Deixe tão simples quanto conseguir, pois seu cliente precisa preencher o menor número de campos possível.

Se for realmente capturar dados importantes, procure construir um checkout com validação de dados preliminares (ou de outras bases como CEP, endereço e etc). 

Agora, veja a ilustração abaixo e analise a quantidade de campos e poluição visual para preenchimento dos dados do cartão.

checkout-inteligente-diapers

3. Mostre segurança

Reputação vale dinheiro. Basta ver como cada vez mais sites pedem a avaliação de seus clientes para exibir na página.

Portanto, leve essa cultura para o checkout, usando ferramentas que aumentam a confiança do cliente na hora da compra. Por incrível que pareça, selos e ícones de segurança aumentam a conversão significativamente. Veja alguns exemplos:

  • Selo da Norton ao lado dos campos do cartão de crédito;
  • Confianet, especializada em dar credibilidade ao site;
  • Citar a empresa de pagamento por trás do processamento. 

Além de transmitir segurança, seu site deve ser realmente seguro. Opte por soluções robustas de pagamento, com PCI Compliance, e insira certificados SSL no seu site.

No exemplo abaixo, o site de games por assinatura Netcartas, aumentou em mais de 30% a conversão no checkout, com os selos de segurança bem apresentados.

checkout transparente

Aprenda algumas boas práticas para melhorar a segurança do seu site.

4. Design é tudo em checkout

Primeiro ponto disso é: como está o checkout da sua loja no mobile? Não tenha vergonha de testar, já que o design é um dos agentes mais importantes no processo de uma “checkout matador.”

A Criteo divulgou em 2018, a pesquisa Análise do E-commerce no Mundo, mostrando que o mobile continua ganhando espaço no mercado, impulsionado por um aumento nas transações via smartphones.

Ela mostra que 43% das vendas online vem de mobile (tablets e smartphones). Estamos falando de bilhões. Então, olhe esse checkout mobile e repense tudo que você já viu.

checkout transparente

Além de poder manter a identidade do site na hora do pagamento, e-commerces devem construir o melhor layout possível. Isso porque cores, botões e usabilidade na hora de digitar os números fazem, de fato, toda diferença. E convertem mais!

Nesse sentido, um dos melhores exemplos de que o design caminha lado a lado da conversão é o clube de assinatura de livro Leiturinha. Basta olhar abaixo como conceberam a página, e a forma como exibem os campos para preenchimento.

Captura de Tela 2015-11-10 às 17.18.15Quer aprender a personalizar sua página de checkout? Confira aqui.

5. Avise erros de preenchimento

Erro de preenchimento dos dados é um dos fatores mais críticos de pagamento. O que é comum, pois são diversos números para o cliente preencher, como:

  • Número do cartão (cerca de 16 dígitos); 
  • Código de segurança – CVV;
  • Vencimento.

Tais variáveis não conseguimos controlar na íntegra. Mas, um bom checkout consegue minimizar impactos. Só o fato de validar campos no preenchimento, faz com que a aprovação seja melhorada em no mínimo 20%.

Validação no browser via java script pode, por exemplo, evitar um preenchimento errado no número do cartão.

No mesmo exemplo do Leiturinha, os dados são validados e no momento do processamento, o checkout já sugere a resolução do problema. Veja ilustração abaixo.Captura de Tela 2015-11-10 às 17.18.12

Validação do cartão

Preencha a bandeira do cartão para o seu cliente, já que isso faz toda a diferença. Ou então, valide a bandeira a partir do prefixo do cartão. Por exemplo:

  • Cartões Visa começam com 49XX;
  • Cartões Mastercard com 54XX;
  • American Express começam com outro prefixo e ainda usam cinco números no segundo bloco (ex: 3764 XXXXX).

Tamanho do CVV

Master e Visa têm 3 números, já Amex são 4.

Nome do Portador

26 letras no máximo, sem número obrigatoriamente.

Vencimento do cartão

Se o vencimento é 11/2022 e seu cliente digitar 11/22, é importante você validar a informação como cada adquirente recebe. A Vindi, por exemplo, trata esse tipo de preenchimento mandando corretamente para o adquirente/banco emissor o formato correto.

6. Tenha uma solução PODEROSA

25% das transações online são recusadas por falta de limite, suspeita de fraude, intermitência entre sistemas e algumas transações que simplesmente se perdem. Por incrível que pareça, essa é uma reclamação comum em termos de performance.

Aproveite e conheça 4 funcionalidades da plataforma Vindi para reduzir a inadimplência.

Por isso, opte por uma solução de pagamentos com PCI Compliance. Reforço o quão importante é ter a segurança e garantia de que, independentemente do alto tráfego, o gateway de pagamento vai segurar a operação! E se algo acontecer, ainda assim a solução vai sinalizar de forma transparente o que aconteceu.

7. Ofereça as opções certas

Muitas vezes o seu cliente quer que você o oriente sobre qual é a melhor opção para comprar algum produto. Isso tem relação com a psicologia do consumidor, pois existem alguns passos antes da decisão pela compra: 

  • Ver a necessidade;
  • Se informar;
  • Avaliar as alternativas;
  • Só então, comprar.

Nessa etapa da compra, ajude seu cliente a entender quais são as melhores opções de pagamento. Minha recomendação é: evidencie o cartão, a conversão vai subir. 

Como implementar o pagamento por cartão de crédito no meu site? Entenda aqui.

Ah, e não se esqueça que este ano sai o PIX, nova solução de pagamento instantâneo do Banco Central. Ofereça essa opção a seus clientes e veja suas conversões bombarem!

8. Se o cliente já for “freguês”, faça o match!

Plugins e ferramentas de rápida conexão como o Facebook Connect e Google, entre outras, podem facilitar, e muito, o preenchimento e captura de dados na compra. 

Se esse cliente já for recorrente, então, melhora-se ainda mais a conversão, com ferramentas como one click-buy, que só solicita uma confirmação em um único botão. 

No exemplo abaixo da Amazon, vemos “Buy Now with 1 Click”. 

checkout amazon

9. Teste muito

Só testando que você consegue fazer os ajustes corretos para melhorar a conversão. Use sem moderação testes A/B para mudar cores, botões, gatilhos e ícones. Como vimos, um simples ícone de cadeado pode fazer a diferença para melhorar. 

Por isso, testar o layout e design são tão importantes quanto estipular os campos de forma inteligente.

Veja o exemplo abaixo: com qual das duas telas você se engajaria mais? As cores certas fazem toda a diferença.

checkout transparente
A segunda é mais atrativa, não?

10. Conheça seu cliente

Quem são as pessoas que vão ao seu site e fecham a compra? Se você conseguir extrair o perfil exato do seu cliente ideal, você vai saber exibir o ícone certo no checkout. Por exemplo: sua solução de pagamento te informa qual é a bandeira mais usada na sua loja? 

Então, descubra e coloque a bandeira com maior aceitação na sua região ou público. O Google Analytics, e ferramentas como Crazy Egg, e o espetacular Hotjar (use!), são algumas das soluções que podem ajudar a entender melhor o navegante dessa área.

Por fim, ter uma boa conversão e acertar é uma verdadeira ciência. Testar, adaptar e ter a velocidade para mudanças são primordiais para garantir um excelente checkout transparente. 

Minha dica final é: não conclua nada sem testes e métricas, tampouco use regras prontas. Seja qualquer que seja a tecnologia, dedique-se a melhorar esse passo importantíssimo diariamente. Os resultados vão aparecer rapidamente.

Crie a melhor experiência de checkout no seu e-commerce. Conheça a Vindi, a plataforma de pagamentos mais completa para seu negócio.