O Pix Parcelado pode ser uma boa oportunidade para você melhorar os resultados do seu negócio – afinal, não é novidade que o Pix é um dos meios de pagamento favoritos dos brasileiros: em um ano e meio de funcionamento, a novidade já conquistou mais de 128 milhões de usuários cadastrados, ultrapassando as 450 milhões de chaves ativas, segundo dados do Banco Central.

Desde agosto de 2021, o valor movimentado em transações via Pix supera os R$ 500 bilhões. E, por isso, cada novidade envolvendo o ainda jovem sistema de pagamentos instantâneo deve ser acompanhada de perto.

Neste artigo, vamos mostrar a nova maneira de parcelar compras por Pix. Várias instituições financeiras já oferecem essa possibilidade, aproveitando para definir suas regras antes que o Banco Central oficialize um sistema próprio para isso.

Ou seja, muita coisa ainda vai mudar, e você precisa estar preparado para entrar nessa onda. Pensando nisso, preparamos este artigo para explicar tudo.

Aqui, vamos apresentar o funcionamento dessa modalidade, fazer comparações e mostrar vantagens e desvantagens. Tudo para que você possa decidir se vale a pena aderir à novidade.

Continue lendo para saber tudo sobre o Pix Parcelado ou navegue em tópicos.

O que é o Pix Parcelado?

O Pix Parcelado é uma forma de pagamento em que o consumidor divide o valor de uma compra em parcelas, como se estivesse pagando no crédito, e o vendedor recebe tudo de uma vez.

Essa modalidade ainda não foi posta em prática pelo Banco Central. Mas, já que não existe uma regulamentação que proíba a prática, ela é oferecida atualmente por bancos e outras empresas de pagamento. Nesses casos, a instituição garante o limite de crédito ao estabelecimento comercial para viabilizar a transferência via Pix.

O Pix Parcelado vai funcionar assim até que o Banco Central estabeleça uma maneira oficial de parcelar as compras por Pix, e o projeto já existe e inclusive já tem nome, como vamos explicar agora.

E o que é Pix Garantido?

Pix Garantido é o nome da modalidade de pagamento parcelado que deve ser lançada ainda em 2022Esse vai ser o formato oficial de Pix Parcelado do Banco Central.

A ideia é que as instituições financeiras ofereçam uma linha de crédito chamada de valor limiteDentro desse total, o cliente pode fazer pagamentos agendando um pix para 30, 60 ou 90 dias. Assim, a população poderá fazer compras ainda que não tenha dinheiro na conta naquele momento.

Ou seja, não vai ser preciso possuir um cartão de crédito para comprar a prazo, ao contrário de parte dos modelos em funcionamento hoje.

Se você tem alguma dúvidas sobre o funcionamento desses mecanismos, continue lendo que vamos explicar.

Como funciona o Pix Parcelado

O Pix Parcelado tem diversos formatos diferentes, variando conforme a instituição que oferece o serviço. 

Em resumo, há duas maneiras de parcelar compras via Pix. Mas, antes de mais nada, é preciso ressaltar: nas duas, a empresa que faz a venda recebe o valor integral instantaneamente. O que muda é o uso ou não do limite de um cartão de crédito.

Veja a diferença entre elas:

  • Quando o limite do cartão do próprio consumidor é usado para fazer o Pix, a data de vencimento é a mesma do cartão
  • Se o pagamento não for atrelado a um cartão, a operação é semelhante à de um empréstimo pessoal, e o vencimento pode ser na data estipulada durante a compra ou à escolha do cliente.

É preciso destacar que, embora o Pix seja gratuito, o Pix Parcelado não é. Por isso, para usar esse serviço hoje, é preciso firmar um acordo com a instituição financeira, que vai definir as regras do jogo.

Uma dessas regras é a cobrança de taxas, como vamos mostrar agora.

Taxas do Pix Parcelado

Como o Pix Parcelado ainda não tem regulamentação, os juros podem variar bastante. Há no mercado ofertas do serviço a taxas de 1,59% a 2,5% ao mês

Mas não basta escolher entre o menor percentual, pois há outras regras para aderir ao serviço. Por exemplo, alguns bancos só oferecem o Pix Parcelado para clientes de determinadas modalidades. E também há casos em que a taxa varia conforme o perfil do cliente e o tipo de operação.

Mas, com o Pix Garantido, a tendência é que essas taxas sejam menores, como explicou à Revista Veja o diretor executivo da ABFintechs, Marcelo Martins:

“O dono do arranjo – a ‘bandeira’ – será o BC. Assim, o custo transacional irá diminuir”.

Mas isso é assunto para daqui a alguns meses. Por enquanto, esse é um serviço pago, assim como o cartão de crédito. O que não significa que essas duas formas de pagamento sejam semelhantes.

Por isso, vamos mostrar agora as diferenças entre elas.

Qual a diferença entre Pix Parcelado e cartão de crédito?

O Pix Parcelado sem usar o limite do cartão é uma linha de crédito, como se fosse um empréstimo pessoal. E isso implica na cobrança de juros.

Com o cartão, é diferente: o usuário paga apenas a anuidade (se tiver) e, se respeitar a data de vencimento da fatura, não precisa arcar com juros.

Ainda há muitas diferenças entre as duas formas de pagamento, porém. Por exemplo, a dinâmica do Pix permite transferências entre contas de pessoas físicas, o que não acontece com o cartão.

Isso sem contar com a diferença mais óbvia: para fazer um Pix, o cliente só precisa estar com o smartphone, sem necessidade de apresentar qualquer cartão, objeto que nem sempre está com a pessoa. Essa vantagem pode ajudar negócios com sede física a fecharem vendas de ocasião.

Você se interessa por essa modalidade? Vamos ver se ela já está disponível.

Já é possível parcelar no Pix?

O Pix Garantido estava previsto para começar a funcionar em algum momento de 2022, de acordo com a agenda do 15º Fórum Pix realizado pelo Banco Central em setembro de 2021.

Chegou a ser cogitado o lançamento no terceiro trimestre de 2022, mas isso não está confirmado. Mais detalhes deverão ser conhecidos no próximo encontro, marcado para 22 de setembro.

Mas já é possível parcelar o Pix hoje. Para isso, é preciso escolher uma instituição financeira que ofereça esse serviço, e arcar com as taxas impostas por ela.

Há muitas alternativas, e todas devem ser analisadas com cautela por causa dos percentuais e outras regras. Neste artigo do portal Infomoney, você encontra um resumo das principais opções.

Mas, antes de decidir se vai oferecer essa forma de pagamento no seu negócio, veja a seguir seus principais prós e contras.

Vale a pena oferecer o Pix Parcelado?

Se você leu até aqui, já sabe como funciona o Pix Parcelado, cada um com suas regras, e sabe também que as regras vão mudar quando o Pix Garantido for oficializado, provavelmente com taxas menores.

E então, será que vale a pena oferecer essa modalidade a seus consumidores desde já? 

Vamos falar agora sobre as vantagens e desvantagens que ela pode render a você e seus clientes.

Vantagens

A principal vantagem de usar um serviço de Pix Parcelado em qualquer comércio é a possibilidade de receber o valor integral à vista.

Além disso, mesmo em uma situação de emergência, em que o consumidor não tenha dinheiro na conta, ele não deixa de consumir seu produto ou serviço. Mesmo se não tiver cartão de crédito.

Também vale destacar que oferecer uma forma a mais de pagamento pode significar uma quebra de objeção para garantir mais vendas. Ainda mais quando você conta com uma ferramenta simples e acessível como o Pix.

Pontos de atenção

Como você leu nos tópicos anteriores, a ausência de uma regulamentação do Pix Parcelado permite que várias instituições financeiras ofereçam esse serviço e definam suas regras. Por isso, é preciso ficar atento para ver qual é a mais vantajosa para seu negócio.

Além disso, você pode precisar repassar o valor das taxas ao consumidor. Fica mais difícil oferecer um desconto no valor do seu produto ou serviço usando essa modalidade.

E para os clientes, vale a pena?

O Pix Parcelado é mais vantajoso quando o cliente pode dividir o valor da compra sem a necessidade de usar um cartão de créditoMesmo quem possui um cartão pode se beneficiar por não precisar comprometer parte do limite. E, em uma emergência, essa pode ser a salvação.

Porém, a loja pode repassar o custo da operação ao consumidor, o que torna mais difícil negociar um desconto.

Você já aceita pagamentos pelo Pix?

Na abertura deste artigo, mostramos que o Pix caiu nas graças da população e que talvez seja uma má ideia ficar de fora desta tendência do mercado de pagamentos. 

Com o Pix Vindi, você pode facilitar os pagamentos de seus clientes, seja em compras avulsas ou recorrentesSe o seu negócio usa uma estratégia para fidelizar clientes e receber pagamentos mensais, essa é uma solução indispensável!

Afinal, ela permite a criação de assinaturas na sua plataforma selecionando o Pix como forma de pagamento. E, assim, você garante a cada mês as vantagens do sistema de pagamentos instantâneos.

E essa é apenas uma das muitas vantagens que oferecemos aos nossos clientes.

Conheça o mais completo ecossistema de pagamentos do Brasil.

Rate this post

Write A Comment

[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[data-image-id='gourmet_bg']
[data-image-id='gourmet_bg']
[data-image-id='gourmet']
[data-image-id='gourmet']