Conhecer os diferentes tipos de boleto é essencial para qualquer empreendedor, desde profissionais autônomos a gestores de empresas de grande porte.

Afinal, esta é uma forma de pagamento bastante usada no Brasil.

Somente em 2023, foram pagos 4,2 bilhões de boletos bancários no país, movimentando um total de R$ 5,7 trilhões, como mostra reportagem da Agência Brasil.

Para ficar bem informado sobre este método, conheça neste artigo os 10 tipos de boleto bancário.

Quais os tipos de boleto bancário?

Embora alguns já não sejam mais utilizados, alguns tipos de boleto ainda são bem comuns no mercado.

Confira agora 10 tipos de boleto bancário que já foram ou, na maioria dos casos, são atualmente parte do mercado brasileiro.

1. Boleto bancário registrado

O boleto bancário registrado é aquele que pode ter todos os dados conferidos pela instituição financeira caso seja necessário.

Esse registro é obrigatório para qualquer boleto emitido atualmente, devido às exigências determinadas pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em 2015.

O documento deve apresentar as seguintes informações:

  • Identificação do pagador e do beneficiário (ou seja, quem recebe)
  • CPF ou CNPJ do pagador e do beneficiário 
  • Endereço do beneficiário
  • Valor da transferência.

Embora todo boleto emitido no Brasil já conte com esse registro, vamos falar sobre outro tipo de documento que existia antes das mudanças que citamos.

2. Boleto bancário sem registro

O boleto bancário sem registro era aquele que não tinha os dados validados pelo banco emissor.

Portanto, na prática, esse tipo não existe hoje em dia.

As mudanças definidas pela Febraban foram implementadas gradativamente de 2015 até 2018, ano em que todos os boletos passaram a ter registro.

Além de evitar fraudes como falsificação de código de barras, o registro facilita os processos de cobrança e contestação de valores.

Essa mudança também trouxe mais facilidade para os pagadores, pois o boleto sem registro só poderia ser pago em uma agência do banco emissor após o vencimento.

3. BolePix

BolePix é um boleto bancário que inclui um QR Code para que o usuário possa pagar por Pix se preferir.

Em alguns casos, junto com o documento, é enviado também um código Copia e Cola, para que o usuário que recebeu a cobrança pelo celular use o mesmo dispositivo para fazer o pagamento.

Assim, o usuário tem um poder de escolha maior para pagar como quiser, o que ajuda a melhorar a experiência do cliente.

O pagamento por Pix é vantajoso para quem recebe o valor por reduzir consideravelmente o tempo de compensação.

4. Boleto avulso

O boleto avulso é aquele emitido sem periodicidade – ou seja, serve para pagar um valor à vista.

Portanto, é diferente da cobrança de mensalidade e do carnê, que vamos detalhar na sequência.

Esse recurso é bastante usado no e-commerce, para que os consumidores possam emitir o documento no ato da compra.

Por causa da demora no tempo de compensação, esta não é a forma de pagamento favorita dos empreendedores.

5. Boleto de mensalidade (boleto recorrente)

O boleto de mensalidade se refere a um modelo de negócios que vem crescendo no mundo todo: a recorrência.

Em geral, ele é usado quando o pagador assina um serviço.

Por isso, o envio dos documentos é periódico, e não tem duração determinada como no caso de compras a prazo.

No entanto, alguns planos são limitados – como uma assinatura anual a um valor mais vantajoso em relação à mensalidade convencional, por exemplo.

A tecnologia atual permite a automatização desse tipo de cobrança, com o envio automático dos documentos.

Já explicamos aqui no blog as vantagens de automatizar uma régua de cobrança com o envio automático de lembretes e notificações.

6. Boleto carnê

O boleto carnê é o documento emitido em uma venda parcelada.

Ao fazer uma compra nesse formato, o cliente recebe todos os boletos, sendo que cada um tem a data de vencimento para determinado mês.

Assim, cada título pago representa uma das parcelas da venda.

O boleto carnê deve ser usado em situações em que o consumidor não tem outro meio de pagamento para pagar parcelado.

O ideal é contar com um sistema que permita a configuração dos valores das parcelas e da data de vencimento conforme for acertado com o cliente na emissão.

Além disso, uma análise de risco é altamente recomendada nesses casos.

7. Boleto escritural

Esse formato é adotado na cobrança escritural, um método de automatização de cobranças de títulos que não exige o uso de nenhum tipo de papel.

O boleto estrutural é gerado pela instituição financeira a partir de dados encaminhados pela própria empresa, sobre todas as suas cobranças.

Depois que eles são entregues, a empresa recebe do banco as informações sobre a situação de cada boleto – se foi pago ou não.

Esse tipo de cobrança é adotado por empresas de grande porte, seja de comércio eletrônico ou prestação de serviços, para gerenciar suas cobranças bancárias.

8. Boleto DDA

Débito Direto Autorizado (DDA) é um recurso que permite acessar uma única vez todos os boletos emitidos no CPF ou CNPJ do titular da conta bancária.

Basta ativar o recurso e autorizar o pagamento de todos os títulos de uma vez só.

Por isso, também é um recurso adequado para grandes empresas, que precisam realizar pagamentos para um grande número de parceiros e fornecedores.

Portanto, o boleto DDA não é um documento físico.

A opção de habilitar esse tipo de pagamento aparece nos aplicativos ou sistemas de internet banking dos principais bancos.

9. Boleto de cartão de crédito

O boleto do cartão de crédito é o título usado para pagar a fatura deste meio de pagamento.

Portanto, é emitido pelo banco emissor do cartão.

O usuário pode escolher se quer pagar o valor total da fatura ou apenas uma parte.

Na primeira opção, o valor é cobrado sem juros.

Porém, se o usuário decidir pagar um valor menor, o restante terá o acréscimo dos juros do crédito rotativo no próximo mês.

Aplicativos e páginas de internet banking têm opções para que o usuário faça o pagamento de sua fatura de forma direta, sem precisar do documento.

10. Boleto de empréstimo ou financiamento

O boleto de empréstimo ou financiamento é semelhante ao carnê.

Ao receber a quantia, o cliente recebe os boletos para quitar o valor no número de parcelas previsto no contrato com a instituição que concedeu o crédito.

Como o boleto tem os dados do pagador registrados, fica mais fácil para a instituição credora fazer a cobrança em caso de inadimplência.

Quais as vantagens do boleto bancário como forma de pagamento?

O boleto bancário é um meio de pagamento bastante democrático e pode ser utilizado por diversos públicos, inclusive pessoas desbancarizadas.

O boleto bancário é um dos meios de pagamento mais acessíveis para os consumidores, por não exigir que o pagador tenha uma conta bancária.

Isso é uma das principais vantagens para lojistas no e-commerce, pois aumenta o número de possíveis compradores.

Afinal, qualquer pessoa pode emitir o boleto online e pagar em uma agência bancária ou lotérica com dinheiro em espécie.

Além disso, os comerciantes podem pagar taxas fixas por emissão de boleto, o que representa mais economia para a empresa em relação à cobrança no cartão.

O boleto pode ser ainda mais vantajoso para quem conta com uma boa plataforma de pagamentos, como vamos mostrar a seguir.

Como emitir boletos avulsos e recorrentes?

A emissão de boletos avulsos pode ser feita diretamente pelo aplicativo do banco, embora o uso de uma plataforma especializada ofereça mais praticidade.

Com um sistema como o da Vindi, é possível realizar a emissão em poucos segundos.

Além disso, a nossa plataforma permite automatizar a emissão e o envio dos boletos recorrentes.

Assim, o cliente só precisa fazer um cadastro para receber todo mês o documento por e-mail ou SMS no formato PDF.

Assim, ele pode imprimir, copiar o código de barras para colar no seu internet banking ou pagar direto no celular.

E nos casos de inadimplência, o sistema se encarrega de enviar mensagens de cobrança na periodicidade que você determinar.

Conheça as vantagens da emissão de boletos da Vindi!

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar.
Aceitar consulte Mais informação Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies