As formas de pagamento que sua empresa oferece são um fator decisivo para o cliente na hora de fechar a compra. 

Afinal, o consumidor quer conveniência e praticidade na hora de pagar – e quem não tem esses diferenciais pode ser vencido pela concorrência. 

Nos negócios recorrentes, é ainda mais importante diversificar os meios de pagamento para proporcionar uma experiência positiva de cobrança.

Você vai entender por que as formas de pagamento são tão importantes e quais oferecer ao longo do artigo.

A partir de agora, vamos explicar o que são formas de pagamento, listar as principais e destacar motivos para você diversificar a cobrança com a ajuda da tecnologia.

Leia até o fim e facilite a vida dos seus clientes na hora do pagamento. 

O que são formas de pagamento?

Formas de pagamento são os meios que a empresa oferece para que o cliente pague pela sua compra

Houve um tempo em que as pessoas só podiam pagar com dinheiro em espécie ou cheque, mas as opções evoluíram para cartões de débito e crédito, boletos, transferências bancárias e os recentes pagamentos digitais

Hoje, as cédulas e moedas ainda têm seu lugar no mercado, mas o consumidor tem muitas formas de pagamento mais seguras e práticas para fazer suas compras. 

Há algumas décadas, as pessoas não imaginavam que poderiam apontar um celular para um QR Code e fazer um pagamento instantâneo, ou transferir dinheiro para qualquer conta bancária em segundos com alguns toques na tela. 

Agora essas tecnologias estão se popularizando e o mercado de meios de pagamento vem se expandindo cada vez mais.

A tendência, claro, é que a transformação digital deixe o dinheiro vivo para trás, principalmente em um cenário de crescimento do e-commerce.

Para as empresas, é fundamental acompanhar a evolução das formas de pagamento e garantir o máximo de opções para atender às necessidades dos clientes. 

Afinal, comodidade é tudo na hora de pagar – e o processo precisa ser ágil, eficiente e sem fricção. 

Por que oferecer opções de pagamento aos clientes

Oferecer várias formas de pagamento aos clientes é uma maneira de proporcionar conveniência e atrair públicos diversos para o seu negócio.

Na pesquisa “O Brasileiro e sua relação com o dinheiro”, publicada pelo Banco Central em 2018, o dinheiro era apontado como principal meio de pagamento por 96% da população, seguido do cartão de débito (52%), cartão de crédito (46%) e débito automático (23%).

No entanto, esse cenário mudou bastante nos últimos anos e as tendências apontam para a digitalização.

Segundo uma pesquisa do Distrito DataMiner publicada em 2020, o cartão já supera o dinheiro em volume de valores movimentados, correspondendo a 41,5% contra 36,5%. 

Além disso, os pagamentos por aproximação cresceram 469,6% em 2020, segundo dados da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), publicados no Uol.

Inclusive, a própria pandemia do coronavírus impulsionou a adoção de formas de pagamento digitais. 

De acordo com o 10º Relatório de Tendências em Meios de Pagamento da Minsait, publicado em 2021, mais de 50% da população global que possui internet banking abandonou os pagamentos em dinheiro durante a pandemia. 

No Brasil, 43,2% dos brasileiros afirmam ter medo de usar cédulas por causa do risco atual de transmissão do novo coronavírus. 

Já o principal meio de pagamento utilizado atualmente é o cartão de débito e crédito.

Importância de oferecer diversas formas de pagamento

Obviamente, quem tem empresa precisa ficar de olho nesses números para oferecer formas de pagamento compatíveis com as necessidades de seus clientes. 

Mesmo que um novo meio de pagamento tenha um custo extra para ser implementado, o investimento compensa pelo aumento das vendas e atração de novos clientes. 

Além disso, muitos consumidores simplesmente desistem da compra quando a loja não aceita determinados meios de pagamento.

Uma pesquisa da SPC Brasil mostrou que 41% dos brasileiros já deixaram de fazer compras em um estabelecimentos que não aceitam cartões, por exemplo.

Nos negócios recorrentes, é ainda mais importante ter opções flexíveis de pagamento para facilitar a adesão e fidelização dos clientes

7 meios de pagamento para negócios recorrentes

Se você atua na economia da recorrência ou pretende ter um negócio nesse modelo, precisa oferecer os meios de pagamento certos para fidelizar seus clientes.

Confira as principais opções. 

1. Boleto bancário

O boleto bancário é uma das formas de pagamento mais populares no e-commerce – e também a mais democrática.

Basta ter convênio com um banco para emitir boletos com um código de barras e numérico e permitir que o cliente pague o documento como preferir.

O jeito mais fácil é pagar pelo internet banking, app do banco ou carteira digital.

Mas, se o consumidor ainda for do tipo “offline”, ele consegue pagar o boleto no caixa eletrônico ou tradicional do banco e nas casas lotéricas. 

Inclusive, o boleto amplia o público-alvo da empresa para contemplar também os desbancarizados (pessoas que não possuem conta em banco ou acesso a serviços financeiros).

De acordo com uma pesquisa do Instituto Locomotiva publicada em 2019 na InfoMoney, o Brasil tem cerca de 45 milhões de pessoas nessa situação. 

Logo, é importante oferecer um meio de pagamento que serve para qualquer público.

O inconveniente é ter que esperar pelo prazo de compensação bancária, que é de até 3 dias úteis para boletos.

Ou seja: a empresa demora mais para receber o dinheiro e o cliente tem que esperar mais tempo pela entrega do produto ou liberação do serviço. 

2. Cartão de crédito

O cartão de crédito é o campeão das compras online e, portanto, indispensável nos negócios recorrentes digitais.

No varejo, ele é o preferido dos consumidores por causa da possibilidade de parcelar a compra, além da facilidade em controlar os gastos pela fatura e o efeito “comprar agora, pagar depois”. 

Mas na recorrência existe uma função ainda melhor do que o parcelamento: o débito automático no cartão de crédito.

Nessa modalidade, o cliente pode pagar uma assinatura anual em parcelas mensais que não consomem o limite do cartão, funcionando como um débito à vista na fatura.

Por exemplo, se a assinatura anual custa R$ 1.200,00, o cliente pode pagar em 12 x de R$ 100,00 sem ocupar o valor total do limite (é preciso ter somente os R$ 100,00 disponíveis a cada mês). 

Isso facilita muito a vida do consumidor e ajuda a empresa a reduzir a inadimplência.

O único ponto de atenção são as taxas negociadas com as adquirentes de cartões e o prazo de recebimento do dinheiro das vendas. 

3. Cartão de débito

O cartão de débito é o substituto oficial do dinheiro em espécie para o consumidor, com a vantagem de ser muito mais prático e seguro.

Ele é mais usado no PDV, mas também está crescendo nas compras online. 

O problema do débito no e-commerce é a etapa adicional de digitar a senha na hora do checkout, e o fato de que muitas plataformas não memorizam dados de cartões de débito por uma questão de segurança.

Essa fricção faz com que o consumidor prefira o cartão de crédito nas compras online, pois basta digitar os dados e memorizá-los para a próxima compra.

Já no estabelecimento, o cartão de débito é bastante popular e ajuda a manter as finanças sob controle. 

4. Débito em conta corrente

Além de usar o cartão de débito, o cliente também pode pagar à vista autorizando o débito direto em conta corrente.

No caso dos negócios recorrentes, a vantagem dessa função é a possibilidade de programar o débito automático na conta do cliente para evitar a inadimplência.

Empresas como operadoras de internet e TV a cabo usam essa estratégia e dão desconto para os assinantes que escolhem o débito automático. 

5. Carteira digital

As carteiras digitais, ou e-wallets, vêm se popularizando como uma forma de pagamento prática e eficiente na internet.

É basicamente uma carteira virtual que armazena dados financeiros do cliente, como número de cartão de crédito e débito em um aplicativo, transformando o smartphone em um meio de pagamento instantâneo.

Ela também pode ser usada em smartbands e smartwatches, entre outros dispositivos móveis inteligentes.

Alguns exemplos de carteiras digitais são PicPay, PayPal, Mercado Pago e Apple Pay.

6. Pix

O Pix, o sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, também é um meio de pagamento promissor na recorrência.

Ele faz parte dos pagamentos digitais em dispositivos móveis e permite que o cliente faça pagamentos à vista em segundos no e-commerce ou PDV.

Para isso, basta usar uma chave Pix ou um QR Code, e a loja recebe o dinheiro na hora. 

7. Link de pagamento

Por fim, o link de pagamento é uma solução prática para pagamentos digitais individuais.

Funciona assim: você cria um link direto para sua página de pagamento com os métodos oferecidos (Ex: boleto e cartão de crédito) e pode enviá-lo para o cliente por e-mail, redes sociais e WhatsApp.

Assim, o consumidor nem precisa ir até seu site para pagar e você tem muito mais agilidade na cobrança recorrente

Quais são as formas de pagamento preferidas dos consumidores

Como vimos ao longo do artigo, o consumidor está deixando o dinheiro físico para trás e aderindo cada vez mais aos cartões e pagamentos digitais

No Brasil, os cartões de crédito são os métodos mais populares nas compras online, concentrando 43,2% das transações do e-commerce, segundo dados do relatório The Global Payments Report, publicado em 2021 pela FIS Global.

A previsão para a América Latina é que as carteiras digitais e os cartões de crédito e de débito serão responsáveis por 84,5% dos gastos no comércio eletrônico até 2024.

Veja o ranking dos métodos de pagamento online e offline no continente em 2020:

Principais métodos de pagamento online:

  • Cartão de crédito (36,5%);
  • Carteira digital (19,8%);
  • Cartão de débito (16,3%);
  • Transferência bancária (9,5%).

Principais métodos de pagamento no PDV:

  • Dinheiro (38%);
  • Cartão de crédito (26,1%);
  • Cartão de débito (23,2%);
  • Carteira digital (6,4%).

Ofereça mais meios de pagamento com a ajuda da tecnologia

Para ter sucesso no seu negócio recorrente, você precisa de uma tecnologia que suporte as principais formas de pagamento do mercado. 

Com a plataforma completa da Vindi, você tem um dos gateways de pagamento mais robustos do mercado e recursos exclusivos para gestão de assinaturas, automação de cobrança recorrente e controle financeiro.

O sistema disponibiliza pagamentos com cartões de crédito de todas as bandeiras, boletos bancários, cartão de débito (ou débito à vista), Pix, carteiras digitais e links de pagamento.

E você ainda conta com funcionalidades como atualização automática de cartão de crédito vencido ou cancelado, retentativas automáticas e credenciamento personalizado de operadoras. 

Ficou claro por que é importante ter várias formas de pagamento na sua empresa?

Então, aproveite para conferir na prática como funciona a Vindi com nossa demonstração gratuita da plataforma.

Demonstração Plataforma Vindi

[avg] ([per]) [total] vote[s]