A compensação bancária dá ao banco o tempo necessário para conferir os dados da transação e liberar o pagamento.

É o que acontece quando você precisa esperar uma baixa de boleto, a confirmação da compra no cartão de crédito ou a liberação do dinheiro transferido entre contas.

No dia a dia da empresa, é fundamental acompanhar de perto esse processo e gerenciar os recebimentos de acordo com o prazo de compensação de cada meio de pagamento

Vamos ajudar você a dominar a compensação bancária em poucos tópicos.

Neste conteúdo, você vai saber o que é e como funciona o processo, quanto tempo demora uma compensação bancária, como fazer seu acompanhamento e melhorar a cobrança na empresa.

Continue lendo para qualificar a gestão financeira do negócio.

O que é compensação bancária?

Compensação bancária é o processo que o banco realiza para conferir os valores de uma transação e dar baixa no pagamento

Quando você paga um boleto em uma compra online, por exemplo, precisa aguardar o prazo de compensação para que o dinheiro caia na conta da empresa e o pedido seja confirmado.

Por padrão do Sistema de Pagamentos Brasileiro, esse prazo é de até 3 dias úteis no caso dos boletos. 

Mas a compensação bancária também ocorre em operações como transferências (DOC e TED), pagamentos com cartões de débito e crédito e depósitos no caixa eletrônico.

Na prática, é um tempo que você precisa esperar para que o pagamento seja liquidado.

Ele é necessário nas transações que exigem uma conferência de valores e dados – ou seja, a operação não pode ser confirmada automaticamente.

Ao instituir um prazo de compensação, o banco garante maior segurança nos pagamentos e reduz o risco de fraudes

Como funciona a compensação bancária

Com a digitalização dos bancos, a compensação bancária tende a ser cada vez mais instantânea, já que é possível conferir automaticamente os dados e liberar o pagamento na hora.

O melhor exemplo nesse sentido é o Pix, que carrega justamente o título de pagamento instantâneo.

No entanto, algumas operações ainda precisam ser analisadas com mais cuidado antes da confirmação.

Nesses casos, o banco institui um prazo de compensação para ter tempo de conferir os dados e liquidar o pagamento. 

Por exemplo, se um cliente paga uma compra com boleto, o processo de conferência leva até 3 dias úteis.

Esse tempo existe porque o banco precisa verificar se o documento está registrado, confirmar os dados do pagador e do recebedor e, só então, repassar o dinheiro para sua empresa.

Agora vamos supor que você tenha feito uma transferência do tipo DOC para a conta de um familiar em um banco diferente do seu.

Nesse caso, a operação fica registrada e o banco tem um dia útil para confirmar ou negar a operação.

Se você fez a transferência à tarde, por exemplo, o banco deverá conferir os dados no final do dia e liberar o pagamento se estiver tudo certo.

Se, por outro lado, for identificado qualquer erro nos dados ou houver suspeita de fraude, o banco irá cancelar a transação e estornar o dinheiro à conta de origem. 

Código das instituições bancárias na compensação

Cada banco ativo no Brasil é identificado por um código de compensação bancária, chamado oficialmente de COMPE (Código do Sistema de Operações Monetárias e Compensação de Outros Papéis).

Ele possui 3 dígitos e é utilizado para transferir valores de uma instituição para a outra.

Confira a tabela com os códigos dos principais bancos e alguns bancos digitais:

Código de compensação  Banco
001 Banco do Brasil S.A.
033 Banco Santander (Brasil) S.A.
104 Caixa Econômica Federal
237 Banco Bradesco S.A
341 Banco Itaú S.A.
356 Banco Real S.A. (antigo)
389 Banco Mercantil do Brasil S.A.
399 HSBC Bank Brasil S.A. – Banco Múltiplo
422 Banco Safra S.A.
453 Banco Rural S.A.
633 Banco Rendimento S.A.
652 Itaú Unibanco Holding S.A.
745 Banco Citibank S.A.
318 Banco BMG S.A.
505 Banco Credit Suisse (Brasil) S.A.
746 Banco Modal S.A.
077 Banco Inter S.A.
260 Nu Pagamentos S.A.
336 C6 Bank S.A.

Para conferir os códigos de todos os bancos do país, acesse a lista completa publicada pelo Banco Central do Brasil.

solução-pagamentos

Quanto tempo demora uma compensação bancária

Existem vários prazos para a compensação bancária, dependendo da operação realizada.

De modo geral, os bancos trabalham com prazos máximos para cada transação, mas, na prática, o pagamento acaba caindo um pouco antes.

Antigamente, um cheque podia levar até 20 dias para compensar, devido ao processo complicado de análise e ao alto índice de fraudes envolvendo esse meio de pagamento.

Hoje, os sistemas digitais tornaram tudo mais rápido – e a ideia é que, em breve, ninguém precise mais esperar pela compensação bancária.

Afinal, as máquinas podem fazer o trabalho de conferir os dados automaticamente e liberar o dinheiro em segundos.

Isso já acontece, por exemplo, na maioria dos pagamentos online feitos com cartão de crédito.

O cliente preenche os dados do cartão, escolhe o parcelamento, confirma e pronto: em segundos, chega a confirmação da operação no e-mail e a loja já pode começar a preparar o pedido.

No entanto, para que isso seja possível, a instituição e a loja online devem trabalhar com sistemas de segurança avançados e mecanismos antifraude.

No caso de transferências tradicionais, como DOC e TED, o banco ainda precisa se envolver na transação para liberar os valores. 

O mesmo acontece com os depósitos feitos com envelope no caixa eletrônico, que precisam ser conferidos por um funcionário antes da liberação do dinheiro na conta.

No fim das contas, a compensação bancária é simplesmente uma questão de segurança, e os prazos variam conforme o tempo que o banco precisa para verificar e confirmar a transação, como veremos a seguir.

Tabela com prazos no sistema de compensação bancária

Se você tem dúvidas sobre os prazos de compensação bancária, confira a tabela com os principais meios de pagamento:

Tipo de transação Dentro do horário comercial Fora do horário comercial
Pagamento de boleto bancário Em até 72 horas úteis Em até 72 horas úteis a contar do dia seguinte
Pagamento com cartão de crédito Na hora ou em até 24 horas Na hora ou em até 24 horas
Transferência (TED) Mesmo dia Dia útil seguinte
Transferência (DOC) Dia útil seguinte Dia útil seguinte
Depósito em dinheiro no caixa eletrônico Mesmo dia (até às 16h) Dia útil seguinte (a partir das 16h)
Depósito em dinheiro na boca do caixa Mesmo dia
Depósito em cheque no caixa eletrônico Dia útil seguinte (até às 16h) Até dois dias úteis (a partir das 16h)
Depósito em cheque na boca do caixa Até 72 horas úteis 

Por que acompanhar a compensação bancária

Acompanhar o processo de compensação bancária é essencial para a gestão de cobrança em qualquer empresa. 

Afinal, você precisa saber quando o pagamento será confirmado para enviar o produto, prestar o serviço ou liberar o acesso do cliente à sua solução. 

No momento da confirmação, também é preciso contabilizar o valor nas contas a receber para fazer o controle financeiro da empresa, além de cumprir rotinas, como a emissão de nota fiscal.

Logo, o acompanhamento da compensação bancária é uma etapa básica da gestão financeira

Para agilizar esse processo, você pode utilizar softwares de pagamentos que notificam a confirmação e dão prosseguimento ao pedido automaticamente. 

Assim, você não perde tempo verificando se o pagamento já caiu, principalmente em meios com prazos mais longos, como o boleto bancário e transferência tradicional.

Nos negócios recorrentes, principalmente, fica complicado monitorar cada prazo de compensação quando seus clientes repetem o mesmo pagamento todo mês. 

Por isso é essencial contar com a tecnologia para automatizar processos e aliviar a carga de trabalho no seu negócio.

Qual a melhor forma de cobrança bancária para o seu negócio?

A melhor forma de cobrança bancária depende muito do seu negócio e do perfil do seu público-alvo.

Obviamente, as formas de pagamento recomendadas para a empresa são aquelas que liberam o dinheiro na hora.

As principais são cartão de crédito, cartão de débito e Pix, que garantem a confirmação instantânea do pagamento (caso não haja irregularidades ou suspeita de fraude) e agilizam o recebimento na sua empresa. 

Mas, muitas vezes, é preciso oferecer opções como transferência bancária e boleto bancário para atingir todos os públicos e proporcionar conveniência ao cliente.

Então, mesmo que você trabalhe com soluções modernas e meios de pagamento online, terá que gerenciar o processo de compensação bancária quando os clientes escolherem outras opções. 

Com a plataforma da Vindi, você controla de perto as compensações e faz sua conciliação bancária com facilidade, graças aos recursos de controle financeiro e gestão de cobrança recorrente.

Assim, você nunca perde os prazos de vista e mantém seu cliente sempre informado com notificações automáticas

Entendeu como funciona a compensação bancária e por que monitorá-la?

Aproveite para conhecer melhor a solução da Vindi e agilizar o seu processo de cobrança.

E para mais conteúdos como este, assine a newsletter do blog.

newsletter-vindi-blog