O Dia do Cliente é uma ocasião para negócios de vários ramos alavancarem vendas numa época de poucas datas comerciais, em um hiato entre o Dia dos Pais e o Dia das Crianças. Para não te deixar na mão, criamos este artigo com várias dicas para você não perder essa oportunidade.

Vamos explicar melhor essa história, descobrindo como surgiu o Dia do Cliente, quem o criou e por quê. Em seguida, mostraremos alguns dados que mostram a tendência de crescimento do faturamento com a data a cada ano.

Leia até o final, pois nossa última dica vai ensinar a aproveitar uma data como essa para continuar lucrando nos meses seguintes. Mas, se você preferir, também pode navegar pelos tópicos abaixo: 

Boa leitura!

Quando é o Dia do Cliente?

O Dia do Cliente é 15 de setembroNesta data, as empresas do comércio homenageiam seus consumidores para estreitar a relação com suas bases fiéis de compradores. Portanto, muitos descontos e promoções costumam aparecer.

Além disso, lojas e outros estabelecimentos oferecem brindes e sorteiam produtos e serviços – tudo para conquistar o cliente e, claro, aumentar as vendas em um período que costuma ter pouca procura por bens de consumo e serviços.

Para você ter uma ideia, o Dia do Cliente é a única data do calendário do comércio no mês de setembro. E, com ela, muitos negócios passaram a ter um período de aquecimento entre os dias dos Pais, em agosto, e das Crianças, em outubro. E evitando também um vale muito grande até a Black Friday, no final de novembro. 

Origem da data

O Dia do Cliente foi criado em 2003, no Rio Grande do Sul, pelo empresário João Carlos Rego. Em entrevista ao portal ClienteSA, ele contou que, além de homenagear o cliente, também teve como objetivo estimular a capacitação de empresários e funcionários.

“Bom atendimento já deixou de ser diferencial. Hoje, é preciso encantar, se antecipando às necessidades, desejos e anseios dos clientes”, comentou o empreendedor.

Pouco menos de 10 anos depois da sua criação, o Dia do Cliente já era previsto nos calendários oficiais de oito estados e 15 capitais. A expansão continuou até a data se tornar um evento nacionalAté a Câmara dos Deputados já aprovou o projeto de lei que oficializa a celebração em todo o país, e o texto agora tramita no Senado.

Culturalmente, porém, o Dia do Cliente já é uma realidade.

Vale a pena fazer promoção no Dia do Cliente?

O Dia do Cliente é uma data consolidada no comércio brasileiro e que, quase 20 anos depois do seu surgimento, passou a ter uma importância ainda maior depois que o governo federal instituiu a Semana do BrasilCriada em 2019, essa iniciativa é celebrada na semana do feriado da Independência (que é no dia 7 de setembro, caso tenha batido um branco por aí).

Isso pode ser um bom pretexto para oferecer promoções desde o início do mês e estendê-las até o dia 15. De qualquer forma, o Dia do Cliente por si só tem movimentado muito dinheiro, como vamos mostrar na sequência.

Um panorama sobre as vendas na data

Mais que o volume de vendas no Dia do Cliente, os dados mostram a tendência de crescimento do consumo na data. Em 2021, por exemplo, o faturamento dos e-commerces com o Dia do Cliente foi 46% maior em relação ao ano anterior. E, somente no dia 15, o varejo online faturou R$ 550,3 milhões.

Já entre 2 e 15 de setembro, o total movimentado foi de R$ 6 bilhões, valor 22% maior na comparação com o mesmo período de 2020.

Durante estas duas semanas, as categorias com mais vendas foram:

  • Alimentos e Supermercado (54% do total)
  • Moda e acessórios (54%)
  • Casa e Construção (48%)
  • Decoração (48%)
  • Farmácia e Saúde (48%)
  • Bebidas (42%)
  • Multicategoria (34%)
  • Beleza (33%)
  • Outros (47%).

E se a tendência é de crescimento, 2022 promete resultados ainda melhoresPor isso, avance na leitura e saiba como não ficar de fora dessa celebração.

cliente mulher sorri dentro de loja
Dia do Cliente oferece grandes oportunidades para lojistas dos mais variados segmentos (Foto: Pexels)

O que fazer para o Dia do Cliente?

Se leu até aqui, você já percebeu que o Dia do Cliente tem um potencial de gerar bons lucros. Agora, aproveite nossas dicas para fortalecer sua empresa na data:

Deixe sua loja no clima

Já que o 15 de setembro é uma homenagem ao cliente, a sua loja precisa estar nesse clima!

Em lojas físicas, uma dica é enfeitar o ponto com os cartazes, balões e, por que não, algo que esteja relacionado à ideia de que o cliente é rei ou rainhaPor exemplo, um tapete vermelho para receber os visitantes pode ser divertido.

Nas lojas online, também é importante adaptar o visual. Encomende artes especiais, coloque banners e pop-ups para mostrar que esse não é um dia qualquer e que é preciso aproveitar as promoções.

Crie campanhas temáticas

Não basta só investir no visual, é preciso mostrar ao público que seu negócio está cheio de ofertas pelo Dia do Cliente. E, nisso, o marketing digital pode ajudar muito: as redes sociais são uma maneira eficaz e sem custo para divulgar ações à sua base de clientes. Uma campanha segmentada de anúncios, então, pode ser ainda mais efetiva.

Para lojas físicas, vale criar uma campanha na internet a ser exibida apenas nos arredores do estabelecimento – plataformas como Google Ads e Facebook Ads têm essa funcionalidade. E, se seu negócio é digital, use bem os dados que você tem dos seus consumidores.

Faça promoções reais

Quando falamos em promoções, não estamos falando de descontos pequenos e muito menos daquela prática ultrapassada (e desonesta, bom lembrar) de inflar preços para depois simular promoções.

O consumidor de hoje reconhece facilmente a “metade do dobro” e, além de não comprar, vai postar nas redes sociais, prejudicando a imagem da empresa. Por isso, baixe o preço de verdade, aproveite para “torrar” algum produto ou serviço que deve ficar desatualizado em breve e queime aqueles itens que estão há tempos no seu estoque.

Quanto mais compras, mais desconto

Oferecer descontos progressivos é uma boa estratégia para alavancar suas vendas. 

Funciona assim: o primeiro produto tem um desconto modesto. Se o consumidor comprar mais algum item, o preço deste sai com um desconto um pouco maior; o terceiro, maior ainda; e assim sucessivamente. Se você combinar esta dica com a anterior, pode aproveitar para movimentar o estoque.

Crie promoções segmentadas

Não pense que o truque é só baixar preços para todo mundo: se você conhece bem sua clientela, sabe que há diferentes perfis de consumidores. Então, por que não aproveitar bem essa diversidade, criando promoções para um ou mais tipos específicos de clientes?

Assim, você oferece vantagens atrativas e faz o comprador se sentir especial, pois você pensou nele.

Para isso, conte com um CRM: uma ferramenta que gerencia todos os dados referentes ao relacionamento com consumidoresUma das vantagens de usar este software é justamente criar campanhas direcionadas a um público específico. Assim funciona o marketing de relacionamento.

Sorteie prêmios

Vivemos tempos de e-commerce e marketing digital, mas algumas iniciativas antigas nunca saem de moda ou deixam de funcionar. Os sorteios são um bom exemplo disso, pois mobilizam a clientela.

Uma boa alternativa para incentivar as compras é sortear cupons promocionais. E, aqui, lembre-se da nossa primeira dica: a vantagem precisa ser realSe preferir, você pode sortear algum de seus itens ou uma experiência na loja (se for uma sede física). Neste caso, compras somando determinado valor podem valer um cupom que dá direito a participar do sorteio.

Distribua brindes

Esta pode ser uma boa ideia, principalmente para lojas físicas. Materiais como canetas, canecas e pen-drives com a sua marca podem gerar simpatia e fazer o cliente lembrar de você ao usá-los. Amostras grátis causam um efeito ainda maior.

Além de agradar o cliente, a prática demonstra o valor do seu produto, deixando aquele “gostinho de quero-mais”.  E esses brindes também são boas oportunidades para realizar cadastros de clientes e pesquisas de satisfação.

Faça upsell

Você pode não conhecer essa técnica pelo nome, mas certamente já se deparou com ela ou mesmo aplicou no seu negócio. Basicamente, upsell significa oferecer, no momento da venda, um produto, serviço ou plano melhor por um valor maior.

Acontece quando você vai comprar um combo de lanche e o atendente oferece uma porção maior de batatas fritas por mais R$ 2, por exemplo. Nesses casos, lembre-se de oferecer algo que gere mais valor e esteja de acordo com as necessidades de quem compra.

Faça cross-sell

Em português, cross-sell significa venda cruzada. Ou seja, ao fechar uma venda, o comerciante oferece outro produto relacionado com o item comprado.

Pense no exemplo que demos acima, do upsell, mas em vez de oferecer uma porção maior de batatas, o atendente pergunta se você quer um sorvete de sobremesa. Assim como acontece com o upsell, nesta estratégia, você precisa levar em conta se a sua oferta realmente satisfaz os desejos do consumidor.

Prolongue a celebração

Há lojas que precisam de mais de um dia de promoções e descontos para melhorar seus resultados – seja para aumentar o ticket médio e lucrar mais em tempos de crise econômica, ou mesmo para se livrar de produtos encalhados no estoque. Por isso, prolongar o 15 de setembro para Semana do Cliente pode ser uma boa alternativa.

Outra possibilidade é aderir à Semana do Brasil, como explicamos no começo deste artigo. Assim, é possível inclusive usar a semana como uma espécie de laboratório para testes e depois criar novas promoções para o Dia do Cliente, com base nos resultados.

Seja inesquecível

Outra forma de estar no clima é garantindo aquele atendimento impecável, que fica na memória do consumidor. E essa dica vale tanto para o comércio físico quanto o virtual, mas de formas diferentes.

Em lojas físicas, oriente os atendentes a tratarem os clientes de forma especial. Além dos brindes da dica anterior, vale também oferecer doces, petiscos e bebidas – tudo com muita cordialidade, é claro.

Já no varejo digital, procure ser ágil para responder a todas as dúvidas e fazer os envios. Ou seja, esteja preparado para a demanda.

Aposte em ferramentas para contato 

Ferramentas digitais facilitam a comunicação não somente com amigos, colegas ou familiares, mas também entre comércio e consumo.

Cada vez mais clientes aproveitam os práticos aplicativos de mensagem para entrar em contato com comerciantes. O relatório da All iN, que mencionamos acima, apontou que no Dia do Cliente de 2021 70% dos consumidores usaram o WhatsApp para buscar atendimento. Por isso, não deixe de oferecer essa possibilidade.

Adote a recorrência

As dicas que demos até aqui ajudam seu negócio a aumentar as vendas, mas você pode ir além. Iniciativas como a distribuição de cupons de desconto ou mesmo um elaborado programa de recompensas ajudam a atrair consumidores para novas compras. Mas ,de qualquer forma, a sugestão mais importante vem agora.

Adotando a economia de recorrência, seu negócio garante uma receita mensal com um cliente, em vez de lucrar em apenas uma compra.

A recorrência pode ser aplicada em vários segmentos diferentes, seja de comércio ou serviços. Para saber mais sobre este conceito, continue conosco até o fim.

Use a data para fidelizar e reter clientes

Se você quer fidelizar o seu cliente, ofereça a ele vantagens para seguir comprando com você. Essa é a ideia básica da recorrência e pode ser adaptada para seu negócio, seja qual for o ramo.

Por exemplo, um cinema pode oferecer um plano com um número de entradas com uma data limite e, quem aderir, paga menos do que se comprasse os bilhetes de forma avulsa. Ou uma loja online pode vender a assinatura de produtos, também por um valor mais atrativo. 

Há muitos clubes de assinatura lucrando hoje em dia, de vários tipos e para diferentes perfis de consumidores. Mas fica um aviso: se adotar essa ideia, preparese para lidar com desafios como gerenciar base de assinantes e automatizar pagamentos e cobranças.

Para isso, vai precisar de uma plataforma de pagamentos como a Vindi, que vai facilitar toda a sua vida.

Como a Vindi pode te ajudar

A Vindi oferece uma plataforma completa de pagamentos para o gerenciamento do seu negócio, seja ele físico (com maquininhas POS), digital (com intermediação de pagamentos) ou focado na recorrência.

E então, se interessou? Fale com a nossa equipe de especialistas e conheça a melhor plataforma de pagamento do mercado!

Rate this post

Write A Comment

[data-image-id='gourmet_bg']
[data-image-id='gourmet_bg']
[data-image-id='gourmet']
[data-image-id='gourmet']