O lançamento perpétuo é a única estratégia que combina a lucratividade dos produtos digitais com a solidez da recorrência

Quando pensamos em infoprodutos como cursos online, e-books e podcasts, vêm à mente as vendas por tempo limitado, que prometem muito dinheiro em poucos dias. 

Mas nem só de ofertas relâmpago vive esse mercado, pois o produto de venda perpétua é uma grande oportunidade de conquistar receita recorrente e crescer de forma sustentável com seu negócio digital.

Para ajudar você a embarcar nessa tendência, preparamos um guia completo sobre o lançamento perpétuo de produtos e serviço digitais:

Leia até o fim e entenda como lucrar sem parar com esse modelo de vendas online. 

Kit Empreendedor

O que é lançamento perpétuo?

O lançamento perpétuo é uma das possíveis estratégias para vender produtos e serviços digitais na internet.

Como o nome sugere, estamos falando de uma venda contínua, na qual sua solução fica sempre disponível para compra. 

No mundo do e-commerce tradicional, esse é o modelo comercial básico: os produtos/serviços ficam disponíveis em longo prazo e os estoques são repostos. 

Mas o lançamento perpétuo é diferente, porque faz parte do universo dos infoprodutos ou produtos digitais. 

Para começar, precisamos entender o que é um produto ou serviço digital.

Basicamente, é um bem ou serviço que é consumido exclusivamente pela internet em formato digital, sem qualquer contato com um item físico. 

Hoje, alguns infoprodutos que fazem sucesso online são e-books, cursos online, webinars, vídeos, aplicativos, podcasts, jogos, templates, músicas e filmes. 

Já os lançamentos são os métodos de marketing digital utilizados para inserir esses produtos/serviços no mercado e ter sucesso nas vendas online.

No lançamento perpétuo, temos produto de venda perpétua, que também é conhecido como evergreen

Lançamentos digitais: o que são e de onde vêm

Antes de prosseguir com o assunto do lançamento perpétuo, precisamos deixar claro o que são os lançamentos digitais e de onde eles surgiram.

Para entender como funciona esse método, podemos usar como exemplo o lançamento de uma grande produção cinematográfica. 

Geralmente, nós ficamos sabendo sobre o filme muito antes da sua estreia, e acompanhamos vários capítulos antes do anúncio oficial dos cinemas. 

São entrevistas com diretores e roteiristas, cenas das gravações, entrevistas com atores, cenas “vazadas” na internet, polêmicas e vários outros eventos que podem se estender por muitos meses.

Para que a produção seja um sucesso, os responsáveis pelo filme investem pesado nessa fase prévia para despertar a atenção do público e gerar uma grande repercussão em torno da obra.

Então, quando chega o momento da estreia, temos os fenômenos de recorde de bilheteria e vendas nas plataformas audiovisuais.

Muitas vezes, basta um período curto para faturar muito alto com o lançamento do produto.

A mesma lógica pode ser aplicada aos produtos digitais, que precisam gerar “barulho” antes da venda oficial e conquistar uma audiência para ter sucesso.

Quem percebeu essa relação e se tornou referência no marketing digital foi o empreendedor digital Jeff Walker, mundialmente conhecido pelo seu método “Product Launch Formula”, ou Fórmula de Lançamento, em português. 

Ele foi o responsável por desenvolver as técnicas de marketing e vendas que são usadas atualmente para o lançamento de produtos e serviços digitais. 

No Brasil, o método foi trazido por Erico Rocha, que adaptou as estratégias ao mercado brasileiro e popularizou a Fórmula de Lançamento.

Ele tornou famosa a expressão “fazer 6 em 7”, que significa faturar mais de 6 dígitos (a partir de R$ 100 mil) em 7 dias de vendas com os lançamentos digitais. 

Então, chegamos ao lançamento perpétuo, que é um dos tipos de lançamento propostos por essa metodologia.

Principais elementos de um lançamento digital

Para ajudar você a se inteirar sobre esse universo de produtos digitais, vamos listar os principais elementos que compõem um lançamento:

  • História: todo lançamento precisa de uma história, que é basicamente a narrativa da comunicação que mostra o propósito do produto e envolve o público. É a técnica de storytelling sendo aplicada aos lançamentos digitais
  • Gatilhos mentais: os famosos gatilhos mentais são ferramentas de persuasão que despertam ações no público e conduzem o lead até a conversão. Os mais populares são o da escassez, urgência, reciprocidade, prova social e autoridade (explicaremos mais adiante)
  • Lista de e-mails: a lista de e-mails é a base da maioria dos lançamentos. Para formá-la, os lançadores usam landing pages (páginas de captura) que oferecem um material rico (e-book, planilha, infográfico, etc.) em troca do e-mail e dados pessoais do visitante – quando envia os dados, ele se torna um lead
  • Funil de vendas: é uma sequência de mensagens e conteúdos que guiam o lead até o objetivo de marketing (venda). Ao longo do caminho, o potencial cliente vai sendo nutrido com informações sobre o produto/serviço digital até estar pronto para comprar
  • CPL: é o Conteúdo Pré-Lançamento utilizado para gerar valor ao cliente e criar um relacionamento, para então chegar ao ponto da venda no lançamento. 

Como funciona o modelo de venda perpétua?

Basicamente, existem duas principais formas de vender um produto digital: lançamento perpétuo ou relâmpago.

No lançamento perpétuo, o carrinho de compras fica sempre aberto, ou seja, os clientes podem fazer a compra do produto digital quando quiserem.

Nesse caso, é comum que já tenha havido um lançamento interno anterior do produto, e o infoprodutor (também chamado de lançador ou simplesmente empreendedor) faz o relançamento periódico para novos públicos, mantendo a oferta sempre relevante. 

Já no lançamento relâmpago, que é o mais comum no mercado, o produto digital é lançado por tempo limitado, permitindo que os clientes comprem somente durante alguns dias após um longo trabalho de preparação e pré-lançamento.

No método da Fórmula de Lançamento, o processo ocorre em três principais fases:

  • Relacionamento: é a fase de pré-lançamento, na qual você investe no relacionamento com o público-alvo e construção de uma audiência interessada no seu produto ou serviço. O objetivo é ir criando autoridade e captando leads (potenciais clientes) para a sua lista
  • Lançamento: é a publicação oficial da oferta, que ocorre após a consolidação da audiência e captação de leads qualificados 
  • Entrega: é a entrega do produto/serviço em si conforme as expectativas criada e aplicação do pós-venda, que deve garantir a satisfação dos clientes.

Obviamente, vender de forma perpétua tem suas vantagens, principalmente se for uma solução de consumo recorrente.

A tendência é que as vendas cresçam de forma gradual e linear – o oposto de um cenário com lançamentos relâmpago, em que há picos de venda em curto prazo.

Mas não é tão fácil aplicar esse modelo, já que alguns dos principais gatilhos mentais utilizados nas vendas de infoprodutos envolvem a escassez (“compre antes que acabe”, “vagas limitadas”) e urgência (“só até sexta-feira”, “oferta relâmpago”). 

Ao longo deste conteúdo, nós vamos entender melhor quais as vantagens e desvantagens desse tipo de lançamento em comparação com os outros.

Mas, primeiro, precisamos nos aprofundar um pouco mais no mercado de infoprodutos e nos lançamentos digitais. 

Panorama do mercado de lançamentos digitais

Os números do mercado de lançamentos digitais mostram porque a tendência é de crescimento contínuo. 

Segundo uma pesquisa realizada pela Forrester Consulting em 2019, os produtos e serviços digitais representam 74% das vendas globais do e-commerce.

O mercado de cursos online, que é um dos mais aquecidos, deve atingir a cifra de US$ 374,3 bilhões em 2026, segundo uma projeção da Facts and Factors publicada em 2020.

Já o mercado global de conteúdo digital, que abrange músicas, jogos, cursos e e-books, deve movimentar US$ 397,3 milhões até 2026, segundo um relatório publicado na PR Newswire em 2020. 

Em relação aos consumidores, uma projeção do Statista mostra que o número de compradores de produtos digitais chegará a 2,1 bilhões em todo o planeta até o final de 2021. 

De acordo com o livro The Digital Goods Age (Publicação independente, 2019), publicado pelo estrategista digital e diretor executivo do CNA Go (startup digital do CNA Idiomas) Renato Cagno, a economia de bens digitais já é um gigantesco mercado global de US$ 950 bilhões.

O número é surpreendente, mas faz sentido quando combinamos os diferentes segmentos de infoprodutos e produtos/serviços digitais existentes. 

Além disso, o crescimento do mercado de produtos digitais já é duas vezes mais rápido do que o do mercado de produtos físicos, e tende a acelerar cada vez mais.

O mercado de lançamentos digitais no Brasil

Um sinal evidente da explosão do mercado de infoprodutos no Brasil é o crescimento vertiginoso dos marketplaces de produtos e serviços digitais.

A Hotmart, considerada uma das maiores plataformas do setor, cresceu impressionantes 80% em 2020 e reúne 1,3 milhão de usuários cadastrados como produtos, vendedores, afiliados e consumidores, segundo dados publicados na PEGN

A empresa começou vendendo livros digitais em 2011 e, hoje, possui mais de 150 mil materiais na plataforma, sendo que a maioria são cursos online (mas também há e-books, podcasts e comunidades).

Segundo o fundador da plataforma, João Pedro Resende, os melhores infoprodutores chegam a atingir um faturamento anual de oito dígitos (a partir de R$ 10 milhões). 

Em 2021, a Hotmart recebeu um aporte histórico de R$ 735 milhões de investidores e reforçou seu status de unicórnio (startups que valem mais de R$ 1 bilhão), conforme divulgado na Startupi.

Os criadores da plataforma chamam o mercado de produtos digitais de “economia da paixão”, pois, segundo eles, os infoprodutores são apaixonados por difundir conhecimento – e assim se cria um novo modelo de empreendedorismo online.

De acordo com um artigo da Hotmart de 2019, estes são os nichos de produtos digitais mais vendidos:

  • Cursos online de culinária e gastronomia
  • Cursos online e materiais sobre vida saudável, incluindo perda de peso, comida vegana/vegetariana, prática de esportes e yoga
  • Cursos online e materiais sobre negócios e carreira, com foco em desenvolvimento profissional e gestão do tempo e produtividade
  • Cursos online e materiais para o mercado pet, principalmente sobre alimentação, saúde, lazer e adestramento. 

Em relação aos formatos, estes são os mais populares:

  • E-books
  • Pacotes de serviços
  • Cursos online
  • Produtos em áudio
  • Fotografia.

Marketing de afiliados

O marketing de afiliados também merece atenção porque cresce lado a lado com os lançamentos digitais.

Hoje, 94% dos infoprodutores e publishers norte-americanos utilizam múltiplas redes de afiliados para divulgar seus produtos e serviços digitais, segundo uma pesquisa da Affise, publicada em 2021 pela Truelist.

Outro dado interessante da pesquisa é que o marketing de afiliados é responsável por 16% de todas as vendas online no mundo. 

Basicamente, esse mercado consiste na criação de programas de afiliados para rentabilização de sites e divulgação de produtos e serviços online.

A lógica é simples: o afiliado divulga os produtos do anunciante em troca de uma comissão, que pode ser calculada em função de cliques, visualizações, vendas, preenchimento de formulários e outras métricas.

De acordo com dados do Afiliados Brasil publicados em 2019, o segmento cresceu 28% e acompanha o ritmo de evolução do e-commerce no país. 

Tipos de lançamentos digitais

Agora que conhecemos melhor o mercado de produtos digitais e seu potencial, vamos aos tipos de lançamentos que mencionamos no início do texto.

Confira os principais de acordo com o método “Fórmula de Lançamento”:

Lançamento interno

O lançamento interno é aquele voltado somente para a sua própria base de contatos.

Na Fórmula de Lançamento, são usados vídeos de vendas, e-mails marketing, webinars e outras estratégias digitais para nutrir os leads e preparar a lista de contatos para o lançamento do produto/serviço.

Para que esse tipo de lançamento dê certo, o infoprodutor precisa fazer um trabalho consistente de relacionamento e criar uma lista de e-mails com leads promissores.

Assim, as chances de sucesso se multiplicam, pois o público-alvo já conhece a oferta e tem grande expectativa de comprá-la. 

Lançamento externo

O lançamento externo costuma ser realizado após o interno, tendo o objetivo de construir parcerias no mercado de produtos digitais.

Nesse caso, o empreendedor abre seu produto/serviço para afiliados e parceiros interessados em promovê-lo e ter sucesso com um trabalho conjunto.

Dá mais trabalho e exige um investimento maior, mas é uma boa estratégia para aumentar a lista de contatos e expandir o produto.

Lançamento relâmpago

Como vimos, o lançamento relâmpago é uma oferta por tempo limitado – geralmente de 4 a 7 dias – que é enviada por e-mail marketing aos leads.

O propósito é oferecer uma oportunidade de compra única em um curto espaço de tempo, ativando o senso de urgência do público.

Muitas vezes, para potencializar a estratégia, os empreendedores acrescentam benefícios exclusivos para quem comprar no dia do lançamento ou até uma determinada data/horário. 

Lançamento semente

O lançamento semente é o mais utilizado por infoprodutores e empreendedores iniciantes no mundo digital.

Para usar essa estratégia, você não precisa nem ter seu produto/serviço digital pronto, pois ela funciona como uma validação prévia da oferta no mercado. 

Fazendo um paralelo com o universo das startups, o lançamento semente funciona como um MVP (Minimum Viable Product ou Produto Mínimo Viável): você apresenta uma versão inicial ou proposta do seu produto/serviço a um público-alvo específico e usa os feedbacks para desenvolver a melhor solução.

No caso dos produtos digitais, você deverá atrair leads interessados no tema do seu produto e se basear nas necessidades desse público para lançar sua oferta posteriormente.

Lançamento de afiliado

O lançamento de afiliado é parecido com o relâmpago, com a diferença de fazer parte de um programa de afiliação.

Nesse caso, o afiliado é responsável pela divulgação do lançamento e pode oferecer produtos/serviços extras e bônus aos clientes, dependendo do acordo com o dono da solução e suas estratégias.

Lançamento perpétuo

Por fim, o lançamento perpétuo é aquele que se repete continuamente e mantém a opção de compra sempre disponível.

Para isso, o empreendedor utiliza um funil de vendas perpétuo, ou seja, uma jornada de compra na qual os clientes podem entrar o tempo todo. 

Com essa estratégia, você pode estar sempre relançando o produto/serviço digital para públicos diferentes e tem a possibilidade de automatizar todo o processo

De modo geral, esse modelo funciona melhor quando já foi feito um lançamento interno de sucesso anteriormente, pois assim já existe um fluxo de leads para fazer a automação de marketing.

Para relembrar todos os tipos de lançamentos digitais, organizamos um resumo para você. Aproveite para salvar no seu celular ou computador e compartilhe essas informações com outros empreendedores:
Resumo dos Tipos de Lançamentos Digitais

Por que os lançamentos digitais valem a pena

Você deve estar se perguntando se é realmente uma boa ideia entrar nesse mercado de lançamentos digitais. 

O que podemos dizer é que há uma forte tendência de crescimento.

Com o avanço da transformação digital e do e-commerce, os produtos e serviços digitais têm tudo para dominar o mercado e gerar grandes oportunidades de negócio.

Confira algumas vantagens de adotar esse modelo de negócio:

  • O investimento inicial é baixo e qualquer pessoa pode criar um infoproduto para lucrar difundindo seu conhecimento e habilidades
  • O produto/serviço digital não requer a existência de um estoque, espaço físico ou serviço logístico, pois é entregue via download e acesso online (o que reduz muito os custos do negócio)
  • O potencial de margem de lucro é enorme, já que o produto/serviço digital pode ser reproduzido e vendido ilimitadamente, sem gerar altos custos variáveis
  • É possível automatizar todo o processo de marketing e vendas e escalar facilmente o negócio
  • O modelo de negócio oferece inúmeras possibilidades, como download de material, licença de uso online, conteúdo por assinatura, acesso pago, etc.
  • Existem plataformas que funcionam como marketplaces de produtos/serviços digitais e oferecem toda a estrutura/apoio para os lançamentos em troca de uma comissão por venda, além de oferecer os programas de afiliados (Ex: Hotmart, Monetizze e Udemy).

Pontos de atenção com os produtos digitais

Como nem tudo são flores, os lançamentos digitais também demandam precauções.

Veja as principais:

  • Por melhor que seja o produto/serviço e estratégia de lançamento, sempre existe o risco de não gerar o valor esperado para o público e acabar sem audiência
  • Além de enfrentar a competição acirrada com outros lançadores, você estará concorrendo com uma infinidade de conteúdos gratuitos disponibilizados na internet, e terá que trabalhar seus diferenciais para provar que vale a pena pagar pelo seu produto/serviço digital
  • Os produtos e serviços digitais são suscetíveis à pirataria online, o que pode gerar grandes prejuízos para o infoprodutor
  • Não é permitido vender produtos digitais em redes sociais de grande alcance como Facebook e Instagram (somente fazer a divulgação).

Exemplos de lançamentos digitais 

Existem inúmeros lançamentos digitais ativos no mercado, entre cursos, e-books, podcasts, apps e white papers, entre outros.

Vamos conhecer exemplos? 

Fórmula de Lançamento

É isso mesmo: a própria Fórmula de Lançamento do Erico Rocha é um lançamento digital – e um dos mais bem-sucedidos do mercado brasileiro.

No treinamento, ele ensina empreendedores a lançar produtos e serviços digitais passo a passo, seguindo a metodologia importada dos EUA.

O curso é famoso por ter faturado R$ 1 milhão em 24 horas, tornando-se um dos grandes cases de sucesso do mercado de infoprodutos.

E-book Receitas para secar

Outro lançamento com repercussão foi o e-book Receitas para secar, vendido pela plataforma Hotmart.

O produto oferece um programa de reeducação alimentar com receitas fáceis que usam ingredientes do dia a dia.

São dois e-books para download com receitas e dicas que prometem ajudar a perder de 5 a 10 quilos em poucas semanas e reduzir medidas.

Curso de Formação Terapeuta Holístico

O Curso de Formação Terapeuta Holístico é o campeão de vendas na categoria de desenvolvimento pessoal da Hotmart.

O curso tem duração de 740 horas e conteúdos completos sobre anatomia energética, terapia de florais, cromoterapia, terapia quântica, auriculoterapia, entre outros temas centrais da área.

Assine a Newsletter da Vindi!

Mitos das fórmulas de lançamentos

O mercado dos lançamentos digitais está cercado de mitos que confundem muitos empreendedores.

Confira nossa lista para não cair nessas armadilhas: 

1. É um mercado de dinheiro fácil

O mito do dinheiro fácil é um dos mais difundidos no mercado dos lançamentos digitais.

O que mais se vê são promessas de ganhos exorbitantes em poucos dias, mas a realidade é que poucas ofertas alcançaram esse patamar – e há muito trabalho por trás dos cases de sucesso.

De fato, é possível ter bons lucros, mas não é fácil encontrar o nicho certo, atingir em cheio as necessidades do público e ter êxito na estratégia. 

2. O negócio pode rodar no piloto automático

Você também vai se deparar com o mito do “piloto automático”, que diz ser possível promover um lançamento perpétuo e deixar o funil operando no automático, sem precisar fazer mais nada para ganhar dinheiro.

É verdade que muitas tarefas podem ser automatizadas, como o envio de e-mails, checkout e download de materiais, mas isso não significa que você pode deixar o negócio rodando sozinho. 

A todo momento, o empreendedor deve estar atento aos resultados e pronto para fazer ajustes no funil de vendas, além de oferecer o atendimento adequado aos clientes. 

3. Você vai trabalhar muito pouco

Junto ao mito do piloto automático, existe a ilusão de que infoprodutores e lançadores “trabalham pouco” e ganham muito dinheiro sem esforço.

Mas a realidade é bem diferente, pois é preciso estudar muito e investir tempo e dinheiro na criação de conteúdos e engajamento do público muito antes de um lançamento.

Além disso, o trabalho continua após o lançamento oficial da oferta, e não para nunca, pois é preciso manter o produto/serviço atual e relevante para o público. 

4. Não é preciso estudar muito

A crença de que não é preciso estudar muito para fazer um lançamento digital é uma das mais infundadas, pois o que o infoprodutor mais faz é estudar.

Mesmo que o empreendedor domine o tema do produto/serviço e tenha formação na área, é preciso ir muito além e fazer pesquisas aprofundadas de mercado, estudar o público-alvo e entender muito de marketing digital e empreendedorismo.

5. É um mercado muito arriscado

O mercado de produtos digitais é muito recente e ainda não possui muitos dados oficiais no país, o que assusta os empreendedores iniciantes que temem os riscos do negócio.

De fato, é preciso levar em conta os riscos envolvidos em qualquer tipo de negócio digital, mas os lançamentos já contam com vários recursos de segurança

Nas plataformas, por exemplo, as compras são 100% seguras e os dados de clientes protegidos.

Além disso, há garantia de um empreendimento totalmente idôneo. 

6. É preciso ter muito dinheiro para começar

É claro que o dinheiro torna tudo mais fácil, mas não é preciso ter um grande capital inicial para lançar um produto digital.

Muitos empreendedores começam com uma produção mais simples e pouco investimento em mídia digital paga, focando no alcance orgânico e na produção de conteúdo online, por exemplo.

7. Existe um “segredo” para criar uma máquina de vendas

É muito importante reforçar: não existe um “segredo” único que faz qualquer empreendedor digital estourar de vender na internet. 

O que existem são vários tipos de estratégias e abordagens que funcionam bem para determinados nichos e ofertas. 

Muitas vezes, você precisa testar na prática para saber o que de fato funciona para o seu negócio. 

8. É preciso ter uma grande equipe por trás

Dependendo da complexidade, um lançamento digital pode envolver vários profissionais, como designers, copywriters (redatores), desenvolvedores, analistas de marketing digital e editores de vídeos. 

Mas, hoje, os empreendedores contam com plataformas e ferramentas que facilitam o trabalho e podem dar conta dos lançamentos mais simples. 

Para começar, não é preciso criar uma página de vendas do zero e investir altas somas em links patrocinados, por exemplo.

Além disso, também existem agências especializadas em lançamentos digitais com soluções para todos os orçamentos. 

Lançamento perpétuo ou relâmpago: qual escolher?

Agora sim, nós podemos discutir qual lançamento vale mais a pena: o perpétuo ou relâmpago. 

Como vimos, o lançamento perpétuo mantém o carrinho aberto e gera vendas recorrentes, enquanto o lançamento relâmpago (ou semente) abre o carrinho por poucos dias e fecha, gerando picos de vendas. 

Vamos entender melhor as vantagens e desvantagens desses dois tipos de lançamento:

Vantagens Desvantagens
Lançamento perpétuo
  • O produto/serviço digital fica sempre disponível para compra
  • Funciona bem para produtos de consumo recorrente
  • Você consegue avaliar quais estratégias têm maior efeito, testando diferentes descontos e promoções
  • Você pode relançar o produto/serviço para novos públicos a qualquer momento
  • Você tem receita recorrente e previsibilidade de faturamento com seu negócio digital, melhorando o planejamento financeiro
  • O fluxo de vendas é constante e pode crescer gradualmente
  • Os leads podem vir de vários canais e seguem entrando no funil perpétuo enquanto durar a oferta.
  • Fica difícil trabalhar com o gatilho da urgência e escassez, pois o cliente não tem receio de que o carrinho feche a qualquer momento
  • É preciso trabalhar constantemente para captar leads e vender o ano todo
  • Não há um pico de vendas expressivo como em outros tipos de lançamento
  • É preciso criar ações de retenção para manter os afiliados interessados em promover o produto
  • O produto e os conteúdos podem “envelhecer” se não forem atualizados continuamente. 
Lançamento relâmpago
  • O imediatismo do lançamento é perfeito para o uso de gatilhos de urgência e escassez, provocando o desejo do lead
  • Você vende muito mais em menos tempo
  • Você pode ter um crescimento exponencial com picos de vendas
  • Você pode abrir e fechar o carrinho ao longo do ano, concentrando esforços de vendas em curtos períodos de tempo
  • O lucro dos lançamentos pode compensar facilmente os períodos de carrinho fechado.
  • A estratégia é mais arriscada, pois um resultado ruim em um lançamento pode comprometer todo o negócio
  • É preciso fazer um grande esforço em um curto período de tempo
  • É comum a ocorrência de problemas técnicos por excesso de tráfego durante os lançamentos
  • É preciso ter um ótimo planejamento financeiro para lidar com as variações de receita ao longo do ano. 

Quando o lançamento perpétuo vale a pena

Além das vantagens e desvantagens acima, você também deve considerar o tipo de produto/serviço digital, ticket médio e nicho de mercado para escolher o lançamento ideal.

De modo geral, o lançamento perpétuo funciona melhor para produtos de ticket médio mais baixo (até R$ 500,00), enquanto os produtos mais caros (acima de R$ 500,00) têm mais chances nos lançamentos relâmpago.

Importante: essa é uma prática de mercado, mas não uma regra engessada.

O modelo escolhido depende mais das características do seu lançamento, embora observar o que os concorrentes fazem é sempre um ponto de partida.

O modelo de venda perpétua também é o ideal para produtos e serviços digitais recorrentes, ou seja, que são consumidos com frequência e possuem demanda contínua no mercado.

É o caso de cursos online que estão sempre se renovando e formando novas turmas, apps e softwares no modelo SaaS (Software as a Service), conteúdos por assinatura, entre outros. 

Outra situação em que o funil perpétuo vale a pena é quando o empreendedor é iniciante e não tem muita experiência no mercado de infoprodutos.

Nesse caso, trabalhar com um produto perpétuo é uma ótima forma de crescer gradualmente, atrair parceiros e ir sentindo a dinâmica do setor aos poucos. 

Além disso, o modelo de crescimento linear facilita a previsão de vendas para planejar investimentos no negócio. 

Também é a melhor maneira de fazer os famosos testes A/B e verificar na prática o que funciona melhor para o projeto. 

Do ponto de vista do retorno financeiro, um lançamento perpétuo e um relâmpago podem fechar o ano com um faturamento muito próximo – o que muda é a distribuição das vendas ao longo do ano. 

Por exemplo, se você faz três lançamentos relâmpago em um ano e consegue faturar R$ 50 mil no primeiro, R$ 30 mil no segundo e R$ 70 mil no terceiro, o resultado bruto anual será de R$ 150 mil.

O mesmo valor pode ser alcançado com um lançamento perpétuo que começa vendendo pouco mais de R$ 100,00 por dia e vai aumentando o valor gradualmente durante todo o ano, mas nunca fica sem vender

De qualquer forma, a grande vantagem do perpétuo é justamente a previsibilidade de receita, que facilita o planejamento financeiro e faz o negócio crescer de forma sustentável.

É onde os lançamentos digitais se cruzam com a economia da recorrência, trazendo os diferenciais do pagamento recorrente e modelo de assinatura para os produtos digitais. 

Há ainda a possibilidade de combinar o lançamento perpétuo com o relâmpago para criar uma estratégia híbrida, dependendo do produto. 

O que é preciso para fazer um lançamento perpétuo

Para criar seu produto/serviço digital e fazer um lançamento perpétuo, você precisa estar por dentro do mercado que mostramos até aqui e ter uma ideia com grande potencial

Na prática, qualquer pessoa pode utilizar seus conhecimentos e competências para criar um infoproduto e lucrar com as vendas online.

A dica é escolher um assunto que você domina e procurar um nicho de mercado promissor, onde você consiga resolver o problema do público-alvo e gerar valor com seu produto.

Na imensidão da internet, cabem muitos públicos diferentes e segmentos que você pode explorar – basta saber chegar até as pessoas. 

Se você já tem uma boa ideia de produto digital e um público disposto a pagar por ele, o próximo passo é escolher um formato para fazer o lançamento e trabalhar pela sua concretização. 

Para isso, você vai precisar de conhecimentos sobre o marketing digital e a dinâmica das vendas online, além da bagagem no tema do produto. 

Como fazer seu lançamento perpétuo em 11 passos

Agora que você já sabe tudo sobre lançamentos digitais, já está apto a criar seu produto perpétuo.

Acompanhe nosso passo a passo para começar do jeito certo e gerar vendas recorrentes.

1. Defina seu produto/serviço

Como vimos, o primeiro passo para fazer um lançamento perpétuo é criar um produto ou serviço digital a partir do seus conhecimentos e habilidades.

Além de ter um conteúdo único, que se diferencie dos demais do mercado e gere valor para o seu cliente, você precisa escolher um formato adequado ao seu produto e às suas condições técnicas.

Por exemplo, um curso de culinária precisa de videoaulas desenvolvidas com o mínimo de equipamento e trabalho de pós-produção, enquanto um programa de desenvolvimento profissional pode ser uma série de e-books e podcasts

2. Estude o mercado

Para ter chances de faturar com um lançamento, você precisa estudar a fundo o mercado, compreender seu público-alvo e mapear seus concorrentes.

Lembre-se de verificar o que deu certo no seu nicho de mercado e procure um diferencial exclusivo para o seu produto. 

3. Mire na buyer persona

A buyer persona é um personagem fictício que você cria para representar seu público-alvo ideal, levando em conta seu perfil mais comum (gênero, idade, classe, interesses, hábitos, etc.).

Depois de estudar seu público, você pode criar uma ou mais personas para identificar melhor seus clientes em potencial e mirar nos leads mais promissores.

4. Determine o canal de venda

A escolha do canal de venda também é decisiva para o sucesso do seu lançamento digital.

Para quem está começando, pode ser interessante contar com a estrutura das plataformas de infoprodutos, que oferecem espaço e apoio em troca de comissões. 

Para quem quer mais autonomia, o ideal é criar um site ou simplesmente uma página de vendas própria. 

5. Crie seu produto digital

Se a ideia é começar com um lançamento perpétuo, você precisa ter seu produto digital pronto.

Então, assim que todo o planejamento estiver definido, já pode colocar a ideia em prática e produzir seu material, seja um e-book, curso online em videoaulas, podcast, webinar ou outro formato qualquer. 

Na maioria dos casos, você vai precisar de parceiros ou profissionais contratados para produzir.

Lembre-se de registrar os custos que você terá nesse processo, pois eles devem ser deduzidos da receita obtida com o lançamento para chegar ao faturamento. 

6. Crie seu funil perpétuo

Para criar um funil de vendas perpétuo, você precisa desenhar todo o caminho que o lead vai percorrer desde o primeiro contato com seu produto até a compra. 

Por exemplo, se o seu produto é um curso de gestão financeira para empresários, você pode definir que os clientes vão entrar por meio de e-mail marketing, links patrocinados, posts em redes sociais e afiliados.

Então, terá que criar uma jornada para esses leads com vários tipos de conteúdo (vídeos, webinars gravados, e-books, tutoriais, etc.) que vão gerar interesse e educar o potencial cliente até que ele esteja preparado para comprar o curso. 

Você pode, por exemplo, programar o envio de um vídeo inicial, contando a história do produto e seus benefícios.

Depois, um segundo vídeo mostrando os diferenciais e um depoimento de aluno.

Por um, um terceiro vídeo convidando para comprar o curso, de forma bem resumida.

No lançamento perpétuo, toda essa estratégia precisa ser montada para funcionar de forma automática e atemporal, para que seja possível vender diariamente e ter novos leads entrando sempre. 

7. Prepare o CPL

Como vimos, o CPL é o conteúdo criado para nutrir os leads que precisa ser pensado estrategicamente para o lançamento perpétuo.

Basicamente, você vai precisar de uma boa copy (carta de vendas), vídeos de vendas persuasivos e materiais como webinars, e-books e outros formatos que caibam na proposta.

A grande sacada do produto perpétuo é que nenhum material pode citar datas, os eventos ao vivo devem ser gravados e tudo deve ser pensado para se manter atual pelo máximo de tempo possível. 

Além disso, existem plugins específicos para lançamentos perpétuos que automatizam um cronômetro na página de vendas para ativar o gatilho da escassez. 

8. Capture seus leads

Com tudo preparado para o seu pré-lançamento, você pode começar a capturar os leads com uma landing page ou página de vendas. 

Os empreendedores usam muito as chamadas iscas digitais, que são materiais ricos oferecidos gratuitamente em troca dos dados pessoais e de contato dos visitantes.

Assim, você consegue formar sua lista de e-mails para disparar seu lançamento. 

9. Invista em mídias digitais

Quando faz um lançamento perpétuo, é preciso garantir que os leads cheguem até você e que tenha visibilidade online.

Para isso, é fundamental investir em mídias digitais para alavancar seu produto na internet.

Você pode utilizar mídias pagas como links patrocinados e anúncios em redes sociais, e também táticas gratuitas como SEO (Search Engine Optimization ou Otimização para Mecanismos de Busca). 

10. Automatize seu funil perpétuo

Para que seu lançamento perpétuo venda na recorrência, você precisa automatizar as ações essenciais do funil perpétuo.

Em um fluxo automatizado, o cliente fornece seus dados na sua landing page e já recebe os conteúdos gratuitos no e-mail instantaneamente.

Depois, conforme ele acessa os conteúdos oferecidos, vai passando pelos estágios do funil e recebendo automaticamente os próximos, até chegar à compra em si.

Na hora de comprar o produto, é importante que o processo de cobrança também seja automatizado e permita um checkout seguro e sem fricção

11. Acompanhe os resultados

Depois de colocar seu lançamento perpétuo para rodar, você precisa acompanhar os resultados e ir testando o que funciona melhor. 

O ideal é contar com um profissional que entenda de web analytics para mensurar a performance do seu produto digital e entender o comportamento do público.

Assim, você consegue avaliar quais as melhores táticas, promoções, descontos e abordagens para atrair mais leads e melhorar suas conversões. 

E lembre-se: não é por que é perpétuo que você pode deixar o lançamento rodando sozinho.

Para ter sucesso, é importante estar sempre ligado nos números do negócio e investir cada vez mais para ver seu produto crescer na web

E então, ficou mais confiante para apostar no lançamento perpétuo e entrar para a recorrência?

Se precisar de uma solução de pagamentos segura e pensada para negócios recorrentes, conte com a Vindi.

Solução de Pagamentos

[avg] ([per]) [total] vote[s]