O débito recorrente é uma das formas mais práticas e convenientes de cobrar seus clientes na recorrência

Se a cobrança no cartão de crédito já é prática comum, imagine poder debitar as parcelas de um plano mês a mês e sem comprometer o limite do consumidor.

Parece bom? E realmente é, pois tem vantagens para todos.

Além de ajudar o cliente, esse método ajuda a garantir os pagamentos em dia, a melhorar o controle financeiro da sua empresa e, ainda, a reduzir taxas de adquirentes.

Se você quer saber como aproveitar todos esses benefícios, chegou ao artigo certo. 

Continue lendo e entenda como implementar o débito recorrente no seu negócio.

O que é débito recorrente?

Débito recorrente é uma forma de pagamento facilitada que utiliza o cartão de crédito do cliente sem comprometer seu limite.

É um método muito popular entre empresas que trabalham com vendas recorrentes por assinatura, plano ou mensalidade, pois agiliza o processo de cobrança.

Quando falamos em “débito”, a relação imediata que vem à mente é com o débito automático em conta corrente, mas a versão recorrente é ainda mais cômoda para o cliente e para a empresa. 

Nessa modalidade, o cliente recebe a cobrança do valor mensal (mas que também pode ser semestral, trimestral ou ter outra periodicidade) diretamente na fatura do cartão de crédito na data combinada.

O grande diferencial é que cada transação é realizada à vista, ao contrário de um parcelamento. 

Por exemplo, imagine que você está vendendo um plano anual de academia no valor de R$1.200,00.

Com o débito recorrente, serão cobrados R$100,00 avulsos ao mês, em vez de 12 parcelas de R$100,00 já programadas para as próximas faturas. 

Assim, a empresa tem mais controle sobre os pagamentos recorrentes e consegue reduzir a inadimplência, enquanto os clientes ganham mais conveniência, pois o limite do seu cartão de crédito não é comprometido. 

Como funciona o débito recorrente

Para entender como funciona o débito recorrente, é importante deixar claro que se trata de uma operação completamente diferente de um parcelamento no cartão de crédito. 

Ao parcelar o valor de uma assinatura de um ano, por exemplo, você faz uma única transação para os 12 meses de contrato e envia à adquirente – a empresa responsável pela liquidação financeira do pagamento no cartão de crédito (Rede, Cielo e GetNet são exemplos de adquirentes).

Dessa forma, a adquirente toma o limite total da transação e fica responsável por debitar mensalmente a parcela da fatura do cliente.

É o que acontece quando você parcela qualquer compra em uma loja e consegue visualizar as parcelas restantes nas próximas faturas.

É claro que, nesse caso, o valor total da assinatura consome seu limite de compras. 

Já no débito recorrente, cada parcela da assinatura é enviada separadamente para a adquirente, mês a mês, como se fosse uma compra à vista.

No exemplo anterior, o cliente precisaria de apenas R$100,00 de limite para receber a cobrança mensal no cartão de crédito, em vez de dispor de R$1.200,00 para o parcelamento referente a um ano. 

Vantagens da cobrança recorrente

O débito recorrente é vantajoso tanto para o cliente quanto para a empresa.

Para o consumidor, estes são os pontos positivos:

  • Mais conveniência ao pagar com cartão de crédito, já que o limite não é consumido de uma vez (uma das principais desvantagens do parcelamento no cartão);
  • Mais facilidade para se organizar e realizar o controle financeiro com a fatura do cartão, que centraliza todos os gastos no mesmo lugar com uma data de vencimento única;
  • Fim dos problemas de esquecimento que levam ao atraso de faturas e incidência de multa e juros, uma vez que a cobrança recorrente é automática e não depende do consumidor;
  • Mais segurança para fazer o pagamento, pois os dados são fornecidos uma única vez por meio de sistemas criptografados e com recursos de autenticação e antifraude.

Para a empresa, por sua vez, estes benefícios se destacam:

  • Melhora no controle financeiro com as cobranças recorrentes automáticas;
  • Redução do índice de inadimplência, já que o débito recorrente no cartão de crédito é feito automaticamente e não depende de autorização do cliente após a adesão;
  • Tem também a redução de custo no pagamento, pois a taxa da adquirente será aplicada como crédito à vista, em vez de parcelado; 
  • Possibilidade de alterar o valor cobrado mensalmente ao longo da assinatura;
  • Ampliação do alcance de consumidores, uma vez que o fato de não precisar de um limite alto no cartão de crédito atrai mais clientes; 
  • Maior previsibilidade de faturamento com a cobrança recorrente;
  • É possível estender a assinatura com os mesmos dados e seguir com a cobrança recorrente. 

Modelos de negócios na recorrência

Existem vários modelos de negócio que podem se beneficiar do débito recorrente. 

Veja algumas ideias agora:

Academias

As academias contribuíram para popularizar o método de débito recorrente.

Com várias opções de assinatura, os alunos podem escolher o pagamento mensal no cartão de crédito e ganhar descontos para planos com prazo mais longo (como semestral ou anual).

Isso torna a cobrança mais flexível e oferece a comodidade que os consumidores procuram em uma academia. 

Escolas

Tradicionalmente, as escolas, universidades e demais empresas educacionais cobram seus alunos por meio de boletos de mensalidade.

No entanto, o débito recorrente se mostra uma alternativa mais prática e com menor risco de inadimplência para esses negócios.

Empresas de software

As empresas do mercado SaaS (Software as a Service) também se beneficiam do débito recorrente para cobrar seus clientes.

Nesse caso, o assinante pode pagar seu plano automaticamente por meio do cartão de crédito e garantir acesso permanente às funcionalidades do sistema enquanto durar o contrato.

Além disso, fica mais fácil fazer um upgrade de plano e mudar o valor cobrado mensalmente ou estender o contrato. 

Baixe também nosso e-book sobre o mercado brasileiro SaaS para entender melhor esse setor.

e-book SaaS

Clubes de assinatura

Para os clubes de assinatura, o débito recorrente é uma maneira de reforçar ainda mais a conveniência oferecida aos clientes.

Esse tipo de negócio já é conhecido pela comodidade de entregar produtos selecionados mensalmente na casa do consumidor.

Com a cobrança automática no cartão de crédito, o serviço se torna ainda mais prático e exige zero esforço do cliente. 

Clínicas de estética

Na área da saúde, as clínicas de estética podem oferecer pacotes de tratamentos por assinatura e utilizar o débito recorrente para facilitar o processo.

Só por oferecer este método de pagamento, as chances de fidelização de clientes já aumentam muito. 

Seguradoras

As seguradoras que oferecem o débito recorrente saem na frente no mercado.

Em vez de parcelar o valor total da apólice e comprometer o limite do cliente, elas fazem a cobrança mês a mês.

Dessa forma, o consumidor tem uma percepção mais positiva sobre o valor do serviço.

Como fazer débito recorrente na sua empresa?

Para implementar o débito recorrente no seu negócio, primeiramente, é preciso trabalhar com um modelo comercial de assinatura, plano ou mensalidade, como vimos até aqui.

Se você já tem um negócio recorrente e cobra por boleto bancário, por exemplo, a mudança pode ser muito positiva para o controle financeiro da empresa.

Mas, para começar a oferecer esse método, você vai precisar de um sistema de pagamentos que faça a conexão com adquirentes e bandeiras de cartões

Para emitir boletos, basta ter convênio com o banco e um sistema próprio.

Já o pagamento com cartão precisa ser negociado com as operadoras – ou através de um subadquirente que faça a intermediação do processo.

Além disso, muito ajuda se você seguir estas dicas:

  • Avalie se o débito recorrente pode atrair mais clientes para o seu negócio ou se ajuda a fidelizar a base atual;
  • Na hora de calcular os custos, leve em conta a taxa cobrada pela adquirente para transações de crédito à vista;
  • Escolha uma plataforma que permita tanto o parcelamento quanto o débito recorrente, para diversificar os métodos de pagamento;
  • Procure um sistema de pagamentos com certificação de segurança PCI Compliance, que é referência em pagamentos seguros com cartão de crédito;
  • Comunique seus clientes sobre a opção de pagamento e suas vantagens para aumentar a adesão ao método.

Abra as portas para a receita recorrente

Se você se interessou pelo débito recorrente e quer oferecer essa forma de pagamento, a Vindi pode ajudar com uma solução completa.

Nossa plataforma 100% online, possui um gateway de pagamento com APIs amigáveis e suporte para diversos métodos, além de recursos para o controle financeiro, gestão de assinaturas e automatização da cobrança recorrente.

No sistema, você poderá escolher entre o parcelamento ou débito recorrente no cartão de crédito, com total liberdade para definir número de parcelas, valor de cobrança mensal e, ainda, combinar os dois métodos em uma única assinatura.

Para completar, a Vindi possibilita a personalização da sua régua de cobrança e oferece relatórios detalhados sobre as transações

E agora, está convencido a adotar o débito recorrente no seu negócio?

Então, não feche com nenhuma plataforma antes de ver esta demonstração gratuita da Vindi.

vindi