Mais de 200 MIL PESSOAS sabem como vender mais e sempre.

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos você também.

Receber pagamentos via débito em conta se tornou popular tanto entre os comerciantes como entre os consumidores. Esse método tem a vantagem do valor ser repassado rapidamente à empresa, além de uma tarifa, normalmente, menor do que o boleto bancário.

Porém, se você quer utilizar essa forma de recebimento, é necessário uma liberação prévia do banco em que possui conta.

Para não restar dúvidas, nesse texto, vamos explicar o que você precisa saber antes de aceitar essa modalidade de pagamento.

O que é débito em conta

O débito em conta, também chamado de débito automático, consiste na cobrança automática através de uma conta digital empresas de um valor diretamente da conta do cliente; podendo ser corrente ou mesmo poupança.

Esse método se tornou bem comum principalmente para o recebimento de serviços que precisam ser cobrados continuamente. Por exemplo: luz, água, planos de saúde, telefone entre outros. Sendo que o débito acontece sempre na data de vencimento estabelecida entre a empresa e o cliente.

Mas, ele também pode ser usado para a cobranças pontuais. E nos dois casos, o cliente, normalmente, preenche um formulário com seus dados, autorizando a empresa a debitar o valor.

Principais vantagens  

 

  • Comodidade
    Para os clientes, o débito em conta é sinônimo de comodidade. Pois ele não precisa se deslocar até um local para pagar suas contas. Além disso, ele não corre o risco de esquecer a data do vencimento e ter que arcar com juros.
  • Menos inadimplência
    Já para as empresas, essa comodidade do débito em conta significa menos inadimplência. Pois se a cobrança se torna automática, diminui a chance de esquecimento.
  • Mais adesão
    Quando você oferece mais opções de pagamento, você também aumenta o número de adesão, seja ao seu serviço ou a venda de produtos.
  • Mais economia
    Além das vantagens que citamos acima, as cobranças por débito em conta costumam ter um prazo de repasse muito mais rápido do que os outros métodos. Sendo a média de três dias.As taxas pagas pelas empresas para débito em conta também costumam ser inferiores as do boleto bancário. Com isso, esse método se torna realmente atraente.

Porém, se você quer passar a cobrar seus clientes via débito em conta, é preciso saber que o primeiro passo é ter um convênio com o seu banco. Pois sem ele, não é possível adotar o método, mesmo contando com uma plataforma de pagamento.

Esse convênio é solicitado diretamente com seu banco e a troca de informações é feita pelo Cnab.

O que é Cnab?

Cnab é a sigla utilizada para Centro Nacional de Automação Bancária. Sendo ele um padrão criado para o intercâmbio de informações digitais entre bancos e empresas. Os arquivos são em formato de texto, com colunas fixas.

O órgão responsável pelo seu controle é a Febraban (Federação Brasileira de Bancos). E, como cada banco possui suas peculiaridades, o documento pode variar.

Modelos Cnab

Porém, mesmo podendo ser gerado em layouts diferentes, de acordo com cada banco, hoje, existem dois tipos de arquivos Cnab padrão: o 240 e o 400.

Cnab 400

Possui uma quantidade menor de informações, sendo que para cada registro são limitadas 400 posições. O Cnab 400 costuma ser suficiente para carteiras de cobrança simples e garantida. Além disso, oferece serviço de postagem pelos Correios e também protesto.

Mas, não inclui o serviço de banco correspondente (como lotéricas).

Cnab 240

Já o Cnab 240 é um arquivo digital com maior número de informações. Elas são organizadas em quatro segmentos, sendo que cada um deles possui 240 posições dentro do mesmo arquivo.

Esse layout também atende carteiras de cobrança simples e garantida e conta com o serviço de protesto e envio pelos correios. Mas, ao contrário do 400, no Cnab 240 o serviço de banco correspondente está incluso. Além da custódia de cheques e a possibilidade de agendar pagamentos.

Como receber por débito em conta

Se você deseja cobrar via débito em conta, então deve seguir os seguintes passos:

  1. Ter uma conta corrente;
  2. Possuir a liberação do débito em conta por meio de convênio com o banco;

E se você é cliente Vindi e já fez os dois passos acima, então envie à nossa equipe de atendimento as seguintes informações:

  • banco;
  • agência;
  • conta corrente com dígito;
  • número do convênio (ou número do contrato);
  • formato (Cnab).

É importante ressaltar que mesmo que a plataforma da Vindi ofereça a opção de cobrança via débito em conta, ela só pode ser habilitada após a liberação do seu banco.Conheça a Vindi

Author

Especialista em Marketing de Conteúdo, escreve há mais de seis anos sobre e-commerce, meios de pagamento, tecnologia e viagens.