O que é o CNAB e para que ele serve

A manutenção de clientes e a facilidade de comunicação é uma das grandes vantagens do desenvolvimento tecnológico e corporativo. É impossível pensar em aumentar o número de empresas clientes e não aderir às funções diárias de remessa e retorno de transações usando o CNAB. Em meio a este cenário de transformações e aumento de volume em transações, fica complicado saber manualmente quais clientes estão, ou não, em atraso.

O que é o CNAB e para que ele serve?

Na utilização do CNAB, que significa Centro Nacional de Automação Bancária, clientes e bancos mantêm uma interface de informações por meio de arquivos digitais. Quem estabelece o padrão de cada um destes arquivos é a FEBRABAN, que determina o formato texto com colunas definidas, contudo, podem ocorrer variações de acordo com as peculiaridades de cada banco.

Com o CNAB, empresas mantêm o banco de dados atualizados, já que os arquivos que são intercambiados e compensados pelo padrão de comunicação dão baixa automática nos boletos pagos pelos clientes, o que facilita muito o dia a dia, já que sem esta opção cada documento teria que ser digitado manualmente.

O processo é simples e fácil, e os arquivos podem ser enviados ou recebidos de diversas formas, mas geralmente é realizado pelo site do banco. A empresa pode emitir seus boletos utilizando um arquivo remessa pelo site da instituição financeira escolhida ou ela pode emitir diretamente os boletos. O cliente recebe e paga. Com a compensação efetivada, a empresa certifica diariamente pelo site bancário se existem arquivos retorno, o que lhe possibilita processar diretamente no software financeiro os arquivos que foram baixados pelo site, o que gera a baixa dos boletos liquidados. Tudo é realizado em meio digital. E os arquivos não podem ser compactados ao serem encaminhados ao banco.

CNAB 400 e CNAB 240: Qual a diferença?

Em meio às transações de remessa (enviados) ou retornos (recebidos), e pelo fato de cada banco possuir suas peculiaridades e particularidades, o arquivo CNAB pode ser gerado em diferentes layouts para cada instituição bancária, já que cada transação possui seu próprio fluxo de informação.

Atualmente existem dois tipos de arquivos CNAB dentro do padrão da FEBRABAN:

O que é o CNAB 400: É um arquivo que possui uma quantidade menor de informações e que para cada registro são limitadas apenas 400 posições. Quanto ao Layout de serviços, o CNAB 400 trabalha com carteira de cobrança simples e garantida, não sendo permitido o serviço de banco correspondente, apenas a utilização de postagem de títulos pelos Correios e serviços de Protesto.

O que é o CNAB 240: É um arquivo que possui um número maior de informações configuradas em 4 segmentos de 240 posições para cada um dos títulos dentro do mesmo arquivo. O arquivo permite carteiras de cobrança simples e garantida, além da utilização do serviço de banco correspondente e de postagem de títulos pelo Correios. O CNAB 240 também permite utilizar serviço de Protesto e de Custódia de Cheques. Este layout também é utilizado para o serviço de agendamento para pagamento de título e pagamento de contas.

Qual layout meu banco possui?

É necessário saber qual a versão utilizada pelo banco (CNAB 240 ou CNAB 400) e baixar a documentação com todas as procedências determinadas. E como o arquivo é um formato padronizado, poucos campos mudam de banco para banco.

Entre alguns dos bancos para escolha estão:

Banco do Brasil: CNAB 400 e 240

Banco Santander: CNAB 400 e 240

Banrisul: CNAB 400

Bradesco: CNAB 240

Caixa: CNAB 400 e 240

Banco Real: CNAB 400 e 240

Banco Itaú: CNAB 400 e 240

Banco Mercantil: CNAB 400

Banco HSBC: CNAB 400

Banco Unibanco: CNAB 400

Banco Banestes: CNAB 400

Banco Nossa Caixa São Paulo: CNAB 400

Banco Bradesco: CNAB 400

Banco Bic Banco: CNAB 400

Banco SUDAMERIS: CNAB 400

Banco Safra: CNAB 400

Bank Boston (agora Itau): CNAB 400

cta_fimdoboletosemregistro

Qual é o padrão que combina com a sua empresa? Conte para a gente nos comentários.

Você vai gostar também

O que é uma VAN? Os desafios do departamento financeiro existem e não podem ser desconsiderados. Cada companhia possui uma realidade, mas todas elas enfrentam os mesmo...
Fuja da greve dos bancos! A greve dos bancários já se tornou praticamente um evento anual. Toda vez os clientes dos bancos passam por grandes dificuldades, os comerciantes p...
Como funciona o arquivo retorno de cobrança? Os arquivos de retorno de cobrança são lotes de recebimento no qual os bancos fornecem às empresas em formato específico, para que façam a conciliação...
Os bancos caros do Brasil em tarifas Segundo pesquisa publicada pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos) os bancos mais caros em tarifas são respectivamente Bradesco e Santander. O ...

A Equipe de redação Vindi é formado pela área de sucesso do cliente, marketing, financeira e vendas. Todo mundo contribui para que você fique informado sobre tudo em assinaturas, pagamento on-line e Saas.

Site Footer