Mais de 200 MIL PESSOAS sabem como vender mais e sempre.

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos você também.

Quando se pensa em cliente Enterprise a primeira coisa que vem em mente é o faturamento da empresa, seja ele mensal ou anual, não é mesmo? Esse pensamento não está errado, porém não é só o faturamento que irá definir se um cliente pode ou não ser considerado Enterprise.

É importante e crucial saber o faturamento da empresa para “classificá-la” como Enterprise? Nem sempre.

Existem outros meios que podem e devem ser considerados para “categorizar” a sua carteira de clientes e até mesmo o seu prospect. Tais como:

  • Uma empresa com marca consolidada no mercado;
  • Quantidade de colaboradores;
  • Se a empresa possui um fluxo operacional complexo;
  • Tempo de implementação do projeto;
  • Se a empresa precisará de consultoria de longo prazo;
  • Volume de transações no mês (quantidade de NFs, de boletos, de cartões,  recibos e etc.);
  • Ou simplesmente se uma empresa necessita de um atendimento diferenciado e com prioridades;

Um cliente Enterprise pode se enquadrar em apenas um meio, em dois, ou até mesmo em todos eles.

O que temos que ter em mente é que em todos os segmentos existem clientes Enterprise. Esse mercado vem se tornando muito promissor e as empresas estão cada vez mais se adequando para esse tipo de prestação de serviço e atendimento.

Atendimento Enterprise

Muitas empresas acreditam que para atender um cliente Enterprise é preciso cobrar valores exorbitantes, seja no valor mensal ou no anual, o que está totalmente equivocado.

Diante da afirmação acima muitos devem estar se perguntando, é possível atender um cliente Enterprise sem ter que “explorá-lo” financeiramente?  Com toda certeza, sim.

Antes de mais nada, deve-se entender o negócio do seu cliente, o que ele faz, como é a operação atual dele e qual a principal “dor” dele.

Feito esse levantamento, recomenda-se uma harmonização com o seu negócio a fim de compreender se você conseguirá ou não atender a todas as expectativas do seu cliente.

Em muitos casos, após todo levantamento e análise minuciosa é preciso propor uma POC (Prova de conceito) ao seu cliente, com o intuito de atestar que o seu negócio é 100% aderente à necessidade dele.

Dessa forma, será possível estabelecer um valor satisfatório para ambos, sem que seja abusivo e inviável.

Vale lembrar que não existe uma fórmula secreta ou uma definição clara e objetiva para identificar clientes Enterprise.