A intermediação de pagamentos online facilita a vida do cliente na hora de fechar a compra e a do empresário na hora de receber o dinheiro.

Com esse tipo de solução de cobrança, é possível conectar clientes, empresas e instituições financeiras em um único ambiente.

O resultado são pagamentos processados rapidamente e cada vez mais negócios fechados. 

Se você vende pela internet, produtos ou serviços, precisa conhecer as vantagens e saber como usar a intermediação de pagamentos online. 

Continue lendo e entenda como esse recurso pode impulsionar seu negócio

Intermediação de pagamentos online: o que é?

Intermediação de pagamentos online é um serviço que faz a ponte entre o site da empresa e as instituições financeiras.

Ele garante que os dados dos clientes sejam processados com segurança e que a empresa receba o valor pago online de forma rápida e eficiente.

As empresas que prestam esse serviço são chamadas de intermediadores de pagamentos, ou adquirentes.

Sua função é conectar clientes, lojistas, bandeiras de cartão e instituições financeiras, fazendo com que o processo de pagamento por cartões de crédito ou débito aconteça.

Se você tem uma loja online, a intermediação de pagamentos é a alternativa mais prática. 

Mas há diferenças importantes entre dois tipos de fornecedores: os intermediadores e os gateways de pagamento online, como veremos no próximo tópico.

Intermediador x gateway de pagamento

Na hora de escolher como os clientes vão pagar pelas compras, todo empreendedor online se depara com uma dúvida: 

Intermediação de pagamento online ou gateway de pagamento?

Na prática, os dois serviços cumprem o mesmo objetivo, que é permitir que os clientes façam pagamentos online no e-commerce. 

Mas a forma como ambos funcionam é totalmente diferente.

Enquanto o intermediador financeiro se conecta aos bancos e bandeiras com contratos padronizados, o gateway funciona como uma maquininha de cartão online.

Nesse caso, você escolhe com quais agentes e bandeiras vai trabalhar e pode negociar os contratos um a um. 

Só pra deixar claro: adquirentes ou subadquirentes são as empresas que conectam as bandeiras (Visa, Mastercard, Elo, etc.) aos bancos, aprovando cada pagamento realizado.

Alguns exemplos de adquirentes são Cielo, Elavon, RedeCard, GetNet e Stone, enquanto as subadquirentes mais famosas do mercado são PagSeguro, Mercado Pago e PayPal. 

No caso da intermediação de pagamento, a empresa oferece um contrato único com bancos e adquirentes e cobra taxas fixas por vendas.

Outra diferença fundamental é que, muitas vezes, o cliente precisa ser redirecionado para uma página externa para acessar o sistema do intermediador e fazer o pagamento.

Enquanto isso, o gateway permite que a compra seja finalizada dentro do seu site, no que chamamos de “checkout transparente”. 

Por um lado, o gateway oferece mais recursos e é totalmente customizável, além de permitir que a empresa consiga condições mais vantajosas com os agentes financeiros. 

Por outro, exige a atuação de desenvolvedores para integrar os sistemas.

Como funciona a intermediação de pagamentos

A intermediação de pagamentos online só entra em cena na finalização da compra

Quando você contrata esse serviço, todos os clientes são direcionados para o ambiente de pagamento fornecido pelo intermediador na hora de fechar o carrinho.

Assim, eles podem escolher como preferem pagar pelas suas compras.

As bandeiras de cartões de crédito e débito e condições oferecidas dependem da empresa escolhida para prestar o serviço.

Sabe quando você termina de escolher seus produtos em uma loja online e segue para a finalização do carrinho? 

E tem que fazer seu login (ou cadastro), informar o CEP para calcular o frete e escolher a forma de pagamento e parcelamento?

Todo esse processo é de responsabilidade do intermediador de pagamentos online, que oferece uma solução para agilizar as transações no e-commerce.

Entendendo o papel do intermediador: passo a passo

Para deixar o papel do intermediador mais claro no seu negócio, vamos ilustrar com um passo a passo:

  1. Seu cliente escolhe os produtos na loja online e clica em “Comprar”;
  2. Os produtos são colocados no carrinho;
  3. O cliente termina de fazer as compras e segue para o checkout de pagamento;
  4. Ele faz o cadastro ou login e é direcionado para o ambiente de pagamento;
  5. O intermediador financeiro entra em ação para oferecer todas as opções de pagamento e processar a transação final;
  6. O cliente informa endereço, frete, opção de pagamento e parcelamento;
  7. A análise de crédito é realizada pelo intermediador quando necessário, no momento em que o cliente informa seus dados;
  8. Se o pagamento for realizado no cartão de crédito, os dados são enviados para a operadora validar a transação. Se for por débito em conta, o banco autoriza o pagamento. Se for em boleto, é preciso aguardar a compensação para confirmar o pedido. 

Quando usar um serviço de intermediação de pagamentos

Se você vende online e quer a solução mais prática para receber pagamentos, a intermediação é uma escolha a considerar.

Ao contratar um intermediador, você não precisa se preocupar com tarefas burocráticas como a negociação com bancos, nem com integrações complexas e questões de segurança. 

Basta fechar um único contrato para ter acesso aos mais diversos meios de pagamento imediatamente, com direito a ferramentas de proteção de dados e segurança da informação. 

Logo, a intermediação de pagamentos online é indicada para quem quer começar a vender e receber online o mais rápido possível. 

Vantagens da intermediação de pagamentos

A grande vantagem da intermediação de pagamentos online é a oportunidade de alcançar mais de 88 milhões de brasileiros que compram pela internet (dados de pesquisa da CNI de 2019). 

De 2013 a 2019, dobrou o número de compradores online no país, e a tendência é que o e-commerce cresça ainda mais.

No primeiro semestre de 2020, o comércio eletrônico teve a maior alta dos últimos 20 anos, com uma expansão de 40% em relação a 2019, segundo a pesquisa WebShoppers da Ebit|Nielsen. 

Para aproveitar esse crescimento, é essencial oferecer opções de meios de pagamento aos consumidores.

Outras vantagens importantes são:

  • Facilidade de integração da loja online com o intermediador de pagamentos (muitas vezes, basta um cadastro);
  • Agilidade para começar a utilizar a plataforma e iniciar as vendas o quanto antes;
  • Aumento das conversões devido à facilidade de pagamento;
  • Proteção contra fraudes com cartões de crédito e recursos para preservar os dados dos clientes;
  • Possibilidade de oferecer vendas a prazo e grande variedade de bandeiras;
  • Facilidade para fazer cobranças e gerenciar os pagamentos dos clientes;
  • Recursos de controle financeiro para entender como andam os resultados do seu e-commerce;
  • Checkout rápido e seguro para os clientes, com a opção de checkout transparente em alguns sistemas;
  • Funcionalidades opcionais como antecipação de recebíveis

Pontos de atenção com a intermediação em pagamentos

As vantagens da intermediação de pagamentos são claras, mas também é preciso ter alguns cuidados na hora de escolher o serviço. 

Para começar, é importante verificar a reputação da empresa e conferir se são utilizadas as ferramentas de proteção de dados necessárias. 

As taxas, obviamente, pesam na decisão, já que você precisará adicioná-las ao planejamento financeiro da empresa para garantir seus lucros. 

Mas também é fundamental que o intermediador ofereça todo o suporte necessário e esteja sempre disponível para ajudar em caso de instabilidades e problemas técnicos.

Outro ponto de atenção está nos prazos de aprovação e reprovação das transações.

Afinal, o consumidor que compra online prioriza a rapidez, e a demora para aprovar ou reprovar pedidos pode fazer você perder clientes para a concorrência.

Qual o melhor intermediador de pagamentos online

Não existe “o melhor” intermediador de pagamentos online para todas as empresas, já que o serviço ideal depende dos seus objetivos, porte da loja, nível de maturidade, volume de operações e vários outros fatores.

O que você pode fazer é pesquisar a fundo e comparar diferentes serviços para encontrar o que mais se adequa à sua realidade. 

Podemos ajudar com algumas dicas para escolher o seu. 

5 dicas para escolher o serviço de intermediação

Confira os critérios que você deve usar para escolher seu serviço de intermediação de pagamentos online. 

1. Considere seu momento e necessidades

Você está começando a vender online e quer uma solução de pagamentos pronta?

Ou já tem um e-commerce consolidado e procura um serviço mais personalizado?

Esses são dois exemplos de situações que mudam completamente a escolha do intermediador de pagamentos online.

Uma empresa mais madura pode se beneficiar dos recursos de customização e negociação individual de um gateway, enquanto um iniciante pode se perder na complexidade das integrações e contratos. 

2. Prefira sempre o checkout transparente

Como vimos, o checkout transparente é aquele que ocorre dentro do seu site, sem redirecionar o cliente para uma página externa.

Esse recurso é importantíssimo, já que muitos consumidores desistem da compra porque desconfiam do redirecionamento. 

Então, prefira sempre os serviços que oferecem o checkout transparente e um sistema confiável

3. Exija certificações de segurança

A principal referência que você tem para avaliar a segurança de um intermediador de pagamentos online são as certificações.

A Vindi, por exemplo, possui Certificação PCI Compliance Nível 1, que representa o maior nível de segurança possível para vendas online com dados bancários e de cartão de crédito. 

4. Revise taxas, prazos e disponibilidade

Antes de fechar um contrato de intermediação de pagamentos online, é fundamental verificar as taxas cobradas, prazos de processamento e taxa de disponibilidade do serviço.

O objetivo é encontrar o melhor custo-benefício para a empresa, considerando todos os recursos oferecidos, e garantir que o sistema seja estável, seguro e rápido. 

Afinal, você quer oferecer a melhor experiência de compra para seus clientes, certo?

5. Verifique as integrações possíveis

O intermediador de pagamentos ideal para o seu negócio também precisa oferecer opções de integração com os sistemas que você utiliza hoje.

Imagine como seria cômodo poder conectar seu CRM, ERP e plataforma de e-commerce diretamente ao sistema de pagamento.

Pois é, isso é perfeitamente possível e deve estar entre seus critérios.

Acerte na intermediação de pagamentos online

Ao concluir a leitura, você já sabe o suficiente sobre intermediação de pagamentos online para escolher a melhor solução para o seu negócio.

Com a plataforma completa da Vindi, você consegue gerenciar pagamentos recorrentes, controlar as finanças, combater a inadimplência e oferecer os mais diversos meios de pagamento aos seus clientes.

Tudo em uma única solução que conecta sua empresa aos principais adquirentes do mercado e oferece inúmeras possibilidades de integração

Em pouco mais de 7 anos no mercado de pagamentos, processamos mais de 3 bilhões de transações ao ano e conquistamos mais de 6 mil clientes. 

E então, já decidiu qual serviço de intermediação de pagamento online vai contratar?

Não feche nenhum contrato antes de falar com nosso time e conhecer os diferenciais da Vindi.