O TPV, considerado a estrela-guia para muitos negócios, é um dos indicadores mais importantes para o seu negócio.

Além disso, o TPV é muito usado em relatórios e reports de resultados por empresas de pagamentos e bancos. Mas o que significa essa sigla, nesse setor?

Neste artigo, você verá o significado de TPV, a sua importância e como usar TPV para entender a saúde financeira da empresa!

O que é TPV?

A sigla vem do inglês “Total Payment Volume” ou Volume Total de Pagamentos. O índice, é usado globalmente para medir o volume de dinheiro transacionado através dos meios de pagamento (adquirentes, gateways, facilitadores, cartões, fintechs e etc).

Da mesma forma, empresas como Paypal, Square, Global Payments entre outras, com presença global, usam esse índice para calcular a penetração local e market share (participação de mercado) no mundo.

Além disso, no mercado de cartões, esse número pode ser ilustrado sem as transações de boleto, débito em conta e outras formas de recebimento.

Como forma de exemplificar melhor o índice, empresas brasileiras divulgam resultados financeiros e incluem o Volume Total de Pagamentos como forma de analisar sua presença na economia do país. Isso demonstra, de forma simples, o impacto que meios de pagamento promovem no setor.

Outros nomes usados aqui no Brasil, para ilustrar esse índice são:

  • Volume financeiro de pagamentos processados;
  • Volume de pagamentos processado;
  • Total de pagamentos processados;
  • Total de volume de pagamentos.

Todos eles podem ser ilustrados como TPV.

Qual a importância do Total Payment Volume?

Em primeiro lugar, é preciso considerar o tamanho do seu mercado, ou seja, o seu TAM, SAM e SOM.

Isso porque, o valor do TPV tem um papel diferente para cada segmento, mas, em nenhum mercado, esse indicador deixa de ser importante.

Vamos ilustrar com o mercado de pagamentos. Em 2019, a Vindi processou R$2,4 bilhões em pagamentos processados. Podemos então dizer que: o TPV da Vindi, em 2019, foi R$2,4 bilhões.

Hoje, no mercado de meios de pagamento brasileiro, as adquirentes Cielo, Rede e Getnet são líderes em participação de mercado.

Em seguida, PagSeguro, Stone, SafraPay, Vero, entre outros players, constroem o mercado.

Dessa forma, o TPV é usado, nesse caso, para ilustrar o market share dos adquirentes brasileiros e medir o tamanho dessas empresas.

Em um mercado de R$1,4 trilhões, crescer em TPV é sinal de aumento da participação. Por isso que, para calcular market share, no mercado de cartões, o volume é o principal índice.

Como utilizar o TPV na empresa?

Se você quer utilizar o TPV dentro do seu negócio, seja como estrela-guia ou nas estratégias gerais, é preciso considerar alguns fatores:

Coloque-o como OKR global na empresa

O primeiro deles é a visibilidade. O Volume Total de Pagamentos precisa estar visível dentro dos OKR’s e o time como um todo deve saber que o TPV faz parte da estratégia.

Por isso, não adianta buscar aumento de Total Payment Volume e não comunicar com frequência nas agendas dos colaboradores.

Invista em retenção

Investir em retenção significa aumentar o LTV (Lifetime Value) e, a longo prazo, aumentar o TPV também.

Dessa forma, o relacionamento do seu cliente com a sua solução e o investimento em mantê-lo dentro da empresa é uma das formas mais eficazes de crescer com escalabilidade.

Analise com outros indicadores

O TPV sozinho pode ser visto como um indicador de vaidade para a sua empresa. Por isso, é muito importante que ele seja usado com cuidado e analisado com outras métricas, como o próprio LTV.

Com isso, você terá muito mais visibilidade e assertividade da sua estratégia de aumento de Total Payment Volume.

Neste artigo, você viu o que é TPV, qual a sua importância e como usá-lo de forma mais eficaz. Se você gostou deste conteúdo, com certeza vai gostar do nosso e-book sobre métricas. Portanto, clique no banner abaixo e faça o download gratuito agora mesmo!

 

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos você também.