Quando comecei a escutar sobre o Coronavírus e os resultados que ele estava causando na China, sequer imaginaria o quanto ele impactaria na minha vida e na vida de todas as pessoas ao meu redor.  Além disso, ninguém tinha noção de como isso refletiria no mundo dos negócios, especificamente no Live Marketing e no MICE (Eventos, Incentivo, Conferências, Feiras e Exposições).

O que é Live Marketing

Muito provavelmente, você já tenha sido abordado por um promotor quando estava no supermercado, e ele tenha te oferecido uma degustação de algum produto.

Estou certa? Ou, se assim como eu, você também seja um amante do rock, já deva ter curtido algum festival de música. Ou ainda aproveitou para tirar várias fotos em cenários interativos, descansou em algum lounge ou, até mesmo, aproveitou um flash tattoo.

São experiências como essas, reais e no ao vivo, que chamamos de Live Marketing. Experiências essas, que aproximam o público com suas marcas e que, de alguma maneira, constroem um relacionamento de conexão emocional, afetiva e sensorial.

O objetivo disso tudo, no Live Marketing, é fidelizar, engajar, e proporcionar uma experiência pessoal holística e de longa duração com seus clientes. Além disso, é claro, não fazer com que eles esqueçam sua marca.

O impacto do Coronavírus no mercado de Live Marketing e como reagir à crise

Em menos de uma semana, todos os eventos e ações de Live Marketing que participaríamos, foram remanejados para o segundo semestre.

E, pasmem, foi exatamente nesse curto tempo que me dei conta da relevância e influência do meu trabalho. E de como ele impacta a vida das pessoas.

Reunir, emocionar e informar, nunca será deixado de lado. Além disso, acredito, fielmente, que depois que toda essa crise acabar, o Live Marketing se tornará ainda mais prestigiado e necessário. E, isso só será possível porque hoje percebemos como o contato humano nos faz falta, e nenhuma tela de celular substituirá essa sensação.

Dessa forma, para ajudar nesse momento de crise e amenizar os efeitos no setor que representa quase 13% do PIB e gera perto de 25 milhões de empregos, a AMPRO (Associação de Marketing Promocional), está com a campanha “Eventos: Não cancele, #remarque”.

O intuito deles é gerar o menor impacto possível, e fortalecer os fornecedores, artistas, funcionários e uma infinidade de pessoas envolvidas nesse mercado de eventos e viagens.

É a hora de mostrarmos que realmente trabalhamos no ao vivo, que o show só deu uma pausa, e que, nós que trabalhamos com Live Marketing, sabemos agir em todas as situações.

Vamos arregaçar nossas mangas – passar álcool gel nas mãos – e fazer como bem sabemos, agir no agora, realizar e planejar, para os futuros eventos, que chegarão com tudo no próximo semestre.

Um deles, já confirmado para o segundo semestre, é o Recorrência, produzido pela Vindi, está programado para acontecer dia 7 de outubro, no Memorial da América Latina.

Da mesma forma, ele será o maior evento de assinaturas e de receita recorrente do país. Em sua 10ª edição, abordará temas como crescimento, vendas, tecnologia, inovação e cultura empreendedora.

Não se esqueçam!

Portanto, a pausa é apenas na conexão física, mas nunca será na emocional. Voltaremos nos apoiando e fomentando ainda mais o mercado de Live Marketing, que encanta e transforma a vida de tantas pessoas. Se você quiser receber mais conteúdos como esse, inscreva-se na nossa newsletter!Banner para cadastro na newsletter no texto de live marketing