Mais de 200 MIL PESSOAS sabem como vender mais e sempre.

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos você também.

Economia digital é um conceito atual, porém, ao que tudo indica, não está só de passagem. Estudos apontam que 22,5% da economia mundial estão diretamente relacionados aos meios digitais. Podemos afirmar que a era da inteligência em rede está transformando muitos aspectos da vida, criando, assim, uma nova sociedade política e uma nova economia.

O panorama atual da economia digital aponta para um crescimento, vislumbrando um universo infinito de descobertas e possibilidades. Uma das principais características do mundo tecnológico é a ausência de limites para a inovação.

Com isso, baseado no cenário atual e na direção que a economia digital anda, é possível destacar suas características, tendências e algumas diferenças em relação à velha economia.

Em que direção anda a economia digital?

Na velha economia as informações são fixas, se materializando em faturas, relatórios, dinheiro, cheque, reuniões… O que demanda tempo, espaço físico e recursos variados. Na economia digital, a informação se reduz a bits armazenados na nuvem e correndo na velocidade da luz.

Suas ferramentas simplificam a forma de fazer negócio. Entretanto, oferecem resultados muito mais completos. A simplificação é apenas na maneira de atingir o resultado, pois o que se alcança é ainda mais elaborado.

É considerada também uma economia do conhecimento, que se baseia na aplicação do know-how de pessoas em tudo que é produzido e na maneira pela qual se produz. Essa nova maneira de fazer negócio e mover a economia representa uma mudança mais ampla, que envolve uma interação total entre pessoas e organizações.

Seja como consumidor, seja como produtor, o conhecimento se torna o principal elemento para a geração de riqueza e, nesse sentido, o meio digital é o responsável por levar essa informação e criar novos modelos de negócio.

Quais setores estão crescendo com a economia digital?

Substituir mala direta por ações de Marketing Digital, baixar um livro em vez de comprar na livraria, pedir comida pelo aplicativo em vez de ligar para um atendente.

Todas essas ações anteriores têm impacto nas finanças de empresas e, em larga escala, no mercado de trabalho e na economia como um todo. Pensar na quantidade de recursos e tempo que se ganha com apenas essas mudanças, imaginando-as em grandes proporções, é ter uma ideia das mudanças que o mundo digital traz.

Muitas pessoas olham isso com pessimismo, alertando para a substituição de pessoas por máquinas e todas aquelas preocupações com o desemprego estrutural. Porém, a tecnologia funciona como um “incentivador”, no sentido de aumentar a qualidade das funções, exigindo também maior qualificação e melhorando a dinâmica de trabalho.

A transformação digital é sobre melhorar as experiências humanas, otimizar recursos, preservar matéria-prima e explorar a única fonte inesgotável de riqueza, que é a informação. O bom uso dos meios digitais pode solucionar questões complexas com bem menos esforço.

Veja agora alguns dados sobre setores da economia que cresceram nessa direção! 

  • Mercado financeiro

O mercado financeiro é um setor que está acompanhando o crescimento digital. Tida como uma área conservadora durante muito tempo, com práticas burocráticas e cautelosas, bancos e instituições financeiras passaram a apostar na inovação.

A tecnologia criou uma nova demanda, a internet simplificou a relação de clientes com o seu dinheiro e abriu novas portas para o mercado financeiro. Nessa pegada, surgem então as seguintes tendências:

  • Fintech — no primeiro trimestre de 2016, o investimento em empresas que aliam tecnologia e finanças, as fintechs, atingiram U$5,3 bilhões em investimentos, incluindo banco digital;
  • Carteiras e dinheiros digitais em maio deste ano a moeda digital Bitcoin chegou a valer R$2,4 milhões;
  • Robôs investidores — automatizam funções maçantes e, com o uso de métricas e histórico de dados, ajudam especialistas a tomarem melhores decisões.  

Com esse cenário, que abriga muitas outras tendências, o mercado financeiro deixa definitivamente de ser conservador e passa a crescer na economia digital.

  • Marketing Digital

Outro que não para de crescer é o setor de Marketing Digital, que se tornou o centro de todas as estratégias de marketing das empresas. Segundo a Ebit, as empresas de automação de Marketing receberam investimentos de aproximadamente R$60 milhões em 2016.

Em matéria no Estadão, um especialista na área indica que no próximo ano os serviços de assessoria de imprensa , marketing digital e geração de conteúdo vão se consolidar.

“O ano de 2016 foi agitado para o meio digital. Podemos destacar a aquisição do LinkedIn por U$ 26 bi pela Microsoft, o Pokémon Go que se tornou o game mais jogado dos EUA em uma semana, e no e-commerce, a Alibaba anunciou um faturamento de U$ 14,3 bi em apenas 24 horas no Single”s Day, data comemorativa na China. No Brasil, a Black Friday cresceu 17%[…] “  Daniel Cardoso, especialista em e-commerce e MD.

Com todos esses dados reais sobre o crescimento na economia digital, é possível inferir que as tendências para o futuro envolvem investir cada vez mais em tecnologias inovadoras para gerar riqueza. Esse investimento na Transformação Digital tende a gerar soluções cada vez mais compatíveis com as necessidades das pessoas.

Author

Tiago Magnus é fundador do portal TransformacaoDigital.com, um ecossistema que conecta pessoas e empresas à Transformação Digital, com o objetivo de simplificar e democratizar o futuro. Além disso, atuou nos últimos 10 anos em projetos digitais, trabalhando com marcas como Lenovo, Carmen Steffens, Mormaii, VTEX, Carrefour, Centauro, entre outras, e como sócio de uma das principais agências digitais do Brasil.