Insurtech é sinônimo de inovação, tecnologia e uma nova experiência do cliente no mercado de seguros.

Estamos falando de um segmento de startups que desenvolve soluções tecnológicas para mudar a forma como as pessoas contratam seguros ao agilizar processos e personalizar coberturas.

Felizmente, as insurtechs vêm se multiplicando, recebendo aportes e criando um setor notável no ecossistema criativo do país.

Se você quer fazer parte dessa revolução, continue a leitura.

O que é e como funciona uma insurtech?

Insurtech é um tipo de startup que desenvolve soluções tecnológicas para inovar o mercado de seguros.

O termo vem da abreviação de seguro em inglês (insurance) combinada à palavra tecnologia (technology).

Assim como ocorreu em outros setores da economia, as insurtechs surgiram para revolucionar a forma como os seguros são comercializados e o relacionamento entre segurados e seguradoras.

Essas empresas desenvolvem soluções para agilizar processos burocráticos, facilitar a contratação de seguros, personalizar coberturas, acelerar sinistros, entre outras finalidades.

O objetivo é modernizar o mercado de seguros e promover a inovação, de modo que os consumidores tenham acesso a produtos pensados para suas necessidades e não tenham que enfrentar obstáculos burocráticos nas contratações.

Para isso, a base das insurtechs é a tecnologia, que é utilizada na forma de aplicativos para smartphones, ferramentas digitais, recursos de automação e wearables (“vestíveis”).

É importante ressaltar que, além de trazer soluções tecnológicas, essas startups também atuam com foco total no cliente, com o propósito de acompanhar as mudanças nas demandas dos consumidores e aprimorar a experiência do cliente.

Saiba mais sobre Experiência do Cliente neste bate-papo do Recorrência:

Como as insurtechs estão remodelando o mercado de seguros?

O setor de seguros é centenário e visto como um dos mais importantes da economia, pois reduz o impacto financeiro de imprevistos e terceiriza os riscos que os consumidores correm todos os dias.

No entanto, esse mercado tem uma imagem extremamente burocrática e serviços associados à morosidade, principalmente no que diz respeito à contratação e ao processamento de sinistros.

Logo, a missão das insurtechs é mudar essa realidade e tornar o mercado de seguros mais dinâmico, ágil e eficiente.

Para isso, essas startups desenvolvem soluções tecnológicas para os seguintes objetivos, entre outros:

  • Tornar as coberturas mais acessíveis e personalizadas
  • Reduzir custos para os consumidores e seguradoras
  • Agilizar o início da cobertura
  • Facilitar o processo de contratação e dar mais autonomia ao segurado para escolher suas coberturas
  • Agilizar o processamento de sinistros.

Com isso, as principais lacunas do mercado de seguros são supridas com o apoio da tecnologia, trazendo inovação, progresso e crescimento ao setor.

O panorama das insurtechs no Brasil e no mundo

Segundo o relatório Distrito Insurtech Report, existem cerca de 113 startups voltadas a tecnologias para o mercado de seguros no Brasil.

Esse número representa um aumento de 47% em relação a 2018, quando foi realizado o primeiro estudo sobre o tema.

Além disso, 50% das insurtechs surgiram nos últimos quatro anos, revelando que se trata de um crescimento recente.

Já os investimentos nessas empresas ultrapassam os US$ 10 bilhões – um claro sinal de seu potencial.

Inclusive, é realizado no país um evento anual dedicado exclusivamente ao desenvolvimento das insurtechs: o Insurtech Brasil.

O evento acontece desde 2017 e apresenta um crescimento de 110% desde a última edição, sendo o principal espaço de compartilhamento de ideias entre startups de seguros e seguradoras.

Exemplos de insurtechs no Brasil

São várias as insurtechs que têm se destacado no mercado brasileiro pelas soluções inovadoras.

insurtech: banner e logomarca da youse.
Divulgação/ Reprodução: Ana Couto

Uma das mais conhecidas é a Youse, que oferece seguros online para residências, automóveis e de vida contratados diretamente pelos consumidores em sua plataforma.

A empresa já conta com mais de 150 mil clientes, mais de 19,5 mil sinistros pagos e mais de 130 assistências acionadas ao dia.

Um dos grandes diferenciais da Youse é que as coberturas passam a valer assim que o consumidor finaliza a contratação online, com exceção do seguro auto, que exige uma vistoria no automóvel ou a instalação de um rastreador.

Insurtech: Flix seguros logomarca
Divulgação Flix

Já a Flix é uma insurtech especializada em seguro residencial, que oferece planos a partir de R$ 9,90 ao mês, com direito a diversos serviços de reparos e às principais coberturas do mercado.

As tendências para as insurtechs para os próximos anos

Confira algumas tendências que devem tomar conta das insurtechs nos próximos anos.

Novas modalidades

Conforme mudam os hábitos de consumo, mudam também os riscos enfrentados pelos consumidores e as demandas de coberturas de seguros.

Para os próximos anos, seguros contra riscos cibernéticos, catástrofes naturais e doenças infecciosas tendem a crescer, por exemplo.

Personalização de apólices

Com o avanço da tecnologia, ficou muito mais fácil personalizar apólices para os clientes e reduzir custos tanto para o segurado quanto para a seguradora.

Um exemplo é o uso de dispositivos telemáticos para registrar o padrão de uso de veículos, permitindo que a seguradora personalize o valor da apólice e do prêmio conforme o comportamento do motorista.

Automação de sinistros

O sinistro é um dos momentos mais desafiadores para as seguradoras, pois é preciso ter muito cuidado na apuração da ocorrência e no reembolso do segurado.

A tendência é que sejam aplicadas tecnologias de automação e inteligência artificial para acelerar esse processo, como no caso de uso de chatbots (robôs de conversação) para atender às notificações dos consumidores.

Parcerias entre seguradoras e insurtechs

Para as seguradoras consolidadas no mercado, fechar uma parceria com uma insurtech é uma estratégia eficiente para inovar e criar vantagem competitiva.

Afinal, com as mudanças rápidas no mercado, é preciso adotar uma postura colaborativa para acompanhar as demandas dos consumidores e digitalizar os processos tradicionais.

Um exemplo é a parceria entre a insurtech Retina Vision, que desenvolve câmeras para rastreamento de carros roubados, e a tradicional seguradora Porto Seguro.

Depois de ser apoiada em um programa de aceleração promovido pela empresa, a startup conseguiu fechar o contrato e ambas as partes se beneficiam dessa união.

Ouça este episódio do Dentro do Ringue com a Porto Seguro sobre Carros por Assinatura:

Como a Vindi pode ajudar a sua seguradora a se tornar uma insurtech?

A Vindi é uma plataforma de pagamentos online que digitaliza sua cobrança de assinaturas e traz sua empresa para o universo da recorrência.

Se quiser embarcar sua seguradora na tendência das insurtechs, pode começar migrando seu negócio para o modelo SaaS, oferecendo assinaturas e planos em uma plataforma 100% online com pagamento recorrente digital.

Nosso sistema tem tudo o que você precisa para essa mudança: um gateway de pagamento para oferecer os mais diversos meios de pagamento, recursos de gestão de assinaturas, ferramentas para combater a inadimplência e muito mais.

Se você precisar de uma ajuda mais especializada, pode contar com a assessoria do nosso time de Professional Services, que irá ajudar você a adaptar seu modelo de negócio ao novo cenário das insurtechs.

Então, traga sua seguradora para o universo digital e transforme seus negócios com inteligência operacional!

Rate this post

Write A Comment