No dia 6 de julho de 2022, a tecnologia 5G no Brasil teve um marco importante.

A cidade de Brasília foi a primeira a ter a implantação do 5G “puro”, ou seja, independente da estrutura do 4G.

A quinta geração da internet móvel começou então a ser liberada em outras capitais do Brasil, e as primeiras na lista são São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e João Pessoa. 

Segundo a Anatel, no dia 4 de agosto de 2022 será a vez da cidade de São Paulo. Foram confirmadas 892 antenas para a ativação desta nova rede.

E o que muda na prática?

A tão esperada revolução do 5G já vai acontecer?

E como isso impacta os meios de pagamento online?

Vamos tentar responder todas estas perguntas e muito mais no texto a seguir.

Acompanhe!

Tecnologia 5G já é realidade

Com a liberação da frequência de 3,5 GHz do 5G por parte da Anatel em Brasília, já temos milhões de brasileiros experimentando o 5G “standalone”, que recebe esse nome por se sustentar sem a necessidade de usar a estrutura do 4G.

O que se tinha até então era uma versão mais limitada desta tecnologia, chamada de 5G DSS, que servia como uma transição entre a quarta e a quinta gerações.

Ainda vai demorar até que a maior parte do país seja coberta pelo 5G puro, mas é o início de uma nova fase.

O primeiro impacto que se nota é a rapidez da conexão.

De acordo com relatório global (em inglês) da Ookla Speedtest no segundo trimestre de 2022, a média da velocidade no 4G no Brasil, somando e dividindo as quatro principais operadoras, foi de 22,3 Mbps (megabits por segundo).

O 5G tem capacidade para ser praticamente 50 vezes mais rápido que isso, já que os testes nos primeiros dias de funcionamento em Brasília obtiveram marcas de 500 Mbps até 1 Gbps (gigabit por segundo).

Estima-se que a tecnologia 5G possa proporcionar velocidades de até 10 Gbps, o que seria suficiente, por exemplo, para baixar um filme em alta resolução em segundos.

Outras mudanças drásticas esperadas com a chegada do 5G são:

  • Conexão mais estável: menos riscos de cair a internet na hora que você mais precisa baixar ou subir algo importante
  • Menor tempo de latência: o famoso “delay” pode praticamente desaparecer, ou pelo menos cair de até 80 milissegundos, que é o tempo médio que a informação leva para viajar no 4G, para 1 a 4 milissegundos. No dia a dia, isso faz bastante diferença para jogos online e videochamadas
  • Maior largura de banda: chega de ficar sem sinal em ambientes lotados, como shows e jogos de futebol. O 4G comportava 10 mil aparelhos conectados por quilômetro quadrado – no 5G, esse número sobe para 1 milhão.

As mudanças acima poderão ser sentidas imediatamente, e o 5G causará impactos em praticamente todos os setores, inclusive nos meios de pagamento, como veremos a seguir.

Para sermos realistas, porém, é preciso mencionar que a grande revolução esperada com a chegada do 5G ainda vai demorar um pouco no Brasil.

Para vermos carros sem motoristas, cirurgias a distância e delivery por drone se tornarem comuns, entre outras inovações, vamos precisar esperar até que a rede esteja mais sólida e com cobertura massiva.

Como está a implantação do 5G no Brasil?

O prazo inicial para todas as capitais brasileiras receberem o sinal de 5G era 31 de julho de 2022, mas esta previsão já foi estendida para 29 de setembro de 2022.

O motivo, segundo a Anatel, foram dificuldades logísticas na importação de equipamentos.

Ainda de acordo com o órgão governamental, a meta é fazer o 5G chegar a todas as cidades do Brasil até dezembro de 2029.

Resta saber se até lá as zonas rurais também serão atendidas, porque ainda existe uma enorme área que não tem cobertura de internet de nenhuma geração.

Estima-se que 45 milhões de brasileiros vivem hoje em áreas sem internet móvel.

Como a tecnologia 5G pode revolucionar os meios de pagamento?

Com impactos no dia a dia das pessoas e na economia do país, o 5G também terá efeitos nos meios de pagamento, como veremos a seguir.

Experiência do usuário

Quem trabalha com e-commerce ou até mesmo varejo físico tradicional conhece a importância da experiência do usuário.

Com toda essa velocidade e estabilidade que mencionamos nos tópicos anteriores, o 5G promete tornar o processo de pagamento digital muito mais fluido e sem dificuldades.

As operações poderão ser feitas praticamente em tempo real, sem aqueles “momentos de angústia” entre clicar OK e receber a confirmação da compra.

Segurança

O 5G também confere mais segurança aos pagamentos digitais.

Em um piscar de olhos, as empresas poderão analisar as operações, cruzando informações com diversas fontes de dados, identificando comportamentos suspeitos e tentativas de fraude.

Além disso, terão redes mais rápidas para processamento de dados biométricos para identificação.

Pagamentos móveis

Já em ascensão antes do 5G, os pagamentos móveis vão decolar.

A maior largura de banda e o menor tempo de latência vão acelerar os métodos de pagamento sem contato ou por aproximação.

Omnicanalidade

Uma tendência do consumo online e do varejo como um todo é se tornar omnichannel, ou seja, proporcionar a mesma experiência em diferentes canais.

Com o princípio de conectividade entre diferentes objetos proporcionado pelo 5G (internet das coisas), projetos e iniciativas nesse sentido serão cada vez mais frequentes e mais ousados.

Isso também afeta as lojas físicas, porque as pessoas já esperam a mesma comodidade que encontram ao comprar pela internet, com diversidade de meios de pagamento e outras facilidades.

O papel das Telecom na revolução 5G

As empresas de telecomunicações terão um papel decisivo nas mudanças que estão prestes a acontecer.

Afinal, o 5G demandará uma quantidade de torres cinco vezes maior e uma rede de fibra ótica muito mais robusta, entre outras preparações necessárias.

A estimativa de investimento no setor para 2022 era de R$ 30 bilhões.

Por outro lado, as empresas também vão se beneficiar muito.

Dados do IBGE indicam que a área de Informação e Comunicação cresceu 12,3% em 2021, ainda antes da implantação do 5G puro, mesmo em meio a um cenário de quase estagnação da economia do país.

Imagine agora, com tudo que o 5G vai oferecer.

Por falar em empresas de telecomunicação, vale compartilhar este episódio do Like a Boss com os fundadores da Startup Fluke, uma MVNO – mobile virtual network operator (operadora de rede móvel virtual):

E aí, será que a sua empresa está pronta para aproveitar este novo cenário?

Não fique para trás!

É hora de usar uma ferramenta 100% online e automatizada para fazer a gestão completa da receita do seu negócio, como a Vindi, que é uma empresa antenada e pronta para colaborar com as transformações do momento.

Conte com uma plataforma completa de pagamentos, preparada para a revolução do 5G.

Rate this post

Write A Comment

[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[data-image-id='gourmet_bg']
[data-image-id='gourmet_bg']
[data-image-id='gourmet']
[data-image-id='gourmet']