O setor de serviços financeiros vem crescendo cada vez mais no Brasil e se tornando mais complexo e competitivo.

A todo momento, surgem novas fintechs, contas digitais, aplicativos que permitem fazer pagamentos e investimentos no celular, seguros descomplicados e várias outras soluções.

Nesse cenário, aumenta também a demanda por educação financeira, uma vez que as pessoas e empresas precisam aprender a navegar nesse novo mercado.

A seguir, vamos entender como tem sido essa evolução dos serviços financeiros e por que a qualificação é uma grande oportunidade do setor.

Continue lendo e entenda como a recorrência chegou aos serviços de finanças.

O que é o setor de serviços financeiros?

O setor de serviços financeiros é composto por empresas responsáveis pela captação de recursos, negociação de produtos financeiros e concessão de crédito.

São bancos, fintechs, corretoras de valores, casas de research, financeiras, seguradoras, entre outros negócios que oferecem soluções financeiras para a população e para outras empresas.

Alguns dos produtos e serviços oferecidos por essas instituições são contas bancárias, investimentos, empréstimos e financiamentos, seguros, previdência privada, conteúdo para o mercado financeiro, etc.

No Brasil, o setor de serviços financeiros vem crescendo continuamente e se renovando, principalmente após a implementação da agenda de inovação do Banco Central do Brasil.

Medidas como o Pix (sistema de pagamentos instantâneos do BC) e o open banking impulsionaram o ecossistema de serviços financeiros do país, dando origem a novas empresas e startups (as famosas fintechs) que trazem soluções inovadoras.

A ideia é tornar o setor de serviços financeiros cada vez mais acessível, ágil e digital, contribuindo com o crescimento da economia e com o desenvolvimento humano no país.

Saiba mais sobre Open banking, PIX e Registro de recebíveis no Recorrência:

Quais são as áreas de serviços financeiros?

O setor de serviços financeiros pode ser dividido em diversas áreas, de acordo com os produtos oferecidos.

Vamos conhecer as principais:

Sistema bancário

Bancos, por definição, são instituições que fazem parte do Sistema Financeiro Nacional (SFN), reguladas pelo BC, e que recebem recursos de agentes superavitários (investidores) e os emprestam a agentes deficitários (tomadores de crédito).

Os bancos comerciais, tradicionais ou digitais, são aqueles que captam recursos por meio de depósitos à vista e prestam serviços como cobrança bancária, conta corrente e conta poupança.

Corretoras de valores

As corretoras de títulos e valores mobiliários (CTVM) e as distribuidoras de títulos e valores mobiliários (DTVM) atuam nos mercados financeiro e de capitais e no mercado cambial.

Sua função é intermediar a negociação de títulos e valores mobiliários entre investidores e tomadores de recursos.

Saiba mais sobre Corretoras no Like a Boss com Roberto Lee, cofundador da Avenue: 

Casas de análise e educação financeira

As casas de análise de investimentos, ou casas de research, são empresas que produzem relatórios e conteúdos sobre o mercado financeiro para auxiliar seus clientes a investirem de forma estratégica.

Instituições de pagamento

Instituições de pagamento são empresas não financeiras que oferecem serviços de compra e venda e de movimentação de recursos no âmbito de arranjos de pagamento.

Na prática, são emissoras de moedas digitais, emissoras de cartões de crédito e credenciadoras que não podem conceder empréstimos e financiamentos.

Sociedades de capitalização

Sociedades de capitalização são entidades que negociam contratos (títulos de capitalização) que têm por objeto o depósito periódico de prestações pecuniárias pelo contratante.

Depois de cumprido o prazo contratado, o cliente tem o direito de resgatar parte dos valores depositados corrigidos por uma taxa de juros estabelecida contratualmente.

Seguradoras

São instituições que comercializam seguros de todos os tipos, como residenciais, de automóveis e de saúde.

Instituições de previdência privada

São instituições que oferecem fundos de previdência complementar, que permitem acumular patrimônio e recebê-lo no futuro em forma de renda vitalícia ou resgate de recursos.

Panorama do mercado de serviços financeiros

O mercado de serviços financeiros vem crescendo cada vez mais no país, principalmente devido à entrada de novos players que acompanham a tendência de inovação do setor.

De acordo com dados do Banco Central, mais de 40 instituições financeiras iniciaram suas atividades em 2020.

Além disso, já existem mais de 1,4 mil fintechs (startups de serviços financeiros digitais) ativas no país.

Em nível global, 75% dos CEOs do setor de Financial Services acreditam que o desempenho será melhor nos próximos anos (ante 76% da média global), conforme um estudo da PwC.

Esse crescimento foi impulsionado pela pandemia, que aumentou a demanda por serviços digitais e acelerou a adesão da população às soluções tecnológicas.

Crescimento no número de investidores no Brasil

Outro sinal claro do crescimento do setor de serviços financeiros é o aumento dos investidores no país.

Em 2021, 1,5 milhão de novos investidores entraram na bolsa de valores, o que representa um aumento de 56% em relação a 2020, segundo dados da B3 publicados na Istoé.

O papel do setor na educação financeira

Além de aumentar a oferta de produtos e serviços financeiros usando a tecnologia, também é fundamental qualificar os atores do mercado para que haja uma evolução real no setor.

Veja quais soluções de educação financeira estão transformando esse cenário:

Empresas que apoiam investidores com educação financeira

Com o crescimento dos investidores no país, aumentou também a demanda por informação de qualidade para orientar pessoas físicas e jurídicas a aplicar seu dinheiro de forma mais estratégica.

Com isso, surgiram diversas empresas que têm como propósito produzir conteúdo de qualidade e apoiar pessoas na jornada pela bolsa de valores e também pela renda fixa.

Além disso, grandes corretoras do mercado como a XP Investimentos passaram a investir em conteúdo para guiar seus clientes pelo seu catálogo de produtos financeiros. 

Infoprodutos e cursos

O segmento de infoprodutos e cursos também tem muito a oferecer em termos de educação financeira.

Empresas dessa área criam cursos online, tutoriais, ebooks, webinars, infográficos e outros formatos de conteúdo com informação confiável a respeito do mercado financeiro.

Dessa forma, os investidores aprendem a escolher os melhores produtos e a analisar critérios como rentabilidade, liquidez e risco de acordo com seus perfis e realidade financeira – tudo de forma 100% online.

Confira nosso podcast sobre a Empiricus, que fornece conteúdo financeiro por assinatura:

Relatórios de research

As casas de análise independentes também se multiplicaram, trazendo newsletters, relatórios e publicações que mantêm os investidores informados sobre o mercado financeiro e as melhores oportunidades de ativos.

No caso, é possível escolher uma instituição de acordo com a reputação e método de seus gestores e analistas.

Geralmente, essas casas de research trabalham com assinaturas de conteúdo personalizado conforme o perfil do investidor e composição do portfólio de investimentos.

Alguns exemplos de empresas atuantes nesse segmento são Nord Research e Spiti.

Como a Vindi ajuda empresas do setor de serviços financeiros?

A Vindi é uma plataforma de pagamentos online que ajuda empresas de serviços financeiros a adotarem o modelo de cobrança recorrente.

Como há demanda contínua por essas soluções, especialmente em relação ao conteúdo de educação financeira, vale muito a pena para essas instituições adotar o modelo de planos e assinaturas.

Dessa forma, é possível ter receita contínua, escalar o negócio e fidelizar uma grande base de clientes com serviços digitais e recorrentes.

Para implementar esse modelo, basta utilizar a plataforma da Vindi, que possui um gateway de pagamento independente com todos os meios de pagamento disponíveis, além de módulos para gestão de assinaturas, controle financeiro e recuperação de inadimplência.

Entendeu por que os serviços financeiros estão crescendo e como a qualificação é importante nesse setor?

Então, conheça melhor o mercado de assinaturas para dar o próximo passo e adotar a recorrência no seu negócio!

Rate this post

Write A Comment