Se você quer aprender como saber se um boleto é falso, este artigo vai resolver o seu problema.

Existem vários tipos de crimes envolvendo boletos bancários que podem causar uma verdadeira dor de cabeça tanto em comerciantes quanto em consumidores.

Mas também há um antídoto para esse problema: a informação.

E é isso o que vamos trazer neste texto.

Além de entender como saber se um boleto é falso, você vai conferir aqui várias dicas de segurança para evitar fraudes e saber como agir nesses casos.

Como saber se um boleto é falso?

Existem diversos pequenos detalhes que devem ser observados para saber se um boleto é falso ou não.

Existem alguns detalhes bem simples que podem apontar uma eventual fraude em um boleto bancário.

Com as dicas a seguir, você poderá reduzir bastante as chances de cair em um golpe.

Veja se o remetente é conhecido

A forma como você recebe o boleto pode ser determinante para apontar uma possível fraude.

Jamais pague um boleto que chegou por um remetente desconhecido, principalmente se o envio foi por e-mail.

Procure emitir o documento a partir de canais oficiais.

Confira o código de barras

O código de barras tem um significado complicado, mas algumas comparações simples podem ajudar a identificar se um boleto é falso.

O número aparece na parte superior do boleto, e os primeiros três algarismos são referentes ao código do banco emissor – que também aparece logo à esquerda, ao lado da marca.

Portanto, os três primeiros números da sequência devem ser os mesmos que aparecem logo ao lado.

Além disso, em vários documentos o código de barras também aparece na parte inferior, então vale conferir se os dois são iguais.

Pesquise o beneficiário

O primeiro dado que aparece à esquerda é o nome do beneficiário ou cedente – ou seja, quem vai receber o valor.

Veja se está correto.

Bem à direita no mesmo campo, aparece o CNPJ.

É possível fazer uma pesquisa no site da Receita Federal para confirmar que o dado é referente ao beneficiário.

Procure mais erros

Confira todos os campos à procura de falhas como um nome escrito errado ou algum deslize na digitação.

Além do nome do cedente, verifique também seus dados de contato.

Se o boleto for emitido com seu nome, confira seus dados no campo “Pagador” ou “Sacado”, que aparece na parte inferior, logo acima do código de barras.

Confira também se o logotipo da instituição emissora está correto.

Cheque o valor

O valor a ser pago no documento aparece à direita, abaixo da data de vencimento e de alguns códigos numéricos.

Observe se é o mesmo indicado na sua conta ou no pedido de sua compra.

Evite imprimir (ou revise tudo)

Alguns criminosos usam um software malicioso que altera dados do documento na hora da impressão.

O ideal é fazer o pagamento usando um aplicativo no celular ou na plataforma de internet banking.

Se precisar imprimir, revise todos os dados comparando com a versão que aparece na tela.

Dicas de segurança para reconhecer boletos da Vindi

Se você se deparar com um boleto da Vindi, alguns detalhes podem ser observados, pois, como somos um intermediador de pagamentos, nossos boletos trazem mais informações para garantir a segurança tanto de quem compra quanto de quem vende.

Veja a seguir alguns campos importantes para observar nos seus boletos:

Comece realizando os passos acima, principalmente a verificação dos dados do cedente, incluindo a pesquisa do CNPJ, e do sacado.

Além disso, confira se o nome do beneficiário aparece como “YAPAY PAGAMENTOS ONLINE LTDA”. Outro fator importante é a checagem do campo Carteira, que serve para identificar se o boleto é registrado

Como funciona o golpe do boleto falso?

Existem diversos golpes envolvendo boletos falsos, é importante se prevenir.

Existem muitos tipos de golpe de geração de boleto falso.

Veja alguns:

  • Falsificação: o método clássico, em que um documento é criado com informações falsas nos campos e um código de barras que direciona o valor pago para a conta bancária dos falsificadores
  • Adulteração de dados: outra prática é a edição de documentos impressos para que o valor seja destinado aos bandidos
  • Malwares: alguns criminosos instalam vírus ou outros tipos de software maliciosos nos computadores das vítimas para alterar os dados dos documentos.
  • Sites falsos: em alguns casos, os bandidos criam portais fictícios de venda ou de serviços para enganar consumidores, que pensam que estão fazendo uma compra ou gerando um documento para pagar uma conta
  • Interceptação de e-mail: um e-mail de cobrança legítimo pode ser interceptado, para que os invasores enviem a mensagem falsa no lugar
  • Renegociação: ao saberem que o consumidor tem uma dívida, os fraudadores entram em contato se passando por um funcionário de uma empresa credora.

Como você deve ter percebido, para cometer a maioria desses crimes, os criminosos precisam ter informações sobre as vítimas.

Esses dados podem ser obtidos a partir de vazamentos ou por meio da engenharia social – a prática de enganar pessoas para obter informações.

Para evitar situações assim, nunca repasse seus dados pessoais a alguém que tenha entrado em contato com você e habilite a autenticação em dois fatores em todos os dispositivos e plataformas que contarem com esse recurso.

Paguei um boleto falso, e agora?

Se você percebeu que pagou um boleto falso, as chances de recuperar o valor dependem de quanto tempo você levará para avisar a instituição financeira que emitiu o documento.

Por isso, logo ao perceber o crime, siga esses passos:

  • Antes de mais nada, entre em contato com a instituição financeira responsável pela emissão para informar o caso e pedir um levantamento de suspeita e o bloqueio do pagamento, caso ainda haja tempo
  • Registre um boletim de ocorrência em uma Delegacia de Polícia Civil
  • Envie um e-mail à instituição financeira – mesmo após o contato por telefone – explicando a situação e aguarde a resposta
  • Junte todos os registros, como o comprovante do pagamento e todas as informações do remetente que você tiver, como e-mails e capturas de imagens (prints) de conversas por aplicativos, além das trocas de mensagem com a instituição
  • Se não conseguir recuperar o valor, procure um advogado para ingressar com uma ação judicial pedindo ressarcimento à instituição financeira responsável.

É importante observar que, segundo o Código de Defesa do Consumidor, a instituição financeira é responsável por proteger os dados do consumidor de eventuais ameaças.

No entanto, caso o documento não tenha sido emitido por um sistema do banco, o lojista pode ser responsabilizado.

Como denunciar um boleto falso?

Ao se deparar com um boleto falso, o consumidor deve entrar em contato com a instituição financeira responsável pela emissão para avisar sobre o caso e solicitar uma via legítima.

Também é prudente procurar a empresa que oferece o produto ou serviço que seria comprado, ou a conta que seria paga.

De preferência, envie prints dos documentos.

É importante lembrar que você deve procurar os dados de contato por outras vias, como a internet, algum boleto legítimo que você tenha guardado ou um material publicitário.

Ou seja, evite entrar em contato por dados informados no próprio documento.

Sistema de pagamentos, gestão de boletos e kit antifraude

Ao longo deste artigo, mostramos como saber se um boleto é falso e quais procedimentos devem ser adotados nesses casos.

A Vindi é um ecossistema completo de pagamentos para vendas avulsas e recorrentes que conta com um sistema exclusivo para automatizar a geração de boletos.

A plataforma permite emitir os documentos em 30 segundos, além de configurar a emissão e o envio na recorrência.

Os documentos podem ser customizados, e a tarifa é única por boleto, com a cobrança apenas na liquidação.

Você também pode definir uma régua de cobrança com o envio automático de lembretes por e-mail e SMS caso a data de validade tenha vencido.

Assim, é possível reverter casos de inadimplência sem precisar realizar cobranças manualmente.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar.
Aceitar consulte Mais informação Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies