Clubes de assinaturas ou e-commerce tradicional?

Na hora de definir o melhor modelo de e-commerce para sua empresa há duas opções disponíveis: o tradicional e o de assinaturas, uma tendência no mercado das lojas virtuais.

Clubes de assinaturas ou e-commerce tradicional?

De forma equivocada, muita gente pensa que a venda online de assinaturas se restringe ao mercado de revistas. Ledo engano. Atualmente, e-commerces das áreas mais diversas apostam no modelo de assinaturas, como cosméticos, cervejas especiais e filmes. Vamos aos conceitos para saber qual a melhor estratégia.

Como funciona o modelo de assinaturas

No e-commerce tradicional, o cliente acessa a loja virtual, escolhe o produto que deseja, paga e aguarda a entrega. Ou seja, a cobrança é única, por venda. No modelo de assinaturas, o cliente preenche um cadastro e assina determinado produto ou serviço. Ao gerar a primeira cobrança – seja por meio de débito automático em conta corrente ou cartão de crédito – é criada uma referência única para a transação por meio de código numérico. A partir daí, o e-commerce agenda um pagamento mensal de valor fixo ou gera novas cobranças de período e valores variáveis. De qualquer forma, quando o cliente faz uma assinatura a loja virtual tem a garantia que receberá um valor todo mês, semestre ou ano.

Fatores que impulsionam o modelo de assinaturas

Muitos e-commerces estão optando pelo modelo de assinaturas para oferecer aos seus clientes um serviço exclusivo, fazendo com que os consumidores se sintam parte de um grupo que tem acesso a produtos e benefícios que não estão disponíveis para todos. Uma loja virtual que vende cervejas especiais, por exemplo, pode oferecer para seus clientes o recebimento mensal de três produtos diferentes por mês pelo pagamento mensal de uma quantia X. O mesmo vale para uma loja virtual de cosméticos, que oferece para os clientes uma quantidade determinada de lançamentos por um valor mensal X.

Está gostando desse artigo?

Cadastre seu email no campo abaixo para ser o primeiro a receber novas atualizações do site.

Além da exclusividade, o fator comodidade também impulsiona o modelo de assinaturas. Um e-commerce que vende comida e produtos para pets, por exemplo, pode entregar determinada quantidade de ração todo mês pelo pagamento mensal de determinado valor. O consumidor neste caso economiza por conta da quantidade.

Por que vale a pena optar por assinaturas

Um dos principais benefícios de optar pelo modelo de assinaturas é a garantia de uma receita fixa todo mês, semestre ou ano. Com isto é possível fazer um planejamento financeiro mais seguro, pois o empresário sabe que pode contar com aquela receita e não tem a insegurança de não saber se seus produtos ou serviços serão vendidos ou não.

Vale para todo mundo?

O modelo de assinaturas é uma tendência, mas é preciso analisar se o produto ou serviço que você comercializa é adequado a este tipo de cobrança. Uma loja virtual que vende eletrodomésticos, por exemplo, não pode pegar carona neste modelo pelo tipo de produto que vende. E-commerces de nicho, por outro lado, podem ser beneficiar e muito do modelo. Uma loja virtual que vende café gourmet tem um público fiel e apaixonado que certamente vai se interessar em pagar uma quantia mensal para receber em sua casa, todo mês, lançamentos de novos produtos.

Um e-commerce que aposta no modelo de assinaturas oferece para seu cliente tudo o que ele sempre desejou: comodidade, exclusividade e benefícios. Vale a pena!

economia da recorrencia

 

Sobre o autor

Rodrigo Dantas
Fundador e CEO da Vindi, plataforma líder em recorrência e criador do maior evento de empresas SaaS e Assinaturas do país, o “Assinaturas Day”.

Você vai gostar também

Integração e-commerce Getnet Anunciamos a nova integração com a adquirente Getnet. Fundada em 2003 no Rio Grande do Sul, a Getnet já cobre quase 10% do mercado de cartões no país....
Netflix coloca pra dentro mais 4,3 milhões de assi... O Netflix registrou nessa terça feira (20/01) informação sobre o último trimestre de 2014. Entre outubro e dezembro, a empresa cresceu cerca de 4,3 mi...
E-commerce: o que você precisa saber sobre comérci... Diversos mercados foram negativamente impactados pela recessão, mas o e-commerce vem se destacando. O setor começou o primeiro trimestre de 2016 com ó...
Black Friday: o guia completo para aumentar seu fa... Alta do dólar, inflação, preços altos, desemprego e mais um milhão de fatores contribuíram para que as pessoas deixassem de adquirir um produto neste ...