Receba no seu e-mail as principais matérias publicadas no Blog Vindi

Tag

cobranca-recorrente

Browsing

Quando fundamos a Vindi, imaginávamos que seríamos um meio de pagamento online, simplesmente. Com foco em subscription (recorrência), que é o nosso dna. Mas não tínhamos em mente, a certeza que poderíamos atingir mercados diversos e negócios, que nos enchem de orgulho. Descobrimos em pouco mais de um ano que somos uma empresa sem fronteiras. Estamos presentes em mais de 17 estados, e em mais de 7o cidades diferentes. Temos presença em quase 70% dos estados brasileiros. Não imaginamos isso.

Desde então, lideramos uma nova economia, “A Economia da Recorrência”, que é uma das mudanças de consumo mais promissoras e sustentáveis do mundo. Reflexo disso, é que ajudamos centenas de empresas a mudar o próprio consumo no Brasil, que já altera sua forma de adquirir serviços e produtos de uma forma diferente. Da nossa fundação (maio de 2013) até o momento atual, conseguimos mudar cada um dos mais de 200 negócios em que estamos inseridos, provendo soluções de cobrança e pagamento recorrente, e também no “abraçar causas” de cada uma dessas empresas.

Esse é um dos fatores que fazem da Vindi uma empresa inovadora, ágil e sem fronteiras. Nosso maior trunfo é esse: transformar negócios através da recorrência, em todos lugares do Brasil. Antes de começar 2015, ano importante para o Brasil e para a Vindi, fizemos um infográfico especial para entender o porquê somos uma empresa ágil e sem fronteiras. Segue abaixo:

vindi

economia da recorrencia

 

Foi com orgulho que participamos pelo segundo ano consecutivo da IHRSA 2014 – a Feira Fitness Brasil, que é o maior evento fitness da América Latina. Além de encontrar clientes, parceiros e ter acesso às tendências do mercado, participamos de uma palestra sobre como o software de gestão EVO (um dos parceiros da Vindi) está mudando o dia a dia dos gestores das academias.

A palestra que foi conduzida pelo fundador da Tribes, Paulo Akiau, contou com a participação do nosso CEO, Rodrigo Dantas e também do Junior Crocco, um dos responsáveis pela comunicação da Tribes.

feira-fitness-ihrsa
Rodrigo Dantas (Vindi) e Paulo Akiau (Tribes) no palco encontro de líderes do Fitness Brasil. Foto (Reprodução: Tribes Company)

A Vindi foi representada por metade da equipe dentro do stand da W12 – EVO, ouviu os usuários da plataforma de recorrência, conversou com potenciais clientes e aproveitou para ver de perto o que vai mudar o ramo fitness nos próximos meses. Um dos assuntos mais comentados foi justamente o Débito Recorrente para Academias, uma das inovações da Vindi. A IHRSA 2014 foi a 15a feira fitness realizada no Brasil.

feira-fitness-214
Stand da W12 (EVO) dando oportunidade de receber e ouvir os clientes sem filtros. (Foto: Reprodução W12)
evo
Nossos clientes tiveram a oportunidade de ouvir e ver de perto o que estamos planejando. (Foto: Reprodução W12 EVO)

COMO POSSO ADQUIRIR A COBRANÇA RECORRENTE PARA ACADEMIAS?

ENTRE EM CONTATO PELO E-MAIL ATENDIMENTO@VINDI.COM.BR 

ou PELO TELEFONE: 5083-8100.

Não é raro ouvirmos na praça reclamações de pequenos empreendedores sobre situações de inadimplência de clientes, que não pagaram dentro do prazo ou até mesmo não pagaram seus débitos, ou então lamentações da própria clientela acerca das poucas opções de pagamento que a empresa oferece. Que tal resolver esses e outros problemas oferecendo um sistema de pagamentos recorrentes e melhorar seu pequeno negócio? Descubra sete vantagens que você poderá usufruir com isso a seguir. Pensando nisso, escrevemos 7 benefícios do sistema de pagamentos recorrentes para pequenas empresas. Boa leitura.

Reduza seus custos

Uma pequena empresa, todos sabemos, precisa de um aporte de capital importante para abrir e dar continuidade às suas atividades. Mas com um sistema de pagamentos recorrentes, será viável implementar um sistema para receber as prestações dos clientes sem que sejam feitos grandes investimentos. Uma pequena ou média empresa poderá, mesmo com orçamento mais apertado, ter acesso facilmente a esta tecnologia.

Dispense o excesso de recursos técnicos

Um sistema de pagamentos recorrentes oferece uma adaptação muito simples ao gestor e seus funcionários, sem que a empresa necessite montar um setor de Tecnologia da Informação ou que cuide de serviços específicos de informática. A solução que será adaptada para sua empresa será prática e não vai exigir muitos treinamentos para suas equipes.

Automatize os pagamentos frequentes

Se você já tem clientes fixos e que fazem compras frequentes, um sistema automatizado de pagamentos periódicos vai facilitar em muito sua gestão financeira. Será possível estipular, por exemplo, as datas de vencimentos das faturas, além de notificar quais estão por vencer e quais já estão vencidas. Tudo isso é feito de forma automática, reduzindo-se o esforço de sua equipe de cobranças (ou contas a pagar) e tornando mínimos os erros no processo.

Tenha um fluxo de caixa previsível

Além de organizar muito mais sua gestão financeira, será possível fazer projeções muito mais realistas sobre o quanto vai ter a receber a cada mês, já que você saberá as datas de entradas de recursos em sua pequena empresa. Assim, o controle das finanças será muito maior.

Melhore o relacionamento com os clientes

Não é nada agradável ter que entrar em contato, por telefone ou por e-mail, com os clientes que estão com os pagamentos atrasados. Um sistema automatizado poderá contornar este tipo de cobrança pouco simpático, deixando o cliente a par de sua situação por meio do envio automático da fatura para seu e-mail, por exemplo. Essa medida, além de mais suave, poderá até servir como uma estratégia de retenção dos clientes para compras futuras.

Reduza a inadimplência

Um dos fatores mais relevantes para se adotar um sistema como esses é a redução efetiva da inadimplência. Quando uma pessoa recebe uma fatura ou uma notificação de que ela está por vencer, ela tem mais tempo para se organizar para saldá-la, e passa também a se cobrar mais para cumprir aquela responsabilidade.

Concentre-se muito mais no seu negócio

Como suas finanças estarão mais organizadas, e seus clientes estarão pagando em dia e com muito mais frequência, deixando seu fluxo de caixa previsível, você possuirá bem menos preocupações sobre o assunto, e poderá dar mais atenção às atividades de desenvolvimento de seu negócio.

Se você adotar uma solução de pagamentos recorrentes, com certeza seu empreendimento vai melhorar em muitos níveis. Basta que encontre uma empresa bem estabelecida no ramo e escolha o serviço que se adapte melhor às necessidades de seu negócio. O que você tem feito para melhorar o sistema de pagamentos de sua pequena empresa? Aproveite esta novidade tecnológica, e conquiste muito mais clientes e a certeza de quanto seu fluxo de caixa vai lhe entregar a cada fim de mês!

 

Toda vez que conhecemos um novo empreendedor ou um novo negócio, nos perguntamos aqui na Vindi se é esse um negócio de Venda Sempre (venda recorrente). Essa expressão, “Venda Sempre”, é o slogan da Vindi. E é o motivo da nossa existência também. Além disso, está no contexto da nossa Missão, Valores e em todos termos de segurança. Nosso desafio é criar, ajudar e transformar qualquer business em negócios de Venda Sempre, ou seja, recorrentes.

Venda recorrente por assinatura – que negócio é esse?

Prestadores de Serviços, Clubes de Assinaturas, Empresas SaaS entre outros modelos, já têm em suas raízes a cultura da venda recorrente: seja em planos, assinaturas ou mensalidades. Para nós, é claro que o negócio recorrente ou a “economia da recorrência” é o grande caminho para algumas empresas. Para outras muitas é a salvação. Essas afirmações da nossa parte, podem ser vistas em diversos seguimentos no Brasil. O comércio se desafia para continuar crescendo, indústrias sofrem pela dependência dos governos e os serviços sentem na pele o gasto com publicidade para adquirir clientes. Não está fácil por aqui manter clientes, muito menos conquistá-los. São vários os sinais. O mercado americano, maduro no mercado da Vindi e das empresas SaaS, está em frenética transformação. A mais evidente delas é exatamente na economia da recorrência.

Bem vinda SAP!

Larry Ellison, um dos executivos da Oracle disse tempos atrás ” esse negócio de Software na Nuvem vai passar”. Desde então, vieram empresas como Salesforce, Zendesk, Netflix, Hubspot, entre outros grande players do subscription model.

A SAP, gigante alemã, anunciou no mês passado que vai entrar no mercado de assinaturas (leia no blog do Zuora). A SAP, assim como a Oracle, são algumas das poucas “grandes da indústria” de software que relutaram para aderirem ao subscription model. O presidente da Salesforce, Keith Block, afirma que a Salesforce vai passar a SAP nos próximos anos como a maior empresa do mundo em aplicativos corporativos. A Salesforce é uma empresa que já nasceu no modelo SaaS (software as a service) e que desde o início adotou o modelo subscription. Se a afirmação do Salesforce pode ser conquistada, não sabemos. Mas é um indicador interessante. O Salesforce é uma empresa de U$4 Bilhões, enquanto a SAP está avaliada em U$20 bilhões. Se pegarmos o tempo de estrada versus crescimento, tem alguma coisa para se analisar na afirmação do Sr. Keith Block.

* SAP – Fundada em 1972 na Alemanha, está avaliada em U$20bi. 

* Salesforce – Fundada em 1999 nos Estados Unidos, está avaliada em U$4Bi.

No passado recente vimos mercados consolidados evaporarem, porque não pensaram no futuro, na tecnologia e nas tendências globais.  A Blockbuster tinha o mercado de filmes na mão, mas quem seguiu adiante foi uma empresa de Los Gatos na Califórnia, que criou o mais respeitado negócio de filmes do mundo, o Netflix. A entrada da SAP na economia da recorrência é um grande sinal da mudança dos softwares tradicionais. Mas é um sinal maior ainda, quando falamos de uma empresa do tamanho da SAP, e da tradição seguida pela indústria de softwares como os da empresa alemã.

economia da recorrencia

Procure na sua ideia ou na sua empresa (no seu negócio), se ela pode se tornar um negócio recorrente. Esse é um bom caminho para a sustentabilidade do mercado escolhido, da empresa ou da ideia formatada.

Venda Sempre!

 

Fontes:

Zuora – Welcome the Subscription Economy – http://blog.zuora.com/zblog/2014/04/sap-welcome-to-the-subscription-economy.html

Assinatura Recorrente – Adobe triplica o número de Assinantes – http://www.assinaturarecorrente.com/adobe-triplica-numeros-de-assinantes-com-modelo-de-assinaturas

Cobrança Recorrente – Case Netflix – http://cobrancarecorrente.com/case-assinaturas-netflix

Vindi – A economia da Recorrência – http://blog.vindi.com.br/economia-da-recorrencia/

 

 

Todo empresário já passou por situações em que seus clientes não pagaram no prazo esperado ou então que a própria empresa não usou as melhores formas disponíveis para cobrá-los. Nesse cenário, é cada vez mais urgente que os empresários encontrem soluções para minimizar os riscos de inadimplência e melhorar o sistema de contas a receber. Tudo isso, claro, sem gastar muito. Leia abaixo, os Benefícios do pagamento recorrente na sua empresa.

online payment

Um modelo de pagamento recorrente é uma das ferramentas que podem ajudar o empreendedor a alcançar esse objetivo. Confira alguns benefícios em adotar um modelo como esse. Vamos analisar juntos quais são esses benefícios.

Automatização

As empresas que possuem clientes que fazem compras com frequência ou com periodicidade definida são as que mais se beneficiam do modelo. Com ele, é possível estipular uma data de vencimento, permitindo que o próprio sistema crie a fatura, envie-a ao cliente e notifique-o sobre prazos que estão por vencer ou já estão vencidos.

Tudo isso é feito de forma automática, reduzindo o esforço da equipe de contas a pagar e minimizando a possibilidade de erros no processo.

Organização

Com um sistema de cobrança recorrente, sua empresa também poderá controlar os perfis de clientes de forma muito mais organizada. O gerenciamento pode ser feito com base nos planos de serviços oferecidos, facilitando a organização de mensalidades e renovação de matrículas, entre outros. Isso contribui para que os clientes mantenham-se adimplentes e não percam os ciclos de renovação de assinatura, permanecendo na base.

Redução da inadimplência

Quando um cliente recebe suas faturas sempre em dia, as chances de que ele se organize para pagá-las a tempo são maiores. Além disso, um modelo de cobranças recorrentes permite o envio de notificações periódicas para lembrar aqueles mais esquecidos.

Controle financeiro

Facilitando o controle das contas a receber, sua empresa também melhorá a gestão do fluxo de caixa. Sabendo as datas das entradas financeiras com mais exatidão, será possível fazer projeções mais realistas e que levem em conta os recursos disponíveis em caixa.

Integração

Um modelo de cobrança recorrente também pode ser integrado a outros sistemas da empresa, como catracas, cartões e crachás. Isso permite que você mantenha as informações da base sempre atualizadas e disponíveis nos pontos de acesso ou venda.

Está gostando desse artigo?

Cadastre seu email no campo abaixo para ser o primeiro a receber novas atualizações do site.

Redução da Churn Rate

A Churn Rate (taxa de clientes que deixam de fazer parte da sua base em um determinado período de tempo) é um indicador que precisa ser monitorado constantemente para que a empresa avalie as ações necessárias para reduzi-la ou mantê-la no nível desejado.

Com o sistema de cobrança recorrente, sua empresa consegue ter, com poucos cliques, uma visão abrangente sobre a Churn Rate em cada um dos planos e perfis de cliente, facilitando a tomada de decisão para melhorar o desempenho.

Gestão eficaz do tempo

Muitas pequenas e médias empresas começam a crescer e acabam se esquecendo de tornar seus processos mais produtivos para acompanhar essa nova fase. A gestão de clientes com um sistema de cobrança recorrente evita que seus funcionários mantenham diversos controles em cada um dos setores, minimizando as chances de erros causados pelo trabalho manual e as tarefas duplicadas e desnecessárias.

Com tudo isso, fica fácil perceber que um modelo de cobrança recorrente pode ser o grande diferencial para as empresas que querem tornar seus processos mais produtivos, sem gastar muito para isso.

Gostou do artigo? Então deixe um comentário e aproveite para visitar o site da Vindi e ver como os recursos do nosso sistema podem te apoiar no dia a dia!

Um dos maiores entraves financeiros é saber como cobrar clientes de forma eficiente. A maioria dos departamentos financeiros (contas a receber) no Brasil levam em média de 2 a 5 dias para cobrar, conciliar e negociar com clientes, a cobrança de determinado serviço ou produto. Se tomarmos como média brasileira de 3 dias no mês para fazer a cobrança dos clientes, temos então 36 dias no ano dedicados a fazer a cobrança de clientes. Ou seja, num ano de vida da empresa, dedicamos mais ou menos um mês inteiro (30 dias) só para receber dos nossos clientes.

Se pensarmos que não tem solução, que no Brasil é assim mesmo, que temos a realidade de boletos (que são um grande desafio de emissão e conciliação), dos cheques pré-datados e que se eu não fizer assim eu não recebo, esse ciclo vicioso nunca cessará. Sem contar o desafio fiscal de se ter um negócio nacional, onde cada munícipio brasileiro tributa de forma independente. Além de tudo, crescer a empresa em tamanho significa triplicar o problema. Por que não, automatizar esse processo doloroso?

imagem-cheque

O grande desafio das pequenas e médias empresas é na verdade achar a solução correta para criar um sistema de cobrança recorrente eficiente. Como fazer, quanto gastar e como adequar ao nosso negócio. O sonho do (bom) gerente financeiro é exatamente criar o faturamento recorrente, onde em cada venda, o pagamento ou a cobrança seja automática. Vendeu, faturou! Esse deve ser o modelo ideal para 9 em cada 10 empresas no Brasil. Ainda é grande o número de empresas brasileiras que fazem as cobranças manuais de seus clientes. Emissão de boletos, emissão de notas fiscais e notificações de inadimplências, são em sua maioria, feitas manualmente por pessoas que poderiam estar dedicando esse tempo a outras coisas que possam ser mais eficientes para a própria empresa.

Está gostando desse artigo?

Cadastre seu email no campo abaixo para ser o primeiro a receber novas atualizações do site.

A solução nesse caso é automatizar as cobranças. Diferente do ecommerce onde a compra é self service, automatizar isso é na verdade deixar um software fazer a função de controlar as cobranças, períodos e valores, se for o caso. Quando um software trabalha a favor desse processo, o ganho de tempo é enorme. Alguns softwares são inclusive capazes de conciliar automaticamente essas cobranças. A cobrança recorrente via cartão de crédito é um dos caminhos sustentáveis a ser seguido. O mercado americano já é bem maduro quanto a isso. O Brasil e suas particularidades, permitem que mesmo com a realidade dos boletos e cheques, empresas locais usem softwares de alta capacidade para automatizar a cobrança de sua carteira de clientes, a VINDI é uma dessas empresas.

Se você não está convencido de que sua empresa precisa ter um sistema de cobranças automatizado, reflita sobre quanto valem trinta dias no ano para você.

 

btn-incricao

Algumas pessoas me perguntam o porquê de se montar algo que seja aderente ao modelo de serviço que a VINDI oferece: o de cobrança recorrente ou “venda recorrente”. Na maioria das vezes sempre respondo que é pela sustentabilidade do próprio negócio. Tirando os exemplos clássicos como assinatura de filmes (Netflix) e a própria assinatura de revistas, muitas empresas podem oferecer o modelo recorrente na forma de entregar seu produto ou serviço. Basta que esse serviço (ou produto) tenha o propósito da conveniência e da comodidade.

negocio-recorrente
A economia da Recorrência é um benefício

Alguns negócios já demonstram o porquê estão se adaptando a essa realidade de se tornarem recorrentes. Podemos citar o caso da Wine, maior importadora de vinhos do mundo, que criou no seu ecommerce um clube de vinhos por assinatura paralelamente à loja tradicional de venda de vinhos. Outro exemplo é a entrega de frutas. Acostumados a comprar frutas nas feiras livres ou em supermercados, podemos até “assinar” frutas. É o que propõe o recém chegado Frutas em Casa (http://www.frutasemcasa.com.br), que entrega frutas semanalmente, quinzenalmente e até diariamente mediante a um pagamento recorrente. Nos 2 casos citados a adaptação de modelos convencionais, são o principal sinal que muitos negócios podem simplesmente virar a chave para se tornarem recorrentes.

frutas-em-casa-banner2
Frutas em Casa: sem feiras e sem filas.

Não me canso de dizer que os benefícios são enormes para quem já pensa ou nasce com a estratégia da recorrência bem sedimentada. Mas não se engane, levar adiante uma ideia de serviços por assinatura ou assinatura de produtos, requer um grande esforço dos empreendedores. Atendimento por exemplo, é o principal ponto para se planejar. Se na primeira entrega o cliente não for bem atendido, esqueça. Ele não vai seguir adiante com a assinatura. Atendimento é essencial para a sobrevivência do negócio recorrente, afinal ele vai interagir com a “loja” periodicamente. E assim é também com questões como: entrega, planejamento financeiro, fornecedores e etc. Em contrapartida os benefícios de se ter algo no modelo de cobrança recorrente são de fato, grandes motivadores:

Planejamento Financeiro. As empresas que possuem um modelo de venda recorrente, podem planejar seu fluxo no médio e até no longo prazo.

05

Conheça seu cliente. Mais do que essencial, conhecer o cliente é para poucos. Como o cliente está na recorrência, essa é uma grande chance de conhecer o perfil de consumo dele e também se comunicar com ele de forma pessoal.

04

Retenção. Um dos grandes problemas do comércio por exemplo é fazer com que o cliente seja fiel, diante de toda concorrência existente. No modelo de cobrança recorrente, a retenção é uma vantagem competitiva muito grande, já que o esforço de manter um cliente é muito menor do que conquistar um novo.

03-

Custo. Conquistar um cliente é 3 vezes mais caro que manter um cliente. O custo de aquisição de um cliente é alto, na recorrência o gasto de marketing e de tempo é consideravelmente mais baixo.

02

– Tempo. Sempre costumo frisar isso. Quanto tempo os empreendedores têm no dia para se dedicar ao cliente? Quanto tempo têm para pensar no próprio negócio?

03

Está gostando desse artigo?

Cadastre seu email no campo abaixo para ser o primeiro a receber novas atualizações do site.

Se você ainda não se convenceu, tente imaginar onde seu negócio poderia se encaixar no modelo da recorrência. Assim como a Wine e o Frutas em Casa, o seu negócio também pode ter algo que venha a se tornar recorrente, de receitas programadas.

Venda Sempre!

A VINDI foi uma das Startups selecionadas para a Campus Party 2014 (CPBR7). Com alegria, estaremos com nossas operações divididas entre a sede da empresa na Vila Mariana e no evento de tecnologia mais badalado do Brasil.

campus-party-logo
Vindi Campus Party

A VINDI fará parte do Startup & Makers Camp, que reune dezenas de startups brasileiras. Vamos dividir o palco com startups como EasyTaxi, 99Designs BrasilEasyAulaEngarte, Ingresse, Qranio, entre outras que farão parte da área de empreendedorismo do evento. O evento aguarda cerca de 10 mil pessoas (8 mil campuseiros), treze cenários, mais de 500 horas de palestras e uma área de camping que mais parece um vulcão de ideias e acontecimentos.

campus-party-br
Campuseiros e suas barracas. (Foto: Reprodução)

A VINDI, assim como as startups selecionadas, terá um mesa para trocar ideias, saber mais da ferramenta de Cobrança Recorrente e também para bater um papo com os empreendedores. O evento vai de 27 de janeiro a 2 de fevereiro de 2014 no Anhembi. Essa será a sétima edição da Campus Party BR (#cpbr7).

campus-party-2014-sp
Campus Party: um evento de tecnologia e empreendedorismo. (Foto: Reprodução)

Informações úteis

Endereço: Anhembi Parque, São Paulo/SP. (Avenida Olavo Fontoura, 1.209)

Transporte: http://www.campus-party.com.br/2014/apoio-transporte.html

Inscrições: http://www.campus-party.com.br/2014/inscricoes.html

Você é um desses 8 mil? Nos vemos lá 🙂

 

Um dos maiores sistemas de entrega de Software do mundo atual, o modelo de SaaS – Software as a Service – ou simplesmente Software como Serviço, é a distribuição e comercialização do software através de serviço (licenças de uso).

saas-software-as-a-service
Cloud Computing, um dos grandes mercados SaaS

O Saas (Software as a Service) o que é?

…usado por diversas empresas de tecnologia e segue a tendência global do consumo contemporâneo.Nesse modelo, onde o usuário paga pelo serviço, o fornecedor é responsável por toda estrutura de entrega (servidores e infra estrutura). O usuário por sua vez, utiliza esse software pela internet, pagando através de uma cobrança recorrente o uso do software online.

Benefícios do SaaS

Se formos comparar ao modelo tradicional de entrega de software, onde o cliente adquire a licença e se responsabiliza pela instalação e manutenção do sistema, as principais vantagens e benefícios do SaaS são:

– Não exige que o cliente (usuário) tenha uma estrutura complexa de tecnologia e informática. E permite também que esse, não precise investir em treinamento de pessoal para manutenção e instalação do software.

– Permite o uso de apenas funcionalidades que forem necessárias ao momento atual do cliente, ou seja, possibilita acessar partes do software e expandir de forma gradual os “upgrades” necessários.

– A implantação pode ser realizada independente da equipe de TI disponível pelo cliente.

– Redução de custos com os itens acima, principalmente pelo tempo economizado em todos os processos. Diferente do modelo tradicional onde o desembolso inicial é alto.

Conversão ideal para Trials x Freemium

Alguns sugerem 10%. Esse número na nossa opinião é algo muito alto. O CTR Rate (taxa de conversão) ideal é subjetivo. Para o mercado SaaS, os números oscilam dependendo de mercados, nichos e diferenças básicas como: B2C x B2B, onde a diferença de público alvo pode impactar bastante o índice. Outro fator é o serviço oferecido. Um exemplo clássico é o próprio Netflix, que afirma que 10% dos seus assinantes são migrados do modelo trial.

Segundo documento da 16 Ventures, 3% é um número adequado para se perseguir. (CONTINUE LENDO para acessar o documento no fim do texto), ou seja, a cada 100 trials o ideal é ter 3 clientes convertidos.

Como Funciona a Cobrança no Modelo SaaS

Em sua maioria, o principal modo de cobrança do modelo de Software as a Service é a cobrança recorrente. Podendo ser mensal, trimestral, anual e algumas vezes quinzenal. Algumas empresas têm como cultura, estabelecer antes da cobrança, o modelo Freemium, onde o usuário testa o serviço antes de comprar. O modelo Freemium funciona muito bem nos modelos de SaaS e nos serviços por assinatura. É o famoso “trial”. Ele é viabilizado pela cobrança de usuários assinantes e pela disponibilização do sistema, ou parte dele, para usuários free.

freemium-saas
Trial – o Freemium para o modelo SaaS

Os métodos mais comuns podem ser identificados pela cobrança recorrente pelo uso de licenças (ex: Adobe Creative Cloud), uso de volume de serviços (ex: Mailchimp) e o freemium (Netflix). Outro exemplo claro de cobranças recorrentes em SaaS, é o mercado de Cloud Computing – que adota esse tipo de modelo para cobrar dos usuários.

Principais exemplos de empresas SaaS

Alguns casos são até fáceis de lembrar quando o assunto é SaaS – Software as a Service. O Netflix, que é fenômeno mundial, pode ser fatalmente citado em qualquer texto sobre SaaS. Maior e melhor exemplo de sucesso, a assinatura de filmes é uma realidade muito grande no mundo. O Netflix possui mais de 40 milhões de usuários/assinantes no mundo. Só por esses números já valem para serem citados. Mas nós temos muito casos de sucesso no Software como Serviço:

Netflix – 40 milhões de pessoas não podem estar erradas.

Salesforce – O CRM online mais usado no mundo. Principal aliado das empresas do Vale do Silício nas vendas.

McAfee – Segurança online através de anti-vírus como serviço.

Adobe – O Creative Cloud, principal modelo de assinatura de software da Adobe já é um sucesso entre profissionais de tecnologia.

Mailchimp – Serviço de entrega de email marketing mais usado pelas startups no mundo.

IBM – a Gigante da informática também tem uma vertente SaaS, em seu processo de Negócios como Serviço.

Paypal –  a maior plataforma de pagamentos do mundo é um exemplo de empresa Saas.

Entre outros inúmeros exemplos de empresas no modelo Software as a Service. 

salesforce-escritorio
Escritório central do Salesforce em São Francisco: um dos maiores cases SaaS

A VINDI, que é também uma empresa Saas, já que permite o uso do backoffice de assinaturas e um completo gateway mediante pagamento de uma assinatura, acredita que muitas empresas vão aderir práticas do modelo de Software as a Service daqui para frente. As pessoas estão validando muito esse modelo, pois o consumo muda rapidamente. Um dos grandes exemplos dessa mudança de Propriedade para Acesso é a palestra do comediante Murilo Gun – Life as a Service, onde essa mudança de consumo é identificada por exemplos do cotidiano.

Veja o vídeo do Life as a Service

Mercados SaaS

Alguns mercados possuem uma grande aderência ao modelo SaaS. Além da entrega simples de um software, empresas de ramos específicos possuem maior convergência com essa mudança:

ERP’s – grande parte dos Erp’s internacionais já funcionam nesse modelo e ainda muitos vão mudar. Esse modelo permite inclusive o nascimento de empresas desse mesmo nicho rapidamente.

BIG DATA – As empresas de grande armazenamento de dados já usam parte de seus produtos nesse sistema.

CLOUD SERVICES – Empresas de hospedagens, cloud computing e servidores utilizam a computação na nuvem para oferecer serviços através de assinaturas.

E-LEARNING – Cursos online, escolas digitais e outras ferramentas possuem total aderência ao modelo SaaS.

JOGOS ONLINE – os Clubes de jogos online oferecem assinatura de jogos através de mensalidades e planos.

APLICATIVOS – Apps de músicas, filmes e podcasts já são febre entre jovens e profissionais de tecnologia. Leia-se o Deezer.

jogos-online
Jogos Online – um dos pilares da VINDI

Propriedade x Acesso

O principal apelo do modelo SaaS é o acesso, e não propriedade. Antes da internet, a única forma de adquirir um software era adquirir a licença e instalar através de disquets e cds. A operação que parece ser simples exigia muitos processos envolvidos em uma única implementação. Para esse software funcionar de forma completa exigia-se muito de colaboradores, que precisavam de treinamento e suporte, tempo de instalação que era investido pela equipe de TI e o tempo entre compra e funcionamento que muitas vezes levavam dias. Um “upgrade” de sistema também era sofrível para os tempos de hoje. Você era dono do software por completo. Era praticamente comprar um produto físico como um carro, televisão e até uma simples furadeira. Você comprava e se tornava “dono” efetivo do software.

Caso da Furadeira

Pegando mais uma vez o gancho do Life as a Service do Murilo Gun, o consumo de Propriedade pode ser bem exemplificado com a compra da furadeira – onde o comprador desembolsa cerca de R$100 e usa a furadeira algumas poucas vezes em um ano. É muito comum a compra de produtos como a furadeira se transformarem em investimentos mal feitos, já que o pouco uso do produto não justifica o preço pago para ter sua propriedade.

No caso do Acesso, a furadeira teria que ser “alugada” por uso, em forma de assinatura ou licença. Nesse caso, o ideal é investir pela quantidade de horas usada para “fazer furos”, e não ter a propriedade do equipamento. Nesse caso o investimento por horas ou por “furos efetuados”, poderia ser infinitamente menor do que os R$100 da compra da furadeira. Imagine um serviço onde a mesma furadeira seja alugada por R$10,00 a hora. Em apenas uma hora é possível fazer furos de todas as formas. A pergunta que temos que fazer do Consumo de Propriedade x Acesso é:

Quantas vezes você usa uma furadeira no ano?

zascar-netflix-furadeira
O exemplo da furadeira: quantas vezes você usa uma furadeira no ano?

Temos a certeza que o modelo de Propriedade para Acesso (SaaS) é uma realidade nas empresas de software online, e também uma tendência para empresas de tecnologia em geral. Além da economia de R$90 / ano, a propriedade e depreciação não ficam a cargo do comprador / assinante. Assim é com filmes, música digital, software e até carros (conheça o serviço da Zazcar).

Impacto Social do SaaS no Brasil e no mundo

O impacto tecnológico é evidente, já o sócio-econômico não é muito bem difundido. Antes da globalização e da revolução digital, era impossível acessar tecnologias de outro lugar do mundo. Hoje estamos a cliques desse acesso. O impacto é enorme em acessibilidade, velocidade e também economicamente falando. Hoje qualquer pessoa pode, de qualquer lugar no mundo, acessar um serviço SaaS rapidamente, sem burocracia e melhor: por um preço justo. É assim como softwares de gestão de projetos (ex: Basecamp), serviços de envio de emails profissionais (ex: SendGrid), hospedagens e servidores (AWS) entre outros muitos outros exemplos de SaaS. É a democracia do software. Esse impacto positivo têm um grande efeito nos países emergentes, que carentes dos serviços de maior qualidade, podem adquirir softwares capazes de ajudar a própria evolução tecnológica do país. Assim é no Brasil, Índia, China, Peru, Rússia, Chile e todos países em franca expansão inovadora. No Brasil observamos um número grande de startups de tecnologia focadas no modelo SaaS. É o caso de startups como a Rabbiit, software de gestão de tempo, a OdontoSimple – software para dentistas e o software de orçamentos online Orçamento Plus, que são 3 exemplos reais de empresas nascendo no modelo SaaS. 

Considerações finais sobre Empresas SaaS

Vamos recapitular o porquê das empresas SaaS usarem esse modelo e também porque empresas que ainda não adotaram o modelo, devem pensar na mudança:

– Redução de custos (menor gasto com treinamento, suporte e pessoal)

– Flexibilidade de implantação e nas atualização dos softwares,

– Autonomia para Testes A/B – a poucos cliques.

– Escalabilidade e maior velocidade nos “upgrades” e “downgrades”.

– Maior foco no negócio

– Maior Planejamento e rapidez na correção de erros.

– Impacto positivo em países emergentes, democratizando os softwares.

– Entre outros muitos ligados a inovação.

Algumas companhias estão construindo seus negócios e estratégias através de Empresas SaaS. Temos muitos exemplos que não puderam ser citados em um único texto. Conhece uma história de sucesso SaaS no Brasil que não foi citada nesse post? Conte para a gente.

 

Gostou do Post? Compartilhe!

IMPORTANTE: Relatório Sexteen Ventures – A Realidade sobre o Modelo Freemium.

Fonte: Assinatura Recorrente, ComputerWorld, Salesforce, Murilo Gun, Fast Company, SixteenVentures.

Chegando o fim do ano, coisa comum é relaxarmos, no bom sentido. Parece que o mercado inteiro começa a pisar no freio e deixar a rotina ser levada pelo último suspiro que resta aos que literalmente “arregaçam as mangas”. Nos vem aquela sensação de: “trabalhei pra caramba esse ano”… Vêm as férias, festas e com elas, as empresas costumam “barrigar” os problemas para o ano que vem. Orçamento? Só depois do ano novo! Porque fazemos isso?

Quem tira férias no fim do ano, sempre pensa na possibilidade de obter nesse período a tão sonhada compensação por um ano inteiro de luta. Merecida são as férias de quem trabalha.

Mas pergunto: é a hora de pisar no freio?

empreendedor1

Esse ano de 2013, onde aconteceu tanta coisa na minha vida como empreendedor, 95% delas positivas, me dei a meta de não parar! Vou sim comemorar com a família, tirar uns dias de descanso, mas parar, não. No ano passado li um texto bem direto como o nome de “Termine Forte”, queria poder compartilhar ele com vocês.

Antes do ano acabar, analise quantos dias têm pela frente, quanto você pode realizar e se não está perdendo a chance de acelerar. Em 2012, enquanto estava a frente de uma equipe comercial de 8 gerentes no Itau, decidi que estrategicamente não tiraria férias em Dezembro tampouco em Janeiro. Foi exatamente a forma de planejar o ano que viria pela frente, e obter sobre a concorrência, uma vantagem competitiva psicológica. Alguns dos Gerentes fizeram “cara feia”, mas o resultado foi tão bom ao longo do ano, que depois fomos compensados com sucesso e eles entenderam o porquê estávamos caminhando na “contramão da rodovia”. A maioria dos meus pares e suas equipes, estavam nesse mesmo período curtindo férias e tinham com eles a sensação de que no Brasil, o negócio só começa depois do Carnaval. Afirmo que esse processo é apenas uma “sensação”. O Brasil reduz sim a velocidade nesse período, mas não seria esse o momento certo de acelerar?

Escrevendo esse texto, num momento em que faltam ainda 20 dias para acabar o ano, temos a certeza que ainda vamos conquistar clientes que estão com a mesma sensação que a gente. E os clientes que já estão com a gente, podem ter a certeza, vamos Terminar Forte!

Quero que essa mensagem seja lida com a certeza que nós não vamos parar!

Se você gosta do que faz, Conte com a Gente!

Rodrigo Dantas

 

 

 

No último Sábado (23 de novembro de 2013), rolou o WordCamp na PUC de São Paulo. O WordCamp é o evento mundial do WordPress. O principal objetivo desse evento é a promoção de palestras e discussões sobre a plataforma mais usada no Mundo.

A VINDI, aproveitou o WordCamp para lançar o Plugin de Pagamento Recorrente durante o evento oficial. Além do lançamento, o CEO Rodrigo Dantas, foi convidado a falar sobre Serviços e Produtos por Assinatura no Brasil. Com o título “Como criar um negócio de Assinaturas usando WordPress” a VINDI abriu juntamente com o assunto “Startups”.

Segue na íntegra a palestra.

O Evento do WC Brasil é uma grande oportunidade para falar com o mercado de profissionais de WordPress e também para empreendedores que pretendem criar algo na internet. O Grande e interessante ponto da palestra foi que enquanto o Rodrigo palestrava, um empreendedor registrou um domínio Job Talent, comprou um template do WordPress e já iniciou durante a palestra um desejo que tinha há tempos de criar um serviço por assinatura.

Vamos acompanhar o andamento do Job Talent do nosso amigo JP de perto.

Veja a seguir os comentários via twitter da Palestra da VINDI.

Captura de Tela 2013-11-28 às 20.07.17

 

Captura de Tela 2013-11-28 às 20.05.51

 

Captura de Tela 2013-11-28 às 20.04.41

Captura de Tela 2013-11-28 às 20.02.52

 

Gostou do Post? Compartilhe!

sites-de-assinatura

O PCI Compliance ou “PCI DSS”, é uma das maiores certificações de segurança do mundo. Mas o que é o PCI Compliance? É o Padrão de Segurança de Dados para a Indústria de Cartões de Pagamento. Isso significa que essa certificação é necessária para todas empresas que processam, armazenam e transmitem dados de cartões pela internet, e é exigida para garantir a segurança desses dados.

pci-compliance-oque-e

Regido e mantido pelo PCI Security Standards Council (Conselho Padrão de Segurança PCI), a certificação e regulamentação é mantida desde 2006 num fórum global aberto. Esse conselho foi fundado por: American Express, Discover Financial Services, JCB International, MasterCard Worldwide e Visa. O Processo de certificação engloba requisitos rígidos de segurança como por exemplo: Testes Robustos de Segurança para detectar fragilidades de sistema, Verificação de mais de 20 critérios de blindagem, Processos, Scans e também exige um grande conhecimento técnico da equipe que está sendo elegível a receber a certificação.

O que isso tem a ver com a VINDI?

Tem a ver que cumprimos com todos requisitos exigidos pela segurança do PCI Compliance. Poucas empresas no mercado de Meios de Pagamento no Brasil, têm essa certificação. Somos orgulhosos em dizer que sim: somos bons no que fazemos. Todas transações da VINDI são seguras e cumprem exigências de padrão internacional. Isso significa que temos um solução robusta quando falamos em Segurança.

pci-compliance-o-que-e

Isso Influencia meu negócio/empresa?

Sim. Em outras palavras, você, como empresário, pode sentir-se seguro quando está dentro da VINDI. Um dos maiores desafios de ecommerce e nas vendas através de cartão de crédito, é a segurança contra fraude. Esse é um dos pilares da VINDI, isso move os colaboradores e sócios da empresa, que têm em seu DNA, Segurança em Meio de Pagamento, além da fome em ajudar empresários a vender mais!

pci-compliance-certificacao

Posso Confiar?

A VINDI garante! Além dos requisitos exigidos que fazem da VINDI cumprir as normas PCI, a VINDI é uma empresa AUTORIZADA E HOMOLOGADA como GATEWAY DE PAGAMENTOS PELA CIELO. Para entender melhor: Poucos Gateways (a minoria) dos Meios de Pagamentos existentes no Brasil obtém essa autorização da CIELO.

Acesse o site da CIELO: http://www.cielo.com.br/portal/cielo/servicos/gateways-de-pagamento.html

Estar em Conformidade com as Exigências do PCI Compliance (PCI DSS) é um ganho para os clientes da VINDI, que têm tempo para se dedicar melhor aos seus negócios. Esse inclusive é um dos principais compromissos da VINDI: criar sistemas para fazer com que os “empreendedores possam dormir mais tranquilos!”

pci-compliance-conformidade

 

Quer saber mais sobre a certificação? Acesse os links abaixo:

PCI Security Standars – https://www.pcisecuritystandards.org/

Gateways Homologados CIELO – http://www.cielo.com.br/portal/cielo/servicos/gateways-de-pagamento.html

VINDI – http://www.vindi.com.br/recursos/pci-compliance.html

 

O Banco Central anuncia novas regras para pagamentos mobile (via celular). Alexandre Tombini, presidente da instituição, anunciou na última segunda (04/11/13) nova norma que regulamentará o mercado de pagamentos que incluem cartões pré-pagos, de crédito, moedas eletrônicas e o pagamento via celular, que era um ponto crítico solicitado pela indústria há pelo menos 3 anos.

banco-central-mobile
Banco Central de olho no Mobile Payment

Por aqui, o negócio parece estar aquecido, já que o último congresso de meio de pagamentos eletrônicos – o CMEP, agitou muitos profissionais e já foi o prelúdio do que estaria por vir em termos de regulamentação por parte do Banco Central do Brasil, que rege as normas da indústria.

“Trata-se de uma regulamentação mínima para o setor, sem prejuízo de novas ações regulatórias posteriores, após avaliação de outros segmentos de pagamento caracterizados em lei”, diz o comunicado.

“O Banco Central, por sua vez, editou normas que disciplinam (i) a classificação, a autorização e o processo de vigilância dos arranjos de pagamento, (ii) as modalidades e a autorização de instituições de pagamento, (iii) as contas de pagamento e (iv) o processo de gerenciamento de risco e de salvaguarda dos recursos mantidos em contas de pagamento”, citou o documento. As novas normas entram em vigor dentro de um prazo de 180 dias.

square-mobile
Square: hora de vir para o Brasil?

Essas novas regras, citadas na  Resolução nº 4.282, estabelecem os objetivos a serem perseguidos pela regulação e supervisão do BC, relativamente às necessidades dos usuários finais, dentre as quais a confiabilidade, a privacidade, a transparência e acesso a informações. Já a Resolução nº 4.283 explicita para as instituições reguladas as exigências de transparência de informações, cita o documento.

Pagamento Mobile é de longe um dos maiores desafios do ponto de vista tecnológico e uma grande oportunidade para o Brasil. Desafio pelo acesso à internet de qualidade, que vai exigir do usuário final melhor serviço, e também dos lojistas que terão que oferecer uma infra-estrutura adequada para tal acesso, mas também é uma grande oportunidade, já que o Brasil é um dos maiores mercados de smartphones no Brasil.

Leia mais sobre Pagamento Eletrônicos (Veja a Novidade da Cielo Mobile) Aqui.

Fonte: Estadão, Informa

O  mercado de Sites de Assinaturas crescem 20% ao mês. São sites dos mais variados produtos: petshops, comida, bebidas (vinhos e cervejas), moda e até acessórios. Aumentar a base de clientes dessa forma, no modelo convencional (venda após venda), seria praticamente impossível diante do cenário atual para grandes ecommerces. Crescer a base de clientes em 20% é a realidade da maioria das novas lojas de produtos por assinatura. É o caso da Dogbox, que possui cerca de 500 assinantes. Segundo Fabiano Amaral, da Dogbox, as mulheres são predominância nesse serviço por assinatura. E ele cita até o perfil delas: “Entre 22 e 40 anos”, com abrangência na região sudeste.

dogbox-assinatura
DogBox – Mercado Pet, um dos melhores modelos de Assinatura.

Fabiano que é o criador da Dogbox, investiu cerca de R$80 mil para criar a loja. Os clientes podem escolher assinaturas de 3 e 6 meses, além da oferta inicial de 1 mês para novos compradores. Os preços das assinaturas variam de R$60 a R$300. Produtos como brinquedos, ração e até produtos de higiene fazem do mercado pet um dos grandes nichos para se investir, e quando se trata do assunto “assinatura Pet” ou simplesmente Assinatura de Ração, podemos afirmar também que é um dos modelos com maior potencial do Brasil. Esse é o mercado também do ecommerce de assinaturas Petlove, que possui mais de 10 mil clientes e tem um crescimento de 80% ao ano.

Curitiba tem mais PetShops que Padarias – leia mais.

Outro grande negócio é assinatura de bebidas, que vem crescendo aceleradamente. Cervejas e Vinhos, são as apostas desses clubes. Nos vinhos, A Wine, Clube dos Vinhos, Sonoma, Sociedade da Mesa entre outras, oferecem assinaturas mensais, semestrais e até anuais da bebida. O mercado de vinhos é inclusive um dos mais promissores dos produtos por assinaturas, já que o brasileiro vem cada vez mais consumindo vinho. O público alvo desses clubes é o apreciador de vinho, que exige além de qualidade, o acesso a rótulos exclusivos. Entrega para eles também é fundamental. Os clubes de bebidas por assinaturas sabem que além da entrega, essas assinaturas devem ser também uma experiência, sobretudo sobre a personalização do produto. Alguns “mimos” como revistas falando sobre os produtos e até receitas, fortalecem o bom atendimento e a exclusividade do negócio.

Os fanáticos por cerveja também têm diversas opções de escolhas, que dá até para perder a conta de quantos clubes existem. Cerca de 10 clubes de cervejas, oferecem assinatura por preços acessíveis. E o “barato” desses clubes é tomar a cerveja de qualquer lugar do mundo. A maioria oferece uma seleção de cervejas mensais, de diferentes lugares do mundo. A Have a Nice Beer, um dos maiores clubes de assinatura de cervejas do Brasil, oferece uma assinatura por R$69,90 por mês. Junto com as cervejas, uma revista personalizada fala sobre as marcas, sobre o mercado e sobre as novidades de todos lugares do mundo. É a Experiência + Assinatura.

have-a-nice-beer-assinaturas
Have a nice Beer – volta ao mundo em cervejas especiais.

Os clubes Have a Nice Beer, Clubeer, Club da Cerveja, Onbeer, Beerbier, Clube do Malte entre outros, fazem a festa dos amantes de cerveja, que até pouco tempo, para comprar cervejas especiais tinham que viajar ou pagar caro por cervejas importadas.  Esse mercado de cervejas cresceu cerca de 70% esse ano. Número alto para os padrões do ecommerce.

Produtos por assinatura fidelizam mais clientes – leia mais

O ambiente dos clubes de assinaturas é dinâmico. Hoje alguns pequenos clubes conseguem crescer aceleradamente se a ideia for boa. Isso não só com bebidas e no mercado pet. Um dos grande impulsionadores é o preço. Não tem segredo. O empreendedor desse ramos sabe bem que as cominações de PREÇO + ENTREGA + QUALIDADE é decisiva para se obter sucesso no mercado de assinaturas. Falando em preço, os clubes de assinaturas devem flexibilizar também a questão dos kits, personalizando por faixa de valores x quantidade de produtos a serem assinados, para atrair mais clientes para dentro de casa. Quem limita o kit, pode perder uma fatia importante de cliente. É o que explica o professor da BBS Busines School, Roberto Fialkovits: “A grande sacada é mesclar, em um mesmo pacote de assinaturas, produtos acessíveis e produtos mais caros. Com o valor diluído, os consumidores podem ser atraídos por ofertas com uma boa relação custo-benefício”, cita o professor.

ohminas-assinatura-de-produtos
Produtos “Mineiros” tradicionais na sua casa.

A customização de planos de assinaturas é uma das principais características do site Rabixo, de produtos exclusivos para homens. Além de oferecer assinaturas padrão, o usuário pode customizar a assinatura com produtos de sua necessidade como cuecas, meias e até preservativos. O Rabixo tem atualmente cerca de 2 mil assinantes. O Moka Clube, clube de assinaturas de café, aposta na paixão de muitos brasileiros pelos cafés especiais. O bacana do clube é a aceitação por parte dos clientes que podem selecionar em grãos ou moído. O Moka Clube possui cerca de 400 assinantes. E a curiosidade do clube é que a maioria do público é feminino (54%).

Está gostando desse artigo?

Cadastre seu email no campo abaixo para ser o primeiro a receber novas atualizações do site.

moka-clube-assinatura-de-cafe
Cafés especiais do Moka Clube: moídos ou em grãos.

Outro exemplo bacana é o site Oh!Minas, que vende assinatura de produtos mineiros, isso mesmo, assinatura de produtos de Minas Gerais. O estado de MG, possui uma alta e rica cultura gastronômica, e isso é a aposta do sócio e fundador Gustavo Filardi. Segundo Filardi,  o Censo de 2010 do IBGE, apresentava 3,6 milhões de nascidos em Minas, vivendo em outros estados. A maior taxa da imigração do país, que atesta a existência do Oh!Minas”.

Quer Criar um site de Assinatura de Produtos? Clique no banner para saber mais.

sites-de-assinatura

Conheça melhor cada site de assinatura de produtos destacados pela nossa matéria.

DogBox – http://www.dogbox.com.br/

Moka Clube – http://mokaclube.com.br

Oh!Minas – http://www.ohminas.com.br/

Have a Nice Beer – http://www.haveanicebeer.com.br/

Quer saber um pouco mais sobre a história dos sites de assinatura no Brasil? Acesse a matéria escrita por nós para o portal Startupi: http://startupi.com.br/2014/11/por-que-sites-de-assinaturas-falham/

Fontes: Valor, StartupStars, Assinatura Recorrente