Independente do seu segmento, você provavelmente gostaria de diferenciar sua empresa dos concorrentes e fidelizar seus clientes, certo? Uma ótima estratégia para isso é aplicar o storytelling em suas comunicações de vendas e marketing.

Além de competir com um alto número de negócios que atuam no mesmo mercado, sua empresa também precisa ser capaz de transmitir mensagens de impacto.

Seja para atrair novos consumidores ou mesmo para manter os já conquistados. E aí existe um agravante: é cada vez mais difícil conseguir captar a atenção das pessoas. 

Porque o número de informações compartilhadas nos dias atuais é enorme. Então, você passa a concorrer com mensagens de familiares, sites de informação, aplicativos para celulares, redes sociais e e-mails de diversas empresas.

Para se ter ideia, em 2019, o número de e-mails corporativos enviados e recebidos por dia deve chegar a marca de 293 bilhões. Sendo que a taxa de abertura dessas mensagens é de 16% em computadores e 55,6% em dispositivos móveis. 

Então, se você não quer que sua mensagem passe despercebida ou seja apenas mais uma entre tantas outras para seu público-alvo, nesse texto, vamos compartilhar dicas de storytelling para tornar sua comunicação única, interessante e eficaz.

Storytelling, porque ela funciona

Mesmo que seu produto seja completo, talvez até mais do que os outros do mercado. É preciso saber que funcionalidades costumam não ser suficientes para vender ou gerar lealdade. 

As pessoas buscam benefícios. Além de marcas com as quais elas possam sentir uma conexão; seja por princípios, estilo ou missão. E quando você é capaz de criar uma laço emocional com seus clientes, as chances de eles não só comprarem, mas também serem fiéis a sua empresa é muito maior.

Para isso, a técnica de storytelling é uma estratégia muito eficaz. Pois por meio de histórias bem construídas, as pessoas conseguem se identificar com o personagem e a situação apresentadas. Deixando, de maneira inconsciente, sua empresa associada à solução do problema.

O que é storytelling?

Embora o termo tenha se tornado popular nos últimos anos, talvez você ainda não esteja familiarizado com sua proposta. Por isso, antes de continuarmos, vale relembrar seu conceito.

Storytelling é uma palavra do inglês que significa contar histórias. Ela utiliza de técnicas, como a jornada do herói, para construir enredos que facilitam a conexão emocional com o seu público.

Dessa forma, a mensagem tem muito mais chances de ser absorvida e lembrada. Já que trabalha também com áreas do subconsciente do cérebro. Além disso, por meio de histórias você é capaz de inspirar seus clientes, o que vai aumentar as chances de fidelidade a longo prazo. 

E por último, por você contar histórias singulares, sua mensagem é capaz de se sobressair do resto. Captando, assim, com mais facilidade a atenção das pessoas. 

Jornada do herói

Se você prestar atenção em diferentes histórias, vai perceber que a maioria delas segue um padrão narrativo bem parecido. Sendo que normalmente elas possuem um personagem principal, que é chamado de herói.

É ele que vai conduzir a história por meio de três principais etapas. 

1 – Partida

No primeiro estágio, o principal elemento é a mudança. Nessa etapa é quando o herói deixa sua casa e sua zona de conforto para seguir rumo ao desconhecido. 

2 – Iniciação

Na segunda parte, é quando os conflitos e dificuldades começam. O herói é testado e submetido a riscos, desafios e até batalhas. Nesse momento, sua jornada é incerta. 

Então, ele não sabe se conseguirá continuar ou se vai vencer. É bem comum nessa parte que ele encontre um mentor ou alguém que vai ajudá-lo em seu caminho.

3 – Retorno   

Na última etapa é quando o herói retorna a sua casa. Porém, depois de ter enfrentado as dificuldades da iniciação, ele já não é mais o mesmo. Houve uma profunda transformação interna por meio da experiência.

Essa estrutura é uma das mais conhecidas maneiras de estruturar o storytelling. E você pode aplicá-la na hora de criar suas próprias histórias. 

Vale dizer que, embora em filmes e séries o personagem principal costume ser fictício, para negócios é comum que as empresas utilizem pessoas e histórias reais. Assim, elas são capazes de criar uma conexão emocional muito mais forte com o público. 

Como aplicar

Se você também quer usar o storytelling para atrair clientes, separamos abaixo alguma dicas de como começar.

1 – Defina parâmetros  

Se a sua história não tiver um foco bem definido, você corre o risco de perder a atenção dos espectadores e não conseguir atingir sua meta.

Por isso, o ideal é definir o contexto logo no início. Comece respondendo questões como:

  • Quem vai contar a história?
  • Por que essa história merece ser contada? 
  • Quando e onde ela acontece?
  • Quais são os desafios enfrentados?
  • O que a pessoa está tentando conseguir?

Ter esses parâmetros claros permite que você crie histórias que fazem sentido para seu público. Além de saber exatamente porque vale a pena investir nela.

2 – Escolha uma mensagem

Toda boa história deve ser capaz de transmitir aprendizados ao seu público. Por isso, é importante que você defina qual mensagem quer transmitir e quais lições serão aprendidas em seu storytelling.

Você deve saber claramente qual resultado espera de sua comunicação. Investindo em uma mensagem que passe esperança, mas que ao mesmo tempo seja provocativa para despertar a vontade de ação em seu público. 

Uma marca que sempre utiliza o storytelling é a Nike. Em sua campanha “Equality”, por exemplo, ela assume uma posição clara de empresa que apoia mudanças sociais positivas. E convida seus clientes a também serem parte desse movimento. Seja utilizando seus produtos ou mesmo compartilhando o vídeo de incentivo a igualdade nas redes sociais. 

3 – Seja consistente 

Para que seus esforços em storytelling sejam efetivos, você deve ser consistente. Não apenas em sua comunicação por meio de histórias, mas também em todos os canais de contato com o seu público.

Isso inclui redes sociais, atendimento ao cliente ou mesmo vendas. Essa consistência ajuda a transmitir credibilidade, além de ser capaz de deixar sua marca gravada na memória dos consumidores.

4 – Promova interações 

As pessoas gostam de fazer parte de uma história. Por isso, você pode escolher cases de já clientes para criar seu storytelling. Esses exemplos também são ótimos argumentos para reuniões de vendas.

Além disso, uma outra maneira de criar conexão emocional com seus clientes é contando a propósito do seu próprio negócio. Compartilhando as dificuldades e lições que você aprendeu pelo caminho.

Usar as técnicas de storytelling podem ajudar sua empresa a se diferenciar das outras. E, consequentemente, vender mais. Além de criar relações muito mais duradouras por meio de conexões emocionais.

Ela pode ser aplicada em marketing, vendas ou até mesmo para atrair novos colaboradores. Agora que você já conhece o conceito, é hora de praticar. Boas histórias!