Se você está dentro do segmento e-commerce e tem uma loja virtual, sabe a relevância das métricas para a leitura do seu negócio. Da mesma forma, o GMV se apresenta como um dos indicadores essenciais para o mercado de comércio eletrônico.

Portanto, se você ainda não sabe o que é GMV e quer aprender a calcular essa métrica, nós explicaremos ao longo deste post!

O que é GMV?

O GMV significa Gross Merchandise Volume e, na tradução para o português, significa Volume Bruto de Mercadorias.

Dessa forma, o GMV é um indicador usado para calcular o volume bruto das mercadorias de uma loja virtual, inseridas no segmento e-commerce.

Alguns especialistas de mercado avaliam que o GMV, quando calculado de forma isolada, não oferece muitos dados aos empreendedores. Além disso, o volume bruto pode ser alterado depois que impostos são inseridos e outra série de fatores fundamentais para serem analisados em conjunto.

Contudo, o GMV continua sendo importante, mesmo que o alerta em calculá-lo apenas isoladamente seja genuíno. A seguir, veremos como calcular essa métrica e porque ela é tão importante.

Como calcular o GMV?

Em primeiro lugar, você precisa ter em mãos quanto custa cada um dos seus produtos e por quanto você os vende. O GMV é o resultado da multiplicação desses dois valores:

GMV = Preço de venda x Número de produtos

Outra forma de calcular essa métrica é multiplicar o número de transações totais pelo valor médio do pedido (AOV). O AOV é o custo do pedido de cada cliente em questão:

GMV = Número de transações totais x valor médio do pedido (AOV)

Vamos ilustrar com um exemplo?

Imagine que você tenha uma loja virtual que vende artigos esportivos e roupas de ginástica. Sua sessão de garrafas de água para treino é a mais popular, e você vende todas a R$ 25, e tem 200 garrafas em estoque. Considerando que o GMV é o preço da venda multiplicado pelo número de produtos, temos o seguinte resultado:

GMV = 25 x 200 = R$ 5.000

Dessa forma, o GMV pode ser calculado em vários períodos de tempo, mensalmente, trimestralmente e anualmente, por exemplo. Com o acompanhamento deste indicador de valuation, é possível ter muito mais visibilidade nas suas transações ao longo do ano.

Por que o GMV é uma métrica importante para o meu negócio?

Na prática, o GMV é um dos principais indicadores de desempenho do seu negócio, para que você consiga medir, em termos monetários, como está a saúde financeira da sua loja pelos produtos vendidos.

Entretanto, como falamos aqui, não estão incluídos descontos, custos de devoluções e outros que possam estar envolvidos, como os impostos.

Dessa forma, quem busca ter previsibilidade financeira no negócio e uma visão macro de faturamento precisa do GMV, já que esse indicador impacta muito no orçamento empresarial.

Agora que você já entendeu o que é, como calcular e qual a importância do GMV para a sua empresa, é hora de entender como outras métricas podem ser utilizadas junto com ele!

Quais métricas podem ser utilizadas junto com o GMV?

Para quem tem um negócio inserido dentro do segmento e-commerce, os indicadores são um verdadeiro manual de instruções que norteiam passos assertivos e equivocados na gestão.

Por isso, isolar o GMV, assim como qualquer outra métrica, pode ser muito perigoso e te levar a tomar decisões ineficientes a curto, médio e longo prazo.

Algumas métricas que podem ser usadas junto com o Volume Bruto de Mercadorias são:

CAC

Conhecido como Custo de Aquisição de Clientes, essa métrica mede quanto sua empresa gasta para conquistar cada um de seus clientes.

Junto com o GMV, por exemplo, é possível entender em quanto tempo o esforço para conseguir cada cliente é pago, e se determinado produto é vendido com a mesma força que é divulgado.

Aqui no blog da Vindi, nós ensinamos a calcular o CAC, e você ler mais sobre esse indicador clicando aqui.

NPS

A satisfação dos seus clientes é outra métrica importante, e que está associada aos cálculos periódicos do GMV.

Dessa forma, entendendo o grau de lealdade que é medido através de pesquisas pós-venda, você consegue visualizar o que faz um cliente comprar determinado produto novamente, por exemplo.

Quando o número de vendas pontuais de um único cliente aumenta, o GMV também tende a se alterar.

No nosso podcast Dentro do Ringue, temos um episódio completo falando sobre NPS e a sua importância no mercado. Você pode ouvir agora clicando aqui!

LTV

O Life Time Value, ou Ciclo de vida do Cliente, é um indicador de relacionamento e fidelização. Além disso, ela é muito importante para que você analise qual a experiência oferecida aos clientes dentro da sua empresa.

Se você quiser entender mais sobre este indicador e aprender a calcular o LTV, clique aqui agora mesmo e saiba mais sobre como alavancar o ciclo de vida dos seus clientes!

CHURN

A taxa de Churn, muito popular entre os empreendedores, diz respeito aos cancelamentos e desistências dos clientes dentro do seu negócio. Quando o Churn Rate está muito alto, é necessário investigar o que está acontecendo.

Da mesma forma, empresas SaaS e de tecnologia usam a métrica de Churn Rate para acompanhar o percentual de clientes que cancelaram o serviço. Dentro da Economia da Recorrência, esse é um dos indicadores mais importantes!

Junto com o GMV, você pode entender, por exemplo, se o preço de venda daquele produto é um dos fatores de Churn da sua empresa. Portanto, testar é fundamental e dá subsídios para que se veja onde cada obstáculo está.

Agora que você já sabe tudo sobre o que é GMV e qual a importância de associar essa métrica a outras, que tal ler um post completo sobre indicadores para e-commerce?

Além disso, você também pode se inscrever na nossa newsletter, para ficar por dentro de todas as novidades do mercado.

Clique agora no banner abaixo e se cadastre para receber nossos conteúdos em primeira mão. Aqui no blog da Vindi, nós te damos ferramentas para vender mais e sempre!

banner de inscrição do texto de como aumentar a taxa de conversão do usuário no app

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos você também.