Mais de 200 MIL PESSOAS sabem como vender mais e sempre.

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos você também.

Na hora de montar um projeto de negócio eficiente você precisará elaborar uma estrutura eficaz que funcione em todos os aspectos, inclusive definir quais meios de pagamento vai oferecer.

Mas, embora pareça uma tarefa simples, gerenciar pagamentos é uma atividade complexa, pois envolve: checkout; bancos; operadoras de cartão; segurança; fraudes e mais uma porção de coisas que vão aparecer no meio do caminho, como as formas de pagamento.

Em todo negócio, é preciso conhecer em profundidade o perfil do seu cliente: qual a forma ideal de pagamento para ele e como você pode otimizar os meios de pagamento para tornar a compra mais cômoda.

Mas para ter sucesso em vendas por meio da internet, o ideal é oferecer aos seus consumidores a melhor experiência de compra possível. E, para isso, é preciso conhecer bem as formas e meios de pagamento disponíveis hoje no mercado.

Não se preocupe, separamos tudo o que você precisa saber na hora de escolher os meios de pagamento corretos para o seu negócio!

Principais meios de pagamento

Na hora de escolher uma ferramenta de cobrança, leve em consideração as possibilidades de recebimento.

Cartão:

É uma das modalidades de pagamento mais populares, que teve um crescimento de 9% no último trimestre de 2017, possui algumas vantagens, como: praticidade e prazo de pagamento. Além de movimentar maiores quantidades de dinheiro, é um meio seguro, pois dispensa o uso de dinheiro em espécie.

Sendo assim, alguns dos benefícios que você terá ao aceitar o uso de cartões em seu negócio são: garantia do recebimento do valor total por um serviço ou produto; redução na taxa de inadimplência e maior praticidade em suas transações.

Contudo, para utilizar esse modelo, será preciso uma infraestrutura adequada, com equipamentos fixos ou móveis (POS ou TEF) que estejam integrados aos terminais corretos para emissão de nota fiscal.

No ambiente online, você pode aceitar cartões por meio de gateway de pagamento, adquirente ou subadquirente, explicaremos melhor o que é cada um deles ao longo do texto.

Boleto:

Esse é um dos meios de pagamento que ainda atende grande parte do mercado brasileiro, por ser barata para comerciantes e clientes. Além disso, essa opção é importante para clientes que não possuem cartões de crédito.

Ainda que o pagamento por boleto seja feito à vista, você poderá negociar prazos e descontos para quem realizar o pagamento na data prevista ou com antecedência.

Boletos também são práticos, pois o cliente poderá realizar o pagamento em qualquer instituição bancária, lotéricas ou agências dos Correios.

PayPal:

É uma forma de pagamento que facilita a venda e recebimento de clientes no exterior. Com isso, ao optar pela opção de pagamento internacional, seu cliente será encaminhado à página do Paypal para concluir sua transação. Após aprovação, todo e qualquer comprovante pago por esse método será enviado no momento da compra.

Débito recorrente:

Para quem assina um produto ou serviço e opta por pagar à vista, o débito recorrente possui uma das maiores vantagens ao investir no débito automático: esse meio de pagamento toma apenas o limite do valor da parcela, e não o total do limite do cliente.

Além disso, o pagamento no cartão de crédito é mais fácil e seguro. Já que o consumidor não precisará se preocupar em pagar todos os meses o mesmo valor (como a mensalidade de um serviço, por exemplo), uma vez que essa transação será feita de forma automática.

Modelos de contratação

Além de oferecer os melhores meios de pagamento ao seus clientes, você também vai precisar entender qual a melhor maneira de oferecer isso, levando em consideração os seguintes fatores:

  • Maiores possibilidades de compra (cartão, boleto, PayPal e etc);
  • Taxas de emissão de boletos;
  • Taxas cobradas pelas operadoras de cartão;
  • Número de bandeiras aceitas no terminal de vendas;
  • Uso de Gateway versus adquirente;
  • Segurança oferecida pela empresa.

Existe dois modelos que são bastante conhecidos em redes de varejo: POS e TEF:

Point of Sale (POS)

O Point of Sale (ou Ponto de Venda) é um equipamento fornecido pelas redes adquirentes. Cuja comunicação dos dados é realizada por linha discada ou rede de celular, e a própria máquina imprime o recibo.

Como o POS é mono-adquirente (só funciona conectado a uma única rede adquirente), ele não captura diversas bandeiras regionais. Será preciso contratar um POS específico para cada tipo de rede. Isso pode dificultar um pouco a checagem das vendas. Pois você terá que guardar os recibos de todas as transações realizadas durante o dia.

Transferência Eletrônica de Fundos (TEF)

O TEF é um software que registra as transações e as redireciona a rede adquirente. É comum que fique instalado no computador do caixa, onde o pinpad também está conectado. E, por ser fixo, esse é um dos meios de pagamento mais comum em supermercados e varejistas (cujo volume de vendas supere os 30 mil por mês), devido a facilidade no controle de vendas.

Essa opção também é mais econômica do que estabelecimentos que recorrem a diversas maquininhas de POS. Além disso, com um TEF você não precisará guardar todos os recibos comprovantes de cada transação. E, por ser multiadquirente, aceita uma grande variedade de cartões.

Redes Adquirentes

Redes adquirentes (Cielo, Rede, GetNet) são responsáveis pela captura, transmissão, processamento e liquidação financeira das vendas. Além disso, são elas que definem as taxas cobradas por vendas, estando presentes em todos os meios de pagamento. Pois também ficam encarregadas pela comunicação com as bandeiras; a distribuição de máquinas de cartão (Visa e Mastercard) e bancos emissores (Itaú, Bradesco, HSBC).

O valor de uma venda é repassado pelas adquirentes aos vendedores em até 30 dias após o momento da compra. Há, também, uma taxa cobrada por cada transação processada. Em casos de parcelamento, o pagamento pode ser realizado de acordo com o valor das parcelas recebidas ou diretamente.

Subadquirente

Subadquirentes (PayPal, Moip, Mercado Pago) são instituições que realizam a intermediação de transações entre adquirentes, lojistas e clientes. Para isso, eles possuem parcerias com as adquirentes para garantir uma gama maior de opções aos usuários na hora de realizar suas compras.

Além da fácil integração, o custo de adesão costuma ser baixo . O que possibilita a implementação em empresas de pequeno e médio porte. Esse serviço é voltado para a segurança dos dados, com proteção contra fraude. E também engloba todas as etapas do processo (incluindo gateways e chargeback).

Gateway de pagamento

O gateway (como a Vindi) é responsável por efetivar uma compra. Ou seja, é responsável por processar um pagamento no momento do checkout. Isso facilita a integração de lojas com diversos meios de pagamento e permite transmitir as informações coletadas via API aos lojistas. Além disso, o gateway também realiza transações feitas por: cartão de crédito, débito em conta corrente, boleto e também com as subadquirentes.

Esse modelo requer a contratação de serviços antifraude e conciliador de recebíveis. Se você pretende aceitar diferentes tipos de bandeiras, será preciso contratar vários adquirentes.

Lembre-se: um gateway de pagamentos não funciona sem se comunicar com uma rede adquirente.

Agora que você entendeu as principais vantagens dos meios de pagamento, pode escolher qual é o ideal para seu negócio. E o melhor de tudo: você pode combinar diferentes soluções para fornecer aos seus consumidores a melhor experiência de compra possível, com segurança e praticidade!

Você vai gostar também

Panorama de desempenho do e-commerce em 2017 A ideia deste post é demonstrar alguns resultados do e-commerce 2017 no Brasil através de dados do primeiro semestre e deixar a pergunta: o resultado ...
Pagamento Online Quando você compra algo pela internet, seja qual for o item, tem um meio de pagamento online funcionando por trás dessa compra. Sabia disso né? Não? E...
PCI Compliance O PCI Compliance ou "PCI DSS", é uma das maiores certificações de segurança do mundo. Mas o que é o PCI Compliance? É o Padrão de Segurança de Dados p...
Será que as vendas online podem salvar o varejo? Os últimos resultados das vendas no varejo não têm sido positivos, diferente da online. De acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio, os número apontar...
Author

A Equipe de redação Vindi é formada pela área de sucesso do cliente, marketing, financeira e vendas. Todo mundo contribui para que você fique informado sobre tudo em assinaturas, pagamento on-line e Saas.