O invisible banking é a mais nova tendência do setor financeiro que deve integrar completamente os serviços bancários à rotina dos consumidores.

Trata-se de tornar os serviços dessas instituições invisíveis, ou seja, tão eficientes e incorporados às tecnologias do dia a dia que chegam a passar despercebidos.

Esse modelo será fundamental para acelerar a digitalização do sistema financeiro e a agenda de inovação em curso no país.

A seguir, vamos entender como funciona o invisible banking, por que essa tendência está em alta e quais são seus prós e contras para empresas e consumidores.

Siga a leitura e fique por dentro.

O que é invisible banking?

Invisible banking, ou banco invisível, é um novo modelo bancário em que os serviços prestados pela instituição são integrados de forma natural ao cotidiano dos clientes.

A ideia é que os processos sejam tão simples e fluidos que os consumidores sequer percebam que estão utilizando um sistema bancário.

Isso porque, tradicionalmente, há altos níveis de insatisfação da parte dos clientes com serviços bancários no Brasil, devido à burocracia e aos atritos que ocorrem durante os processos.

Logo, a evolução dos bancos é em direção à invisibilidade, ou seja, à incorporação silenciosa dos serviços à rotina dos consumidores, sem que eles tenham que buscar ferramentas e recursos para movimentar dinheiro.

Naturalmente, esse caminho é trilhado por meio da tecnologia, que permite tornar os sistemas bancários coadjuvantes das diversas ferramentas digitais utilizadas no dia a dia das pessoas.

Quanto mais digital e conectada for a experiência bancária, mais fácil será alcançar o status invisível necessário para revolucionar o sistema financeiro.

Como o invisible banking funciona?

O invisible banking funciona por meio de ferramentas e tecnologias que permitem que o usuário realize processos bancários sem entrar em contato direto com uma agência física ou digital.

No caso, o consumidor pode realizar um pagamento com um simples toque em um app de compras, por exemplo, em vez de ter que acessar o aplicativo do banco e escolher uma série de opções para concluir a transação.

Dessa forma, a instituição financeira fica em segundo plano, cumprindo sua função sem ser notada pelo usuário.

Exemplos de invisible banking

São vários os exemplos de invisible banking que já fazem parte do nosso cotidiano.

Um dos mais populares é o dos aplicativos de delivery, por meio dos quais pagamos por pedidos constantemente sem nos lembrarmos de uma instituição financeira.

Basta cadastrar meios de pagamento no aplicativo e escolher a opção preferida na hora de fechar a compra, sem a necessidade de acessar o internet banking ou app da conta digital, por exemplo.

Outro exemplo são os smart speakers como a Alexa, que permitem fazer compras em poucas frases por meio de um assistente virtual que busca produtos online, fecha a compra e faz o pagamento automaticamente.

Já uma tendência que deve crescer muito é a das lojas autônomas, onde o cliente pode pagar pelas compras por meio de totens com QR Codes e outras tecnologias que dispensam o contato com um caixa.

Em todos esses exemplos, o banco está “oculto” nas transações, como é padrão no invisible banking.

Por que invisible banking é uma tendência no setor financeiro?

O invisible banking é uma tendência esperada para o setor financeiro devido à rápida transformação digital e à agenda de inovação em curso no país.

Cada vez mais, as instituições financeiras devem se integrar à nova economia e oferecer serviços que atendem ao novo perfil do consumidor digital.

Logo, o invisible banking é um modelo que combina perfeitamente com as novas demandas do mercado, que espera serviços bancários mais ágeis, eficientes e integrados às tecnologias utilizadas no dia a dia.

Saiba mais sobre Moedas Digitais no Podcast Dentro do Ringue sobre Real Digital:

Invisible banking: vantagens e desvantagens

Como qualquer modelo inovador, o invisible banking tem suas vantagens e desvantagens.

Para os bancos, fintechs e demais instituições financeiras, estes são os benefícios que se destacam:

  • Aumento da competitividade no mercado
  • Favorecimento da inovação e desenvolvimento de novas soluções
  • Possibilidade de oferecer produtos e serviços financeiros integrados a diversas tecnologias
  • Aceleração do processo de digitalização do dinheiro
  • Aumento do público-alvo em potencial com a democratização do acesso a serviços financeiros.

A desvantagem, no caso, é justamente a necessidade de se adaptar rapidamente ao novo modelo e investir em tecnologias e métodos para enfrentar a concorrência.

Para os consumidores, as vantagens do invisible banking são inúmeras:

  • Melhora da experiência bancária de modo geral
  • Facilidade em utilizar produtos e serviços financeiros
  • Maior variedade de soluções no mercado integradas às tecnologias de uso diário
  • Mais comodidade, praticidade e transparência nos processos bancários.

Uma possível desvantagem pode aparecer para os consumidores menos familiarizados com as tecnologias, uma vez que os processos serão cada vez mais digitalizados.

Qual a relação entre invisible banking e open banking?

O open banking tem tudo a ver com invisible banking porque propõe um sistema bancário aberto, no qual os clientes podem migrar entre serviços, fazer  a portabilidade de seus dados e movimentar suas contas em diversas plataformas.

Nesse cenário, é muito mais fácil desenvolver serviços bancários invisíveis, que se integram a outras ferramentas e tecnologias por meio do compartilhamento de dados.

Logo, o open banking é um passo necessário para a implementação do invisible banking no país.

Como a Vindi ajuda sua empresa a otimizar a gestão de pagamentos?

Para fazer parte da inovação proposta pelo invisible banking, é preciso investir em  tecnologias de gestão de pagamentos que elevem sua empresa a um novo patamar digital.

Uma delas é a plataforma da Vindi, que combina um gateway de pagamento independente com suporte para os mais variados meios de pagamento com módulos de gestão de assinatura, controle financeiro, combate à inadimplência e muito mais.

É a solução perfeita para você automatizar sua cobrança recorrente, controlar pagamentos online de perto e ter uma gestão financeira otimizada no seu negócio.

E então, ficou interessado no invisible banking e suas possibilidades para o futuro?

Antes de investir nessa inovação, conheça nossa calculadora de CAC e LTV e cuide melhor das métricas da sua empresa.

Rate this post

Write A Comment