Já tem um tempo que a Vindi vem sendo procurada por diversas empresas buscando uma verdadeira transformação digital, para ser o hub de pagamento delas. A maioria delas, estão atrás de uma integração única, onde podem acessar diversas formas de pagamento, usando uma única API.

E faz muito sentido, do ponto de vista de tempo e eficiência. Explico melhor a seguir.

Hub de pagamento da Vindi

Antes da Vindi nascer em 2013, era bem comum que e-commerces, serviços online e outros tipos de empresas, precisassem integrar diversas soluções para ampliar as formas de recebimento e dar mais autonomia para seus clientes na hora de pagar.

Uma empresa com presença regional por exemplo, precisa necessariamente, integrar bandeiras de cartões de crédito também regionais, carteira de boletos de bancos com presença forte em algumas partes do país e desenvolver em casa, cada uma dessas integrações. Era um “parto”, como citamos no ditado popular. Times de desenvolvimento, de projetos e as equipes financeiras dessas empresas, sofriam. Aliás, muitas ainda sofrem.

Mas hoje, porque querem.

A gente desenvolveu em 2015, no “core” da nossa plataforma, um gateway de pagamento que se conecta com mais de 30 integrações diferentes. Nosso time de engenharia desde então, é responsável por atualizar soluções novas, novas carteiras de cobranças e novas bandeiras de cartão nessa parte da nossa plataforma, que se transformou em muito mais do que um simples gateway. Construímos um hub (um eixo), que também poderia ser chamado de “hub de integrações”, “hub de cobrança”.

Preferimos chamar de “hub de pagamento” para ilustrar melhor que dentro dele, todos os meios de pagamento podem ser conectados. Nessa solução somos o integrador de diversas formas de recebimento. Dentre essas integrações, temos:

  • Adquirentes (credenciadoras de cartão);
  • Subadquirentes (PSPs, facilitadores de pagamentos) e;
  • Bancos (para boletos e débito em conta);
  • E prefeituras, para emissão de notas fiscais.

Para ilustrar melhor onde nosso hub de pagamentos atua, a gente costuma usar uma comparação ilustrativa como era antes da Vindi e depois da Vindi.

Antes da Vindi

hub de pagamento vindi

Antigamente, equipes de integração e produtos internos precisavam dar manutenção e integrarem diversos sistemas diferentes, com tipo de comunicações diferentes. Era literalmente, uma rotina dura e muitas vezes, sem eficiência.

Depois da Vindi, com o Hub de Pagamento

hub de pagamento

Já com nosso hub, empresas se conectam apenas com a Vindi, que por sua vez tem a velocidade de integrar todas soluções e melhorar todo fluxo de soluções e a experiência de cobrar.

Cenários caóticos que encontramos (migrando clientes de outras soluções)

Assumimos alguns projetos bem desafiadores, outros à beira do caos, nesses 6 anos de empresa. Alguns deles tinham equipes para dar manutenção em mais de 15 APIs diferentes, entre bancos e adquirentes. Um dos casos comuns, era encontrar empresas com negociações diferentes com cada banco, onde a equipe de tecnologia que cuidava dessas integrações sofria muito com decisões tomadas por finanças para integrar uma nova carteira de boletos, porque “o grupo negociou uma tarifa muito boa”.

Alguns cenários que a gente encontrou:

  1. Três bancos, 2 carteiras diferentes. Empresa precisava manter a comunicação, gestão e conciliação com três bancos (Itau, Bradesco e Santander), sendo que cada um deles, usava um tipo de carteira de cobrança diferente. Para a integração do Itau, era usado o CNAB 250 e para os bancos Bradesco e Santander, usavam o CNAB 400. Conheça mais sobre CNABs aqui. Isso gerava um grande exercício das equipes financeiras e de tecnologia para dar manutenção nesse processo todo.
  2. Dois bancos, dois adquirentes. Empresa tinha integração com dois adquirentes diferentes (Cielo e Getnet). Desenvolveram uma integração única com cada uma dessas APIs. E para ser mais desafiador: uma dessas integrações usavam uma comunicação via SOAP e a outra via REST. Usavam também boletos do Itaú e Santander. Esse cenário era na prática, um exercício de manter 4 integrações para vender dois produtos recorrentes dentro dos sites dessa empresa.
  3. Três adquirentes, 3 bancos. Esse caso não muito raro, exigia da empresa a manutenção num ecommerce de assinaturas, integração com Cielo, Getnet e Rede (com as bandeiras Visa, Master, Elo e Amex em pontos diferentes). Para vender um plano específico, essa empresa usava débito em conta do Bradesco e do Itaú. A emissão de boleto era do Santander. A empresa precisava cuidar de 6 integrações diferentes: API da Rede, da Cielo, da Getnet para cartões de crédito,  integração com débito em conta do Bradesco e Itau e para boletos, Santander. O caos se instaurava na hora de fazer a gestão disso tudo.
  4. Um adquirente, 6 bancos. Nesse cenário, muito comum em grandes arrecadadores de doações (ONGs e Igrejas), encontramos em mais de 5 vezes uma integração com a Rede e 6 integrações com débito em conta dos bancos: Bradesco, Santander, Banco do Brasil, Caixa, Itau e Banrisul. As equipes dessa empresa mantinham um cenário de 6 conexões diferentes, com tipos de CNAEs diferentes para cada banco. Outro caos na hora de conciliar tudo e entender como fazer a gestão.
  5. Um adquirente, um banco. Esse cenário bem comum e aparentemente simples de gerenciar, se mostrou um baita desafio, quando o adquirente resolver mudar a API de integração, avisando os clientes com 30 dias de antecedência. O ponto crítico é que a empresa não tinha esse tempo hábil de um mês, para construir essa nova integração. A solução foi contratar uma consultoria para ampará-los nesse momento. A decisão da consultoria foi integrar a Vindi nesse tempo, dando para eles a opção de escolherem qual adquirente usar, sem necessitar de desenvolvimento futuro.

Em todos esses cenários reais de clientes, onde trouxemos eles de uma forma bem cautelosa, o ponto principal era solucionar todo desenvolvimento futuro de novas soluções financeiras que o Brasil possui. Se o CFO fez uma negociação global com tarifas e taxas mais atraentes e a decisão é usar um banco X ou Y, um hub de pagamento é o melhor caminho para que isso não se torne uma tormenta dentro das equipes de produtos internos.

Magento, WooCommerce e afins

Esse cenário também se repete para o ecommerce e para quem usa os módulos open source do mercado. Lojas que usam Magento por exemplo, cansaram de contratar consultorias para integrar um módulo de pagamentos exclusivo dos adquirentes.

É bem comum uma loja ser inaugurada com uma operadora de cartão (com um módulo específico) e no meio do caminho, outra operadora precisar ser plugada, exigindo das consultorias a instalação e desenvolvimento de um novo módulo.

Com o módulo Magento da Vindi, todos os bancos e adquirentes podem ser acessados através de um único módulo.

Uma integração, vários meios de pagamentos

O hub de pagamento da Vindi permite uma democrática forma de vender por diversos meios e formas de cobrança. Independente do tipo de conexão/integração que nossos clientes têm com nossas soluções, a gente libera com poucos cliques mais de 30 integrações numa única plataforma.

Quais tipos de integrações a Vindi permite o uso do hub de pagamento?

  • Integração via API:
  • Módulos Open Source (Magento, WooCommerce, Open Cart e etc);
  • Integrações da Vindi com ERPs, softwares e plataformas de ecommerce e;
  • Clientes que usam nosso Dashboard para cobrar clientes de forma manual.

Todas essas integrações pode acessar nosso hub de pagamento.

Principais vantagens de usar nosso hub de pagamento

Se não ficou claro quais são os principais benefícios de integrar nossa plataforma como um hub de integrações de pagamento, ilustro melhor a seguir as principais vantagens:

  • Bandeiras de cartões selecionadas por adquirentes – nosso hub permite que você escolha onde quer vender por tipo de bandeira. Ex: com apenas alguns cliques, você e sua empresa pode escolher vender com a bandeira Visa na Stone, com a bandeira Mastercard na Getnet e com a Elo na Cielo. E distribuir diversas combinações entre as opções.

bandeira cartões

  • Roteamento manual de adquirentes – negociou uma taxa melhor com um adquirente? Basta alterar o adquirente da plataforma – sem precisar demandar da sua equipe de projetos/integração, esse desenvolvimento.

roteamento adquirentes

  • Analytics de todos os meios num único sistema – como juntar todas as transações de cartões de crédito, todos recebíveis e todo fluxo de cobrança num único dashboard? A gente faz.

roteamento adquirentes

  • APIs únicas com acesso a mais de 30 sistemas financeiros (entre bancos, adquirentes, facilitadores de pagamento e emissão de notas fiscais). Essas APIs estão também refletidas nas nossas integrações em módulos de pagamento e plataformas de e-commerce.

api vindi

Se o que a sua empresa procura é uma real transformação digital e eficiência na hora dessa mudança, temos a certeza que somos os parceiro certo.

Imagem banner da Vindi para entrar em contato com nossa equipe.Quer conhecer mais sobre a Vindi, acesse:

Author

Fundador e CEO da Vindi, plataforma líder em recorrência e criador do maior evento de empresas SaaS e Assinaturas do país, o “Recorrência”. É também, o co-host do podcast Like a Boss.