O Vindi Insights de março de 2022 traz novidades sobre a recorrência, crescimento em diversos segmentos e um cenário econômico complicado.

Mesmo com a alta da inflação e a queda na confiança do consumidor, alguns setores vêm se recuperando e mostrando sua força na recorrência.

Além disso, temos novidades sobre o Pix, um estudo sobre o mercado pet e um lançamento para os empreendedores digitais.

Para saber mais sobre como analisar os números e gráficos apresentados neste texto, veja o bate-papo com Leonardo Martinez, Head de Analytics da Vindi:

Continue lendo para ficar bem informado e ter novos insights.

Notícias do mercado da recorrência

Vamos começar com as novidades do mercado da recorrência e pagamentos digitais.

Confira:

Reino Unido lança primeiro serviço de assinatura para antibióticos

O Reino Unido deve se tornar o primeiro país a pagar às empresas farmacêuticas uma taxa fixa pelo fornecimento de antibióticos.

O objetivo é combater a crescente resistência a esses medicamentos devido à prescrição excessiva, que gera inúmeros problemas de saúde pública.

Assim, o modelo de assinatura será usado para incentivar as companhias a desenvolverem novos antibióticos, que seriam retidos para tratar pacientes que realmente precisam deles.

Até então, o National Health System (NHS), sistema de saúde público britânico, deve pagar uma tarifa fixa de 10 milhões de libras às farmacêuticas Pfizer e Shionogi.

Megastores crescem e negócios de bairro caem no mercado pet

Os pet shops de bairro têm sido gradualmente substituídos por megastores de produtos e serviços como Petz e Cobasi.

Essa foi uma das conclusões da pesquisa CVA Petcare 2022, que identificou um crescimento de 30% nos gastos com animais durante a pandemia.

Em 2014, as lojas especializadas em animais eram as preferidas para compras de apenas 12% dos donos de cães e gatos.

Em 2022, a preferência por elas chegou a 20,7%.

Somente a Petz teve um aumento de faturamento de 45% em 2021, em relação a 2020.

Já a Cobasi tem mais de 100 lojas abertas em 11 estados no Brasil e recebeu um aporte de R$ 300 milhões do fundo Kinea em 2021.

A explicação para esse crescimento está no forte relacionamento digital dessas marcas com seus consumidores e a oferta de diversos produtos e serviços no mesmo espaço, como rações, brinquedos, banho e tosa, consultas veterinárias, adoção, etc.

Outro fator é que, com a pandemia, aumentou o número de pets no país e houve uma mudança cultural na relação com os animais, promovendo-os a membros da família.

Além disso, o modelo de assinatura é um dos grandes trunfos das megastores, uma vez que gera fidelização de clientes e receita recorrente.

Pix bate recorde de 56,5 milhões de transações em um único dia

O Pix bateu um novo recorde de transações no dia 4 de março de 2022, com 58,5 milhões de operações realizadas em tempo real.

Os dados de fevereiro de 2022 do Banco Central registram 408,6 milhões de chaves Pix ativas no Brasil.

Do total de chaves ativas, 153 mil são aleatórias, 100,9 mil são o número do CPF, 87,8 mil são o número do celular, e 59,4 mil, o endereço de e-mail.

Devido ao sucesso do sistema de pagamento instantâneos, o Banco Central vem implementando algumas medidas para aumentar a segurança e eficiência do Pix:

  • Funcionalidades Pix Saque e Pix Troco
  • Limite de R$ 500 para saque ou troco durante o dia e de R$ 100 durante a noite
  • Limite de R$ 1 mil para transações noturnas
  • Prazo entre 24h e 48h para efetivar pedido de aumento de limite
  • Cadastramento prévio de contas que receberão Pix acima dos limites estabelecidos (nova funcionalidade que ficará disponível em breve).

Indicadores econômicos

Os indicadores econômicos merecem um destaque especial nesta edição pela complexidade do cenário atual.

Confira as movimentações dos principais índices:

Dólar tem a maior queda trimestral desde 2009

O dólar caiu 0,5% em março de 2022, chegando a R$ 4,7610.

Com isso, a moeda americana acumulou um tombo de 14,6% nos primeiros 3 meses de 2022, a maior queda para um trimestre desde junho de 2009.

Confiança do consumidor recua em março devido à inflação

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da FGV teve uma queda de 3,1 pontos em março de 2022 e foi a 74,8 pontos, menor patamar desde janeiro (74,1 pontos).

O principal motivo é a preocupação com a inflação, que segue em alta, pesando no bolso do consumidor.

IGP-M desacelera a 1,74% em março, mas acumula alta de 14,77%

No ano, o IGP-M acumula alta de 5,49% e, em 12 meses, de 14,77%.

O índice mostra desaceleração tanto no resultado mensal quanto em relação ao registrado há um ano.

Em março de 2021, o índice havia subido 2,94% e acumulava alta de 31,10% em 12 meses.

IPCA-15: inflação de 0,95% em março é a maior para o mês em 7 anos

Puxado pela alta dos preços dos alimentos, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) ficou em 0,95% em março, após ter registrado taxa de 0,99% em janeiro.

Em 12 meses, a inflação atingiu 10,79%, acima dos 10,76% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores.

Ao todo, já são 7 meses seguidos com o índice acima de dois dígitos no acumulado em 1 ano.

Destaques do mês na Vindi

Agora vamos conhecer os segmentos que se destacaram em fevereiro pelo crescimento aqui na Vindi:

Saúde 

Na área da saúde, houve um crescimento surpreendente de 32,8% no TPV.

O salto é explicado por um player que cresceu 67,9% em relação a fevereiro de 2022.

Clube de assinaturas

O segmento de clubes de assinaturas teve um salto de 32,2% no TPV.

O resultado positivo se deve a um player de grande destaque que teve um crescimento de 68,4%, representando sozinho 52% do TPV do setor. 

SaaS

No segmento SaaS, o crescimento foi de 24,7%, impulsionado por um cliente de destaque que apresentou resultado positivo de 65,9%.

TPV por segmento

Quase todos os segmentos apresentaram crescimento em março de 2022, com exceção de Seguradoras, Turismo e Hotelaria e Serviços Financeiros.

Um destaque vai para Academia/fitness, que conquistou um crescimento de 8,9% e apresenta um resultado de 104,9% em relação ao ano anterior.

O resultado se deve a um grande player do segmento, que responde por 40% do TPV do setor e teve um aumento de 7,8%.

Vindi Insights: gráfico de TPV por segmento

TPV por quarter

Agora vamos mostrar também os resultados do TPV por quarter, para facilitar o acompanhamento dos segmentos.

Com o fechamento do Q1 de 2022, trazemos o comparativo com os quarters anteriores.

Como podemos ver, o segmento de Clube de Assinaturas não teve um bom aproveitamento no comparativo de quarters, apesar do crescimento em março de 2022.

Já no comparativo do Q1 de 2021 com o Q1 de 2022, Turismo e Hotelaria surpreende com um crescimento de 259,2% em relação ao Q1 de 2021, mostrando como a pandemia teve um papel fundamental nos resultados do setor.

Vindi Insights: gráfico TPV por quarter

Distribuição do Mix

Na distribuição do mix, fica claro o peso de Academia/fitness, com um resultado de 13,1% em março de 2022.

No segmento de Associações e Doações, houve um aumento de 0.91p.p, devido a entrada de um player que desde janeiro vem mostrando uma evolução.

Vindi Insights: gráfico de Distribuição do Mix

Então, gostou dos resultados e novidades do Vindi Insights de março de 2022?

Não perca os próximos relatórios e fique por dentro do mercado da recorrência!

Rate this post

Write A Comment