As tendências de estética se renovam constantemente e precisam estar sempre no radar das clínicas.

Afinal, seus clientes querem o que há de mais avançado para cuidar da aparência, aumentar a autoestima e promover uma vida saudável.

Logo, se você quer prosperar nesse setor, precisa estar atento às novidades e adotar as últimas tecnologias e procedimentos.

Confira neste artigo as principais tendências de estética do momento e como aproveitar essas oportunidades no seu negócio.

Vamos lá?

Tendências de estética: o que vem por aí?

Ficar por dentro das tendências de estética é obrigatório para prosperar nesse mercado.

Confira o que vem por aí:

1. Resultados naturais

Procedimentos minimamente invasivos e resultados naturais prometem ser a tendência da vez no mercado de estética.

Isso porque, com o passar dos anos, os padrões de beleza vêm se transformando e evoluindo para algo menos exagerado, com contornos mais orgânicos.

Logo, estarão em alta os produtos e serviços que buscam ressaltar a beleza natural e são pouco agressivos para o corpo.

Alguns exemplos são tratamentos de marcas de expressão, cosméticos com ativos naturais, levantamento de pálpebras e remoção de estrias e cicatrizes.

2. Estética íntima

A região íntima costumava ser uma das últimas áreas do corpo escolhidas para uma intervenção estética, mas isso tende a mudar.

Cada vez mais pessoas buscam soluções para melhorar a aparência dessa parte do corpo de forma eficiente e saudável.

Um exemplo é o aparelho Enygma X-Orbital, da Body Health, que promove tratamentos da Ginecologia Regenerativa Funcional Estética que contribuem com a autoestima feminina.

Entre os benefícios da tecnologia estão a melhora da aparência da região íntima, restauração da elasticidade e melhora na incontinência urinária.

3. Preenchimento corporal

O preenchimento corporal consiste na correção e volumização de partes do corpo com o auxílio de produtos e aparelhos específicos.

Dessa forma, é possível solucionar assimetrias em seios, glúteos, coxas, braços, abdômen e outras regiões.

Além disso, o preenchimento corporal também ajuda no tônus muscular e em tratamentos de celulites, estrias e cicatrizes.

4. Fios de sustentação

Os fios de sustentação são feitos de polidioxanona (PDO) e podem ser usados para reposicionar tecidos em todo o corpo de forma pouco invasiva e com efeito lifting.

Além disso, eles são bioestimuladores, ou seja, incentivam a produção de colágeno no corpo, ajudando a promover maior sustentação e firmeza à pele.

Por isso, os fios de sustentação prometem fazer a cabeça de homens e mulheres que frequentam clínicas de estética.

5. Bioestimuladores de colágeno

Além dos fios de sustentação, a tendência traz vários outros tratamentos que incentivam a produção de colágeno e auxiliam no combate à flacidez.

Alguns exemplos são substâncias como a hidroxiapatita de cálcio e o ácido polilático, mais conhecidas pelos nomes comerciais Radiesse e Sculptra, respectivamente.

6. Dermaplaning

Dermaplaning é uma esfoliação superficial feita com lâmina de bisturi que remove as células mortas da pele e melhora sua tonalidade e textura.

O tratamento está em alta porque estimula a renovação celular, promove o rejuvenescimento, reduz a acne e facilita a aplicação de maquiagem.

7. Microagulhamento

Por fim, o microagulhamento, que já vinha se consolidando entre as tendências de estética, continua com toda a força.

A técnica consiste em microperfurações da pele com finas agulhas metálicas, em um procedimento semelhante à acupuntura.

O tratamento reduz a pigmentação de manchas, estimula a produção de colágeno, ajuda a melhorar a aparência de quem tem rugas e linhas de expressão, entre outros benefícios.

Panorama do setor de estética no Brasil

De 2014 a 2019, o mercado de estética cresceu 567% no Brasil, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC) publicados na Estética e Mercado.

Nesse mesmo período, o número de profissionais da área aumentou de 72 mil para mais de 480 mil.

Fica claro que o setor só tende a crescer e que seus resultados foram surpreendentes nos últimos anos.

Além disso, historicamente, o setor é o último a sofrer os efeitos das crises e o primeiro a retomar as atividades quando ocorre o reaquecimento – e isso ficou claro, mais uma vez, durante a pandemia de coronavírus.

Logo, o momento é de grande perspectiva de crescimento do mercado de estética, com a reabertura da economia.

Saiba como a Tecnologia pode transformas empresas do mercado da beleza no Podcast Dentro do Ringue:

Como incluir as tendências na sua clínica de estética

Se você quer trazer as últimas tendências de estética para sua clínica, veja nossas dicas para fazer isso da forma correta.

Acompanhe mídias especializadas

A primeira dica para estar sempre por dentro das tendências de estética é acompanhar mídias especializadas no setor de beleza.

Um exemplo é o site Estética&Mercado, que traz todas as notícias do segmento, e os conteúdos da ABIHPEC.

Participe de feiras e eventos

Participar de feiras é outra forma de conhecer de perto as principais tendências de estética e fazer negócios com fornecedores e parceiros.

No Brasil, temos a Beauty Fair, a maior feira de beleza das Américas, e a Estética In São Paulo, que promove diversos encontros e congressos no setor de estética.

Avalie o que faz sentido para seu negócio

É muito importante avaliar se as tendências do mercado realmente se encaixam na proposta e estrutura da sua clínica antes de investir.

Afinal, seguir o hype apenas por seguir pode gerar prejuízos para o seu negócio.

A dica é fazer pesquisas com seus clientes para descobrir quais tratamentos têm maior demanda e, assim, escolher as tendências que realmente vale a pena adotar.

Pesquise vários fornecedores

Muitas vezes, equipamentos e produtos em alta no mercado de estética tendem a ser mais caros devido à alta procura.

Por isso, pesquise por vários fornecedores, compare preços e negocie antes de investir em uma inovação de alto custo para a sua clínica.

Calcule o retorno sobre o investimento

Ao adquirir um novo aparelho ou implementar um serviço inovador na sua clínica de estética, lembre-se de avaliar o retorno sobre o investimento realizado.

Ou seja: você deve calcular o faturamento que a inovação deve trazer para o negócio e, assim, verificar quanto tempo levará para cobrir o valor investido e qual lucro será gerado a partir da iniciativa.

Isso ajuda a tomar decisões mais conscientes do ponto de vista financeiro, que é fundamental para o crescimento do seu negócio.

Como a recorrência impulsiona negócios de estética

Além de garantir as principais tendências de estética para seus clientes, você também precisa cobrá-los de maneira eficiente e manter um bom controle financeiro.

A solução é utilizar uma plataforma de cobrança recorrente como a Vindi, que tem todos os recursos para automatizar suas cobranças e oferecer diversos meios de pagamento aos seus clientes.

Assim, você consegue criar assinaturas e fechar planos especiais para os consumidores, aproveitando o fato de que os tratamentos são feitos em várias sessões – e, quanto maior a frequência dos procedimentos, melhores serão os resultados e a satisfação do consumidor.

Além disso, a cobrança recorrente não pesa no limite do cartão do cliente, pois o valor é descontado todos os meses, em vez de ter as parcelas lançadas todas juntas, como ocorre em casos de parcelamento.

Isso tudo sem falar que a cobrança será feita de forma automática, com direito a recursos para combater a inadimplência.

E, então, já sabe quais tendências de estética adotar na sua clínica?

Comece modernizando seus pagamentos com o nosso Kit de Recorrência, um e-book gratuito que ensina você a adotar a cobrança recorrente.

Rate this post

Write A Comment

[data-image-id='gourmet_bg']
[data-image-id='gourmet_bg']
[data-image-id='gourmet']
[data-image-id='gourmet']