Entenda as tendências de consumo segundo a Ebit

Fique bem informado com as notícias da Vindi

Insira seu Email:

Seu email será compartilhado com a Vindi estará sujeito à sua politica de privacidade

Não dá para discutir que a forma como compramos mudou muito com a entrada da tecnologia em nossas vidas. E, essas alterações não param. Por isso, quando olhamos as tendências de consumo online vemos cada vez mais ações voltadas para mobile e possibilidades de personalização.

Com essa alteração no comportamento das pessoas, é preciso se adaptar para não ficar pra trás. Nesse texto, vamos reunir os principais dados apresentados no 37º Webshoppers, o estudo anual da Ebit, empresa de pesquisa e reputação de e-commerces.

Sabendo as tendências de consumo, fica mais fácil para você escolher quais caminhos seguir. Caso queira garantir sua parcela no faturamento previsto para esse ano; que é de 53,5 bilhões, um crescimento de 12% comparado a 2017.

ebook gateway ou subadquirente

 

O perfil do consumidor

Quando falamos em gênero, o relatório Webshoppers nos mostra que a porcentagem de homens e mulheres que compraram pela internet em 2017 foi muito próximo. Sendo que a parte feminina representou 50,6% enquanto a masculina atingiu 49,4%.

Além disso, foi registrado um volume de 55 milhões de consumidores que fizeram pelo menos uma compra online. Isso representa um aumento de 15% em relação a 2016.

Mais um dado interessante divulgado pelo estudo é a faixa etária dos consumidores. Sendo que a com maior índice de compras foi entre 35 e 49 anos. Enquanto a segunda ficou acima de 49 anos, com 30%. Os mais jovens, entre 25 e 34 anos apareceu em terceiro lugar com 24%.

Já quando falamos em região geográfica, percebe-se que o Sudeste continua a área de maior consumo, chegando a 63,6% de representatividade. Enquanto o Sul teve um salto de 13% em 2016 para 16,1% no ano passado.

A classe C permanece como a maior consumidora de produtos online enquanto a D aparece logo em seguida. Segundo o estudo, a renda familiar média dos clientes ficou em R$ 6.557 durante o período avaliado.

Um outro estudo da Mary Meeker sobre Internet Trends 2018, mostra que as pessoas têm passado em média 5.9 horas por dia na internet, sendo 3.3 dessas nos celulares.

E, por isso, não é de se estranhar que a Ebit descobriu em seu estudo que 27,3% das compras onlines foram feitas por dispositivos móveis; o que demonstra a importância de investir em um site mobile ou aplicativo para seu e-commerce.

Tendências de consumo financeiro

Em 2017, os e-commerces registraram um aumento de 3,9% no número de pedidos comparado a 2016. Com isso, o ano fechou com 50,3 milhões de encomendas. Já quando o assunto é tíquete médio, o relatório da Ebit descobriu que o valor gasto pelos consumidores ficou em R$ 429. Para 2018, a expectativa é que ele salte para R$ 446.

Formas de pagamento  

Dos consumidores que compram online, 49,8% preferiram pagar suas compras à vista em 2017. Em seguida, aparece a opção de parcelamento entre 4 a 12X, com 31,5%.

Outra forte inclinação do e-commerce apontada no Webshoppers é a consolidação do Marketplace. Os principais motivos para isso é que por meio desse serviço lojistas conseguem vender de forma rápida e com fácil integração. A Ebit levantou que os Marketplaces foram responsáveis por 18,5% das vendas de todas as transações feitas nos e-commerces no ano passado.

Você já conhecia esses números e as principais tendências de consumo do mundo virtual? Compartilhe sua opinião com a gente.

 

Sobre o autor

Redação Vindi
Redação Vindi
A Equipe de redação Vindi é formada pela área de sucesso do cliente, marketing, financeira e vendas. Todo mundo contribui para que você fique informado sobre tudo em assinaturas, pagamento on-line e Saas.

Você vai gostar também

Black Friday: 3 passos para preparar seu e-commerc... A Black Friday se tornou uma das datas mais lucrativas para o e-commerce. Esse ano ela acontecerá no dia 23 de novembro. E para garantir seu faturamen...