Os pitches startup estão mostrando ao mercado como se faz uma boa apresentação matadora do negócio.

Além disso, vemos vários exemplos no mercado de como criar e como não criar um pitch. Você está satisfeito com o pitch da sua empresa? Sabe quais são os melhores pitches de startups brasileiras?

Neste artigo, falaremos sobre esses assuntos e muito mais! Boa leitura!

O que é um pitch?

O pitch é uma apresentação de venda de uma tese ou de solução de uma empresa de tecnologia e ele serve para atrair investidores e apoiadores do projeto no momento inicial de empresas de tecnologia.

Dessa forma, ter um pitch excelente e que consiga falar claramente sobre o seu negócio pode ser a carta na manga que a sua empresa precisa para fechar negócios e atrair pessoas interessadas em apostar na sua solução.

Por que a minha empresa precisa de um pitch?

Em primeiro lugar, precisamos considerar que o tempo dos investidores é valioso e, muitas vezes, você não terá a oportunidade de ter uma reunião convencional com eles.

Da mesma forma, também é importante construir uma ideia clara e objetiva do seu negócio para apresentar ao mercado. Mas, não se engane! Pitch é diferente de um vídeo institucional, por exemplo.

Portanto, podemos dizer que a sua empresa precisa de um pitch porque precisa vender e expandir. Se você tem esse norte claro, o próximo passo é criar um pitch memorável.

Como fazer um pitch para startup?

As startups brasileiras, em sua maioria, já apresentam soluções atraentes e diferenciadas do mercado e, os pitches startup precisam seguir essa linha.

No entanto, existem alguns segredos que podem te ajudar a romper a barreira criativa e encontrar o caminho para ter uma boa apresentação pitch startup.

1. Defina seu objetivo com esse pitch startup

O que você quer com essa apresentação? Qual o seu objetivo real?

Um pitch pode servir para:

  • Atrair investidores;
  • Fechar negócios;
  • Conseguir parceiros e sócios;
  • Validar sua ideia;
  • Se tornar autoridade no mercado.

E outros objetivos que precisam estar em toda a construção desse startup pitch. Portanto, o primeiro passo é exatamente a razão da sua empresa existir.

2. Construa de acordo com o público que precisa comprar essa ideia

Mesmo que você já tenha definido o seu Perfil de Cliente Ideal (ICP), os pitches startup são feitos para investidores e parceiros, e não necessariamente para clientes.

Por isso, foque no tom de voz e nos argumentos que convençam o público que verá aquela apresentação, e não na sua carteira de clientes ou a que você espera ter.

3. Não enrole

A premissa dos pitches startup é que eles precisam ser rápidos. Não adianta ficar falando sobre você, sobre o seu currículo ou sobre a história que te fez abrir aquela empresa.

Dessa forma, sua apresentação de slides não pode ter mais do que 10 páginas, e o seu vídeo, não pode ter mais do que um minuto. Lembre-se que o discurso antes, durante e depois também conta no tempo.

4. Invista em dados

Se você está apresentando uma solução ao mercado, provavelmente pesquisou muito e conhece o seu TAM, SAM e SOM.

Por isso, seja objetivo, mas também coloque os resultados favoráveis da sua pesquisa no seu pitch. Isso te ajudará a validar a sua ideia!

5. Prepare-se para todas as perguntas possíveis

Se você tiver um bom pitch, provavelmente atrairá interessados, e interessados têm dúvidas e questionamentos.

Dessa forma, se prepare para conhecer tudo sobre o seu mercado, a sua solução e tenha na ponta da língua até mesmo as respostas mais criativas.

Quais são os melhores pitches de startups no Brasil?

Bons pitches são diretos, claros e com uma mensagem de alto valor. Os 5 casos que selecionei faria qualquer investidor (qualificado) ficar interessado.

Dessa forma, separei pitches startups que acredito serem alguns dos melhores. As startups dessa lista levantaram mais de R$100 milhões de capital.Esses são, na minha opinião, os melhores pitches de startups brasileiras.

Além disso, são 5 apresentações que conseguem passar a mensagem direta de: problema a ser resolvido, porque existem, valor da solução e porque estão captando investimento.

Assiste, porque vale à pena!

1. Olist

A Olist é uma plataforma de gerenciamento de vendas em marketplaces, integrando seu negócio sem dificuldades.

Gosto bastante da Olist, e temos orgulho de ter tido eles como clientes no momento inicial da empresa.

Além disso, Tiago Dalvi, fundador da empresa, foi claro e direto no propósito da startup. Em menos de 2 minutos, falou qual é a principal motivação e qual problema eles resolvem.

Além da 500 Startups, Redpoint e-ventures é investidora da Olist.

2. IDwall

O IDwall é uma plataforma que processa análise de dados para prever fraudes e aprovar cadastros.

Dessa forma, atendendo bancos, fintechs e marketplaces, Lincoln Ando (fundador) subiu no palco do Demo Day da 500 Startups em São Francisco para dar o recado.

São investidoras do IDwall: 500 Startups, monashees+ e Canary.vc.

3. Convenia

Um SaaS de gestão de RH é tudo o que seu time de Pessoas precisa para otimizar tempo e tarefas, e o Marcelo Furtado, além de mandar muito bem à frente da Convenia, também é um ótimo speaker.

Portanto, esse pitch no Demoday Startup Brasil é uma apresentação que você precisa ver.

A Convenia captou R$2,5 milhões com o fundo Criatec2, que também investiu na Vindi.

4. Pop Recarga

Comprar na internet sem uma conta em banco é possível? Essa empresa veio para mostrar que sim! E com eles, você pode fazer qualquer transação em poucos passos.

Júlio Figueiredo, fundador da Pop Recarga, subiu no palco do Innovation Pay para falar de como a solução da “Pop” está revolucionando alguns mercados no país.

Além disso, de forma descontraída, prendeu a atenção e curiosidade de alguns dos maiores executivos de bancos presentes no evento.

A Pop ganhou inclusive o prêmio do evento com seu pitch.

5. Pipefy

Outro do Demo Day da 500. Não é à toa que o processo de treinamento deles é pesado. Nessa plataforma, é possível automatizar todo o workflow de gestão de tarefas da sua empresa!

Alessio Alionço, fundador da startup Pipefy, subiu no palco em Mountain View para fazer em 2 minutos o “pitch perfeito”.

O Pipefy captou cerca de R$9 milhões (U$2,74M).

Gostou da seleção das startups? Tem algum que assistiu e te impressionou? Manda para a gente e comente!

Se você gostou deste artigo sobre pitches startup, provavelmente vai gostar do nosso texto sobre Challenger Sales. Clique aqui e leia agora mesmo!

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos você também.