Empreender não é para qualquer um. Montar um negócio e fazer com que ele prospere é uma tarefa difícil (pergunta pra quem está em busca de ter o próprio negócio!). O Brasil tem uma lista enorme de mulheres empreendedoras que desafiaram o mercado e possuem histórias de sucesso. Por isso, para enaltecer essas mulheres incríveis, separei alguns grandes nomes de empreendedoras brasileiras. Pode ter certeza que inspiração e admiração não vão faltar. 

Mulheres empreendedoras brasileiras de sucesso que vão te inspirar 

Independentemente do segmento, as mulheres estão com tudo no mercado. Por isso, selecionei histórias dos mais diferentes ramos: financeiro, beleza, tecnologia, varejo e confeitaria para você. Acompanhe o texto abaixo se encante com histórias inspiradoras. 

Luiza Helena Trajano – Magazine Luiza 

Do interior de Franca (SP) para para a presidência de uma das maiores lojas de varejo, Luiza Helena Trajano tem o espírito vendedor desde criança. Aos 12 anos, trabalhou como vendedora na loja dos seus tios para comprar presentes de Natal com o dinheiro das comissões. Além de alcançar seu objetivo, conseguiu um dinheirinho a mais para deixar na poupança. Sabe qual era essa loja? A gigante do varejo, Magazine Luiza, na época, ainda sem toda a fama.

Seu primeiro emprego, de forma efetiva, foi como balconista aos 18 anos na loja dos seus tios. Formou-se em Direito e Administração de Empresas e passou por todos os setores da empresa. E, em 1991, sua tia, Luiza Trajano Donato (que deu origem ao nome da empresa), passou presidência da loja Magazine Luiza para ela. 

Hoje, a marca conta com mais de 800 lojas em 16 estados e cerca de 23 mil funcionários, sendo referência do varejo no Brasil. 

Luiza tem dicas de frases importantes para quem quer empreender:

  • Reclame menos, aja mais;
  • Cliente, o bem mais importante;
  • Críticas são valiosas;
  • Um time de sucesso não tem apenas uma estrela, mas sim várias;
  • Tire proveito dos seus erros. 

Dá para aprender muito com ela, né? Continue lendo outros exemplos de mulheres empreendedoras! 

Zica Assis – Instituto Beleza Natural 

Zica de Assis teve uma infância muito difícil. Desde os seus 9 anos de idade, teve que trabalhar como babá para conseguir ajudar a família. Aos 21 anos, fez um curso de cabeleireira para ter autonomia para cuidar do seu cabelo. Mas, ela tomou tanto gosto que isso passou de hobby para profissão: abrir um salão próprio especializado em cabelos crespos e ondulados. Ela refletiu sobre a dificuldade que passava de encontrar pessoas que soubessem, de fato, cuidar deste estilo de cabelo. Por isso, criou o seu próprio negócio que, hoje, é um verdadeiro sucesso: o Instituto Beleza Natural. Já são mais de 25 anos de mercado e mais de 100 salões de beleza espalhados pelo Brasil. Esses números crescem cada vez mais! 

Simony César – Aplicativo NINA 

NINA é uma plataforma tecnológica para denunciar experiências de assédio sexual no transporte público. A ideia partiu de Simony César, 27 anos, filha de uma cobradora de ônibus. A futura empreendedora via que a sua mãe estava sempre muito vulnerável neste meio de transporte público. Além de sua mãe ter uma vivência neste meio, Simony também teve experiência de um estágio em uma administradora de transporte em Recife. Mas, a ideia de fazer algo que ajudasse as mulheres que usam transporte público só ocorreu quando uma pessoa, próxima de Simony, sofreu um caso de assédio. 

A NINA faz parte do aplicativo Meu Ônibus, em Fortaleza, que com apenas 6 meses no ar, já registrou cerca de 1.300 denúncias. Uma ideia incrível que ajuda e zela pela vida de muitas mulheres que precisam utilizar os transportes públicos. O aplicativo é gratuito está disponível em iOS e Android. 

Cristina Junqueira – Nubank 

Uma das fundadoras do Nubank, Cristina Junqueira, é sinônimo de sucesso. O negócio começou em maio de 2013, na cidade de São Paulo, com mais 2 sócios. Hoje, o Nubank conta com mais de 1.500 funcionários. 

Nascida em Ribeirão Preto, Cristina mudou-se para o Rio de Janeiro e ficou na cidade até a sua adolescência. De lá, foi para São Paulo fazer sua graduação de Engenharia de Produção na USP (Universidade de São Paulo). Depois, fez mestrado em Engenharia, também na USP. Sendo uma executiva do mercado financeiro, Cristina mudou de rumo para empreender. Um pedaço da sua história empreendedora que é muito legal de ser apontado, é que sua filha nasceu quase junto com a startup. Ela até mesmo brinca que sua filha é gêmea do Nubank. Ou seja, uma vida dividida em maternidade e a estruturação da empresa, onde ambas atividades foram feitas com muito sucesso por Cristina! 

Cleusa Maria da Silva – Sodiê Doces 

De família muito pobre, Cleusa trabalhou desde muito nova. Foi boia-fria, cortadora de cana e empregada doméstica. Mas, foi quando virou funcionária de uma empresa que a oportunidade chegou. A mulher do seu chefe, que trabalhava fazendo bolos, teve problemas de saúde. Por isso, Cleusa começou ajudar a preparar e entregar as encomendas. Com o dinheiro que ganhava, conseguiu abrir em pequeno espaço em Salto, interior de São Paulo, que hoje é a famosa Sodiê. Com o tempo, o negócio foi crescendo com novas unidades nas cidades próximas. Em 2007, a Sodiê virou franquia, e hoje, são mais de 315 lojas pelo Brasil em diferentes estados. Mas, Cleusa não se limitou apenas ao nosso país. Com um crescimento exponencial, a loja de doces já possui uma unidade em Orlando, Estados Unidos. 

Além de mulheres empreendedoras, na nossa faixa bônus, ouça nosso podcast sobre mulheres na liderança 

Se você gostou desse tema, tenho uma ótima dica para você conhecer mais mulheres inspiradoras! Lançamos, esta semana, um novo episódio do nosso podcast Dentro do Ringue que também fala um pouco sobre o assunto! Clique no banner abaixo para ouvir um papo importante e motivador sobre Mulheres na Liderança. podcast-mulheres-na-lideranca

E, se você quiser conferir mais episódios de diferentes temas, é só acessar o Dentro do Ringue.