Você acha que está fazendo a gestão da sua academia de forma correta?

É simples? Ou nem tanto?

Neste texto, vou falar sobre alguns pontos comuns de gestão e onde as academias podem melhorar e deixar de ter muitos problemas.

Gestão Financeira

A gestão financeira da academia parece muito simples quando pensamos em dois, três ou até quatro modelos de planos diferentes com valores fixos, que são de fácil entendimento visual, porém, isso deve ser muito bem explicado e corrigido caso a aluno utilize mais ou menos vezes a academia, além do modelo de pagamento escolhido, recorrente no cartão de crédito, débito e outra modalidade que possa existir.

Muitos empreendedores abrem uma academia pelo sonho, mas não entendem que precisam ter essas informações nas mãos, de maneira a saber inclusive se tem dinheiro para investir mais ou menos no negócio, comprar materiais novos, trazer professores mais gabaritados, etc.

Lidar com as finanças até parece um bicho de sete cabeças, mas hoje não é, você tem sistemas de gestão para fazer o controle e novas modalidades de receber os pagamentos que reduzem a inadimplência, centralizam os dados e automatizar processos manuais passíveis de erros humanos.

Produtos disponíveis

O simples fato do cliente estar dentro da sua academia, utilizando o espaço para uma atividade escolhida, faz com que ele se torne um canal de marketing sem custo extra para você.

Já pensou que um atendimento especial, um produto diferente, uma ação pontual, uma oferta, podem fazer com que a opinião deste cliente traga muitas novas aderências a sua academia?

Muitas vezes achamos que tratar melhor ou fazer um “agrado” para um cliente que já está dentro de casa vai sair caro e “ele já é meu cliente mesmo”, é onde nos enganamos. Esse é o cara que vai falar bem da sua academia e fazer com que outras pessoas queiram estar lá. Cada novo cliente normalmente custa o dobro do que uma fidelização.

Então, pense fora da caixa, busque alternativas, estimule, ouse e terá bons resultados sem muito esforço.

Precificação

Cobrar um valor de mensalidade sem realizar um estudo antes, pode ser um tiro no pé.

Como prioridade, deve-se:
– estudar a região onde está localizada a academia;
– o público alvo que você quer trazer;
– os serviços que vai oferecer – tipos de aulas, quantidade de aparelhos, disponibilidade de horários, entre outros detalhes.

Mapeado tudo isso, vale uma pesquisa rápida no próprio bairro, face to face com o público local, em empresas e/ou residências ao redor, com 3 perguntas no máximo para entender se a expectativa vai de encontro com a realidade.

Nesse momento também cabe iniciar um mailing no ato da pesquisa, com nome, e-mail e telefone, sempre deixando a critério da pessoa responder ou não isso, deixar sem a obrigatoriedade, assim já vai fazer uma diferença de postura e contato logo de início.

Após compilar todas essas informações, aí sim poderá iniciar sua tabela de preços com mais assertividade para obter êxito.

Comunidade

Participar da comunidade onde a sua academia está inserida é indispensável para o melhor e mais barato modelo de marketing do mercado, o boca a boca!!! Incrível não é mesmo?

Pois é, se a própria comunidade estiver falando bem de você, do seu estabelecimento, das suas participações e envolvimento, dando a devida importância em estar inserido ali, querendo sempre fazer, contribuir e dividir com eles, todos os dias serão de sucesso.

Ser conhecido localmente é realizar:
– um evento gratuito a céu aberto;
– dar um dia grátis na academia para quem for do bairro testar;
– promover caminhadas com a terceira idade;
– e muitas outras ideias que podem ser estimuladas com baixo custo e muitas vezes custo zero, apenas com a intenção de expor a marca e captar mais clientes pro negócio.

Portanto, é hora de arregaçar as mangas e ir à luta, afinal todo ano que se inicia a promessa da maioria das pessoas, é ser Fitness no ano que vai entrar……não é?

Author

Especialista em E-commerce e pagamentos na Vindi. Camilla é pós-graduada em Gestão e Estratégias em Comércio Eletrônico e com mais de 8 anos de experiência na área digital. Já atuou em startups, compras coletivas e empreendeu com o seu próprio e-commerce.