Nos dias de hoje, muito se fala em marketing de conteúdo e, de fato, toda essa audiência para este tema é necessária! Este é um excelente caminho para divulgar o seu negócio, atrair pessoas e criar interesse no seu público-alvo, pois o Marketing de Conteúdo busca engajar e atrair através de conteúdos relevantes. E é nesse processo todo que o Copywriting entra na história!

Mas, caso você queira saber mais sobre Marketing de Conteúdo, temos artigos exclusivos postados no nosso blog, como porque usar o conteúdo como ferramenta de vendas e tudo o que você precisa saber da estratégia Lead Nurturing.

Agora, voltando ao nosso tema, o Copywriting é o grande diferencial dessa experiência toda, pois é responsável pela tomada de ação do leitor. Por isso, o tom da mensagem deve ser persuasivo, pois além de informar, tem como objetivo gerar conversões e vendas.

O que é Copywriting

A palavra copywriting, vinda do inglês, não possui uma tradução ao pé da letra para o português. Então, vamos explicar o conceito para esclarecer melhor. A ideia central seria o modo de escrever com um tom persuasivo, pois tem como objetivo que o leitor tenha interesse no seu negócio. Esse interesse pode ser por um e-book, um webinar, pelo serviço ou produto de fato, por exemplo. É quando o interessado “deixa” informações, como nome, telefone e e-mail em troca de algo (ex: e-book, newsletter, webinar) ou pelo interesse em esclarecer algumas dúvidas (ex: contato com um especialista do seu negócio). Além do texto, os títulos e os CTA’s (call to action) têm grande relevância e faz parte de todo poder de persuasão também. No decorrer do texto, vamos falar mais sobre estes itens.

O profissional copywriter

O profissional responsável pela criação das copy (texto) é o copywriter. Para isso, é necessário que este profissional saiba as técnicas de copywriting para que escreva conteúdos relevantes e persuasivos para atingir o objetivo da empresa, que na maioria das vezes é conversão e vendas.

Algumas técnicas infalíveis de Copywriting

Existem algumas técnicas para que você tenha sucesso nas suas copies. Separamos algumas dicas para você arrasar!

#1 Saiba para quem está escrevendo

A primeira e a mais valiosa dica é: saiba para quem você está escrevendo. Conhecer o seu público-alvo é muito importante para tomar decisões sobre vocabulários, abordagens e tom de voz. Construa uma persona, ou seja, alguma personagem que represente o seu cliente. Defina idade, sexo, profissão, interesses, habilidade etc. Às vezes, dê até um nome!

#2 Comece com um bom título

Pense em títulos de impacto! O título é um fator muito importante se o leitor vai ou não continuar lendo o seu conteúdo. Você pode usar títulos informativos, instigantes, números, perguntas que tragam respostas positivas e outras opções que estejam ligadas ao seu tema.

#3 Linguagem e tom adequado

Use uma linguagem adequada para o seu segmento e público-alvo. Por exemplo, se o seu possível cliente tiver uma postura leve e descontraída, use vocabulários que vão de encontro, ou seja, menos formal e com palavras do cotidiano deste público. Com isso, vai parecer que de fato você está conversando com ele.

#4 Senso de urgência

Escreva com senso de urgência e verbos no imperativo. Afinal, o seu objetivo é conversão e venda, então aproveite e use estratégias para isso.

#5 Mas, seja humano também!

Pense sempre em quem está lendo do outro lado da tela. Seja empático e humano nos textos, isso traz proximidade com o leitor, podendo criar um elo de confiança. Mostre que você entende as dores e as necessidades e apresente um conteúdo que o leitor perceba que você tem a solução para os problemas dele.

#6 Saiba vender os serviços e produtos do seu negócio

É preciso entender bem do negócio para elencar os benefícios e vantagens. Hoje em dia, o mercado está muito competitivo, por isso, é preciso ressaltar o porquê que o leitor deve escolher a sua empresa e não a concorrente. Escreva de forma didática e convincente. Além do texto, se este material estiver em algum layout, como em Landing Page ou peça de mídia estática, capriche na arte/diagramação também para que a leitura fique mais simples, como o uso de ícones e listagem das informações.

#7 Use CTA’s arrasadores

O CTA é aquele “botão” que leva para uma nova página (URL) ou material. Aqui, é preciso usar algo de impacto, pois é onde o leitor de fato vai agir. Geralmente, você pode usar frases com verbos no imperativo, como “baixe o e-book gratuito”, “agende um teste”, “fale com um especialista” etc. Há também a opção de usar conjugações no presente do indicativo, como “eu quero esse e-book”, “tenho interesse”, “quero falar com um especialista” etc. Tudo é teste! Cada segmento é de uma forma, cada público responde de forma diferente. Por isso, tentar diferentes maneiras é muito importante até chegar em um consenso final sobre o que de fato dá certo para o seu negócio.

Mas, qual é a diferença entre Copywriting e redação publicitária?

Bom, você deve estar se perguntando então qual é a diferença do copywriting e da redação publicitária, né? Pois as duas áreas trabalham com conteúdo textual. Calma, calma! A gente explica. O copywriting é um conteúdo voltado para a ação, algo forte e com muita lábia, sabe? Já a redação publicitária, seria aquele conteúdo mais leve e mais informativo, com mais intenção de apresentação. Ambos são extremamente necessários, sendo complementares. Esses profissionais devem trabalhar em conjunto, com sinergia.

Agora, você já está informado do que é Copywriting e a relevância para o seu negócio. Aproveite e conheça as ferramentas para um planejamento de marketing completo. O conteúdo está aqui no blog!banner_newsletter_blog_2

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos você também.