Como reduzir a inadimplência

Um dos maiores problemas enfrentados pelas empresas é o risco de inadimplência. E o maior desafio é: como reduzir a inadimplência.

Afinal, uma empresa enfrenta muitos riscos, mas este é o que possui maiores chances de realmente acontecer. O brasileiro já possui uma “dificuldade natural” para coordenar suas finanças; e, especialmente em uma época em que tantos consumidores estão endividados, a probabilidade de atrasos no pagamento se torna ainda maior. Para reduzir a ocorrência deste problema e seus impactos, a Vindi recomenda quatro passos essenciais de como reduzir a inadimplência.

Não existe fórmula mágica, mas existem dicas que podem ajudar (e muito) a gestão dos recebimentos da sua empresa.

Como reduzir a inadimplência

“Não recebi o boleto”, “não recebi a cobrança” e “vocês podem enviar novamente a nota fiscal” são alguns dos argumentos de clientes que sempre atrasam na hora de pagar. Não é coincidência, se você já vivenciou algo nesse sentido. Essas são frases comuns, que departamentos financeiros ouvem todos os dias.

1. Prevenção da inadimplência

O primeiro passo é a prevenção. Como já deve ter ficado claro na introdução deste post, é muito difícil levar a 0% a incidência de atraso ou falta de pagamentos. Porém, se a sua empresa desenvolve maneiras de trabalhar essa questão junto aos clientes antes mesmo que o problema ocorra, existe uma melhor chance de reduzir a inadimplência.

Uma sugestão é enviar lembretes das datas de vencimento aos clientes, via e-mail ou SMS. É importante que estes lembretes sejam cordiais e educados. Através desta técnica, você demonstra ao cliente que está atento à ficha financeira dele, o que gera uma leve pressão para cumprir os compromissos de pagamento. Além disso, também proporciona uma chance para que o cliente mais ocupado possa se organizar e pagar a conta no prazo.

Outra prática útil em como reduzir a inadimplência é oferecer descontos aos clientes que pagam no prazo. Pode parecer um pouco estranho, já que isso supostamente afetaria a receita das vendas. Porém, esse incentivo extra irá se refletir em benefício da sua empresa, pois, conforme a matemática financeira ensina, R$98 hoje vale mais do que R$100 amanhã.

2. Gestão de Pagamentos

O que chamamos de “gestão de pagamentos” é, na verdade, o controle de recebimentos. Este é um passo essencial, pois não é possível realizar a cobrança eficiente (que veremos a seguir) sem ter a noção exata de quais são os clientes inadimplentes e qual a sua situação.

A gestão de pagamentos permite que sejam feitas diversas análises, como a porcentagem de clientes inadimplentes, a época do ano em que essa taxa aumenta, a faixa de gastos que gera maior inadimplência, o perfil mais comum entre os clientes que costumam atrasar pagamentos. É a partir destas análises que sua empresa poderá criar estratégias mais direcionadas de prevenção e cobrança.

O controle de recebimentos fica mais fácil e preciso com a ajuda da tecnologia. Para quem trabalha com o modelo de assinaturas e pagamentos recorrentes, é aqui que a plataforma da Vindi pode ajudar muito sua empresa, pois os dados são inseridos de maneira prática no sistema e os relatórios são gerados automaticamente. Desta forma, a equipe de cobranças pode se concentrar no que realmente importa: o contato com os clientes.

como reduzir inadimplência
Essa foto aflige com certeza. não? Foto: Reprodução FT Financial

3. Cobrança eficaz

Só existe uma definição de cobrança eficaz: é aquela que consegue reaver o pagamento perdido enquanto ainda retém o cliente para compras futuras. Para isso, é preciso ter uma boa equipe. Esta equipe será responsável por negociar com os clientes de maneira persuasiva, reforçar a imagem positiva da sua empresa e consertar o vínculo entre empresa e cliente.

Considerando estas três atribuições, a melhor recomendação para garantir uma cobrança eficaz é investir na qualificação da equipe. Palestras e treinamentos podem assegurar um desempenho muito melhor, que irá se refletir em resultados na hora de recuperar os clientes inadimplentes.

A equipe de cobrança possui um papel essencial na redução da inadimplência. E ainda precisamos considerar que seu trabalho é altamente estressante. Por isso, é recomendável dar este setor a mesma valorização que é dada ao setor comercial da empresa.

Use formas de recebimento que ajudem nesse combate:

  • Cartão de crédito, quando usados para cobrar serviços, é um grande aliado para automatizar cobranças;
  • Débito em conta, também ajuda, mesmo com a troca de arquivos off-line;
  • Use um sistema que ajude a melhorar a comunicação e automação das faturas e emissão de boletos.

vindi

Para saber mais sobre a plataforma de gestão de pagamentos recorrentes da Vindi e como ela pode auxiliar sua empresa no passo dois da redução de inadimplência, entre em contato conosco! E, para mais dicas sobre gestão de cobranças em geral, acompanhe os outros artigos do nosso blog.

Sobre o autor

Rodrigo Dantas
Fundador e CEO da Vindi, plataforma líder em recorrência e criador do maior evento de empresas SaaS e Assinaturas do país, o “Assinaturas Day”.

Você vai gostar também

Sistema de Gestão Escolar: por que usar? Aumentar a eficiência dos processos institucionais é um dos principais benefícios de um Sistema de Gestão Escolar. Por isso, essa ferramenta é tão imp...