Oferecer boas formas de pagamento é fundamental para você atrair mais clientes. E, dependendo do seu público alvo, existem algumas que podem ser mais vantajosas. Cobrar com cartão de crédito, por exemplo é ótimo para a sua empresa, mas ainda existem pessoas que não têm acesso à ele. Em contraponto, vender com boleto bancário tem mais chances de atingir grande parte da população. Mas, afinal, o que é mais vantajoso para sua empresa? Cobrar com boleto ou cartão? Continue lendo o texto que você vai descobrir!

Boleto ou cartão: veja as principais diferenças

Boleto bancário

O boleto é um método de pagamento muito popular. Segundo pesquisa do E-commerce Brasil, em parceria com o SEBRAE,  75% dos consumidores optam por pagar suas contas através dele. O número que empresas que também escolhem essa forma de pagamento também é grande. 

Mas, porque o boleto acaba se tornando mais atrativo? Além de não precisar ter crédito em banco, o boleto possui baixas taxas e é simples de ser emitido. Ainda, segundo dados divulgados, são emitidos cerca de 3,6 bilhões de boletos anualmente no Brasil. Muita coisa, né?

Entretanto, apesar de atrativo à primeira vista, cobrar por boleto bancário não é um mar de flores. Quando você cobra através desse método, fica muito mais fácil o seu cliente desistir da compra. Quando seu cliente imprime ou gera o boleto online, não há confirmação de que ele, efetivamente, irá realizar o pagamento. E, essa incerteza da cobrança, também pode aumentar, e muito, as taxas de inadimplência. Além disso, a demora da confirmação do pagamento também é maior, o que indica mais dias até o recebimento do valor. 

Mas, não é a toa que o boleto é um dos queridinhos do brasileiros. As vantagens de cobrar nessa modalidade são muitas, tanto para quem vende quanto para quem compra. A primeira é que qualquer um pode usar. Você não precisa nem ter conta em banco para realizar uma compra por boleto. Isso pode ajudar a sua loja a vender mais e sem barreiras econômicas. 

Outra vantagem são as taxas. Quando você cobra por cartão de crédito, uma taxa maior é cobrada por transação. Já com o boleto, a taxa é bem menor. Para as empresas, os boletos também oferecem praticidade, uma vez que é possível enviar a cobrança por e-mail, de forma automática através do faturamento recorrente

Fim dos boletos sem registro

Desde 2018, a emissão de boletos sem registro foi proibida pela FEBRABAN. Essa era uma prática que possibilita, e muito, a ação de fraudadores. Agora, com a obrigatoriedade do registro, todos os boletos precisam ter os seguintes dados: CPF ou CNPJ do beneficiário e do pagador, além do valor a ser cobrado e da data do vencimento do documento. Quer saber mais sobre boletos sem registros? Você pode conferir este texto aqui

 Cartão

As vantagens para cobrar com cartão são grandes, ainda mais se você utiliza o modelo da recorrência. Assim como o boleto, o cartão também é bastante utilizado pela população brasileira. Prova disso é que o número de compras por cartão aumentou cerca de 13,6% em relação à 2018, segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartão de Crédito e Serviços. O cartão é útil tanto para pagamentos de grandes quantias, quanto para pequenas compras. 

Além disso, uma das principais vantagens de oferecer o cartão como método de pagamento é a comodidade e segurança, tanto para a empresa quanto para o consumidor. Para a empresa, ajuda na redução de inadimplência. Isso porque, uma vez que a cobrança não seja efetivada, o débito fica com a administradora do cartão, e não com o lojista. 

A cobrança com cartão também permite ao lojista ter uma receita mais previsível. E isso é muito importante para otimização do seu tempo e um  planejamento financeiro da sua empresa. 

Em contraponto, a cobrança por cartão pode não ser muito inclusiva. Apesar da expectativa das transações por cartões em 2019 chegar a R$ 2 tri, grande parte da população brasileira não possui cartão de crédito. Outra desvantagem, já citada acima, são as taxas. Para o cartão de crédito, as taxas variam de acordo com a operadora/adquirente escolhida. Mas, em suma, elas são mais elevadas que a taxa dos boletos. 

Cartão na recorrência

A utilização do cartão de crédito ou débito para cobrar no modelo da recorrência é a melhor opção quando você oferece um serviço contínuo. Ele já é muito utilizado para segmentos de academia, instituições de ensino, clubes de assinatura e empresas no modelo SaaS. Mas, é adaptável para qualquer segmento. 

O pagamento recorrente permite a automação da cobrança de seus clientes. E, quando você precisa cobrar o mesmo, todos os meses, a recorrência é o modelo de cobranças mais indicado. Além de tornar todo o processo mais fácil, tanto para a empresa quanto para o consumidor, também é ótimo para diminuir a inadimplência. 

Afinal, o que é melhor? Boleto ou cartão?

Como visto acima, os dois modelos de pagamento possuem suas vantagens e desvantagens. Você precisa ter em mente qual o seu público-alvo e modelo de negócios antes de optar por um ou por outro. Para atingir um número maior de clientes, o ideal é que você ofereça ambas as soluções de pagamento. O boleto ou o cartão podem ser boas escolhas para a sua empresa.

Independentemente do modelo escolhido, boleto ou cartão, a plataforma Vindi tem o que sua empresa precisa para vender mais e sempre. Disponibilizamos soluções que facilitam e automatizam a sua cobrança, além de ferramentas que ajudam a reduzir a inadimplência e aumentar o seu faturamento. Quer saber mais sobre como a plataforma Vindi funciona e como ela pode ajudar a sua empresa a escalar? Então clique na imagem abaixo e fale com um de nossos consultores comercial!

banner para contato comercial na Vindi