O que é OKR e como usar na recorrência

Fique bem informado com as notícias da Vindi

Insira seu Email:

Seu email será compartilhado com a Vindi estará sujeito à sua politica de privacidade

O OKR Objectives and Key Results – é um processo de liderança para estabelecer, comunicar e monitorar metas em empresas, através de resultados mensuráveis. É um framework muito comum para definição de metas no Vale do Silício e se tornou muito popular graças ao Google. Sendo bastante usado em grandes empresas SaaSSoftware as a Service – ele também pode ser adotado por outras companhias que recebem em recorrência, como clubes de assinatura.

O objetivo do OKR é conectar objetivos corporativos, pessoais e de equipe de forma hierárquica a resultados mensuráveis, fazendo com que todos os funcionários trabalhem juntos em uma direção unificada.

Um das principais ações ao se implementar o OKR é garantir que cada indivíduo saiba o que se espera deles no trabalho. Os OKRs são mantidos visíveis na empresa, para que pessoas e equipes tenham os mesmos objetivos e saibam sobre o que os outros estão focando.

Os OKRs consistem em uma lista de três a cinco objetivos de alto nível. Para cada objetivo pelo menos um resultado mensurável é listado. Cada resultado-chave tem um indicador de progresso ou pontuação de 0-100% que mostra sua conquista – como um processo de gamificação.

Normalmente, os OKRs fazem parte de um processo de revisão e progresso trimestral recorrente, embora a maioria dos usos de OKR seja trimestral, algumas empresas também estabelecem OKRs anuais ou mensais.

Como funciona

A estrutura OKR é muito simples:

  • Objetivos: Você começa definindo de três a cinco objetivos-chave em níveis de empresa, equipe ou pessoal. Os objetivos devem ser ambiciosos, qualitativos, vinculados ao tempo e acionáveis pela pessoa ou equipe.
  • Resultados: Sob cada objetivo, defina três a cinco resultados mensuráveis. Os principais resultados devem ser quantificáveis e factíveis. Os resultados de OKR podem ser baseados em crescimento, desempenho, receita ou engajamento. Muitas vezes eles são numéricos, mas eles também podem mostrar se algo é feito ou desfeito.

Como usar OKRs?

Uma vez definido, comunique os objetivos do OKR e os principais resultados a todas as partes interessadas e certifique-se de que são entendidos. Se necessário, reúna a equipe para ter um entendimento comum.

À medida que as pessoas começam a trabalhar, atualizam seus indicadores de resultados regularmente – semanalmente é um bom período. Um objetivo é considerado feito quando 70-75% de seus resultados foram alcançados.

  • Atenção: se 100% dos resultados dos objetivos forem feitos, pode ser que não seja considerado um objetivo suficientemente ambicioso.

Revise o OKR regularmente, conforme necessário. Seja flexível. Se a sua empresa, equipe ou objetivos pessoais mudarem, sinta-se à vontade para mudar os OKR juntos. Nenhum processo deve ser mais importante do que o senso comum e os negócios diários.

Benefícios

O principal benefício é manter a visão, metas e objetivos sempre com conhecimento dos funcionários. Assim, eles saberão o que é exatamente esperado deles. Eles também podem alinhar seu trabalho aos objetivos de equipe, departamento e empresa.

Quando configurados e utilizados regularmente, os OKRs ficam simples de se trabalhar e não demoram muito para implementar ou seguir. Muitas vezes, leva apenas algumas horas a cada trimestre para verificar e revisar os OKR, embora você olhe para eles como um lembrete e marque seu progresso semanalmente.

O OKR na recorrência

Se você já trabalha com um conjunto de assinantes ou clientes em recorrência, então é preciso definir os indicadores nos quais deseja ampliar os números. Vamos a alguns exemplos:

  • Serviços: pode ser um novo projeto ou uma nova ferramenta dentro do seu software, um novo curso, solução ou modalidade na sua empresa. A partir disso, é importante definir uma métrica para quantificar, como número de itens;
  • Número de assinantes/clientes: é uma métrica simples, mas tente observar os perfis que mais necessitam de crescimento dentro das possibilidades. Se você tem um software de gestão financeira que serve para diversos segmentos, pode definir o crescimento nas áreas em que há mais carência;
  • Ticket médio: é possível aumentar a receita sem que necessariamente aumente-se o número de clientes. Assim, colocar como meta o crescimento do ticket médio pode ser um objetivo de resultado mensurável;
  • Corte de gastos: o primeiro passo é fazer uma auditoria, analisando os itens que podem ser eliminados para que haja a redução de custos, assim é possível quantificar a economia de várias formas, desde ligações telefônicas a copos descartáveis.
  • Receita: por fim, um indicador comum é o de ganhos. As metas, no entanto, não precisam ser superficiais, podem ser feitas nos detalhes, especialmente por empresas que trabalham com ticket médio baixo e ganham por escala.

Os OKR são personalizáveis para cada atividade. Com eles, os gestores podem se inspirar nos principais líderes do Vale do Silício e colher um bom engajamento de sua equipe e resultados positivo para a empresa.

Sobre o autor

Redação Vindi
Redação Vindi
A Equipe de redação Vindi é formada pela área de sucesso do cliente, marketing, financeira e vendas. Todo mundo contribui para que você fique informado sobre tudo em assinaturas, pagamento on-line e Saas.