Novas tendências de mercado

As compras recorrentes vêm ocupando cada vez mais espaço, e não seria diferente. 80% da receita total de qualquer negócio é proveniente de clientes fiéis. Isso se estende para e-commerces, hotéis e delivery de sushi. E empreendedores que não aderirem a este jogo, estão correndo um alto risco de fracasso! O mercado mudou e a tendência de investir mais na retenção de clientes também, o que antes era oferecido em produtos ou projetos, os serviços de assinatura passaram a cobrir qualquer demanda. E na era de negócios realizados por assinatura, a relação estabelecida com clientes passou a ter grande importância. E foi a partir daí que empreendedores passaram a pensar que investir em atrair e vender para conquistar novos clientes pode ser bem mais oneroso do que manter um cliente antigo. É preciso acompanhar o mercado e principamente a vida útil de uma cliente dentro da empresa.

É possível mensurar quanto vale um cliente?

Embora muitas empresas desconsiderem qual o real custo de um novo cliente, é possível sim estabelecer uma métrica de quanto ele vale. O chamado Custo de Aquisição de cliente – CAC (em inglês significa Customer Aquisition Cost) implica em somar todos os gastos em marketing e vendas de um determinado período e dividir pelo número de clientes obtidos neste mesmo período. O levantamento deste tipo de gasto evita que desperdícios sejam gerados no processo de conquistar um novo cliente, possibilitando saber se vale ou não a pena manter esta estratégia.

Podemos citar empresas que trabalham com marketing de conteúdo – através da métrica do CAC é possível definir se o que está sendo investido é superior ou inferior em relação a novos clientes:

– Conteúdo: tenha os valores do que você gasta com redatores para escrever os blog posts e todos os custos adicionais, como vídeos, imagens;

– Design: Não esqueça que, apesar de ser um custo que já foi gerado, ele deve fazer parte do cálculo do CAC, como o valor do programador para fazer o blog e a hospedagem em um servidor;

– Divulgação: Talvez um dos itens mais importantes é este, sabe o quanto você gasta com campanhas para promover seu conteúdo, seja no AdWords ou em redes sociais.

É preciso ficar atento aos valores levantados e o que representa em termos de aderência de novos clientes. No caso de marketing de conteúdo, saber qual assunto gera maiores visualizações é a chave para o sucesso. Se determinado conteúdo dá mais acessos, invista nele!

Vantagens de manter um cliente antigo

Pode até parecer clichê, mas mesmo na era da informatização a famosa propaganda do boca-a-boca ainda se faz presente. Clientes satisfeitos acabam se transformando em verdadeiros “vendedores” e repassam para contatos, familiares, amigos, e você já economia uma boa grana em marketing que poderá ser investida em outras prioridades.

É preciso saber observar no dia a dia as possibilidades de crescimento, ou seja, um cliente insatisfeito não vai reclamar, simplesmente vai deixar de comprar e procurar em outros lugares. Via de regra, trabalhar os erros e reclamações pode ser determinante em muitos casos.

economia da recorrencia

E você, o que achou do post? Qual sua experiência com estratégias de mercado em relação a novos clientes? Compartilhe nos comentários abaixo!

Você vai gostar também

O crescimento de uma empresa SaaS e os maiores des... A empresa atinge um novo patamar e junto com ela chegam alguns desafios na gestão de produtos. Em junho deste ano, quando foi realizada a 6a. ediçã...
Como o CS ajuda a diminuir o cancelamento de clien... As empresas que trabalham no modelo SaaS têm dois grandes desafios: o número de renovações e o churn, certo? Então, como diminuir o cancelamento de cl...
Analytics para negócios de assinaturas O modelo de negócios por assinatura “caiu no gosto” de muitos empreendedores. Mas a grande sacada desse modelo está na base de clientes recorrentes, q...
Confira os grandes nomes que estarão presentes no ... O Assinaturas Day, maior evento de assinaturas do país, vai contar com a presença de convidados de peso do mundo de Assinaturas e SaaS. O time foi pen...