Você com certeza já sabe (ou deduziu) que Ruby on Rails está relacionado a Ruby, uma linguagem de programação. Mas, neste artigo, vamos ir mais a fundo e realmente explorar o que é Ruby on Rails (RoR), como surgiu e qual o seu diferencial. Quer saber mais? Então, continue lendo.

A definição de Ruby on Rails

Em muitos sites, você verá que o RoR é definido como um framework. Isso significa que ele é um conjunto de bibliotecas e ferramentas que permitem realizar o desenvolvimento de aplicações para web através de uma linguagem de programação de maneira mais fácil. Em outras palavras, sendo um framework, o Ruby on Rails oferece a infraestrutura necessária para programar na linguagem Ruby.

Criação do Ruby on Rails

O Ruby on Rails foi publicado pela primeira vez em Julho de 2004 como um recurso “open source”. O responsável por sua criação foi David Heinemeier Hansson, que retirou o RoR de seu próprio projeto Basecamp, uma aplicação online para gerenciamento de projetos que hoje está em sua terceira versão principal.

O diferencial do RoR

Os defensores do Ruby on Rails geralmente apontam a simplicidade como seu diferencial. O próprio RoR usa o slogan “Convention over Configuration”, indicando que prioriza o uso de padrões pré-estabelecidos ao invés da criação. O uso destes padrões libera o programador de utilizar seu tempo tomando várias decisões pequenas e, portanto, faz com que programar com o RoR seja mais rápido e eficaz.

Por causa deste slogan, o RoR geralmente assume que existe um jeito melhor de programar, e frequentemente desencoraja o uso de outros métodos. Portanto, programadores que tentam usar suas próprias técnicas, ou que carregam hábitos adquiridos ao programar com outras linguagens, podem encontrar dificuldades trabalhando com o RoR. Por outro lado, quem se adapta aos padrões do RoR alcança maior produtividade.

Também vale a pena mencionar que, sendo um framework open source, o RoR pode ser usado gratuitamente e aprimorado por seus usuários. Ele é dinâmico e está sempre evoluindo com a ajuda da própria comunidade que o utiliza.

Mas talvez o diferencial maior do RoR seja que ele assimilou a proposta da própria linguagem Ruby, que é em favor da “felicidade do programador”. Desta forma, sua maior preocupação é identificar e abordar os desejos e necessidades do programador.

Aplicações famosas feitas com RoR

O Ruby on Rails foi usado na criação de diversas aplicações para web muito famosas. Alguns exemplos são o Twitter, Scribd, GitHub, Hulu e o Basecamp, de onde o RoR foi extraído inicialmente.

A plataforma de pagamento recorrente Vindi também adotou o Ruby on Rails. Após uma boa análise das opções disponíveis, essa provou ser a opção mais adequada para as necessidades de um projeto desse porte. O resultado, você pode conferir: uma plataforma que é, ao mesmo tempo, segura, estável e dinâmica.

Competidores do RoR

Além do Ruby on Rails, existem diversos outros frameworks para a linguagem Ruby. Dentre eles, podemos citar: Lotus, Padrino, NYNY, Grape, Nancy, Cuba, Scorched, Pakyow e Celluloid. Cada um acrescenta algumas particularidades técnicas à programação em Ruby, e podem oferecer mais ou menos recursos em suas bibliotecas.

Para aprender mais sobre o Ruby on Rails, recomendamos o site oficial deste framework. Lá, você poderá encontrar a versão mais atualizada disponível para download, além de diversos guias e tutoriais.

Agora que você tem as noções básicas, leia nosso artigo especial, que traz tudo o que você precisa saber sobre RoR. Aproveite e deixe também um comentário com suas dúvidas para os nossos programadores.

Author

A Equipe de redação Vindi é formada pela área de sucesso do cliente, marketing, financeira e vendas. Todo mundo contribui para que você fique informado sobre tudo em assinaturas, pagamento on-line e Saas.