Todo mundo precisa de alguma coisa e todo mundo gosta de conveniência.

Empreendedores precisam ter um pitch afiado e provar que a ideia vale a pena para conquistar um cliente. É preciso garantir aos investidores que o modelo de negócio é viável e que é uma aposta certeira. A última coisa que um investidor quer é encontrar um empresário munido de toneladas de informações e dados para lhe mostrar o quão preparada e profissional é a sua empresa e ver que o tiro irá sair pela culatra.

Investidores querem algo além de dados e informações, eles querem provas de que você poderá entregar os resultados no prazo e que a opção de mudar para um modelo de assinaturas irá trazer benefícios para todos. Além disso, pense que para todo investidor, ganhar dinheiro é sempre uma boa aposta e investir em assinaturas pode significar aumento no fluxo de receita.

Diferentemente de negócios tradicionais, – em que os fluxos de receita são incertos e que mesmo construindo o melhor dos melhores planos de negócio, as melhores suposições podem acabar não se realizando – no modelo de assinatura a incerteza de quanto e quando vai entrar de recurso é removida, uma vez que você pode projetar o número de novos assinantes a cada mês.

E para demonstrar isso para um investidor você só precisa estimar a taxa de retenção antes de apresentar o faturamento esperado – tanto o investidor como você (empreendedor) terão dados confiáveis em mãos para firmar uma bela parceria, demonstrando a viabilidade do negócio em longo prazo. Vejamos como atrair investidores para seu negócio de assinatura. Preparado? Vamos lá então?!

Busque conhecimento além do capital

Muito além de um bom aporte de capital para o seu negócio está a possibilidade de relacionamento e capacidade de execução. É preciso procurar pessoas que possam apoiar seu modelo de assinatura não apenas financeiramente, mas que tenham afinidade para trabalhar junto.

Atrair um bom investidor exige do empreendedor objetividade. É fundamental que durante a apresentação das ideias ele seja breve e claro, já que em geral investidores não têm muito tempo disponível, uma vez que recebem dezenas ou mesmo de centenas de propostas todas as semanas. Por isso, foque no que realmente vale a pena e demonstre a importância do seu projeto.

Capte as oportunidades

O mercado de assinaturas está abrindo portas para inúmeras oportunidades e muitos modelos de negócios. Aqui podemos citar o Dollar Shave Club, tornando uma simples ideia num negócio de grande sucesso: entregar um produto de qualidade a um baixo custo – e é isso que vem acontecendo.

A companhia vem se destacando e provando a seus financiadores que o modelo de negócio de assinatura é viável e rentável. A ideia do Doolar tem sido tão bem-sucedida que foi replicada no mercado brasileiro pelo Home Shave Club e pela Gillete. Vejam só: uma gigante do mercado lançou um serviço de assinatura própria para se manter na competitividade.

Outras empresas como a Graze também vêm provando que negócios de assinatura valem a pena: criando cestas de comida ou de lanches e entregando diretamente na casa dos assinantes.

Se você pode oferecer um produto de qualidade e levá-lo de forma ágil aos consumidores, de forma a facilitar a vida, você tem uma ideia viável.

Relacionamentos duradouros com seus assinantes

Quando um serviço de assinatura falha, normalmente está atrelado a forma como foi desenvolvido o relacionamento com seus clientes. Uma coisa é levar um produto na porta e entregar, outra é manter um cliente ativo no seu site, assinando e utilizando as opções de assinatura.

É preciso criar estratégias de melhoria contínua que possam cativar e fidelizar os clientes atuais e captar novos consumidores. Aqui entra o famoso ‘Marketing de Referência’ ou o boca-a-boca.

Você pode retribuir um cliente antigo que trouxe um cliente novo com um desconto, um vale-brinde ou mesmo alguma outra recompensa. Firmar uma relação com um cliente vale mais do que adquirir centenas de novos, é por meio dele que você poderá saber se seu negócio está atendendo as expectativas e se algo precisa melhorar – acompanhe a taxa de retenção (lembre-se que ela é importante para mostrar aos investidores) e analise a situação.

Conheça seus concorrentes

Embora o espaço de assinaturas não esteja ‘ainda’ tão saturado, é preciso conhecer os concorrentes. Não para imitá-los, mas para extrair a ‘fórmula do sucesso’ e melhorar algumas lacunas que atrapalham o desenvolvimento.

A Netflix é um bom exemplo aqui, a companhia precisou estudar bem o Blockbuster para então entender como as coisas funcionavam, e o resultado foi excepcional: a empresa possui milhares de assinaturas distribuindo filmes em planos acessíveis e que cabem em todos os bolsos. E hoje a ideia foi replicada pelo Amazon e HBO.

Então, a melhor forma de conseguir investidores é provando que, de fato, seu negócio é escalável. Sendo de assinaturas, você ainda tem o forte argumento de ser um modelo com receita previsível, use isso a seu favor.

O mercado de assinaturas é potencialmente lucrativo e está cada vez mais crescendo. Será que seu negócio está preparado para este modelo? Compartilhe conosco sua experiência nos campos abaixo!

Você vai gostar também

Let’s Talk Vindi com fundador do clube Mocca... Let's Talk Vindi com fundador do clube de assinaturas Moccato, Fabrizio Serra, um dos clubes de assinaturas mais legais do país voltados para amantes ...
Spotify conquista 15 milhões de assinantes O Spotify cresceu 50% em menos de 12 meses, é o que eles próprios disseram no blog da empresa. Estou falando de milhões de assinantes. Quase 5 milhões...
A Economia da Recorrência https://www.youtube.com/watch?v=PjOMIqucMIw Em diversos ramos, a chamada economia da recorrência (subscription economy), ou simplesmente, "modelo d...
12 Maiores Faculdades Produtoras de CEO’s no... O periódico Business Insider publicou um ranking curioso sobre as 12 faculdades produtoras de CEO's efetivos. A faculdade líder é Harvard seguida de S...