Março foi, para os brasileiros, o mês em que as principais medidas de contenção contra a COVID-19 foram colocadas em práticas. E, como já era de se esperar, alguns segmentos tiveram uma queda significativa em seu crescimento. Em contraponto, outros conseguiram identificar uma chance de, até mesmo, escalar suas vendas.  E, hoje, você vai ter acesso aos comparativos de segmentos entre Fevereiro e Março, no seu relatório semanal do Vindi Insights. 

Volume processado em Março

Dá última semana para cá (23 a 31 de março), foi possível perceber uma importante mudança no volume transacionado com a Vindi. O que reforça alguns dados apresentados no último Vindi Insights divulgado.

Na primeira semana de março, o volume de transações teve um aumento de 15,84% – ainda sem sofrer os impactos das mudanças da pandemia. Já as três semanas seguintes mostraram uma significativa queda, sendo de -10,03%, -14,39% e -19%, respectivamente. 

Insights: comparativo de transações por setor

A Vindi, através do Insights, fez um levantamento das nossas transações por setor para mostrar como cada um está reagindo. Abaixo, confira um comparativo entre os meses de Fevereiro e Março de 2020. Nele, é possível perceber como alguns segmentos foram impactados pelas medidas e, como outros, conseguiram até mesmo crescer.

Nesse relatório, você vai encontrar como base, transações de clientes que utilizam o modelo de cobrança como assinaturas, planos e mensalidades através do cartão de crédito.

Segmentos que apontam crescimento

SaaS está na liderança de crescimento, com incríveis +41% em comparação ao mês anterior. Grande parte desse aumento deve-se a grande busca da população por aplicativos de consultoria financeira e conteúdo. 

Já os Clubes de Assinatura têm demonstrando uma constância de crescimento nesse cenário. Se comparado ao mês de Fevereiro, o segmento cresceu +8,6%

Educação, ao contrário do que muitos imaginavam, garantiu o crescimento de +4,3%. O setor se mostrou constante durante todo o mês de março e chegou a apresentar uma melhora de performance no final de Março, quando comparado a Fevereiro. 

Esse resultado pode apontar que empresas digitais tendem a estar mais preparadas para momentos de crise. 

Setores que estão sendo mais impactados

O segmento Fitness teve uma leve queda de -0,99%. Começou o mês de Março muito bem mas, assim como outros setores, apresentou uma significativa queda a partir do dia 17 de março. Mas, essa queda poderia ter sido muito maior se o segmento não tivesse voltado esforços para continuar a atender os alunos de forma online. 

As Seguradoras, por outro lado, demonstraram um crescimento de 14% na última semana. Mas, quando comparamos ao mês de fevereiro, o setor está em queda, com -4%

O segmento de Saúde vinha tendo uma boa performance no início de Março, mas demonstrou uma queda significativa a partir do dia 21. Em comparação a Fevereiro, o segmento se mostrou um pouco abaixo, principalmente na última semana de Março, fechando mês com uma queda de -11%

O setor de Turismo é o que está sofrendo mais com as medidas adotadas. Com uma queda de -71%, foi o segmento que apresentou uma desvalorização mais rápida, logo no dia 10/03.  Além de ser o primeiro a encarar as consequências da pandemia, a estimativa é que também seja o último a se recuperar. Relatório Vindi Insights. Segmentos que cresceram e que estão sendo mais impactados.

Como você viu, o cenário é de grande instabilidade para alguns segmentos. Enquanto outros, que já possuem uma base digital em seu modelo, conseguiram até mesmo ter um significativo crescimento em meio a crise.

Mais Vindi Insights para você!

Os números não param e, na próxima semana, a gente volta para te mostrar quais as principais mudanças que esses setores enfrentam. Mas, se você não quer esperar até a próxima semana para receber mais conteúdos de qualidade, como este, inscreva-se na nossa NewsletterBanner para cadastro na newsletter